[FP] - Stiles L. Scottlefield

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] - Stiles L. Scottlefield

Mensagem por Stiles L. Scottlefield em Qua 14 Jan 2015 - 1:59


Stiles Luke Scottlefield



HISTÓRIA

Algumas pessoas tem desde criança o sonho de conquistar algo em sua vida. Seja ser jogador de futebol, advogado, médico e entre outras coisas. O meu, como o de muitos, era ser cantor. Mas todos temos problema, e no meu caso, era meu pai.
Eu não podia reclamar muito. Richard Lionel Scottlefield era um bom homem. Um bom pai. Cuidava muito bem de mim e sempre atendia minhas necessidades, mas em relação ao meu futuro, Richard não achava que ser cantor iria me levar a uma boa vida.

Meu pai era policial. Seu salário conseguia pagar todas as nossas despesas, mas nunca sobrava muito para outras coisas e graças a isto, ele achava que eu deveria trabalhar com algo que pudesse me render um bom patrimônio, para que eu pudesse ser feliz. Mas sempre que ele dizia aquilo, eu pensava: “Como vou ser feliz com algo que não gosto?”.

Apesar de tudo, meu pai sempre gostava de passar suas tardes de folga em um parque comigo, com um violão nas mãos e apenas ouvindo nossas vozes cantando alguma música. Desde que minha mãe morrera quando eu era mais jovem, ele era minha única companhia e eu gostava daqueles passatempos. The Nights, uma música do Avicii, era uma das favoritas em nossas cantorias. Mas era aquilo o máximo que eu podia fazer, cantar. Meu pai nunca deixara e sempre brigava quando eu dizia sobre as escolas de música que haviam espalhadas pelo país.

Mas tudo mudou quando em uma noite, eu e meu pai estávamos caminhando pelas ruas de nosso bairro quando um homem encapuzado surgiu de repente com uma arma nas mãos. Rapidamente a primeira reação de meu pai foi se colocar a minha frente, como um modo de me proteger de possíveis tiros que sairiam da pistola que estava contra nós. Provavelmente, aquele homem queria nos roubar, sem saber que Richard era policial. Meu pai se preparou para buscar a arma que sempre levava na cintura, mas isto provocou uma reação rápida do homem estranho. A arma disparou, atingindo o peito do policial antes mesmo que pudesse fazer alguma coisa. E logo, o corpo de meu pai estava desabando em meus braços.

O homem deixou que a pistola caísse no chão e deu meia volta, correndo certamente desesperado, enquanto me deixava ali, com o rosto cheio de lagrimas e o corpo de meu pai quase morto nas mãos. Tratei de ligar para uma ambulância, enquanto me preocupava em tentar fazer Richard não fechar os olhos.

- Filho… - Ele tossiu, dando um sorriso calmo em seguida. - Eu não vou passar de hoje.
- Não, pai. Você precisa aguentar. Não pode me deixar sozinho. - Eu disse, não contendo as lágrimas que agora eram muito mais densas. - Eu já perdi a mamãe, não posso perder você.
- Vá para aquela escola que você me disse… Acho… Que vai ficar melhor lá. Tenho dinheiro guardado, pegue tudo que for necessário e vá. -Disse, com a voz rouca enquanto o sangue sujava totalmente a sua camisa.
- Pai… - Murmurei, soluçando graças ao choro. Ele não me escutou. Seus olhos foram se fechando aos poucos, e eu sentia a pulsação de seu coração tornar-se cada vez mais fraca, até que parou. E meu pai deixou de existir.

--x--

O avião decolava aos poucos rumo a Akron, em Ohio. Meu coração batia enquanto eu tentava me acalmar e aguentar o que estava fazendo naquele instante. Haviam se passada 1 semana desde o enterro de meu pai, e como ele queria, decidi que o melhor mesmo era seguir minha vida com aquilo que eu realmente sonhava em fazer.

O sorriso brotou no rosto quando aquela música que eu tanto gostava surgiu em meus fones de ouvido, e o sorriso se alargou quando a minha parte favorita chegou.

- Pode deixar pai… - Olhei pele a janela, mais especificamente, para o céu.- Eu vou viver uma vida que com certeza me lembrarei…

“He sai, one day, you’ll leave this world behind…
So live a life you will relember…”

DADOS

NOME: Stiles Luke Scottlefield

DE ONDE É?: Norte Americano - Los Angeles

IDADE: 17

GRUPO?: Vocal Adrenalines

SEXUALIDADE?: Bissexual.

AUDIÇÃO


Meu coração acelerou quando meu nome soou alto e forte naquela tarde.

Respirei fundo, caminhando pelas fileiras de cadeiras do auditório, notando o olhar dos avaliadores que esperavam que eu chegasse logo ao posto e começasse a cantar. Eu estava nervoso, claro. Como não ficar nervoso enquanto você esta prestes a entrar em um teste para descobrir se tem capacidade para fazer ou não o que mais ama? Eu realmente não sei como alguém faria isto.

Rapidamente eu repassava a letra da música escolhida na minha cabeça enquanto caminhava para o palco que rapidamente chegou e eu já podia observar toda a “plateia”, provavelmente pessoas que também esperavam fazer ou já haviam feito o teste. E quando a música começou a tocar sem a voz de fundo, deixando que eu tornasse o cantor, respirei fundo antes de começar os primeiros versos, deixando que o sorriso surgisse no rosto enquanto eu aproximava o microfone de minha boca.

Lately, I've been, I've been losing sleep
Dreaming about the things that we could be

A minha voz saia suave, daquele modo que uma pessoa se viciaria facilmente na música graças ao cantor. Todos que ouviam eu cantando provavelmente estariam surpresos pela voz. Eu conseguia mudar de tom com extrema facilidade, mas aquele que usava no momento parecia ser impossível de se usar em um garoto com minha aparência. Bom, é o que achavam. Eu olhava para os que estavam me avaliando, com uma expressão alegre no rosto, e certamente, confiante também.


But baby, I've been, I've been praying hard
Sitting, no more Counting Dollars
We’ll counting stars

Yeah we’ll be counting… stars.

O sorriso que surgiu em meu rosto logo após a pausa que fiz na última estrofe ter soado do jeito que eu queria. Eu sentia meu coração acelerar, porque tudo estava dando certo. Fitava o olhar dos avaliadores, ao mesmo tempo em que ouvia as palmas que se juntavam ao ritmo, dando mais ânimo para mim. Voltei a aproximar o microfone e quando chegou o minuto certo, minha voz soou alta e forte, já um pouco menos suave que a anterior para se adequar ao ritmo e as palavras que estavam por vir.

I see this life like a swinging vine
Swing my heart across the line
And my face is flashing signs
Seek it out and you shall find
Old, but i’m not that old
Young, but i’m not than bold
I don’t think the world is sold
I just doing what we’re told

Bater palmas no final daquele verso foi inevitável. Eu havia lembrado que o cantor original fazia algo parecido no clipe, e aquela nostalgia me bateu e me fez fazer aquilo. Retirei por um segundo o microfone de perto da boca para preparar a garganta rapidamente para a sequência que viri, já que eu teria de prolongar a primeira letra daquela estrofe.
I feel something so right
Doing the wrong thing
I feel something so wrong
Doing the right thing
I couldn’t lie, couldn’t lie, couldn’t lie

Naquele momento eu mudei o tom de voz, deixando ela suave novamente, como no inicio.

Everything that kills me makes me feel alive.

Lately, I've been, I've been losing sleep
Dreaming about the things that we could be
But baby, I've been, I've been praying hard
Sitting, no more counting dollars
We'll be counting stars

Lately, I've been, I've been losing sleep
Dreaming about the things that we could be
But baby, I've been, I've been praying hard
Sitting, no more counting dollars
We'll be, we'll be counting stars

Olhei para os jurados. Não sabia dizer exatamente se eles estavam satisfeitos ou não com meu resultado ou se iria passar naquele teste. Eu permanecia sorrindo, confiante, ao mesmo tempo que batia palmas junto a plateia, até a musica voltar, junto a minha voz mais grossa.

I feel the love and I feel it burn
Down this river, every turn
Hope is a four-letter word
Make that money, watch it burn
Old, but I'm not that old
Young, but I'm not that bold
I don't think the world is sold
I'm just doing what we're told

I feel something so wrong
Doing the right thing
I couldn't lie, couldn't lie, couldn't lie
Everything that downs me makes me wanna fly

Lately, I've been, I've been losing sleep
Dreaming about the things that we could be
But baby, I've been, I've been praying hard
Sitting, no more counting dollars
We'll be counting stars

Lately, I've been, I've been losing sleep
Dreaming about the things that we could be
But baby, I've been, I've been praying hard
Sitting, no more counting dollars
We'll be, we'll be counting stars

E logo, a hora que a música ficava mais “tensa” chegara. Adicionei uma versão estendida da letra “O” com um pouco de entonação e ritmo, colocando ela na música assim como havia visto no clipe. Achara aquilo legal e pensei que seria bom. Tomei fôlego em seguida e voltei a cantar.

Take that money
Watch it burn
Sink in the river
The lessons are learnt

Eu ouvias as palmas junto ao ritmo, e isto me fazia continuar cada vez mais forte, dando duro para conseguir ser perfeito.

Take that money
Watch it burn
Sink in the river
The lessons are learnt

Take that money
Watch it burn
Sink in the river
The lessons are learnt

Take that money
Watch it burn
Sink in the river
The lessons are learnt

Everything that kills me
Makes me feel alive

E novamente a pausa surgiu entre aqueles dois trechos, junto ao meu sorriso. Eu estava feliz com aquela oportunidade, e mesmo eu sendo reprovado, usaria aquela experiência em uma nova tentativa.

Lately, I've been, I've been losing sleep
Dreaming about the things that we could be
But baby, I've been, I've been praying hard
Sitting, no more counting dollars
We'll be counting stars

Lately, I've been, I've been losing sleep
Dreaming about the things that we could be
But baby, I've been, I've been praying hard
Sitting, no more counting dollars
We'll be, we'll be counting stars

Mais uma respiração rápida para tomar fôlego, enquanto eu sentia a pressão por estar terminando a apresentação e próximo do resultado. Batia palmas enquanto cantava, estimulando a plateia que reagia bem a aquilo.

Take that money
Watch it burn
Sink in the river
The lessons are learnt

Take that money
Watch it burn
Sink in the river
The lessons are learnt

Take that money
Watch it burn
Sink in the river
The lessons are learnt

Take that money
Watch it burn
Sink in the river
The lessons are learnt

E com um último sorriso, fiz uma leve reverencia, agradecendo aos aplausos antes de descer do palco e voltar ao lugar que estava ocupando antes. Mais alguns minutos e eu saberia se iria ou não participar daquele coral.

Esperava que sim.






Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] - Stiles L. Scottlefield

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Sex 16 Jan 2015 - 12:13



evaluating!
Eh bien, si ya, lookin for me, je suis probablement dans la métropole, i le fais pour l'amour donc ce est de la merde sans but lucratif je suis, je suis boardwalkin ', de sorte que vous pouvez appeler ce monopole de toute évidence, mon approche la musique ne est pas modérée, mon Mascoma tourne, je suis l'anomalie Je aime tous mes ennemis, mes ennemis causer ┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈
Gostei da sua história, é bem diferente do que vemos por aqui. Foi bem narrada e mostrou partes do seu personagem, como queremos ver. A audição foi bem, só acho que poderia aumentar um pouco cada verso descrito, somos bem detalhistas e gostamos de tudo bem grande, ha! Sem mais,

Seja oficialmente bem vindo ao RPG, Stiles!


weird world coding








____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum