Auditório April Rhodes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Auditório April Rhodes

Mensagem por Stalker em Seg 15 Set 2014 - 21:26

Auditório April Rhodes

O auditório foi comprado, obviamente, por April Rhodes, antigamente era apenas uma extensão do auditório normal, mas hoje em dia, após uma reforma, este já é considerado o segundo auditório. Levemente maior do que o principal, possui cerca de 500 lugares, para apresentações e shows da escola, reuniões, palestras e etc.  

____________________



The your ghost, the ur image. I'm the stalker!
avatar
The Bosses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auditório April Rhodes

Mensagem por Rachel Berry em Ter 27 Jan 2015 - 20:38

Wonderful or simply perfect?
A Diva never comes down from her heels


Suspirava a cada minuto passado no colégio sendo ignorada por cada ser vivo ali. Bem,tirando os professores, porém eles não contavam. Aquele sentimento de que todos na escola me odiavam me deixava ainda mais nervosa do que já havia estado nos últimos tempos. Pensava e repensava o que poderia ter causado aquilo e o que poderia fazer para consertar. Será que era porque eu cantava muito? Não era minha culpa....Eu amava cantar e, honestamente, tinha uma voz incrível que precisava ser treinada....Suspiro novamente fechando meu armário e decido ir ensaiar um pouco. Música era a única companheira fiel que eu tinha, a única que nunca me abandonaria ou se voltaria contra mim.
Assim que entro no auditório um sorriso surge no meu rosto. O palco era o meu verdadeiro lar, o lugar ao qual eu havia nascido para estar. Vou para perto do pianista e falo em um tom levemente convencido.
- Olá, eu vim aqui para ensaiar esta música. Estou treinando para o meu teste de NYADA sabe? Se puder tocar para mim e me dizer depois se fui incrível ou absolutamente perfeita eu agradeceria muito. - sorrio, entregando-lhe as partituras e já me virando para ir para a minha posição.
O som suave do piano começa e eu respiro fundo,me preparando. Fecho meus olhos, abro os braços e deixo a música fluir de dentro do meu coração. Eu cantava em vibrato - não exagerado - e com a voz aguda e dramática,como deveria ser a voz de Christine em O Fantasma da Ópera. Meus pés moviam-se suavemente pelo palco em passos de ballet e meus braços estavam erguidos em posições do mesmo ballet, e eu dançava sem preocupar-me de estar sendo assistida. Minha voz subia e descia do agudo para o moderado nos locais certos e eu tinha certeza de estar sendo incrível.
Think of me
Think of me fondly, when
We've said goodbye
Remember me
Once in a while, please
Promise me you'll try


Em 'To take your heart back' eu elevo minha voz ao máximo de agudo que eu conseguia sem perder o fôlego,ficando nas pontas dos pés e erguendo os braços na Primeira Posição de uma bailarina. Desço os braços e volto a dançar no primeiro plano (com os pés no chão) conforme tenho de voltar ao meu tom de voz baixo para logo voltar a cantar em agudo novamente. Estendo o 'me' até onde posso,abrindo os braços conforme o cantava.
When you find
That once again you long
To take your heart back
And be free
If you ever find a moment
Spare a thought for me
Quando estava no momento mais emocionante da música um barulho e um movimento na platéia me chamam a atenção e eu paro de cantar,procurando com o olhar o que havia me interrompido.







5 Seconds Of Summer - Good Girls

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auditório April Rhodes

Mensagem por Kitty Wilde em Ter 27 Jan 2015 - 22:18


I hate you
Rachel hobbit Berry
Eu já tinha um plano para destruir Rachel Berry, ela iria desejar nunca ter conhecido Kitty Wilde. Revirei os olhos com as palavras de Sugar enquanto caminhavamos para o auditório onde provavelmente Rachel estava, aquela anã só passava o tempo cantando, isso devia acontecer por ela não ter amigos e o namorado dela ser praticamente um boneco de posto de gasolina que sabia andar, mas não culpava ele, afinal namorar a Berry deveria ser horrível. Parei um instante para pensar em como ele conseguia beija-la sem aquela batata que ela chamava de nariz não incomodar, todo mundo tinha segredos não é?

Mal chegamos na porta do auditório e eu escutei alguém cantando, de repente eu tive vontade de pegar dois lápis e enfiar no meu ouvido se isso significava não escutar mais aquela voz irritante, nem o som de arranhão em um quadro negro era tão irritante daquele jeito. Meus lábios formaram uma careta instantaneamente. Revirei os olhos e entrei no auditório sendo seguida por Sugar e Tina e não precisei procurar muito para encontrar aquele resto de placenta no palco, seus olhos estavam com aquele brilho louco que ela tinha, a sua boca estava aberta enquanto cantava e parecia que ela estava tendo um orgasmo. Balancei rapidamente a cabeça para afastar os pensamentos de Berry tendo um orgasmo da minha cabeça para não vomitar no par de loubotin nos pés de Sugar.

Bati palmas lentas com um sorriso no rosto enquanto andava para perto do palco subindo as escadas laterais lentamente. Parei diante de Berry cruzando os braços sobre meu busto. - Parabéns Berry, conseguiu acabar com mais uma música da Broadway, você deveria sair do New Directions e cantar na TV, pelo menos desse jeito eu poderia desligar e salvar os meus ouvidos de sangrarem. - Desdenhei da anã diante de mim com um sorriso maldoso nos lábios, ela parecia tão ridícula com aquele suéter de cavalo que estava fazendo meus olhos doerem só de observa-la. - Não, realmente isso é um novo tipo de tortura? Acho que deveriam gravar e colocar para presos em interrogatório escutarem, aposto que em menos de 10 minutos iriam falar até a data de nascimento da bisavó para se livrarem. - Falei descruzando os braços e colocando ambos na cintura. - Sua mãe deve se arrepender de ter lhe tido, mas tem um lado positivo, pelo menos sua certidão de nascimento deve servir como pedido de desculpas de fábricas de preservativos. - Um sorriso falso surgiu em meu rosto e eu me sentia cada vez mais satisfeita com a expressão de capivara sofrida que ela tinha no rosto.

____________________


Demons
Don't get too close It's dark inside It's where my demons hide

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auditório April Rhodes

Mensagem por Tina Cohen-Chang em Ter 27 Jan 2015 - 22:46

Eu não conseguia prestar atenção em uma palavra sequer que a Kitty falava, só consegui pensar em como ela estava sexy naquele vestido. Ao ouvir ela pronunciar a ultima palavra senti que era a minha deixa. Mordi meus lábios e pensei rápido.
- Você vai se arrepender por tudo que fez para todos nós Rachel, TUDO! – Ao pronunciar a última palavra voltei meus olhos para Kitty, o vestido amarelinho a fazia parecer uma vadia dos filmes dos anos 80, e mesmo assim a fazia parecer sexy. O cabelo a fazia realmente parecer uma vadia dos anos 80.
Diferente de Sugar, que parecia reencarnar um arco-íris, era brega e realmente cansativo de olhar, ops, desculpe Asperges. Já eu estava com um vestidinho azul simples e o cabelo solto, normal como sempre. Berry estava natalina com uma saia xadrez e um suéter de cavalo.
- E quem sabe depois de tudo isso você aprende que suéteres e saias xadrezes não ficam tão bonitos assim juntos. – Tentei ser o mais má possível, mas era realmente cansativo ser má, não sei como Kitty conseguia ser tão má assim. Apesar de que ouvir a voz da Sugar o tempo todo realmente me fazia sentir desgastada e com raiva.

Ao olhar a expressão de Rachel a vi um pouco assustada, mas a expressão dominante era de: “A rainha não vai descer do salto tão rápido, fofas”  fiquei quieta e deixei Sugar e Kitty dominarem a fala, pois não consigo ser má por tanto tempo.

____________________

chang change forever

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auditório April Rhodes

Mensagem por Sugar Motta em Qua 28 Jan 2015 - 3:22

See you, Berry
i want all you have. i want all your money, i want all power, i want all a glory's world. only then, will I achieve my happiness. --------

Eu estava completamente fabulosa. No meio do caminho para o auditório, Kitty, Tina e eu havíamos parado para trocar de roupa, porque estava meio na cara que íamos ter um duelo ali e nada mais legal que ter um figurino especial. Minha roupa era a mais chamativa das três – óbvio, já que eu era a mais bonita do trio e mereceria todo destaque possível –, com o busto azul brilhante e a saia um pouco volumosa que continha todas as cores do arco –íris. Perfeita.
Chegamos ao auditório onde Rachel se encontrava a tempo de assistir toda a performance da menina. O vibrato dela era horrível e o agudo que saia dos lábios um pouco grande demais me dava vontade de vomitar. Eu decididamente precisava ensiná-la como cantar. Assisti toda a apresentação com uma pequena careta em minha face, absorvendo todo aquele espetáculo de horror que era Rachel Berry em cima do palco. Definitivamente ela não sabia como ser uma estrela. Escutei toda a verdade que Kitty falava e não pude de me sentir meio mal com as ultimas palavras da mesma; ela havia pegado um pouco pesado demais ao mencionar a mãe da garota. Limpei a garganta, chamando a atenção de todas para mim – leia-se logo após da tentativa frustrada da Tina de ser má. – Eu não sei como é ser sem talento como você, Berry. Mas eu sinto muito por isso. Sério, eu senti vontade de colocar meu almoço pra fora no meio da sua apresentação; você realmente não sabe como cantar. – Pausa para respirar e checar se todos estavam prestando ateção. - Talvez se você nascer de novo consiga ter um pouco do meu inigualável talento. Ou talvez não.. Desculpe, Asperger. – Digo piscando os olhos suavemente enquanto as palavras saiam pela minha boca. Passo meus olhos pelo corpo a minha frente e uma vontade de rir descontroladamente me atinge: Rachel estava horrível com aquela saia e suéter.


#AdeusBerry | #SugarRainha | #RachelNadinha




____________________


Sugar Motta
I'm Rich, Bitch!

Thanks Queen P. @ Cupcake Graphics

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auditório April Rhodes

Mensagem por Rachel Berry em Qua 28 Jan 2015 - 19:07

Wonderful or simply perfect?
A Diva never comes down from her heels


Ah, então as presenças que notei eram elas vindo me interromper. Grande novidade. Já havia me acostumado aos xingamentos e provocações, então apenas consegui suspirar e virar os olhos para aquilo tudo. Elas realmente achavam que eu ia cair assim tão fácil? Reviro os olhos indo me encostar numa parede para não cansar de ficar em pé,sentia que aquilo levaria tempo.
- Então vocês vieram atrapalhar meu treino. Para que, exatamente? Não tenho muito tempo para ficar ouvindo seus doces elogios à minha pessoa. - suspiro e olho Kitty com uma absoluta cara de tédio,aguardando.


5 Seconds Of Summer - Good Girls

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auditório April Rhodes

Mensagem por Kitty Wilde em Qua 28 Jan 2015 - 20:34


I hate you
Rachel hobbit Berry
Que tentativa ridícula da Tina foi aquela? Parecia uma mini asiática de seis anos de idade reclamando porque a amiguinha roubou o seu pirulito. Uma careta se formou em meus lábios com as palavras dela e não pude evitar de revirar os olhos, se não sabia o que falar permanecia calada como o bom cosplay de Britney Spears que ela era. Eu quase ri quando Sugar disse que não sabia como não ter talento, ela era tão sem noção que era divertido, apesar de que ela tinha melhorado bastante e eu preferir ver uma apresentação dela do que da Berry, claro que nunca falaria isso para ela. As caretas que a Berry fazia me davam medo, ela abria tanto a boca que parecia uma atriz pornô pronta para fazer garganta profunda.

Blá, blá, blá... As palavras saiam da boca da Berry, mas não conseguia me concentrar, nunca conseguia escutar direito o que ela falava com aquela batata no meio do rosto. Será que pesava? Quando ela espirrava se formava um furacão? Tentei não pensar naquilo porque o pensamento de Berry espirrando me dava nojo, na verdade o pensamento de Rachel Berry me dava nojo.

Estava cansando daquele todo falatório quando eu poderia estar fazendo algo de mais útil como beijando os lábios de Puckerman embaixo das arquibancadas. - Está na hora de você perceber que não vai ser mais a principal garota do New Directions anã, a garota nova está aqui e ela vai lhe jogar no chão e pisar nos seus suéters. - Falei tentando ignorar a batata em seu rosto e encarar apenas os seus olhos. Olhei para a banda no fundo do auditório e estalei os dedos, não me pergunte como ele sabia qual era a música que iria cantar, eles sempre sabiam, deviam saber ler mentes ou algo parecido, era estranho.

As batidas suaves da bateria começaram a soar, Sugar e Tina estavam posicionadas um pouco atrás de mim em minha diagonal e encaravamos Rachel que estava diante de nós. Uma das minhas mãos estava aberta diante de minha testa e a outra em minha cintura, balancei os meus quadris para os lados discretamente marcando a batida da canção.

Hey look out for that moving van
Driving down our streets
You'd better lock up your man
Before he meets

Comecei a cantar sendo acompanhada por Sugar e Tina, era claro que eu estava fazendo a primeira voz enquanto ambas apenas harmonizavam, minha voz se destacava por combinar bastante com o tom e timbre da canção original. Aqueles versos eram bem fraseados e não dava para incrementar, eu sabia que o simples era o melhor, no terceiro verso separei minha mão de minha testa balançando-a suavemente para os lados sem exagerar enquanto abaixava a mesma até a altura de minha cintura.

The new girl in town
Esse verso foi um pouco mais estendido coloquei os braços ao lado de minha cintura levemente curvados em um ângulo de 90º para fora. Bati suavemente uma das minhas sapatilhas contra a outra movimentando minha perna levemente para o lado para depois puxa-la tocando a outra sapatilha, fiz isso duas vezes com cada perna.

Who just came on the scene
Desci meus braços deixando-os estendidos para baixo ao lado de meu corpo com as palmas das mãos abertas. Andei dois passos para a direita. Esse verso foi cantado somente por mim e foi basicamente uma frase, olhei par Rachel que parecia estar observando com a boca aberta a nossa apresentação, ela não devia ficar surpresa, as pessoas costumavam cantar do nada sempre nesse colégio.

The new girl in town
Bati suavemente uma das minhas sapatilhas contra a outra fazendo o mesmo movimento de anteriormente, sinceramente eu estava me sentindo a Dorothy do mágico de Oz com esse passo estúpido. Sugar e Tina cantaram comigo aquele verso no mesmo tom que o de antes.

Can't be more than sixteen
Andei dessa vez dois passos para a esquerda lentamente, dei de ombros com um sorriso presunçoso nos lábios quando cantei aquela frase. Minha sobrancelha arqueou levemente para deixar Rachel perceber que eu era a The New Girl in Town e que o tempo dela já havia passado, eu sou mais jovem, danço melhor, canto melhor e loira, eu era muito melhor do que ela.

And she's got a way of makin'
A boy act like a clown
Wo-oo,wo-oo,wo-oo,wo-oo

Pisei com meu pé direito levantando levemente o esquerdo balançando discretamente a cabeça para a mesma direção antes de pisar com o pé esquerdo e levantar o direito, esse movimento não era exagerado e sim muito discreto, Sugar e Tina me acompanhavam imitando a coreografia. No final do segundo verso levantamos os braços para um pouco acima da cabeça e abrimos totalmente para os lados descendo ambos os braços para o lado do corpo novamente e girando o corpo lentamente no terceiro verso. Sugar e Tina me acompanhavam nos vocais e para destacar um pouco mais a minha voz no terceiro verso fiz uma rápida elevação e descida no tom de voz estendendo um pouco mais a nota.

We don't know what to do
'Bout the new girl in town
The new girl in town

Estendi o meu braço direito para a frente e logo em seguida fiz o mesmo com o braço esquerdo em movimentos bem sincronizados com Tina e Sugar. Após ambos os braços serem estendidos para a frente levantei ambos para cima e balancei levemente os dois para os lados enquanto abaixava-os na frente de meu rosto até a altura de minha cintura.

____________________


Demons
Don't get too close It's dark inside It's where my demons hide

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auditório April Rhodes

Mensagem por Sugar Motta em Dom 1 Fev 2015 - 1:03

Bye-Bye, Berry
i want all you have. i want all your money, i want all power, i want all a glory's world. only then, will I achieve my happiness. --------

Estava prestes a abrir a boca e indagar a Rachel quanto ela queria para parar de usar aqueles suéteres e saia xadrez quando a voz da loira ao meu lado se fez presente no auditório. Finalmente Kitty havia dito algo que valesse a pena escutar; ela estava falando de mim, afinal. “A garota nova está aqui”. Claro que eu estava aqui. Estava aqui com um vestido extremamente lindo. Eu já mencionei o quanto estava fabulosa para aquela pequena demonstração de meu talento?
Uma verdade: sempre quis saber qual o tipo de mágica acontecia entre os integrantes do coral e a banda. Digo, era só olhá-los da maneira correta que eles sabiam exatamente qual música era pra tocar. Mais bizarro que isso só o fato de conseguirmos fazer uma dança totalmente coreografada sem ensaio nenhum. Chegava a ser assustador. Uma prova disso foi o momento que Kitty estalou os dedos e a banda começou a tocar.
Encontrava-me atrás da loira, ao seu lado esquerdo, quando a batida bem marcada soou pelo ambiente, fazendo meu quadril balançar de um lado para outro de uma forma bem direta e dentro do ritmo. Apenas acompanhava na dança, já que aparentemente Kitty seria a voz principal naquele momento. Minha mão esquerda estava firmemente apoiada na cintura, enquanto a direita estava apoiada na testa, como se estivesse protegendo os olhos do sol. O quadril ainda balançando de acordo com a batida. A voz da loira preencheu meus ouvidos e eu tive que segurar a vontade de revirar os olhos; tudo para mostrar a Berry como ser uma estrela.
A dança estava perfeitamente sincronizada. Parecia que Tina, Kitty e eu havíamos ensaiado dias para aquilo. O único problema da apresentação, até o momento, era o fato de eu estar sendo uma becking vocal. Até agora. Dei um passo à frente, tomando o lugar de Kitty, e a loira ficou na minha antiga posição. Era hora de eu brilhar!

The new girl in town


Cantei o a pequena frase juntamente com a asiática estranha e a loira com cara de dinossauro. Dei alguns passos para frente, colocando um pé na frente do outro, com os joelhos um pouco inclinados. Meus cotovelos estavam na altura da costela e meu antebraço balançava de um lado para outro.

Seems to dance on air


Dou um pequeno giro enquanto canto a parte sozinha. Ao terminar o passo, ergo ambas as mãos, deixando-as bem estendidas e com a palma virada para cima. Minha perna esquerda fixou-se completamente enquanto a direita escorregava para o lado, totalmente esticada.  

The new girl in town


Mantenho a posição anterior, esperando Tina e Kitty completarem a coreografia. Meus olhos estavam fixos na Berry e um pequeno sorriso divertido apareceu em meus lábios ao ver a expressão dela; devíamos estar arrasando. As duas, agora, trabalhavam como vozes auxiliares.

She's got the coolest hair


Novamente canto a parte sozinha. Em “coolest hair” movimento a cabeça, fazendo o rabo de cavalo no topo da minha cabeça girar como uma hélice de helicóptero. Desço ambas as mãos para a cintura novamente, balançando-a de um lado para o outro como no início da música.

You'd better tell the homecoming queen
To hold on to her crown


Paro de balançar o quadril e deixo o corpo ereto. Ergo os braços novamente, abrindo-os em V acima da cabeça. Flexiono os joelhos e torno a baixar os braços, cruzando-s na altura da coxa. Tomo um impulso e faço aquele “Salto toca pés” que as cheerleaders costumavam fazer; tudo isso de forma rápida. Em sequência, volto à posição inicial, com as mãos na cintura. A única diferença que agora o corpo todo acompanhava a batida bem marcada da canção.  Ambas as mãos vão para a cabeça, apoiadas na altura das têmporas e com os dedos esticados, apontados para cima. O corpo ainda balançando de um lado para o outro, em pequenos saltinhos.

Wo-oo,wo-oo,wo-oo,wo-oo
Or she's gonna loose it to
The new girl in town

No momento que canto “wo-oo,wo-oo”, os braços caem colados na lateral do meu tórax, totalmente esticados e com as palmas das mãos voltada para baixo. Os pequenos saltos param e meus pés tornam a fixar-se no palco. O movimento do corpo também tem uma pausa; isso tudo para fazer a próxima parte da coreografia: Meu joelho esquerdo flexionou, deixando apenas a ponta do pé em contato com o solo. A mão esquerda foi em direção a minha cintura e repousou ali, enquanto o braço direto se retraiu até o cotovelo ficar na direção do meu seio. O dedo indicador abaixo do meu queixo, apontando para o mesmo lado que minha cabeça virou. Após alguns segundos mantendo a posição, o braço do qual a mão estava apoiada na cintura cai solta, no momento que começo a balançar o corpo de um lado para o outro novamente. A mão direita sai da sua posição e firma-se na cintura no mesmo segundo que o esquerdo fica balançando, no mesmo sentindo que o corpo, a frente do meu tórax.

She's hip, so cool
I'm gonna get'er after school
And yet we'd like to be like her
'Cause she's the kitten
That the cats prefer


Viro-me de costas para Rachel, meu quadril balançando levemente e os braços agarrados na lateral do corpo. Meu pé direito estava esticado para trás, como um apoio para o giro que daria daqui a poucos segundos. Espero as outras duas meninas terminarem a parte da coreografia e me viro para a morena baixinha que nos olhava com uma expressão indecifrável no rosto – por alguns segundos fiquei encarando o nariz dela, me desconcentrando, e quase perco o tom perfeito para a música -, a mão direta voou para a cintura novamente e meu pé esquerdo se esticou para o lado, tendo apenas a ponta do sapato tocando o solo. A mão esquerda subiu cruzada, em direção ao ombro direito, e passei as unhas no tecido do vestido, como se limpasse alguma coisa. Kitty, Tina e eu corremos em circulo, acompanhando o ritmo da música e tornei a parar no meio, esticando os braços em V alto e com a cabeça para trás, encarando o teto do palco. Eu havia dado um show.
Minha glória não durou muito, já que havia a parte que a asiática Who cantava. Troco de lugar com ela e volto a fazer, infelizmente, o papel secundário.


#AdeusBerry| #SugarRainha | #BerryNadinha




____________________


Sugar Motta
I'm Rich, Bitch!

Thanks Queen P. @ Cupcake Graphics

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auditório April Rhodes

Mensagem por Tina Cohen-Chang em Dom 1 Fev 2015 - 11:31

The New Girl in Town

THE NEW GIRL IN TOWN HAS MY GUY ON A STRING. THE NEW GIRL IN TOWN, HEY LOOK SHE'S WEARING HIS RING.

WITH: SUGAR, KITTY AND BERRY LISTENING: TNGIT WHERE: AUDITÓRIO CLOTHES: 60'S DRESS
K
itty tinha decidido que deveriamos mostrar a Rachel o porque de nossas palavras e apenas com um sinal para a banda eles começaram a tocar o instrumental da canção The New Girl in Town de Hairspray, não me pergunte como eles sabiam o que tocar, eles sempre sabiam de tudo, era estranho. Eu sabia a coreografia do musical de cabeça, era um dos poucos musicais que eu apreciava até porque o ator que fazia o personagem principal era lindo para uma pessoa que não era asiático. Kitty começou a cantar a primeira parte da canção e revirei os olhos mentalmente, ela sempre parecia querer se destacar, não era tão irritante como Rachel Berry, mas a vadia sabia ser irritante.

O lado bom em Kitty é que sua voz era bonita e ela pelo menos sabia cantar, isso não se aplicava a Sugar, aquela garota parecia ter um gato esganado em sua garganta, pelo menos agora estava parecendo um gato rosronando, ela deveria estar tomando aulas de canto porque apesar de ruim ela não estava desafinando tanto quanto antes.


Ladies step aside

A voz de Sugar já estava me dando dores de cabeça, estava um pouco mais suportável graças as suas aulas de canto, mas continuava sendo irritante. Finalmente a vez dela de cantar acaba depois de minutos que pareceram anos e andei para a frente empurrando-a para o lado bruscamente.

The new girl in town
Has my guy on a string
The new girl in town
Hey look she's wearing his ring

Dei um leve pulo para a direita balançando o meu quadril para o mesmo lado, essa coreografia tinha um pouco mais de força e potência que a parte anterior, também exigia um pouco mais de força vocal cantada em um timbre mais grave, as vozes de Kitty e Sugar não eram tão graves como a minha por isso eu fiquei responsável de levar a primeira voz naquela parte, isso e o meu inigualável talento. Dei outro pulo baixo agora para a esquerda balançando  meu quadril agora para aquele lado, antes de parar de lado com a perna levemente curvada e o braço direito esticado totalmente enquanto as costas de minha mão esquerda estava tocando a minha testa. Girei lentamente para o outro lado balançando os quadris antes de mostrar a mão direita esticada para Rachel como se estivesse lhe mostrando um anel, assim que a estrofe se finalizou comecei a andar para trás enquanto Kitty e Sugar iam para o meio durante o instrumental.

I can't stop crying and so
In my own tears I'm gonna drown
wo-oo,wo-oo,wo-oo,wo-oo

Balancei os meus quadris enquanto fui para trás e assim que comecei a cantar a estrofe com Kitty e Sugar voltei a andar para a frente balançando os quadris para os lados, ambas haviam trocado de posição e novamente estavam de meu lado, no último verso ambas se viraram para lados opostos e eu fitei os olhos de Rachel e coloquei minhas mãos abertas na altura de meu ombro. Rebolei até quase o chão em um movimento quase "abanando" o meu busto, Kitty e Sugar faziam o mesmo. O final da estrofe virei para o lado com os joelhos levemente curvados e erguendo os braços quase completamente estendidos alternadamente. 

Cause he wants to rendezvous
With the new girl
We're kinda sad and blue
Yes it's true girl
We'd like to say...

Girei para o outro lado com as mãos na cintura balançando o meu corpo suavemente no primeiro verso antes de virar para o outro lado novamente e bater as palmas das mãos sobre a minha cabeça e descer com ambas as mãos próximas de meu rosto fechadas, fazendo um movimento que representava quase um choro durante o segundo, terceiro e quarto verso. Assim que chegou no quinto verso andei para a frente com passos confiantes ficando mais próxima de Rachel, Kitty e Sugar se uniram a mim colocando os braços sobre meus ombros enquanto eu cruzava os braços embaixo de meu busto. Balançamos as cabeças para o lado ao mesmo tempo duas vezes.

To the New Girls in Town
The New Girl in Town
wo-oo,wo-oo,wo-oo,wo-oo

Um sorriso de desdém apareceu em nossos lábios antes que eu cantasse o primeiro verso daquela estrofe virando de costas para Rachel e indo para trás onde havia iniciado aquela performance. Assim que meus pés atingiram o centro eu virei novamente para Rachel e abri os braços para o um pouco na diagonal para o alto enquanto Sugar abria na diagonal para baixo e Kitty abria ambos os braços para os lados. Logo coloquei os braços juntos ao meu corpo estendidos para baixo e balancei os quadris duas vezes para cada lado, meus joelhos estavam levemente dobrados.

From out of the blue girl
This town's in a stew girl
What a hullabaloo girl
She ain't just passing throught girl
She's sticking like glue girl
To the man I thought I knew girl

Meu braço direito se levantou um pouco na frente de meu corpo apontando para a frente, meu braço não estava estendido, meu cotovelo estava levemente dobrado e meu torso estava discretamente inclinado para a frente enquanto minha outra mão estava em minha cintura, movimentei meu torso para a direita e balancei meu busto para a frente e para trás até o final do segundo verso. Kitty e Sugar harmonizavam comigo enquanto eu cantava as notas altas da canção dando um pouco de variedade para a apresentação não parecer apenas de um coral de três garotas sem variação vocal. Fui para trás novamente balançando os quadris e os braços na frente de meu torso enquanto Kitty e Sugar iam para o meio inverter suas posições novamente, assim que elas mudaram de lado fui novamente para a frente ainda balançando os braços para os lados na frente de meu corpo, coloquei ambas as mãos abertas na frente de meu corpo na altura de meus quadris quase no início de minha virilha e bati suavemente duas vezes contra a pele no local inclinando minha bunda para o lado direito antes de fazer o mesmo para o lado esquerdo.

wo-oo,wo-oo,wo-oo,wo-oo
Hey look out for that moving van
Look out,Look out,Look out,Look out

Olhei para o lado antes de estender o braço direito para a frente logo diante de Rachel, minha outra mão estava tocando o meu busto, em meu rosto um sorriso era presente até mesmo enquanto cantava. Assim que o terceiro verso se iniciou desci a mão rapidamente e virei o rosto para trás parando de encarar Rachel e olhando para trás. Isso não durou muito pois logo voltei a encarar Rachel na pausa da música com uma das mãos abertas na frente de meus lábios, meus olhos estavam arregalados para dar uma certa atuação na canção.

She was..The New Girl in Town

Tirei a mão de frente dos lábios e coloquei ambas as mãos na cintura, estendi as notas daquele verso. Andei para trás rebolando levemente, mas não recuei tanto, apenas dois passos enquanto Kitty e Sugar avançavam apenas um, terminei a apresentação abrindo os braços na diagonal para cima enquanto elas faziam o mesmo.

thanks weird for

____________________

chang change forever

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auditório April Rhodes

Mensagem por Rachel Berry em Dom 1 Fev 2015 - 12:19

Wonderful or simply perfect?
A Diva never comes down from her heels


Bato palmas lentamente de uma forma quase teatral ao fim da performance das três, assim como Kitty fizera comigo. Aproximo-me das três com um sorriso sarcástico nos lábios, sorriso este que não chegava ao meu olhar – que estava frio como gelo. Olho cada uma individualmente, já pensando no que falaria em seguida.  Me aproximo de Kitty lentamente e encaro-a com a postura e olhar mais frios que eu poderia imaginar. Minha voz soava quase cortante ao me dirigir a ela, misturada a um pouco de raiva e puro nojo daquela garota...Isso é se podia chama-la de garota mesmo. Duvidava que ela fosse um ser humano.
- Gostaria muito que se calasse, Kitty.  Suas palavras não significam absolutamente nada para mim, aliás, você não significa nada. Você não é ninguém para achar que pode falar da minha família – e caso não saiba, sou filha de dois PAIS. Minha mãe éuma estrela da Broadway,cantando nos musicais mais clássicos e famosos. E quem são os seus? Quem é você além de uma vadia qualquer tentando bancar a Quinn Fabray? Você não é ela. Nunca foi e nunca será. Você não chega nem aos pés de Quinn Fabray. – retorço os lábios olhando-a de cima a baixo, continuando meu discurso em seguida – Aposto que esta ideia foi sua não? Sempre tentando ser melhor que todos. Eu tenho PENA de você Kitty. A mais pura pena. Você não tem amigos de verdade, vive para atacar os outros...Que vida solitária não? É hora de crescer Kitty. Isso que fez é pura infantilidade.
Me viro para Sugar e sorrio ironicamente, achando uma perda de tempo eu estar naquele lugar.
- Sem talento? Eu? Você já se ouviu cantando querida? Juro que ouvir gatos brigando seria melhor aos meus tímpanos. Você é a PIOR cantora que já existiu na Terra. Talvez se VOCÊ nascer de novo possa ter algum talento, pois nesta vida já não conseguiu. Você é só mais uma riquinha que se acha a melhor do mundo, porém não é. Roupas caras e dinheiro não compram amizades, amor e muito menos voz Sugar Motta. E você não tem nenhum dos três. Ops, desculpe, não tenho Asperger. – falo com cara de nojo olhando-a de cima a baixo.
Finalmente me viro para Tina com uma postura menos ofensiva e mais triste, decepcionada.
- Sério Tina? Você, participando disto? Não consigo acreditar. Você sempre foi doce e gentil com todos agora resolveu seguir a liderança dessas garotas? Não vê que só estão te usando? Francamente....Você tem uma voz incrível e um talento maior ainda e se deixa ser pisada por essas duas? - faz cara de nojo - Me decepcionei muito com você. Se ainda quiser se redimir, posso te ajudar a ser popular no Glee Club. Mas enquanto estiver com as duas, não vou nem lhe dirigir a palavra. - – Viro as costas para todas as três e ando para fora do auditório, não aguentando respirar o mesmo ar que elas.


5 Seconds Of Summer - Good Girls

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auditório April Rhodes

Mensagem por Kitty Wilde em Dom 1 Fev 2015 - 15:39


I hate you
Rachel hobbit Berry
As palavras de Berry foram surpreendentes, não porque foram duras, elas foram tão duras quanto uma pena, mas sim porque parecia que ela estava tentando fazer um cosplay de Santana Lopez. Arqueei a sobrancelha e tentei escutar o que ela dizia, mas aquele nariz não deixava, eu ficava olhando para ele fascinada e as palavras de Berry entravam por uma orelha e saiam pela outra, pisquei os olhos como se estivesse realmente escutando o que ela diz. Quando ela saiu do auditório eu revirei os olhos.

- Ela tem problemas. - Falei em um desabafo rindo logo em seguida, não consegui parar de gargalhar da tentativa frustrada de Berry de nos intimidar. - Aquela garota tem sérios problemas, espero que ela goste da surpresa que lhe aguarda. - Falei sorrindo maliciosamente ao me lembrar dos jogadores de futebol que lhe esperavam com várias raspadinhas fora do auditório, Berry não deveria mexer com Kitty Wilde. - Agora é a hora da segunda parte da operação, trazer Quinn Fabray de volta. - Falei dando de ombros e indo na direção da saída lateral do auditório para ir em busca de Quinn Fabray, o sorriso nunca sumiu de meu rosto, nem mesmo quando falei com um jogador de futebol nos corredores pedindo para ele colocar algo no armário de Berry, era bom ela gostar de ratos mortos.

____________________


Demons
Don't get too close It's dark inside It's where my demons hide

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auditório April Rhodes

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum