(FP) Tae Kwang

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

(FP) Tae Kwang

Mensagem por Tae Kwang em Qua 26 Fev 2014 - 17:30






Bruno# 19 # Tae Kwang

Tae Kwang












Características físicas


Tem uma estatura ligeiramente comum para pessoas da sua idade, cabelos pretos e feição jovial. Magro mas com um pouco de resistência física conseguia correr por uma boa distância. Era meio pálido pois detestava sair quando o sol estava alto. Detesta atividades físicas mas pratica algo sempre que podia, pois repete a si mesmo que já ficou muito parado na vida.  


Características Psicológicas


Tímido e introvertido faz o estereótipo do rapaz forte e calado. Se preocupa muito com os outros mais até algumas vezes que a si mesmo, romântico namorou algumas vezes  não gostava de ficar sozinho.  Um rapaz divertido mas que dificilmente puxa uma conversa e capaz de ficar horas olhando para o nada se a pessoa ao seu lado não iniciar um assunto.    



entrevista sem sentido





Qual a sua idade?17

Onde nasceu?Daegu- Coreia do Sul

Estado Civil? Solteiro

O que gosta de fazer? Cantar e tocar

O que não gosta de fazer? Muito esforço...

Livros preferidos? Divina Comédia - Dante

Filmes preferidos? Peaceful Warrior

Frase marcante? Você é livre para fazer suas escolhas, mas é prisioneiros das consequências.

Qual artista que mais se parece? Jung Young-hwa





Uma história para boi dormir


O garoto era extrovertido e brincalhão, até seus 10 anos vivia como uma criança comum, porém nessa idade foi diagnosticado com um câncer no pulmão. A cena foi triste, brincava com os amigos na rua de casa e quando corria para pegá-los pois estava no pique tropeçou nos próprios pés e caiu extremamente ofegante, a dificuldade de respirar logo se transformou em ausência de ar, o garoto teve uma parada cardíaca e se não fosse por uma vizinha que era enfermeira ter executado uma desesperada massagem cardíaca para o reavivar a historia teria acabado bem aqui.
Passou as primeiras semanas respirando através de tubos, via a pessoas indo e vindo através da grande máscara de oxigênio não conseguia diferenciar muito bem os rostos estava meio zonzo, ele não sabia mas o tubo de soro ao seu lado continha um remédio para diminuir seu ritmo cardíaco até os médicos resolverem o que fazer sobre o estado delicado de Tae.
O dia em que retirou os grandes tubos de ar que o alimentavam foi a manhã mais feliz desde que aquele inferno tinha iniciado, mal sabia o garoto que aquele dia ainda não tinha terminado.  A primeira sessão de quimo terapia o deixou monstruosamente fraco e abatido, quando voltou a seu quarto no hospital só pensou em dormir. Nos meses que se seguiram o garoto teve certeza de que aquele lugar seria seu novo lar, as vezes não conseguia forças nem pra falar.  Já fazia semanas que não saia para caminhar pelo hospital, trocava somente algumas palavras com as pessoas mas mesmo assim notavam a falta dele.  Os cabelos dos rapaz tinham caído e ele estava seriamente debilitado, não conseguia mais sair da cama. Numa tarde em que sua mãe tinha saído para dar uma olhada na casa deles que estava sozinha com seu pai, devia estar uma zona, sorriu e disse que iria ficar bem sozinho, quando estava pronto a dormir uma multidão de pacientes carecas e alguns pareciam até mais fracos que ele estavam de pé ao seu lado e alguns enfermeiros que os acompanhavam traziam instrumentos musicais e todos cantaram e tocaram pra ele até o alerta de uma enfermeira velha e ranzinza aparecer na porta e os chamar de volta aos seus quartos, quando todos saíram e Tae se viu sozinho novamente estava estranhamente feliz e revigorado.Se passou um ano e o rapaz que nunca tinha tocado em um instrumento estava tomando aulas sempre que podia, não conseguia cantar muito bem mas mostrava uma aptidão incrível para instrumentos de corda tocava lento e ainda precisava de ajudar para acomodar o violão no corpo mas sua determinação era visível.  Seu câncer não melhorava então apareceu a chance de uma intervenção cirúrgica, era arriscada mas se desse certo o rapaz poderia ter uma vida normal de novo.  Após a relutância da mãe, seu pai que estava ainda estava numa viagem de trabalho na América chegou os dois foram convencido pelo filho que queria melhorar se sujeitando a esse tratamento, afinal já tinha passado por tantos.  Foram 9 horas que pareciam semanas aos pais, porém ao final a boa noticia de que ele iria se recuperar totalmente alegrou todas as más expectativas. Nos meses que passaram o rapaz recobrou as forças e fazia a visita regular todos os dias nos quartos preferencialmente de quem estivesse mais debilitado pela doença e cantava e tocava o violão que havia ganhado através de uma vaquinha dos enfermeiros.  Todos ficavam muito felizes com as reuniões noturnas pelos corredores com música e alguns pacientes mostraram uma melhora considerável somente por estarem mais alegres. Então Tae teve alta, usava um boné pra esconder as falhas que ainda tinham em seu cabelo, mas ao final do trajeto de 2 anos naquele hospital não tinha sido tão mal.
Mesmo após sair e retomar sua vida normal o rapaz visitava os amigos sempre que podia e festejavam juntos. Ele havia mudado não era mais aquele cara extrovertido e brincalhão, estava mais sério e recatado ao seu deparar com aquela dor e dores maiores ainda que a dele o rapaz havia amadurecido muito porém estava mais feliz, não a alegria comum que se tem sempre só por ser criança era algo mais completo e singelo. Aconteceu que seu pai recebeu uma oferta de emprego nos Estados Unidos e eles tinham que deixar seu país, antes mesmo de falar com parentes  ele correu como um louco para o hospital e em meio um mar de lágrimas se despediram.  A língua inglesa não era problema pro rapaz que já dominava com certa maestria, mas era um país novo e teria que conhecer pessoas novas, o “Escoteiro” como agora era conhecido pois se tornou extremamente atencioso com todos a volta se tornou meio tímido.
A Academia Dalton era um prédio antigo com um tom aristocrático forçado e os alunos também pareciam fazer jus a essa etiqueta, descobriu que lá existia um coral e se animou pois poderia ao menos tocar e cantar o que agora fazia parte integral de sua rotina como ler sempre toda a manhã um mangá novo.  Chegando ao local da audição pegou um violão com a equipe da banda e agradeceu o esforço de todos com uma leve reverencia com a cabeça mas não precisaria deles para sua performance. Sentou em um banco no palco arrumou o violão no colo e iniciou o seu show não cantou nem uma palavra só completou o som do violão com um leve murmúrio acompanhando o tom melódico do inicio da canção. O som de sua voz era leve e agradável o leve sussurro de uma nota atritava no mesmo tom entre alto e quase inaudível ao ritmo do violão que enchia a sala com um sentimento de tristeza levado por uma balada de beleza e calma, num determinado momento parou e somente foi audível sua voz ecoando pela sala denotando um caráter romântico e singelo nessa parte. A canção prosseguiu por mais alguns minutos com o rapaz só deixando escapar dos lábios o som da vogal “U” em várias escalas e acompanhava com maestria o som tranqüilo do violão para tocar no coração de todos os presentes.  Enquanto tocava notou que alguns o olhavam com feições serenas apenas se dedicando a ouvir a canção esquecendo dos outros problemas, o que era o objetivo do rapaz e era visível também até os membros da banda que haviam largado seus instrumentos e se acomodado melhor em seus lugares ouvindo interessados não só o rapaz que cantava de forma terna mas tocava aquele bela música que tinham certeza não terem ouvido em lugar algum. Após encerrar segurando a nota dó de modo que sumiu com um eco longo pela sala o jovem coreano se levantou e com uma larga reverência agradeceu.
-Essa é uma canção que compus se chama, The Battle of Life, espero que tenham gostado –Repetiu a reverência para agradecer e se retirou aguardando a decisão.



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (FP) Tae Kwang

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Qua 26 Fev 2014 - 21:38


ops, negada!

Bruno, sua ficha tem um pequeno problema. Nós precisamos ver uma performance do seu personagem, com uma música completa. As partes cantadas, com detalhes. Se não entendeu, olhe um dos post's com performances musicais, clicando aqui. Assim que refazer, envie-me uma mp alertando a mudança na ficha, e eu farei uma nova avaliação.


____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum