Pátio Aberto

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Pátio Aberto

Mensagem por Stalker em Qui 11 Set 2014 - 22:27

Pátio aberto

 O Pátio aberto é um dos lugares mais movimentados da escola, tem uma grande escadaria, é o local onde o Clube Glee geralmente se apresenta para entreter a escola, com várias tentativas fracassadas. Tem várias cadeiras circulares vermelhas com a sigla WMHS. É o lugar favorito dos alunos durante os intervalos por ser muito próximo ao refeitório e aos banheiros.

____________________



The your ghost, the ur image. I'm the stalker!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Dom 28 Set 2014 - 12:06



demons



when you feel my heat look into my eyes




Após as aulas do primeiro dia, pelo menos as do primeiro período, me locomovi até o Pátio, sentando em um degrau, empilhando quatro livros no colo. Já estava acostumada com isso, já que a antiga escola onde estudava em Manhattan era bem mais puxada. Com facilidade, consegui acompanhar tudo o que estava sendo explicado, o que me deixava mais relaxada com o quesito: notas. Coloquei os fones no ouvido, observando o horário de aulas em minha mão esquerda. Teria quase duas horas livre. Respirando fundo, selecionei uma música. Demons - Imagine Dragons. Não tinha um motivo para querer ouvi-la, era apenas a última que eu havia escutado.

Enquanto cantarolava baixo, vi algumas pessoas passando para lá e para cá. Estavam todos meio agitados, alguns pareciam conturbados com alguma coisa que lhes atormentavam, outros riam, batiam as mãos, conversavam com os outros. Lembrei de como eu sentia falta dos meus amigos, do meu irmão. Esperava vê-los em breve, principalmente o meu irmão. Éramos os opostos perfeitos. Cada um com uma personalidade, mas ainda sim, nos respeitávamos e mantínhamos a irmandade a cima de todas as nossas diferenças.

Como uma garota complexa, não digo que amo os meus pais. Possuo um afeto distante, já que os mesmos estão sempre colocando o trabalho em primeiro lugar. Mas, amo meu irmão e meus amigos. Mantenho laços fortes, minhas amizades são sempre intensas e muitas delas, infindáveis. As que tinham acabado, não faziam a mínima falta.

— When your dreams all fail and the ones we hail. Are the worst of all and the blood's run stale. — Baixei os olhos por um momento, fechando-os para cantar a parte da música.





### but I am hell bound


No matter what we breed, we still are made of greed. This is my kingdom come, this is my kingdom come. When the curtain's call Is the last of all, When the lights fade out. All the sinners crawl So they dug your grave And the masquerade. Will come calling out At the mess you made.

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Demétrio Eckheart Ghödshy em Dom 28 Set 2014 - 17:27



   
   
   
Look into my eyes
it’s where my demons hide
------  ✖  ------


S
abe aquelas crianças que temem seu primeiro dia de aula em uma nova escola? Bem, era assim que me sentia. Perdido, com medo e um tanto ansioso. Não que não conhecesse vagamente alguns dos rostos que passavam ao meu redor, mas sim pela palavra "novidade". Ouvir seu som era algo que por vezes, causava náuseas. Simplesmente odiava essa coisa toda de ter que mudar de cidade, de escola e ser obrigado a fingir que aquilo me agradava. Não havia escolha, mas pelo menos desta vez, esperava que pudesse passar pelo menos um ano inteiro em um mesmo lugar.

Ergui a cabeça e com dois passos à frente, deixando todos os olhares que focavam-se nos rostos novos para trás. Sorri em um suspiro de alívio. Era bom saber que pelo menos boa parte das aulas haviam se encerrado. Por que as férias duravam tão pouco? É claro que haviam os lados bons da escola, mas não sei, por algum motivo, ficar boa parte do tempo em casa sem fazer nada me soava bem melhor do que ter que enfrentar tudo isso. Não demorou nada e o acúmulo de pessoas ia somente aumentando diante do pátio.

Olhei para um lado, correndo com os olhos para o outro. Sinceramente, era uma droga não ter com quem falar. Fechei os olhos por alguns segundos, vendo a imagem de alguns amigos, todos deixados para trás. Esperava ver uma antiga amiga, uma que conheci quando costumava visitar a casa de meus avós no verão. Lembro-me que toda vez que nos encontrávamos, ela cantava. Possuíamos apenas doze anos da última vez que nos vimos, mas ainda sim, ela cantava lindamente. Além de mesmo nova, chamar a atenção por sua beleza estampada na pele morena. Sorri, pulando os dois últimos degraus que faltavam da escada, quando ouvi uma voz incrivelmente familiar recitar uma música que no momento, mesmo não tendo nada haver com o que dizia em sua letra, me lembrava todos aqueles que ficaram para trás. Demons, da Imagine Dragons.

A expressão facial se aumentou, deixando meu sorriso mais largo ao achar a dona da voz, a minha morena. - I wanna hide the truth. I wanna shelter you, but with the beast inside there’s nowhere we can hide. - Aproximei-me dela, ficando à sua frente enquanto ainda permanecia sorrindo. Conhecia a música de cima abaixo, a causa pela qual sabia dar continuidade ao que ela havia pronunciado. Esperei-a abrir seus olhos. - Não vai dar um abraço no seu amigo, Dianna?




____________________


See I ain't no bitch nigga, no rich nigga
I'mma real nigga, that's real nigga

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Dom 28 Set 2014 - 19:42



demons



when you feel my heat look into my eyes




A música me relaxava, sem sombras de dúvidas. Estava um pouco entediada, e triste. Lembrar dos meus amigos, de tudo o que eu tinha deixado na minha antiga cidade, era deprimente. Eu desejava que pelo menos 3% viesse junto comigo, mas nem todos tinham tão boas condições como eu, o que significava: Não será possível irmos. O que me era um grande tapa na cara. Não via problemas com mudanças, mas detestava ter que deixar certas coisas para trás.

Respirei fundo, prestes a cantarolar a próxima parte, quando uma voz soou mais alta do que eu esperava ouvir. O volume estava baixo, já para ouvir o sinal tocar, ao passar do tempo, o que facilitou ouvir o que o dono da voz dizia. Meu corpo reagiu imediatamente, no que fiquei extremamente arrepiada. Não conseguia mover um músculo, apenas o encarava.

Várias lembranças invadiram minha mente. Inclusive, a de momentos atrás. Demétrio era uma das pessoas que eu jamais deixaria de querer ver, ou pelo menos de ouvir a voz. O amava de uma forma tão incondicional, que as vezes, a distância doía. Daí, você se pergunta: São namorados? E deixo claro para você, que não é preciso ser namorado para existir um laço afetivo do tamanho que sinto por ele. É apenas... Inexplicável, e tenho certeza que não são todas as pessoas que sentem isso.

Finalmente, depois de muito tempo, coloquei os livros de lado, me levantando e o abraçando extremamente apertado. E permaneci assim por vários minutos. Era um abraço saudoso, caloroso, repleto de bons momentos e lembranças. Como eu sentia falta dele. Da nossa infância, do tempo que nenhum problema poderia afetar nossa relação.

Você... Nossa. Ri, tinha total noção de que minhas bochechas estavam coradas.

E a fala não saia. Eu estava entalada. Nada podia explicar a sensação maravilhosa que era tê-lo ali, tão perto, tão... Ao meu alcance.






### but I am hell bound


No matter what we breed, we still are made of greed. This is my kingdom come, this is my kingdom come. When the curtain's call Is the last of all, When the lights fade out. All the sinners crawl So they dug your grave And the masquerade. Will come calling out At the mess you made.

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Demétrio Eckheart Ghödshy em Dom 28 Set 2014 - 20:52



   
   
   
Look into my eyes
it’s where my demons hide
------ ✖ ------


R
i como o verdadeiro garoto bobo e tolo que sou. Parecia uma criança. Melhor, parecíamos duas crianças. Ambos sem reação diante um do outro. Não importava quanto tempo passamos longe, ela era quem me fazia rir independente do momento, que cuidava de mim, que me amava. Mas ainda assim, estávamos os dois, parados sem mover um músculo. Foi quando fechei os olhos, sentindo o corpo dela reagir contra o meu, me abraçando e involuntariamente, provocando um abraço longo e talvez sufocante pelo tanto que nos apertávamos. A saudade era grande, mas a nossa força também. Novamente, soltei uma pequena risada, observando-a bem de perto.

- Ei, acho que temos platéia. - Sussurrei ao ouvido dela. Sempre foi assim, todos tinham uma pequena mania de "observar" a forma de carinho que tínhamos um com o outro. Às vezes, era isso que me salvava. O fato de acharem que eu e ela tínhamos algo, como aparenta agora. Lembrei dos diversos momentos em que isso acontecia, provocando aqueles que tanto mantinham seus olhares focados em nós dois. Afastei um pouco nossos corpos, beijando sua testa enquanto ainda permanecia sorrindo.

Que legal, agora ela vai achar que eu virei um maluco que só sabe sorrir. Porém esse era o problema, eu só sabia ficar assim ao lado dela, feliz.

Bem, depois de um tempo assim, grudados, eu a soltei. Pelo menos em partes, já que um dos meus braços ainda envolviam seus ombros quando nós sentamos novamente. - Você está ainda mais bonita. E mais morena também. - Acho que ambos estávamos diferentes, ela um pouco maior que antes é com incríveis curvas. Eu com uma rala barba e... músculos. Apertei-a, puxando o celular do bolso. Corri com o dedo sobre a tela, desligando a ligação. Tinha muito mais a fazer do que dar atenção à uma ligação idiota.




____________________


See I ain't no bitch nigga, no rich nigga
I'mma real nigga, that's real nigga

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Seg 29 Set 2014 - 8:52



demons



when you feel my heat look into my eyes




Sentir apenas o cheiro dele tão perto, era a melhor coisa que poderia ter me acontecido desde o momento em que eu pisara os pés neste lugar. O olhei bem, sabendo que estava corada com seus elogios. Modéstia a parte, eu era bastante elogiada, mas nunca me acostumaria com isso. Principalmente vindo de pessoas muito próximas.

Seu rosto possuía uma camada fina, rala, de barba. Combinava perfeitamente com ele, o deixava com um ar de mais velho, de garoto comportado e severamente bonito. Não que não fosse sem ela, mas um homem com barba rala era... Nossa! Ele deixou o braço sobre meus ombros, o que com certeza foi motivo para que as pessoas ali começassem a cochichar.

Você também mudou. Não sabia que ia encontrar esse homem maravilhoso, e sim aquele magricela de um ano atrás.   Mais uma vez abri um sorriso largo, divertido.

Era assim com Demétrio. Sorrisos, pessoas olhando, bons momentos. Tínhamos nossas brigas, como todos, claro. Mas, não era duradouro. Sempre havia algo para nos unir novamente, seja a
insistência um do outro, ou a vontade ensandecida de cuidar.

Por que não me disse que estaria aqui? Eu iria te buscar no aeroporto, ou...   Passei as mãos no rosto, de forma rápida. Ainda não acreditava que ele estava ali.

Soltei uma risada suave, eu estava realmente feliz em tê-lo ali, do meu lado. Eu queria saber explicar o que a presença dele me causa, mas era impossível. E com sinceridade? Eu não me importava nem um pouco com isso.

Sei lá. Terminei por dizer.

Estava um pouco desnorteada, não sabia o que pensar direito. Não esperava ele ali, de todas as pessoas que eu pudesse imaginar, Demétrio era a última que eu achava que iria encontrar logo.






### but I am hell bound


No matter what we breed, we still are made of greed. This is my kingdom come, this is my kingdom come. When the curtain's call Is the last of all, When the lights fade out. All the sinners crawl So they dug your grave And the masquerade. Will come calling out At the mess you made.

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Demétrio Eckheart Ghödshy em Seg 29 Set 2014 - 19:54



   
   
   
Look into my eyes
it’s where my demons hide
------  ✖  ------


C
omo era possível passar tanto tempo longe um do outro e ainda termos presente essa incrível relação de cuidado e amor? A pergunta rondava minha cabeça toda vez que nos víamos nos verões. Não importava o motivo, sempre continuamos unidos, mesmo com as constantes divergências de opiniões. Olhei mais algumas vezes para o lado, fitando de forma séria cada olhar interessado na nossa maneira de carinho. Como aquilo era irritante.

Senti meu sorriso abrir um pouco mais do que de costume assim que ouvi o comentário dela. — Eu não era tão magricela assim, tá? — Pressionei seu corpo com o braço que a envolvia, transformando o sorriso em uma risada. Basicamente assim que sempre ficamos um ao lado do outro; dois idiotas risonhos.

— Na verdade eu queria fazer uma surpresa, mas isso era para acontecer de noite. Não imaginei que você estaria neste colégio. — Respondi de imediato, parando de falar quando novamente o telefone voltou a vibrar. O que me levou a refazer o ato anterior e percorrer com o dedo sobre a tela, desta vez, desligando o aparelho ao invés de somente rejeitar a chamada. — Achei que estaria na Carmel. Não era lá que você estudava? — Terminei. Tentava ignorar o que havia me acontecido nos últimos tempos. Algo incrivelmente difícil até, mas que não valiam tanto a pena quanto estar ao lado dela.

Soltei seu corpo, repousando a mão para trás e de forma mais folgada, observando ela. Estava incrédulo por tê-la encontrado e é claro, por saber que não estaria mais sozinho ali; que teria muito mais que uma amiga, muito mais que uma irmã, que teria a Dianna.




____________________


See I ain't no bitch nigga, no rich nigga
I'mma real nigga, that's real nigga

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Sex 3 Out 2014 - 11:37



demons



when you feel my heat look into my eyes




Ri por mais alguns minutos. Não tinha a menor chance de me sentir retraída perto dele, e estava percebendo sim os olhares que nos lançavam. Bem, como não conhecia aquelas pessoas e certamente estariam pensando algo que não era verdade, optei por não me importar e simplesmente ignorá-los. Observei Demétrio, captando várias outras mudanças em seu corpo. Eu não queria me afastar dele nem tão cedo. Ou nunca mais.

Sim, mas fui transferida. Não era o meu lugar.   Ali não era o lugar para explicá-lo o que havia acontecido.

Nem eu sabia se queria relembrar o que Jesse havia me feito. Tinha desperdiçado uma ano de minha vida, por causa dele. Ficamos um tempo em silêncio, o ar ficando levemente denso. Porém, voltei a sorrir, olhando-o com atenção. Não sabia o quê, mas algo gritava nele, que tinha mudado drasticamente. Será que ele estava namorando? Ou tinha conhecido alguém legal? Pensei em perguntar, mas não queria apressar as coisas. Tínhamos muitos assuntos, mas não falaríamos no pátio da escola. Olhei as horas, e o sinal acabou por tocar. Eu tinha aula no Glee.

Que chato Suspirei. Tenho aula no coral, preciso ir. Eu te vejo em breve, Dems. Afaguei o braço dele, me levantando.

Beijei sua bochecha, saindo em disparada. Não esperei nem mesmo uma resposta. A sala do coral ficava um pouco longe de onde eu estava, e qualquer segundo a menos, terminaria em um atraso no primeiro dia de aula.






### but I am hell bound


No matter what we breed, we still are made of greed. This is my kingdom come, this is my kingdom come. When the curtain's call Is the last of all, When the lights fade out. All the sinners crawl So they dug your grave And the masquerade. Will come calling out At the mess you made.

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Demétrio Eckheart Ghödshy em Sab 4 Out 2014 - 0:31



   
   
   
Look into my eyes
it’s where my demons hide
------  ✖  ------


P
or que ela me olhava tanto? Não que eu me incomodasse com isso. Porém a impressão que passava, era que ela sabia muito mais ou pelo menos parte do que me assombrava no momento. Mas como ela saberia se acabamos de nos encontrar? Livrei esses pensamentos da minha cabeça, assim como tentava com os anteriores, apenas curtindo a presença dela ao meu lado. Mesmo que isso pudesse causar alguma suspeita. É, de um jeito ou de outro, ela sempre sabia tudo sobre mim.

Acenei com a cabeçam escutando atentamente a garota, ainda sorrindo ao olhar-lhe nos olhos.

Em seguida, um alto sinal ecoa por todo o ambiente, indicando o final do intervalo que possuíam para descansar das seguidas aulas. Não demorou e todos estavam de pé, assim como eu e a morena ao lado, minha doce Dianna. A qual se despediu incrivelmente rápido, deixando para trás informações que possivelmente nos levariam ao mesmo lugar; à sua primeira aula dentro do coral. Foi tudo tão rápido que quando dei conta, não havia mais seu sinal. Me sobrou apenas sorrir, suspirando ao seguir meu caminho.

Encerrado para ambos.





____________________


See I ain't no bitch nigga, no rich nigga
I'mma real nigga, that's real nigga

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Isabelle Leotta em Seg 6 Out 2014 - 16:12


I only wanna die alive
McKinley era interessante, muito diferente de Carmel, desde que Shelby havia me chamado para compor o seu novo coral formado só por garotas eu não havia prestado muita atenção sobre o colégio ou algo assim, mas agora percebia que cada vez mais gostava ainda mais de McKinley High School, era um bom lugar para se estudar caso você não tivesse no fundo da escala social ou sei lá como eles chamavam isso aqui.
Para minha surpresa Hyuna também estava nas Troubletones, tentei ignorar um pouco a presença da asiática no mesmo coral, apesar de tudo era ainda meio estranho encontrar a sua ex-namorada todos os dias. Shelby era meio rígida quando queria, mas eu tinha que admitir que ela era uma boa treinadora e essa semana ela tinha nos dado a missão de cantar nos corredores, pátio, ou seja, qualquer lugar que tivessem alunos para recrutar novas alunas para o nosso mais novo coral.
Eu havia decidido fazer minha apresentação no pátio e seria uma pequena brincadeira com duas músicas que eu realmente gostava, era um risco, mas eu sempre havia gostado de viver perigosamente e não seria agora que iria parar. Havia chamado algumas pessoas do grupo de teatro e das líderes de torcida para me ajudarem na minha pequena brincadeira e esperava que tudo desse certo. Estava sentada em uma cadeira no pátio olhando com os cantos dos olhos se estava tudo preparado até que cansei de esperar.


I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier
I'm gonna live like tomorrow doesn't exist
Like it doesn't exist
I'm gonna fly like a bird through the night
Feel my tears as they dry
I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier



Levantei de minha cadeira cantando o refrão de Chandelier em uma versão um pouco mais lenta acapella. Estendia algumas das notas o máximo possível tentando não mostrar dificuldade no que fazia. Percebi que as pessoas olhavam para mim um pouco curiosas, na verdade sentia um certo frio na barriga com tantas pessoas se focando somente em mim. Era estranho. Caminhei com passos largos até a escadaria e quando terminei a última nota olhei para um garoto sentado com um notebook, ele era do clube de teatro e estava me ajudando. - Hit it! - Disse em alto e claro som e logo uma batida familiar começou a ressoar no pátio alto.


If you want it, take it
I should've said it before
Tried to hide it, fake it
I can't pretend anymore

Uh, I only wanna die alive
Never by the hands of a broken heart
Uh, don't wanna hear you lie tonight
Now that I've become who I really are



Algumas líderes de torcida haviam começado a dançar atrás de mim nos degraus um pouco acima do que eu estava. A cantora que cantava aquela canção tinha um grande alcance vocal, nunca havia tentado para ver se tinha um grande alcance, mas não era agora que iria tentar, então cantava um tom abaixo do que o que normalmente era cantado, mas isso não significava que não arriscava alguns agudos e alguns melismas quando necessário.


This is the part when I say I don’t want ya
I'm stronger than I've been before
This is the part when I break free
Cuz I can't resist it no more

This is the part when I say I don’t want ya
I'm stronger than I've been before
This is the part when I break free
Cuz I can't resist it no more



O refrão exigia um pouco mais de voz então fechei os olhos e simplesmente deixei a voz sair, manter um agudo e ainda controla-lo era difícil, mas um pouco de prática me fez não desafinar em uma parte tão importante. Me juntei as garotas atrás de mim subindo alguns degraus da escada e me posicionando no topo, copiei alguns de seus passos, dançar e cantar não era tão difícil para mim, tive que me acostumar a isso, não que eu fosse lá uma grande dançarina, mas conseguia me virar um pouco. Líderes de torcida estavam na base da escadaria e começaram a pular cordas duplas, eles faziam manobras básicas como o Elephant e Inverse Toad, não era fácil, mas eles pareciam fazer com facilidade.


You were better, deeper
I was under your spell
Like a deadly fever, yeah, babe
On the highway to hell

Uh, I only wanna die alive
Never by the hands of a broken heart
Uh, don't wanna hear you lie tonight
Now that I've become who I really am



Desci os degraus da grande escadaria e fui seguida pelas cheerios que estavam no topo. Um sorriso grande estava em meu rosto enquanto eu cantava e estendia as notas o máximo que meu controle poderia suportar sem desafinar. Quando cheguei ao chão e não haviam mais degraus comecei a interagir com os garotos que eram também líderes de torcida, nada muito grande ou complicado, apenas me encostar e girar ao redor de alguns deles, não durou mais que 5 segundos já que tive que parar na frente dos líderes de torcida para continuar com o refrão.


This is the part when I say I don’t want ya
I'm stronger than I've been before
This is the part when I break free
Cuz I can't resist it no more
This is the part when I say I don’t want ya
I'm stronger than I've been before
This is the part when I break free
Cuz I can't resist it no more


Esse refrão consistia basicamente de notas fortes e com agudos, eu sabia que a cantora dessa canção era soprano e esse foi um dos motivos que me fizeram escolher a música. Não iria pegar algo que não combinaria com minha voz. Atrás de mim alguns líderes de torcida davam mortais e as garotas dançavam, não prestei muita atenção já que estava focada em não errar nenhuma nota.

One, two, three, one, two, three, drink
One, two, three, one, two, three, drink
One, two, three, one, two, three, drink
Throw 'em back, till I lose count
This is the part when I say I don’t want ya
I'm stronger than I've been before
This is the part when I break free
Cuz I can't resist it no more


Cantei a última parte com um tom suave nas partes de Chandelier e tentei aumentar a potência de minha voz a medida que os versos se passavam. Quando finalmente chegou na parte de Break Free apenas relaxei e deixei as notas sairem, as palavras vibravam em meus lábios ao final da canção e com um sorriso satisfeito escutei o som de aplausos..




____________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Beatrice Graeff Ohlweiler em Qui 9 Abr 2015 - 23:48

Estava cada vez mais acostumada com o McKinley e aqueles adolescentes que sofrem/cometem bullying. E também estava me acostumando com aquele cheiro de batata que eu sentia sempre um pouco antes de bater o sinal. Cheiro de América.
Eu ainda não tinha amigos ali. Além de minha prima, Dianna, claro. Falava com algumas pessoas, mas nada de muito próximo. Então eu descia as escadas e ia para o lado de fora, tomar um ar e ficar à toa. Aquela tarde não foi diferente. Lá estava eu, sentada em um banco, meditando de olho aberto e pernas cruzadas, com a mente completamente distante.
thanks juuub's from @bg !

Nothing left to say
Post: 001
Taggeds:  Sam
Clothes: Citado no post.
Lyrics:  


____________________

SAM * DIANNA * ALPHONSE * ALEX TURNER
Graeff Power

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Adm em Sab 11 Abr 2015 - 23:58


I can't compete with the riders in the other heats
Ride like the wind at double speed
Love the day when we will never stop
Pessoas tomando slushie na cara, novatos sendo jogados na lixeira... Mais um dia comum no WMHS. Eu gostaria de poder ajudar melhor, mas com a exceção da galera do New Directions eu tentava não me envolver demais e arranjar mais problemas do que já tenho.
Virei o corredor e saí no pátio aberto, a temperatura estava agradável e eu realmente não estava a fim de almoçar com o resto do time de futebol. Tirei o sanduíche meio amassado de dentro do bolso frontal da mochila e comecei a andar em direção a um dos bancos até que vi uma garota sentada sozinha, e se eu não me enganava ela era parte do New Directions, então mudei meu rumo e sentei ao seu lado.
Abri o sanduíche e comecei a comer em silêncio, lançando alguns olhares esporádicos para a garota e tentando parecer como se não estivesse extremamente curioso sobre o porque de uma garota tão bonita como ela estar sozinha. -Hey... Ahn... Eu vi que você estava sozinha, e como já te vi conversar com a Dih e é do ND, eu achei que... - parei de falar quando notei que estava viajando e ela provavelmente não estava entendendo nada. Limpei um pouco de nutella da minha mão, que tinha vazado do lanche, na minha mochila e estiquei a mão para ela ao mesmo tempo em que dei um sorriso largo. -Sou Sam. Sou do New Directions, você faz parte não é? - perguntei um pouco confuso. Deixei a mochila no chão de vez e bati os farelos de pão da letterman jacket antes de me virar para ela e dar minha completa atenção para a garota.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Beatrice Graeff Ohlweiler em Dom 12 Abr 2015 - 22:33

Uma cena completamente ridícula chamava minha atenção, uma menina brigando com a outra por um pedaço de bacon. Estava quase saindo da mesa para pegar o pedaço para mim quando fui surpreendida por uma voz masculina falando coisas desconexas. Meu olhar, imediatamente, mudou de direção e parou no menino louro à minha frente. Sam Evans, minha crush secreta do New Directions.
Sim, eu tenho uma crush secreta e não, eu não tenho doze anos.
Primeiro eu parei para escutar o que ele dizia, mas não consegui entender quase nada. Gostaria de ter sido mais educada e me segurado, mas não consegui e comecei a rir de sua expressão e seu jeito desajeitado. Não por achar ruim, mas por achar divertido.
Ele disse seu nome e é claro que eu fingi não saber quando apertei sua mão.
- Oi Sam. - Sorri. - Sou Beatrice... - Hesitei por um instante. - Schuester. - acabei por falar a verdade. Era esquisito dizer que sou sobrinha de William Schuester. Sam pareceu surpreso. - É, eu sou sobrinha do treinador... Ah, e sou prima da Dianna também. Eu vim da Irlanda, por isso que falo engraçado. Tenho um irmão gêmeo, o nome dele é Dexter, mas ele estuda numa escola chamada Carmel. Você conhece a Carmel? Dizem que lá eles tem um clube para irlandeses e uma piscina bem maior do que a nossa, sem contar nos armários maiores e no clube do coral, o Vocal Adrenaline. Mas sabe, eu não queria estudar lá não, só queria que meu irmão estudasse aqui, mas decidimos... O que é isso na sua mão? - Apontei para uma barra de chocolates, que tinha surgido ali de repente. - Se não se importa... - Pulei da mesa onde estava sentada e peguei um pedaço de seu chocolate. Não sei porquê, mas toda vez que fico perto de alguém que me desperta interesse, desato a falar coisas sem sentido. Mas acho que agora consegui me segurar. Espero.
thanks juuub's from @bg !

Nothing left to say
Post: 001
Taggeds:  Sam
Clothes: Citado no post.
Lyrics:  


____________________

SAM * DIANNA * ALPHONSE * ALEX TURNER
Graeff Power

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Adm em Seg 13 Abr 2015 - 20:32


I can't compete with the riders in the other heats
Ride like the wind at double speed
Love the day when we will never stop
Ouvi ela rir do que havia falado e cocei minha nuca tentando disfarçar meu constrangimento por ter falado alguma besteira que não notei ou algo do gênero. Desviei o olhar por alguns instantes e olhei para a briga por bacon que estava no seu fim, uma das garotas me lembrou Quinn por parecer meio psicopata após comer o bacon e me fez voltar a olhar para a morena rapidamente.
Segurei sua mão por mais tempo do que o necessário e sorri de lado para ela quando ouvi seu nome, o sorriso se desfez ao ouvir o sobrenome da garota. Seria ela parente do Mr. Schue? Socorro, ele vai me matar quando descobrir que eu falei com a sobrinha dele. Soltei sua mão e dei uma risadinha, antes de me virar para a mochila e pegar uma barra de chocolate do bolso.
Antes que eu pudesse morder, ela pulou a mesa e pegou um pedaço, eu dei uma risada e estendi a mão para a garota, oferecendo o chocolate. -Pode ficar, eu tenho mais no meu armário do vestiário. - disse após colocar o chocolate entre suas mãos.
Fiquei em silêncio observando ela comer, e pensando em quantas formas de tortura Schuester usaria em mim se descobrisse que eu achava sua sobrinha linda e estava conversando com ela. Nunca entendi o porque dele não gostar de mim, já que eu não era tão idiota quanto seu golden boy.
-Me conte mais sobre você Bea. Falei para ela, cutucando sua barriga de leve para fazê-la rir.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Beatrice Graeff Ohlweiler em Qua 15 Abr 2015 - 17:22

Ele disse que eu podia ficar com o chocolate pra mim? Sim, ele disse, e eu não pude acreditar. Fiquei ainda mais surpresa quando disse que tinha mais no armário no vestiário. Já tenho um pretexto para visitá-lo lá, então.
Não entendi quando ele disse para eu falar mais de mim, não imaginava o que mais podia dizer. Que sou órfã de pai e de mãe? Não acho que seja uma boa ideia.
- Eu adoro chocolates... - Comecei. Pronto, aquela fora a deixa pra eu falar mais e mais, o que não era difícil. Falei sobre os doces que gostava que também amava pipoca, o que me levou a falar de filmes, o que me levou a falar da trilha sonora dos filmes, o que me levou a falar de música (inclusive, descobri que Sam também gosta de The Smiths, o que é muito bom), o que nos levou a falar do coral, e das pessoas do coral, e do meu tio (falamos mal dele até dizer chega, sua orelha, provavelmente, está pegando fogo agora), e novamente das pessoas... - Eu tive uma boa impressão de quase todo mundo. Tudo bem que aquela Kitty não é nada receptiva e aquela Rachel é meio esquisita, mas Dianna já havia me alertado. Além disso, eu tenho uma ótima intuição, sabe? Quase nunca estou errada sobre as pessoas, acho que sou sensitiva, ou mutante. - Parei, pensativa. - Acho que mutante é mais legal. E é sério, eu acerto muitas coisas. Ontem, antes de chover, eu sabia que ia cair um temporal. Dexter disse que era óbvio, o céu tava preto, mas não é algo tão fácil de ver assim. Ah, e eu também sabia que você era um garoto legal desde fiquei de olho em você na primeira reunião, com certeza não foi só pela beleza que criei uma crush por... - E foi só aí que percebi que estava falando demais. Odeio quando não consigo conter minha língua! - Você gosta de amendoim? - Perguntei, tentando disfarçar, assim que roubei uma menina loira que passou ali, com um pacote de amendoim na mão. A loirinha me olhou, uma pouco indignada, mas, pela cara de pamonha, percebi que não faria nada mesmo.
Eu estava completamente envergonhada e queria cavar um buraco para me esconder. Também gostaria de não ter dito aquilo. Mas agora é tarde.
thanks juuub's from @bg !

Nothing left to say
Post: 001
Taggeds:  Sam
Clothes: Citado no post.
Lyrics:  


____________________

SAM * DIANNA * ALPHONSE * ALEX TURNER
Graeff Power

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Adm em Sex 17 Abr 2015 - 14:39


I can't compete with the riders in the other heats
Ride like the wind at double speed
Love the day when we will never stop
Me inclinei um pouco para frente e apoiei o cotovelo na coxa para poder apoiar meu rosto enquanto ela falava mais sobre si, soltava poucos comentários e ria com algumas coisas aleatórias que a garota dizia. Descobri coisas que ela gostava de fazer, coisas que tínhamos em comum e de algumas pessoas.
Até que ela falou algo que me fez levantar e olhar para ela com mais atenção, eu tinha ouvido o que tinha ouvido ou algum ser alienígena tipo aquele do transformers tinha entrado na minha cabeça e feito eu ouvir coisas. Aos poucos meu pescoço ficou vermelho e depois minhas bochechas, naquele instante eu poderia competir sem problemas pra ser o mascote da universidade do Kentucky, o Big Red.
Aceitei o amendoim sem falar nada e me forcei a pensar, se fosse alguma especie de desenho animado teria fumaça saindo de minhas orelhas. -Vocêquersaircomigo? - perguntei de uma só vez sem parar para fazer pausas entre as palavras, depois de perceber a confusão, respirei fundo e falei novamente. -Você quer sair comigo? Tipo um encontro? - completei, ficando ainda mais vermelho do que antes. Se ela dissesse não eu provavelmente fugiria dali no estilo Rachel Berry quando toma uma raspadinha na cara.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Beatrice Graeff Ohlweiler em Qua 22 Abr 2015 - 17:09

Então ele pediu pra sair comigo e... Espera! Ele pediu pra sair comigo? Sim! Ele perguntou se eu queria sair com ele e ainda completou com a frase "Tipo um encontro".
Eu tentei responder, juro, mas não consegui. Congelei, faltaram-me palavras, como se minha mente tivesse esvaziado.
Ele pareceu um pouco assustado, achando, talvez, que eu estava prestes a dizer não. Eu precisava resolver aquela situação.
- Estarei te esperando às oito, você escolhe o lugar.
E então o sinal bateu. Eu o olhei e não consegui não sorri. Um sorriso de lado, talvez, estranho de alguma forma, mas sorri. Ele sorriu de volta e saímos dali. Pouco tempo em Ohio e eu já tenho um encontro. Um encontro que eu desejei e ainda desejo que aconteça. Agora tenho que fazer duas coisas: Chamar a Dianna e comprar roupas novas.
thanks juuub's from @bg !

Nothing left to say
Post: 001
Taggeds:  Sam
Clothes: Citado no post.
Lyrics:  


____________________

SAM * DIANNA * ALPHONSE * ALEX TURNER
Graeff Power

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pátio Aberto

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum