[FP] Pandora Whitehill

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Pandora Whitehill

Mensagem por Pandora Whitehill em Seg 17 Nov 2014 - 2:59


Pandora Jasmine Whitehill



HISTÓRIA

Liverpool, Inglaterra

Era uma noite chuvosa, os trovões ressoavam no céu, não haviam estrelas para se observar, apenas uma escuridão profunda cortada pela forte luz dos relâmpagos. Em um quarto do hospital os gritos poderiam ser ouvidos, uma mulher em meados de seus vinte anos chorava enquanto tentava dar a luz a sua segunda criança, essa mulher se chamava Katherine Mary Whitehill, uma gentil e amorosa dona de casa que com seu amigo de infância encontrou o amor e realizou a sagrada união do matrimônio, homem que no momento estava ao seu lado, segurando sua mão a espera da criança que tanto esperava. O médico que cuidava do parto estava concentrado e depois de alguns minutos e gritos, finalmente o choro de uma criança se manifestou. Pandora Whitehill havia nascido e o som de seus berros foi a última coisa que Katherine ouviu antes de fechar os olhos eternamente. Os risos nas calçadas das ruas de liverpool foram o som que Pandora escutou durante toda a sua infância, uma garota franzina de classe média não se destacava muito ao redor de várias crianças, seu corpo frágil dificultou a sua vida, ao contrário da sua irmã mais velha, Pandora era bastante frágil e ficava doente com facilidade, por isso ela apenas escutava as risadas da janela de seu quarto com um olhar de tristeza. Seu pai não a deixava descer para brincar, sua preocupação pela garota era admirável, mas algumas vezes era exagerada demais. Sua isolação do mundo fez com que Pandora passasse boa parte de sua vida em casa, com a companhia apenas dos livros e de seu computador, até mesmo aulas eram dadas em casa, por isso a garota nunca soube direito como lidar com outras pessoas e interações sociais consideradas comuns.

Quando Pandora conheceu Jason, tudo mudou, para ela parecia que as cores tinham surgido e tudo tinha melhorado. Ele era atletíco, engraçado, inteligente e possuia um sarcasmo charmoso, os seus olhos tinham um brilho de atrevimento e ela logo descobriu o que estava sentindo. Pandora estava apaixonada pelo namorado de sua irmã e sabia que faria qualquer coisa para ficar com ele. Jason havia se interessado pelas irmãs Whitehill e logo se tornou cada vez mais próximo de ambas, coisa que foi muito importante para a adolescente de 14 anos de idade. Jason com a sua aparência confiável logo convenceu o pai de Pandora que a garota poderia sair e assim Anthony começou a sair com o sua irmã mais velha e seu belo namorado, claro que ela não podia correr por muito tempo antes de se cansar e tinha que fazer exames semanais, além de tomar várias vitaminas, mas tirando isso ela se sentia como uma adolescente normal, apenas aproveitando a sua vida. O ensino médio chegou e isso havia sido importante para Pandora já que ela iria começar a ter aulas em um internato, a princípio a mesma não queria ir, mas ao perceber que o relacionamento de sua irmã mais velha e Jason ficava mais aprofundado a mesma medida que seus sentimentos aumentavam, ela decidiu que seria melhor ficar um pouco afastada de tudo. A primeiro momento ela achou intimidador estar em um novo lugar em que não conhecia ninguém, mas ao conhecer sua colega de quarto tudo isso mudou. Pandora nunca havia achado garotas belas, mas ao ver Marissa isso foi completamente mudado. Ela era bela como um anjo, seus cabelos castanhos caiam como cascadas cacheadas sobre seus ombros e seus olhos azuis possuiam uma pureza invejável. Marissa tinha uma personalidade que não era nada como um anjo, seus pais passavam muito tempo viajando e ela acabou encontrando algo para se distrair, como ela dizia: "Se você tem uma garrafa de vodca e um pouco de maconha vai acabar ficando bem."

Para a garota esse lema não havia dado muito certo, já que ao descobrir o problema da filha simplesmente a jogaram em um internato. Pandora sabia que ela havia se magoado, mas era muito orgulhosa para dizer aquilo. Festas e escapadas no meio da noite haviam se tornado constantes na vida de Pandora a partir daquele ponto. Na primeira vez que fumou um baseado de maconha ela não sentiu nada, mas depois de alguns minutos se sentiu completamente relaxada, os pensamentos sobre Jason desapareceram e tudo o que se concentrava era no peixe do aquario de Marissa que nadava tão suavemente. Ela gostou daquela sensação e depois vieram mais cigarros de maconha e outras drogas. Durante o ano seguinte ela se divertiu com festas, alcool e drogas. O seu relacionamento com Marissa havia se aprofundado e as duas garotas pareciam gostar uma da outra apesar de não ser dito em voz alta por nenhuma das duas. As noites em que passava na cama de Marissa com seus corpos nús sempre ficariam marcadas na memória de Pandora como suas melhores lembranças.

Nada é eterno e a felicidade é o que acaba ainda mais rápido. Era dezembro, o natal se aproximava e era o último dia antes de Pandora ir para casa passar a época festiva. Ela estava feliz enquanto procurava Marissa pelos corredores, ela queria passar o dia inteiro com a garota que havia dado metade de seu coração antes de ir para casa enfrentar o homem que tinha a outra metade, Jason. Ela encontrou Marissa em uma sala, mas ela não estava sozinha. Aos beijos com ela estava uma garota que ela reconheceu rapidamente como uma das cheerleaders. O coração de Pandora se quebrou naquele exato momento, foi como se tivessem o esmagado com a mão e ela não pode fazer nada além de sair correndo. Quando Marissa chegou no quarto em que compartilhavam Pandora já estava dormindo, ela chorou até dormir, não queria encarar a namorada que provavelmente iria mentir. Pandora saiu cedo do quarto e foi pegar um taxi que a levou para sua antiga casa. O dia estava correndo bem, tirando as lembranças de Marissa e Jason agarrando sua irmã mais velha, nada incomodou Pandora, até saber que Jason e sua irmã planejavam se casar. Foi como se seu mundo estivesse desmoronando, tudo o que ela lembrava havia sido o chão girando antes de tudo se apagar.

A parede branca e fria do hospital foi o que Pandora fitou ao acordar, nesse dia ela descobriu que sua pressão havia caido um pouco graças a grande novidade, mas ela também teve grandes descobertas. Sua condição de saúde estava ficando mais frágil e logo ela poderia ter uma facilidade maior de contrair doenças, no início seriam apenas leves gripes, mas depois poderiam ser coisas maiores. O médico disse que ainda poderiam fortalecer seu sistema imunológico graças a uma pesquisa de saúde que estava sendo realizada nos Estados Unidos para não chegar a esse ponto, mas sua família teria que se mudar para o país. Depois de algumas semanas pensando e conversando o seu pai havia decidido que ele e Pandora iriam se mudar para Ohio e ali iriam iniciar uma nova vida enquanto Pandora se tratava. Seis meses depois Pandora ainda não havia se recuperado, passava os dias em seu quarto, lendo diversos livros e se drogando. As drogas se tornaram uma muleta para a sua dor emocional, ela sentia a falta de Marissa e ainda sentia a dor da traição e o casamento de sua irmã e o homem que ela amava era doloroso demais para a garota e até mesmo o seu pai tinha percebido que havia algo de errado, infelizmente para o patriaca da família ele não conseguia mais lidar com a dor de ter perdido a sua amada esposa e os dias pareciam cada vez mais dolorosos para ele, então ao invés de tentar resolver o problema ele apenas se focou em tratar a saúde de sua filha mais nova e trabalhar.


DADOS

NOME: Pandora Jasmine Whitehill

DE ONDE É?: Liverpool, Inglaterra (Britânica)

IDADE: 16 anos

GRUPO?: CHS (Carmel High School), VA (Vocal Adrenaline)

AUDIÇÃO

Carmel era um colégio particular interessante, desde minha chegada no local não conseguia encontrar outra palavra para definir. A maioria dos alunos tinha uma boa situação financeira e alguns eram um pouco egocêntricos demais para o meu gosto. Não havia encontrado até agora alguém que me interessasse ou parecesse diferente, mas estava tudo bem por mim. As aulas eram um pouco mais atrasadas do que as do internato por isso compreendi facilmente o assunto e percebi que a maioria dos professores gostou disso. O que havia me interessado na verdade tinha sido uma garota com cabelos loiros que me lembrou a Marissa, eu sabia que não era possível ser ela, mas mesmo assim segui a garota até onde ela havia ido. Percebi que era a sala de algum grupo, perguntei para um garoto no corredor e ele havia me dito que ali ocorriam as reuniões do coral da escola, o Vocal Adrenaline. Estava curioso sobre aquela garota e ao perguntar pela escola descobri que ela se chamava Genevive e participava de tal coral. Tinha algo nela que me intrigava, queria saber se ela era parente de Marissa ou algo parecido então decidi me inscrever nos testes para o Vocal Adrenaline. Não tinha costume de cantar em público, apenas escrevia minhas músicas, mas sempre havia uma primeira vez.

No dia da audição não estava nervosa ou algo parecido, apensa queria que aquilo terminasse logo. Me aproximei da janela observando as gotas finas de água que caiam e batiam no chão, até mesmo a chuva parecia diferente aqui em Ohio. Entrei no auditório e aguardei que chamassem o meu nome. Logo fui chamada e subi com passos lentos até o palco e encarei o treinador que estava sentado em uma das cadeiras próximas. - Olá, eu sou Pandora e acho que vou cantar Paradise da banda Coldplay. - Falei rapidamente e olhei para a banda dando o sinal de que poderiam começar.

When she was just a girl
She expected the world
But it flew away from her reach so
She ran away in her sleep


As notas do piano começaram lentamente em uma lenta introdução. Mordi meu lábio inferior enquanto me preparava pra cantar, não estava acostumada a cantar com pessoas me olhando. Mas assim que abri a boca as palavras simplesmente sairam de dentro dela, meu timbre era um pouco rouco e cantava com uma certa suavidade. Me identificava com essa canção, gostava de letras que contavam uma história e essa definitivamente contava uma.

And dreamed of
Para-para-paradise, para-para-paradise, para-para-paradise
Every time she closed her eyes



As notas no piano aumentaram um pouco a velocidade nessa estrofe, mas eu ainda manti a canção lenta, gostava bastante de Amy Winehouse então como ela tentei deixar a canção fluir, marcando certos momentos com um ritmo um pouco mais agitado, mas deixando-a do jeito que me era confortável. Na última frase da estrofe fechei meus próprios olhos como a garota na canção.

Life goes on, it gets so heavy
The wheel breaks the butterfly
Every tear a waterfall
In the night the stormy night she'll close her eyes
In the night the stormy night away she'd fly


Estava levando aquela estrofe de um jeito um pouco mais puxado para o estilo Indie, um garoto da banda decidiu acompanhar o pianista com um pouco de violino. Ele acompanhava com um ritmo bem marcado, um pouco mais rápido que o piano, mas bem posto com a minha voz. Estendi as notas bem no final da estrofe, colocando um agudo não tão alto na última frase apenas para marcar o desenvolvimento para o refrão.

She'd dream of
Para-para-paradise
Para-para-paradise
Para-para-paradise
Oh, oh, oh, oh, oh, oh-oh-oh


Nesse refrão que decidi usar uma certa potência em minha voz, marquei o refrão com agudos bem colocados estendendo certas palavras, mostrando como poderia encaixar minha voz em fortes momentos, abri então meus olhos e olhei em direção ao treinador, não pude deixar de mostrar um certo sorriso nos lábios, sabia que mostrando versatilidade em meu vocal tinha praticamente sido aceita.

And so lying underneath those stormy skies
She'd say, "oh, ohohohoh I know the sun must set to rise"


Nas últimas frases da canção o pianista e o violinista diminuiram o ritmo. Respirei fundo algumas vezes antes de cantar as ultimas frases e quando terminei a canção só pude sentir um alívio, havia me esforçado, agora era só esperar. Sai do palco e fui me sentar na mesma cadeira que estava anteriormente.





____________________

Can you find me?
Friendship are like stars, they come and go, but that ones that stay are the ones that glow.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Pandora Whitehill

Mensagem por Nicholas A. Hertfordshire em Qua 19 Nov 2014 - 0:00





Aceito!

Sua ficha foi aprovada! A partir de agora, você é um membro oficial do RPG. Pronto para postar e conhecer novas pessoas e lugares? Divirta-se ao máximo!

ANÁLISE DA FICHA: Como se eu pudesse dizer alguma coisa. Ficha mais que aprovada. A história é original, apesar de também não fugir do drama-teen. Gostei muito da personalidade da personagem, que é forte. Quanto a apresentação, me ganhou na escolha da música, me convenceu pela excelente escrita, arrasou em todo seu desenvolvimento, bem descrito e muito bem representada. Espero que consiga trilhar uma grande trajetória no Vocal Adrenaline.

____________________

I'm here without you baby. But you're still on my lonely mind. I think about you baby. And I dream about you all the time. I'm here without you baby. But you're still with me in my dreams. And tonight, it's only you and me... The miles just keep rolling.As the people leave their way to say hello. I've heard this life is overrated. But I hope that this. gets better as we go...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum