The Lima Bean

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

The Lima Bean

Mensagem por Stalker em Qui 18 Set 2014 - 22:06

Relembrando a primeira mensagem :

The Lima Bean

 Não há um cidadão de Lima que não conheça ou que nunca tenha saboreado a uma deliciosa bebida da cafeteria Lima Bean. Localizada num excelente ponto em Lima, a cafeteria serve os mais diversos tipos de bebida para seu público, vareia de cappuccinos, cafés e chá. Além de bebidas, tem variedade em comida, sanduíches, tortas e guloseimas que são perfeitos como companhia para uma bebida quente. A cafeteira está sempre movimentada, principalmente por estudantes das instituições próximas ao estabelecimento, como a Dalton Academy por exemplo.  

____________________



The your ghost, the ur image. I'm the stalker!

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: The Lima Bean

Mensagem por Convidado em Sab 6 Dez 2014 - 18:46

I know that we'll be safe and sound

Safe And Sound
Os últimos acontecimentos deixaram minha vida de cabeça aos ares. Hanna tinha sofrido um acidente e estava em coma, graças a um idiota que lhe fez mal na festa. Mas finalmente tinha acordado e estava de volta a sua vida normalmente. Quero dizer, nem totalmente, depois do acidente ela trocou de colégio, assim, simplesmente foi para a Carmel, o que não me deixou muito contente, porque queria ela no mesmo colégio que eu. Mas não havia muito que fazer, agora de certa forma éramos inimigas de corais e iríamos futuramente disputar uma contra a outra, já que ela além de ir para a Carmel, entrou no Vocal Adrenaline. Ou seja, um caos total, de certa forma me magoava, já que eu estava tentando me dedica cada dia mais ao New Directions, mas não era algo que eu poderia mudar só aceitar.

Era sábado, estava começando a fazer frio e eu como de costume fui derrotada pelo sono e acabe acordando tarde. Acordo completamente socando o despertador e me viro olhando as horas marcadas nele o que me fez dar um verdadeiro pulo da cama. Estava atrasada. Havia marcado para almoçar com o Gerrard e eu tinha só 50 minutos para me arrumar. Sem duvidas eu iria chegar um pouco atrasada. Tomei um banho correndo e me arrumei o mais rápido possível com uma meia calça preta, bota preta, saia prinçada preta, uma regata simples e por cima um casaco todo fechado de lã vermelha. Penteio meu cabelo correndo, que por sorte já era naturalmente um pouco ondulado, mas acabou ficando mais ao pentear, passo um batom só pra dar uma cor na boca, pego minha bolsa e corro para o carro, mas antes olho no relógio. Só tinha 10 minutos para chagar lá.

Como de esperar, demorei 20 minutos pra chegar e olhei pelo vidro da cafeteria e vi que ele ainda estava ali, respiro aliviada ao ver que ele espero e entro rápido no estabelecimento. – Gerrard! – Exclamo ao chegar perto da mesa e me sento a sua frente, ainda recuperando o fôlego e rio desajeitada. – Desculpa a demora, tive uns probleminhas. – Arquei a sobrancelha pensando se dormir demais era realmente um problema ou só falta de vergonha na cara. Mas, seja como for, não via necessidade em contar pra ele que dormir um pouco demais. Uma tendente caminha até mim, com um bloco de anotações em mão e vejo que Gerrard já está com uma coca-cola e peço só um suco de laranja enquanto pensava o que iria pedir para acompanhar. – Então, espero que não tenha esperado muito... Então, como está indo? Seu primo melhorou? Não te vejo desde que eu levei Hanna embora daquele hospital.
by: mary


Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Billy M. Currington em Ter 9 Dez 2014 - 16:56



Don't be afraid, this life it's like a watermeloon

Ficou meio apreensivo ao notar a atendente lhe olhando com cara de poucos amigos, estava ali a algum tempo tomando apenas uma coca-cola e como enrolava para tomar aquela maldita latinha. Tinha certeza que a mulher queria voar em seu pescoço e enxotá-lo aos chutes do restaurante, ela devia tá muito puta por ele ocupar uma mesa para 2 só para beber uma coca-cola que parecia estar sendo tomada com um conta gotas. Felizmente a salvação surgiu, Mary abriu a porta do Lima Beans um tanto quanto desesperada e atrapalhada. O sorriso de Gerrard se transformou numa careta ao ver a performance meio desengonçada de Mary até chegar na mesa. Ele encarou novamente a atendente e esta se movia com a mesma expressão de um lobo atrás de um pequeno e indefeso leitão. Ela iria atacar fatalmente desta vez.

Para o bem geral ela apenas entregou o cardápio para Mary, atitude suspeita até então, mas Gerrard não reclamou, observou a mulher de rabo de olho esperando um ataque surpresa, mas sendo sutil o suficiente para não deixar Marilene perceber, sim ele chamava Mary de outros tantos nomes parecidos com os dela por uma brincadeira idiota que eles inventaram quando eram crianças de chamar o outro por nomes semelhantes e aparentemente Mary não conseguia pensar em sinônimos para Steven. Sacudiu a cabeça rapidamente saindo do transe e voltando suas atenções para Mary. - Hã?! Ah não se preocupa não, eu cheguei a pouco tempo também, só estava enrolando com a coca mesmo... - comentou logo soltando um sorrio sem graça, uma grande característica sua, diga-se de passagem.

Deu uma olhada rápida no cardápio, estava vivendo à base de sanduíches e macarrão instantâneo, então não era porque ali haviam lanches gordurosos e muito sedutores que ele iria ceder, mas quando pousou os olhos sobre o Chilli retratado no cardápio foi como se o cupido tivesse atirado uma flecha em seu coração. Já sabia o que iria querer e como iria querer. Chamou a atendente que deve ter soltado um palavrão em seus sussurros já de saco cheio com Gerrard. - Vou querer o Chilli da casa e pode dobrar a pimenta! - falou com tamanha convicção e esperou Mary-Lou fazer seu pedido. Assim que a mulher saiu eles voltaram a trocar palavras.

Gerrard teve um pequeno lag mental ao ouví-la dizer primo, se perguntava quem era seu primo que estava hospitalizado, sabia que Noah tinha diabetes, mas o balofo comia tanta proteína da carne do Texas que o sistema parecia ter aprendido a suprir a diabetes. Só então conectou a fala com a imagem. - Eu e o Levine não somos primos não, só bem amigos, cresci com aquele tapete persa. - comentou trazendo o típico sorriso bobo novamente. Perguntou-se como estaria Tyler, a última vez que esteve lá fazia algum tempo, mas não poderiam culpá-lo de negligencia, ajudava sempre que podia, só não poderia supor que o vai acabaria sendo jumento o suficiente para pensar que conseguia montar num touro beirando os quase 55 anos. O velho teve sorte de não ter morrido naquele rodeio, desde então era Steven quem ia nas reuniões e acordos da 'compania'. - Bom da última vez que estive no hospital os médicos disseram que ele estava tendo uma recuperação progressiva, melhorando a cada dia, mas faz algum tempinho que não apareci lá. To tendo que andar engravatado praticamente a semana toda depois que o velho quebrou duas costelas num rodeio e eu estou representando ele. - passou o dedo médio sob a sombrancelha e em seguida encostou-se nas costas da cadeira se acomodando. - E a sua irmã, melhor já?
Suae quisque fortuna faber est

____________________

I'm a broken guitar
workin' on a broken song

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Convidado em Seg 15 Dez 2014 - 0:32

I know that we'll be safe and sound

Safe And Sound
Foleou o menu rapidamente, apesar de ter em mente o que iria pedir e abre a boca surpresa com o pedido do rapaz. E estava chegando a conclusão que a teoria de que homens adoram pimenta era verdade, apesar de que eu corria de pimenta igual diabo corre da cruz, então pede só um cheeseburg e uma porção de batata fritas e ri. – Uau, isso que é amor por pimenta. – Brinca e repara que a garçonete se sente um pouco mais aliviada e menos aborrecida, mas ignora a situação prestando atenção no estado do amigo de Gerrard. – Espero que ele melhore, de verdade, passei isso com Hanna e desejo pra ninguém o mesmo, foi horrível ver minha irmã deitava como se estivesse dormindo, mas sem a certeza que um dia ela iria acordar sabe? Felizmente ela está bem, mas ela poderia ter sofrido algo grave e ter perdido a fala, os movimentos, tanta coisa... Foi assustador... – Diz olhando para o lado se lembrando de passar horas em um quarto de hospital com Hanna.

– Mas vamos mudar de assunto! Como vai passar as férias e as festas? – Diz lhe olhando e sorrindo, tentando tornar o clima mais agradável, pois um almoço não poderia ser de forma alguma desagradável. Mas logo a garçonete volta com os pedidos, mergulho uma batata frita no catchup e mordo. Aquilo estava muito bom, não sabia se realmente estava bom ou se era a fome. E enquanto come a batata frita e o rapaz vai lhe responder, dois garçons saiem com um bolo e bolas da cozinha e cantam parabéns caminhando até uma mesa que ficava no canto, rio vendo a cena que logo me faz esquecer sobre o incidente com Hanna e me anima o bastante para bater as palmas junto com o pessoal da lanchonete. A aniversariante era loira pálida e estava vermelho tomate agora de vergonha, ela estava muito engraçada, ainda mais com o chapéu de aniversário que colocaram na cabeça dela. Me viro para o Gerrard rindo, mas sem deixar de bater palma e faço com a boca um “UAU” sem fazer nenhum barulho, mas de forma que sem duvidas ele iria entender. E volto a olhar a menina que ganha um abraço do garoto ao seu lado, o que me arranca um sorriso de tão fofo que era aquele momento. Então o parabéns se cessa e noto que todos em volta estava ainda rindo.

- Bonito, né? Quando a felicidade de uns contagia os outros. É lindo ver todos da lanchonete rindo e sorrindo agora, tudo porque cantaram parabéns para uma pessoa que o pessoal nem conhece. – Comenta, voltando atenção para sua batata frita e pensa na ironia de como a felicidade é tão relativa.
by: mary


Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Billy M. Currington em Qui 18 Dez 2014 - 17:46



Don't be afraid, this life it's like a watermeloon

Abriu um sorriso um tanto quanto forçado ao ouvir o comentário de Mary sobre a pimenta, bom, sentia que faltava tempero num chilli que não tivesse pimenta extra, afinal essa era a essência do prato mexicano. Menteve o pedido da exata maneira que havia feito, e se pudesse ainda adicionaria um pouco do molho de pimente posicionado no centro da mesa deles junto do azeite e do sal. - É como eu digo, no final tudo dá certo, se não deu certo ainda é porque não é o final. - comentou e logo pensou no que se dizia sobre o acidente da irmã dela, realmente uma estátua cair em cima de você no meio de uma festa era algo um tanto quanto raro e incomum, na verdade parecia aquelas cenas de desenhos animados com a bigorna caindo em cima do coiote enquanto o papa-léguas corre. Seria hilário se não fosse catastrófico, felizmente para Mary e para a própria, alvo, tudo deu certo e a garota recuperou-se, ficava o lembrete de ter mais cautela e encher menos a cara. - Até que é meio fantasmagórico ser atacado por uma estátua, sua prima estava sem sorte. - ele falou prima, dêem um desconto, já tinha uma memória terrível normalmente, agora tendo que lidar com compromissos do pai estava pior ainda.

Mary desconversou, mudar de assunto provavelmente era uma boa tática, não era bom falar desse tipo de coisa, ainda mais com a memória tão recente. Férias sem dúvida era algo que qualquer um ali desejava profundamente, tinha sido um período tão cansativo que era como se todos os dias seus ossos fossem pulverizados e depois reconstruídos magicamente, uma operação extremamente dolorosa diga-se de passagem. - Eu não faço ideia... - o chilli chegara e assim ele rapidamente alçara o molho de pimenta na mesa antes de agradecer pela comida. - ...mas certamente eu volto pro mississippi para descansar e passar um tempo com a família. Fora pescar no rio e relaxar nos eventos que ocorrem nessa época do ano. - comentou dando a primeira colherada e atestando que aquilo realmente estava bom demais. - Á propósito reforço o convite à você e à toda a sua família. A fazenda é enorme e as férias culminam num ótimo período do ano por lá, a porta da casa está aberta para vocês. - mais duas colheradas até toda a papagaiada se iniciar em alguma mesa próxima. No início ele até pensou que a garçonete tinha ficado puta e estava gritando com alguém, mas rápidamente percebeu que em alguma mesa alguém estava comemorando seu aniversário.

Pode parecer indelicado mas ele deu uma olhada, compreendeu a situação e logo em seguida deu de ombros. Todo aquele parabéns genério para a aniversáriante, mas ele tinha um chilli verdadeiramente suculento para se deliciar. - Você está muito estranha Marilene. - limpou a boca com o guardanapo tão velozmente que deve ter desafiado o Flash em sua proeza. O primeiro confronto, é claro, foi ele contra o chilli que escorreu pelo canto de sua boca e almejou cair sob sua camisa e criar uma mancha que nem Vanish Poder O2 ia tirar. - O que houve? Você tá carente, precisando de um abraço? Querendo um amigo? - brincou.

Suae quisque fortuna faber est

____________________

I'm a broken guitar
workin' on a broken song

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Convidado em Sex 26 Dez 2014 - 2:37

I know that we'll be safe and sound

Safe And Sound
Arqueio a sobrancelha com as perguntas que o garoto me enche, me deixando levemente confusa. Mas continua comendo as batatas fritas pensando no que dizer. Bem, eu andava um tanto louca ultimamente, parecia que meus pensamentos estavam a mil e minha vida também e que com o Gerrard, que tem sido um ótimo amigo desde que se mudou de volta para Ohio, isso poderia se amenizar e quando abro a boca para falar, meu celular toca o que me faz soltar um pequeno suspiro de alivio e digo para ele esperar um momento enquanto atendo, vendo que era Hanna e com o que aconteceu com ela ultimamente, eu não poderia deixar de atender.

A ligação dura mais um pouco que eu imaginava, o carro dela parecia ter estragado do meio do nada e ela estava com medo. Óbvio, esse tipo de coisa só acontece com Hanna. Desligo o celular e suspiro pensando em ir tão longe. – Aconteceu um imprevisto com Hanna, eu preciso ir socorrê-la. Fica tranqüilo que é nada demais. Mas terei que ir, outro dia nos vemos... Desculpa. – Digo com receio, pago meu lanche e saio correndo par o carro socorrer como Hanna. Eu devia ganhar um premio de irmã do ano.
by: mary


Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Convidado em Qui 8 Jan 2015 - 20:57

Lima Bean

Something about you is so addictive

Adentrou o local se segurando para não dar pulinhos de felicidade e correu direto para o balcão que, estranhamente, estava sem nenhum cliente.- Um mocha extra grande, por favor. - Diz ao atendente com um sorriso quase assustador, que apenas anotou seu pedido e pegou a nota de cinco dólares em sua mão.
Não era estranho o fato de Shay querer comemorar, afinal a garota havia acabado de ser aceita em um dos clubes disponíveis no colégio. Nada mais justo que tomar sua bebida favorita no melhor café da cidade - que era o único, aliás.
Pegou seu pedido - que demorou bons quatro minutos e meio -  e o bebericou ainda de pé. Se dirigiu para a única mesa disponível no estabelecimento, arrastou a cadeira de madeira e colocou o copo em cima da mesa, jogando o corpo no assento acolchoado em seguida. Olhou ao redor e viu as mesas lotadas de pessoas, com jovens compartilhando seu dia e amigos rindo de piadas bobas. Suspirou com a cena. Ela sentia falta daquilo; sentia falta de suas amigas pegando em seu pé para saber quem era a nova paquera da morena e fofocando sobre os meninos da escola. Pegou seu iPhone e começou a jogar Candy Crush, dando fim a sessão nostalgia que atingia apenas ela.  

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Derik Ackermann em Sex 9 Jan 2015 - 15:13

br>
Ér...oi?


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Não sabia se gritava para extravasar o que sentia ou se procurava uma maneira de parar de tremer de nervoso, o teste havia acabado e já tinha sido aceito mas o sentimento ainda permanecia sobre seus nervos, estava cansado de andar, na verdade odiava andar. Era cansativo e sol sobre minha cabeça me irritava profundamente e particularmente eu preferia o frio da Inglaterra, tinha que beber alguma coisa ou estaria estirado na calçada em menos de cinco minutos, típico de um sedentário como diz minha mãe. 
 Não quis nem saber qual era o nome da loja, apenas entrei e pedi algo para beber, "água da torneira serve também" pensei comigo mas claro era apenas um pensamento de um desesperado, enquanto esperava pude ouvir várias risadas de grupinhos separados em cada mesa, mas não podia identificar o que diziam, claro que não pois eram várias vozes ao mesmo tempo, se pudesse ouvir e entender ficaria louco. Estava com as pernas doendo e esperar a bebida em pé não me era uma opção, foi quando vi uma cadeira vazia num local cheio de pessoas, era como a visão do paraíso, a cadeira chegava a ter até um brilho dourado a sua volta pela minha visão (não é pra tanto, vai!),não queria chamar a atenção muito menos correr até a cadeira mas o medo dela ser ocupada por outra pessoa me transtornava, comecei a dar passos largos, agora agradeço por ter pernas longas (risos), quando estava a mais ou menos a três metros da cadeira joguei minha mochila e logo após sentei como um louco (da mesma maneira quando crianças brincam de Dança das Cadeiras), e quase cai, que vexame seria se eu caísse naquele local. Mas tudo bem, ou nem tanto foi aí que percebi uma garota na mesma mesa, ótimo minha primeira aparência para uma garota "um garoto louco que mal sabe se sentar em uma cadeira" -Er...então...será que eu posso me sentar aqui? Bela evolução...perguntar se pode se sentar quando já está sentado, muito inteligente Dérik!    
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

maleficent

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Convidado em Sex 9 Jan 2015 - 18:26

Lima Bean

Something about you is so addictive
Havia acabado de guardar o celular quando um desconhecido sentou-se na cadeira vaga à sua frente. Arqueou a sobrancelha esquerda e encarou o garoto por alguns segundos, analisando-o da melhor forma possível. - Se eu disser que não, acho que não fará diferença, já que você se jogou ai. - Sorri de lado. - Sinta-se a vontade, sinto que você precisa desse lugar. - O encara por mais alguns segundos e solta uma risadinha. - Posso te fazer uma pergunta? Além dessa que acabei de fazer, claro. - Franze a testa, um pouco confusa com o que acabara de falar. - Você correu uma maratona ou algo do tipo? Você está meio...ofegante. - Conclui e toma um gole de seu café morno.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Derik Ackermann em Sex 9 Jan 2015 - 19:08

Ér...oi?


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dizem que a primeira aparência é sempre a que fica então espero que seja mentira pois esse inicio foi fatalmente o pior! Decidi ficar totalmente quieto diante da garota, acho que já tinha feito coisas erradas demais para apenas alguns minutos dentro da loja, apenas iria responder as respostas que ela fizesse caso ela as fizesse, óbvio! Levantar e sair da mesa seria vergonhoso demais, alias já tinha começado uma "conversa" também no momento que pedi para me sentar. -Bem, na verdade não queria me jogar aqui, não dessa maneira. E não, não poderia correr uma maneira nem se quisesse, tenho asma! E bronquite! O que resulta numa bronquite asmática...estou ofegante é? Vasculhei minha mochila rapidamente procurando pela minha bombinha para asma, necessitava dela naquele momento, agitei o aparelho e usei, odiava ter que fazer isso em público mas era melhor do que ficar respirando no chão como um peixe fora d'água. -Alias, meu nome é Dérik! Disse soltando um sorriso para ela enquanto estiva minha mão em sinal de cumprimento.  
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

maleficent

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Convidado em Sex 9 Jan 2015 - 19:35

Lima Bean

Something about you is so addictive
O garoto, que descobriu se chamar Dérik, era adorável com todo aquele nervosismo,do qual fez a morena morder a bochecha internamente para não rir. - Olá Dérik, eu sou Shannon. - Estende a mão para o loiro e sorri amigavelmente. Dá um leve aperto, o cumprimentando, e logo solta. - Então..bronquite asmática, huh? Interessante. - Passa os olhos pelo lugar e volta a atenção para ele. - Eu tenho sinusite e quando ataca não é nada legal. - Solta uma risadinha. - Essa é a conversa mais estranha que já tive com alguém. - Admite. Leva o copo a boca e dá outra golada, fazendo uma leve careta ao sentir a temperatura quase gelada do líquido.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Derik Ackermann em Sex 9 Jan 2015 - 19:46

Ér...oi?


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O nome dela era Shannon, diferente para mim, mas bonito também. Até havia esquecido da minha bebida, pelo tempo eles já deveriam ter jogado a bebida fora ou dado a algum outro cliente e ficado com meu dinheiro, mas eu não iria até lá para reclamar, não tinha coragem para isso. Voltei a olhar para ela e prestar atenção em suas palavras -Parece que não sou só eu que tenho problemas desse tipo. Sorrio com o rosto sem demonstrar os dentes, parece que o papo das minhas doenças poderia ter dado mais assunto a conversa. -Se essa é sua conversa mais estranha, saiba que essa deve ser a conversa mais longa com uma garota! Arqueei as sobrancelhas e soltei um suspiro. -Não espere muito de mim, não faço ideia de como conversar com uma pessoa que nunca vi.    
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

maleficent

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Convidado em Sex 9 Jan 2015 - 20:10

Lima Bean

Something about you is so addictive
Após encará-lo por alguns segundos e absorver bem a imagem do menino a sua frente, a morena tem uma ideia. Ela sabia que poderia ser traumatizante para o garoto, já que o mesmo tinha aparência de ser uns dois anos mais novo com aquele cabelo bagunçado e rosto com traços infantil. - Bem, que tal eu falar sobre mim? - Deixa o copo em cima da mesa e se encosta na cadeira, cruzando os braços em seguida. - Eu estou frustrada no momento. - Suspira e encara a mesa brilhante entre os dois. - Muito, para ser mais exata. Quero dizer, havia esse cara que eu tinha que matar, mas simplesmente roubaram meu carro com todas as minhas armas dentro. - Faz uma cara pensativa e olha para Dérik, com uma expressão séria em seu rosto. - Eu não faço a mínima ideia de como vou executar meu serviço. Alguma dica?
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Derik Ackermann em Sex 9 Jan 2015 - 20:25

Ér...oi?


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A garota havia proposto falar mais de si, eu concordei pois assim me manteria em silêncio, era muito melhor ouvinte do que falante, ela se pôs praticamente em cima da mesa com os braços cruzados enquanto começava a falar coisas que em momento nenhum da minha vida eu pensaria que uma garota como aquela pudesse fazer. -Matar? Armas? Carro com armas para matar um cara? Você não tem cara de quem tem idade para dirigir ou até mesmo para saber manusear uma arma...e...e armas não são legais sabe? Dizia tudo isso procurando manter a maior calma, mas acho que toda minha atuação foi desfeita quando gaguejei e tive que voltar a usar minha bombinha para asma, e meu rosto não era dos mais seguros também, matinha minha face com um sorriso forçado e totalmente falso. Me coloquei mais ao meio da mesa para poder falar com ela em um tom mais baixo. -Você não tá falando sério né? Porque não estou interessado em pegar pena, não posso pegar pena sabe? Acabei de entrar para o coral da escola então seria bem legal se pudesse participar dele ao menos uma vez... Felei tudo de uma única vez quase num sussurro, aquilo estava parecendo uma súplica de "me deixa viver, por favor"  
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

maleficent

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Convidado em Sex 9 Jan 2015 - 20:36

Lima Bean

Something about you is so addictive
A garota estava se divertindo com aquele desespero estampado nos olhos claros do menino, mas, no momento em que o mesmo menciona o clube de coral, sua atuação vai por água abaixo. Com os olhos brilhando, a morena sorri. - Fala sério! Eu também acabei de entrar no coral! - Diz animada. - Qual seu grupo? Eu sou do New Directions, do McKinley. - Para pra pensar no que acabou de dizer e fecha a cara. - Droga, eu acabei de estragar minha brincadeira. - Faz um biquinho e o olha. - Eu te odeio.

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Derik Ackermann em Sex 9 Jan 2015 - 20:47

Ér...oi?


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Ótimo saber que tudo aquilo não passava de uma brincadeira, pude respirar melhor a partir desse momento. -Você faz parte de um coral também? Uau, que surpresa, muito melhor cantora do que assassina de aluguel. -New Directions. McKinley? Creio que somo rivais, Danton Academy, Warblers. E não me odeie, como pode ver eu sou muito perito também como ator (ú.u) fingir que estava assustado foi fundamental para fazer você se entregar.  
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

maleficent

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Convidado em Sex 9 Jan 2015 - 23:58

Lima Bean

Something about you is so addictive
Assim que o menino fala, ambas as sobrancelhas da morena se erguem. - Bem, saiba que minha mãe era psicóloga,então aprendi a observar bem e posso dizer com toda a certeza que você ficou assustado. - Sorri sem mostrar os dentes. Volta para sua posição inicial, com as costas no encosto da cadeira, e cruza a perna esquerda por cima da direita. Pensa um pouco. - Warblers.. Esse nome não me é desconhecido. - Passa a língua pelos lábios, os umedecendo. - Ah! Você faz parte daquele colégio só para meninos que usa aquele terno! - Olha para o garçom chegando por trás do loiro e em seguida para o copo que o mesmo carregava. - Parece que seu frappuccino chegou. - Aponta para o homem. Logo que o mesmo vai embora, torna a encarar o loiro. - Então..qual música cantou na sua audição?
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Derik Ackermann em Sab 10 Jan 2015 - 0:10

Ér...oi?


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Finalmente me mantinha a vontade e tinha deixado a tensão ir embora, estava até mesmo agradável estar ali. Ignorei seu comentário de sua mãe ser psicologa ú.u isso não fazia sentido para mim. -É exato esse colégio, não que eu goste de estudar apenas com homens, mas afinal, é a escola mais próxima de casa! Ali estava minha bebida, parece que não tinha gasto meu dinheiro por nada e eles não tinham doado para um mendigo. -A audição? Ahñ, cantei Story of My Life, One Direction!   
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

maleficent

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Convidado em Sab 10 Jan 2015 - 0:32

Lima Bean

Something about you is so addictive
- Mais próximo de casa? E o que exatamente está fazendo em Lima? Digo, Dalton fica um pouquinho longe daqui, se não me engano. - Observa o garoto bebendo o líquido com vontade. - Opa, alguém estava com sede, huh? - Sorri. Ela estava sorrindo demais ultimamente e isso era um pouco estranho. Mas ela não ligava, afinal. Estende o braço, chamando a atenção de uma garçonete ali perto. - Eu quero outro mocha, mas dessa vez coloque um pouco menos de açúcar. - Aguarda a garota anotar seu novo pedido e em seguida torna a olhar o loiro a sua frente. - Eu cantei Breakaway.. - Desvia o olhar, lembrando de sua performance.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Derik Ackermann em Sab 10 Jan 2015 - 0:41

Ér...oi?


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Realmente, eu não residia em Lima, estava morando em Dalton e foi exatamente isso que a garota de olhos claros e cabelos negros a minha frente havia notado. -Não sou americano, sou da Inglaterra, mudei a pouco tempo para cá então resolvi conhecer um pouco a região, sabe? Disse enquanto em um único gole bebi todo o conteúdo do copo, isso que eu chamo de virar o copo. Estava me divertindo de uma maneira desconhecida até o momento, penso quando foi a última vez que conversei assim com alguém...sobre a vida, conhecer um pouco mais do outro. -Ah, Breakway, Kelly Clarkson, não é? Perguntava enquanto buscava as últimas gotas da bebida numa tentativa de manter um pouco mais o sabor em minha boca.  
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

maleficent

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Convidado em Sab 10 Jan 2015 - 1:19

Lima Bean

Something about you is so addictive
- Eu percebi o sotaque. - Passa a mão pelo cabelo negro. - É um horror ser morador novo, não é? Eu me mudei há um mês e.. digamos que você é a primeira pessoa com que tenho uma conversa. - Sorri de forma triste. Aperta a tecla de bloqueio do celular e o aparelho se acende, revelando, assim, a hora. Arregala os olhos. - Céus! Eu preciso ir, Dérik! Prometi minha tia que iria ajudá-la no jantar hoje. - Afasta a cadeira e se levanta. - Podemos nos encontrar depois? Seria legal terminar essa conversa. - Inclina a cabeça e sorri. Observa a garçonete vindo com seu pedido e retira outra nota de cinco dólares do bolso, pegando o copo em troca do dinheiro. Dá um curto gole e se inclina na mesa, pegando um guardanapo. Enfia a mão dentro da bolsa de cor branca e retira uma caneta preta, escrevendo seu número no papel frágil. - Me mande um SMS para combinarmos, ok? - Espera a confirmação do loiro. - Até mais, então. - Se afasta. Passa pela porta, escuta aquele sininho irritante e vai embora para casa, sentindo que havia acabado de fazer seu primeiro amigo na cidade.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Derik Ackermann em Sab 10 Jan 2015 - 1:33

Ér...oi?


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Parece que já estávamos no fim de nossa conversa, me pergunto que horas eram. Me mantive sentado enquanto ela se arrumava para ir embora, gostaria de pedir para ela permanecer mas nem todos são desocupados como eu e tem coisas a mais para fazer além de incomodar pessoas da qual nem conhece ou conhecia. Bem, ficar ali sozinho não fazia sentido, agora apenas me restava voltar para casa, apanhei minha mochila e garanti que minha bombinha para asma não havia caído no chão. Me levantei e fica de frente para a garota enquanto ela anota seu número de telefone num guardanapo, meu pai ficaria orgulhoso mas eu não contaria nada do que havia acontecido ali para meus pais, seria constrangedor. -Tudo bem! Combinamos mais tarde então...vou voltar para Dalton agora, creio que conheci coisas o bastante por hoje! Observei-a sair pela porta enquanto segura entre meus dedos o número que ela havia me dado, tratei de guardar em um local seguro, as chances de encontra-la novamente naquela cidade seriam quase nada.  
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

maleficent

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por SanClair S. Scherbítsky em Sex 13 Mar 2015 - 19:45

"I'm back!"

Hey guys!
Eu estava de volta! Depois de uma longa temporada longe, eu estava com várias dúvidas em minha vida, uma delas era se eu voltaria para Ohio ou realmente me mudaria para Califórnia com minha tia. Sinceramente, eu já havia me decidido, não voltaria para Lima, nunca mais, mas tantas coisas me fizeram pensar duas vezes, as cheerios, troubletones e os poucos amigos que eu tinha por aqui. É como aquele velho ditado diz: Um bom filho á casa retorna. Eu me encaixava bem naquele ditado. Eu poderia muito bem deixar todos de lado e principalmente meu pai, que continua bebendo como se o alcool fosse acabar. Eu não poderia deixa-lo, eu era a sua única filha e depois que minha mãe morreu, era meu dever cuidar dele.

Já estava com meus pés no chão de Ohio, nada havia mudado, tudo estava da mesma forma, parecia que a única que havia mudado era eu, estava com um novo corte de cabelo, que modesta parte estava perfeito, havia amado demais, minha tia era cabelereira, então estava tudo indo bem. Decidi não perder o meu tempo em casa, meu pai não demonstrava num tipo de sentimento com a minha volta, nem um abraço, nem uma palavra do tipo: Hei sua anta, demorou para voltar. Nada, mas resolvi deixar para lá e decidi ir para Lima Bean. Ao chegar lá, observo as pessoas que estavam no local, nunca imaginei que sentiria tanta falta de Lima, sempre quis me formar, entrar para Julliard e nunca mais por meus pés em Ohio, mas desta vez eu pensava diferente. Caminho até a bancada de pedidos e peço um chá quente, assim que a garota me entrega o meu pedido, procuro por uma mesa vazia e perto da janela, e assim consigo achar uma, caminho até ela e sento na cadeira, observava pela janela a paisagem que eu tinha sobre os meus olhos. "Nunca pensei que sentiria tanta falta daqui."

tags: #back #limabean. post nº: 014. vestindo: isso.
att @ sa!

____________________


Check out, I’m blonde, I’m skinny, I’m rich And I’m a little bit of a bitch

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Sex 13 Mar 2015 - 20:11



u giving me a heart attack
Depois de me recuperar do que havia acontecido no Mckinley, nada mais parecia fora do lugar. Era cedo, manhã, e Ohio ainda não estava muito movimentada. Não haveria aula hoje, por conta da chuva pesada que havia caído no dia anterior. Não estava com cabeça para ir a academia da cidade, que era da minha família, ou pelo menos ficar em casa, na academia particular dos Overwhelming. Meu pai estava em casa, então queria lhe dar certa privacidade para descansar. Sentia falta dele, mas também, sentia falta de uma corrida ao ar livre, e não, em uma máquina, sem sair do lugar. Vesti uma calça preta para corrida, justa nas pernas e um casaco branco da Nike. Calcei os sapatos da mesma marca, e prendi o cabelo em um rabo de cavalo. Peguei meu celular e o prendedor do braço, plugando os fones no aparelho, deixando-o preso ao redor do meu bíceps e tríceps do lado direito. Não demorei muito, apenas me encaminhei até a saída, e corri até sentir falta do ar entrando nas minhas veias, e enchendo os pulmões, para dar a sensação de falta de oxigênio.

////////////////////////////

Assim que minhas pernas pararam, sem aguentar um segundo a mais da explosão muscular, desacelerei devagar, até estar de fato, parada. Olhei ao redor, estava um tanto que suada. A camisa de mangas longas era térmica, então a sensação era a melhor e mais pura em meu corpo. Um frescor gostoso se passava por todo ele, apesar de saber que gotas do suor o banhavam em todos os lugares. Diferente dos demais, meu suor era quase doce. Se misturava com o cheiro amadeirado do meu perfume, o que não deixava-me com um odor desagradável e azedo. Não tinha pego água, e se meu pai ou até mesmo Genevieve estivesse vendo agora, teriam me dado a maior bronca. Ri comigo mesma, levantando a cabeça, dando de cara com a fachada do Lima Bean. Tinha estado de costas para o lugar, tampando a visão de uma garota que estava ali. Já abrindo a boca para lhe pedir desculpas, meus olhos focaram os seus, e meu corpo inteiro paralisou. Um arrepio percorreu minha coluna, minha boca se curvando em um "0" perfeitamente surpreso. Era mesmo ela ali, depois de tanto tempo?

A expressão em seus olhos me dizia o mesmo. Ela estava diferente. Parecia mais nova, e menor. Abri um sorriso largo, enquanto ignorava o cansaço, e corria para dentro do estabelecimento, para perto dela. Ela também levantou e veio em minha direção. Não tardei para alcançá-la e envolver-lhe em um abraço esmagador. Seu corpo pequeno e magro fora tirado do chão, enquanto eu a segurava forte. Era muita alegria ver uma das pessoas mais importantes do mundo para mim estar ali, depois de ter sumido repentinamente. Minha vontade era de lhe fazer milhões de perguntas, de saber por onde ela andou, se não voltaria mais. Mas, tudo o que conseguia fazer, era sorrir em tamanha felicidade de poder segurar a menina próxima a mim.

Meu Deus, você está mesmo aqui? — Sussurrei, sentindo as lágrimas vindo nos olhos.


— the stars are at your fingertips.

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por SanClair S. Scherbítsky em Sex 13 Mar 2015 - 21:01

"I'm back!"

Hey guys!
Era ela que estava em minha frente, não liguei pelo fato de ela estar um pouco suada, as caminhadas de Dianna, realmente nada mudou. Minha grande amiga, literalmente grande ou somente maior que eu estava ali na minha frente e estava chorando. Eu apenas sorria, como estava com saudades de Dianna. Tinhamos muito para conversar. Botar o papo de garotas em dias. - Estou aqui sim! Saudades? - Perguntei já sabendo a sua resposta, não precisava me dizer nada, só suas lágrimas já diziam tudo, comecei a chorar também, pareciamos duas garotinhas, chegava a ser hilário. - Não chora. - Disse abraçando ela mais uma vez. As duas choravam compulsivamente, quem passava por nós e nos observava achava que alguma tragédia com algumas de nós. Depois de chorarmos muito, começamos a rir e sentamos, olhei para ela e observava o seu rosto, ela não mudara muito, continuava a mesma garota que eu amava muito de sempre.

Dianna havia pedido um chá para se juntar a mim, era tão bom te-la perto de mim, Dianna era como minha irmã, depois que Hanna se afastou, ficamos ainda mais próximas. Dianna sempre fez eu me sentir bem com quem eu era, sempre me levantou, me apoiou, nunca tive coragem de contar para ela o que realmente acontecia em minha casa e achava que ela não tinha necessidade de saber, não era problema dela e sim meu. - Então, desculpa sumir assim, é que aconteceu uns problemas entre minha tia e meu pai, então resolvi ir para California, Santa Barbara passar um tempo com minha tia. - Disse para ela que merecia uma explicação da minha parte. 

tags: #back #limabean. post nº: 014. vestindo: isso.
att @ sa!

____________________


Check out, I’m blonde, I’m skinny, I’m rich And I’m a little bit of a bitch

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Sex 13 Mar 2015 - 21:30



u giving me a heart attack
Depois das risadas, choro e o pedido que havia feito, um chá de pêssego, finalmente nos sentamos. Minhas pernas doíam um pouco, meus músculos vibravam violentamente enquanto meu corpo se adaptava ao movimento quieto em que tudo acontecia devagar. As palavras dela vieram de imediato, enquanto eu a observava. Havia algo de diferente em SanClair, e estava bastante visível. Eu não perguntaria nada, conhecia a morena baixinha o bastante para saber que, se ela não falava sobre tal assunto, é por que não se sentia confortável o suficiente para isso.

— Não sinta-se na obrigação de me dar uma explicação, San. Só me diga que voltou e que não vai mais embora. — A imagem de Shannon veio de primeira em minha mente, ao ouvir para onde ela tinha ido. — Santa Barbara? Nossa. Isso me lembra, que tenho algo a dizer. — abri um sorriso nervoso.

O chá havia chegado. Pensei em beber um gole, para poupar meu corpo do cansaço e tentar agir para dar logo a notícia. Como diria? Será que ela ia reagir bem? Abri um pouco mais o sorriso, me recostando na cadeira, segurando o copo com as duas mãos.

— Santa Barbara parece ser um lugar legal. Uma de minhas melhores amigas resolveu passar férias lá, e foi o lugar onde minha noiva cresceu. — Apenas falei, assim, como se fosse algo casual.

Estava nervosa mesmo, as mãos tremiam, SanClair era a primeira pessoa para quem contava, e esperava o fazer com Hanna, ou na presença de Shannon. Parecia surreal dizer isso, no auge da jovialidade, ainda no ensino médio, e prestes a dar um grande passo para a universidade. Tomou um gole, sentindo o líquido quente espalhar uma sensação de formigamento pelo corpo, enquanto esperava uma reação da amiga. E de preferência, uma boa.


— the stars are at your fingertips.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Lima Bean

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum