{FP} Addam Hendrix

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{FP} Addam Hendrix

Mensagem por Addam Hendrix em Dom 19 Abr 2015 - 17:01


Addam Hendrix



HISTÓRIA

Falar um pouco sobre minha vida é meio complicado, eu sou apenas um cara rebelde que não se importa com muitas coisas além da música e de quem possa ser algo para mim, gosto apenas de curtir e ser eu mesmo, mas vou tentar falar um pouco sobre mim e de como foi minha vida até aqui, farei um esforço para ser bem detalhista.

Bom o que me lembro de minha infância é que ela foi bem conturbada, meu pai era um cara asqueroso e um bêbado filho da mãe, sempre caindo pelos cantos falando bobagens e xingando o primeiro que cruzasse seu caminho, minha mãe era uma mulher bonita porém arrogante e insuportável. Eu jamais gostei deles por serem pessoas problemáticas, minha mãe apesar de sua personalidade era uma boa mãe mesmo eu não gostando dela, cuidava bem de mim e me protegia do meu pai, muitas vezes ele é quem apanhava dela era legal de ver ele tomando uma surra de frigideira eu ria pra valer.

Eu comecei a ser quem sou no primário, muitos garotos gostavam de parecer os valentes e eu nunca fui alguém muito calmo e de suportar provocações, mas não adiantou tentar enfrenta-los quando pegaram meu material escolar e jogaram no lixo pois acabei apanhando e indo para o lixo também. Naquele dia quando cheguei em casa tomei uma surra de minha mãe por eu ter apanhado na escola, então ela me matriculou em uma academia de artes marciais para que eu aprendesse a me defender, pois somente ela teria o direito de me surrar, foi bom, pois algumas semanas apanhando na escola e em casa também aprendi a me defender bem.

No mês seguinte os mesmo garotos vieram me jogar no lixo outra vez, mas a história mudou drasticamente e depois fui expulso por ter quebrado alguns braços e dentes, pelo menos não apanhei em casa naquele dia o que foi algo muito bom no meu ponto de vista. Meu pai morreu assim que cheguei no ultimo ano do primário, o que na verdade foi um alívio, porém minha mãe parece ter sentido um pouco a falta do cafajeste e ficou deprimida desde então, eu não me importei muito por saber que ela saberia lidar com a situação ela sempre fora uma mulher forte. Na escola eu já era conhecido por ser um garoto que poucos se metiam a dar uma de valente, não costumava pegar leve em uma briga e isso me tornava um dos valentões e isso não me importava muito pois fazia com que me temessem, isso me dava a chance de praticar algo que eu gostava de fazer sem que ninguém tentasse me zoar, e isso era cantar.

Aprendi a gostar de cantar quando um dia um garoto novo mudou-se para nossa rua, o irmão dele era um rockeiro da pesada e curtia metal por isso vivia ouvindo o som no ultimo volume, minha mãe vivia o xingando em casa por que ela não podia dormir em paz a noite por causa do volume do som do nosso vizinho, eu gostava muito de ouvir aquele som me fazia ter vontade de cantar como aqueles caras.

Certa vez no colégio eu passei em frente á uma classe onde havia um grupinho de colegas tocando violão e tinha uma garota cantando, ela cantava muito bem e tinha uma voz muito bonita e tive a ideia de falar com ela para me ensinar a cantar. Entrei na sala e logo que me viram todos pararam a música que me parecia ser Ser o Parecer de uma banda chamada Rebelde, estava fazendo sucesso na época pelo mundo todo, me aproximei do grupo e perguntei o nome da garota que estava cantando enquanto o silêncio se mostrava absoluto na sala, ela respondeu que era Michelle. O nome condizia com a voz ambos muito bonitos assim como a dona, eu não pudi deixar de reparar que era uma garota muito bonita também e parecia assim como os outros alunos ter sido pega de surpresa quando entrei na sala, puxei uma cadeira e sentei-me ao seu lado me apresentando e elogiando sua voz e também elogiei o garoto que tocava o violão, isso foi apenas para quebrar o gelo por que pouco me importava o violão.

Assim que todos pareceram mais relaxados eu pedi para Michelle me ensinar a cantar, todos pareceram estar chocados com aquilo o que me fez rir e falar:

- Qual é? Agora só por que sou encrenqueiro não posso querer aprender a cantar? Cadê o absurdo nisso? -

Todos abaixaram a cabeça e ficaram em silêncio, minha voz soou um pouco rude e o clima tenso voltou a reinar, porém Michelle concordou em me ensinar a cantar de boa vontade então a segurei pela mão e a levei para os fundos do colégio onde eu costumava ficar deitado na grama para relaxar. Lá me sentei e pedi para que ela se sentasse e começasse a me ensinar, foi algo tranquilo e legal ficamos lá até tarde e depois fomos embora para nossas casas, quando cheguei perto de casa vi uma ambulância parada em frente a minha casa, corri até lá e vi minha mãe sendo levada para dentro do veículo e reparei seus pulsos cortados, ela foi para o hospital no mesmo momento.

Depois de toda aquela confusão fui para dentro de casa tomar um banho e vi o vidro do espelho quebrado e tudo que podia ser quebrado em pedaços, limpei aquela bagunça e tomei meu banho para tentar relaxar um pouco e manter a calma pois era preciso no momento. Depois de me vestir fui arrumar a bagunça da casa, certamente minha mãe me arrebentaria assim que voltasse e visse a casa toda destruída daquele jeito, porém eu nem precisaria me preocupar já que ela nunca voltou, apenas um telefonema dizendo que ela havia falecido por estar enfraquecida demais e faleceu pouco tempo depois de ter chego ao hospital.

Suspirei profundamente e senti algo dentro de mim, acredito que tenha sentido a perda de minha mãe pois foi diferente quando ela noticiou a morte de meu pai pois naquele dia eu apenas concordei e continuei como se me falassem que um cara de outro pais tivesse morrido por causas naturais, não me afetou em nada, porém saber da morte dela fez eu me abalar um pouco pois ela sempre cuidara de mim e me protegera contra aquele verme do meu pai. Assim que desliguei o telefone me sentei no sofá e levei as mãos até minha testa enquanto suspirava profundamente mais uma vez, era difícil acreditar que ela não voltaria mais para casa, porém eu teria que me virar sozinho para sobreviver, então no dia seguinte comecei a procurar emprego em lanchonetes, mercearias e lojinhas do bairro para poder me manter sozinho.

Consegui um emprego em uma lanchonete em uma lanchonete que ficava à uns seis quarteirões de onde eu morava, eu seria auxiliar na cozinha para poder ajudar a preparar os pedidos e manter a louça lavada, não me importava com o serviço pois era bem pago para isso, o que me surpreendeu era que Michelle também trabalhava lá e era auxiliar também, me senti bem pois era alguém que conhecia um pouco e não me sentiria deslocado e nem com vontade de quebrar nada se implicassem comigo. Os anos se seguiram tranquilamente, até que terminei o primário e cheguei ao famoso ensino médio, nesse ano Michelle e sua família se mudaram para os Estados Unidos, incrivelmente me chamaram para ir com eles pois sabiam que eu ficaria sozinho aqui e nem sequer tinha amigos, se bem que eu não fazia questão de ter mas para não ser rude com eles aceitei. Hoje será meu primeiro dia no colégio William Mckinley High Scholl, soube de um grupo chamado New Directions que era um coral do colégio e estava recrutando novos membros, conversei com Michelle para nos inscrevermos e fazermos as audições, porém ela sentiu-se tímida e decidiu não participar então tive de ir sozinho, seria minha chance de mostrar o que sabia fazer para alguém.

DADOS

NOME: Addam Hendrix.

DE ONDE É?: Manchester, Inlgaterra.

IDADE: 18 anos

GRUPO?: Willian Mckinley High Scholl,

AUDIÇÃO


Depois da aula fui para o auditório fazer meu teste, haviam poucos outros para fazer o teste então não demoraria para chegar minha vez, inspirei e expirei várias vezes lembrando de trabalhar meu diafragma como Michelle havia me ensinado e logo aqueço minha voz. Assim que chega minha voz vou até a banda e digo a música que iria apresentar e todos concordam com a cabeça, então vou até o microfone e me apresento:

 - Olá, sou Addam Hendrix venho de Manchester, Inglaterra e vou apresentar Stay WithMe do cantor Sam Smith. -

Aceno com a cabeça para a banda e em seguido fecho os olhos e seguro o microfone com a mão esquerda e a haste do pedestal com a mão direita enquanto me concentrava ao ouvir a bateria dar o compasso da música e o piano a melodia, com voz suave e baixa porém audível começo a cantar:

 Guess it's true
I'm not good at a one night stand
But I still need love
'Cause I'm just a man

These nights never seem to
Go to plan
I don't want you to leave
Will you hold my hand?


 Dava pequenas pausas para respirar de modo silencioso enquanto me movia para frente lentamente buscando um pequeno fôlego e forçando um pouco a pressão ao fechar um pouco mais os olhos entrando em novo verso, era mais melódico e exigia um pouco mais do meu vocal.

 Oh, won't you stay with me?
'Cause you're all I need
This ain't love, it's clear to see
But, darling, stay with me


Mantinha minha voz em tom suave nessa parte e seguia com a apresentação, gostava muito daquela música e fazia questão de interpreta-la da melhor forma possível, usava leves efeitos vocais para suavizar e valorizar minha voz, a melodia pedia isso, em alguns momentos deixava o corpo balançar no compasso da música apreciando-a antes de iniciar o novo verso.

 Why am I so emotional?
No, it's not a good look
Need some self control
And deep down, I know this never works
But you can lay with me so it doesn't hurt


 Quando me dei conta estava caminhando pelo palco e com o microfone fora de seu pedestal, parava ao centro do palco e cantava impondo um pouco mais de minha voz fazendo alguns falsetes e vibratos ornamentando a canção.

 Oh, won't you stay with me?
'Cause you're all I need
This ain't love, it's clear to see
But, darling, stay with me


 O tom da música aumentando lentamente seu ritmo, era um dos principais momentos da canção e este exigia transparência emocional do cantor e da música, transparecer o que a música buscava te fazer senti através da voz e interpretação de quem a cantava era essencial, por isso me focava e deixava o ar fluir de meu diafragma suavemente porém de modo projetado.

 Oh, won't you stay with me?
'Cause you're all I need
This ain't love, it's clear to see
But, darling, stay with me


 Logo estávamos no fim da canção, estendia um de meus braços para frente, enquanto inciava a ultima parte da música, minha voz tremulava suavemente devido um pouco do nervosismo, temia cometer alguma falha grave na etapa final da audição. Entrava na ultima etapa com a mão aberta o braço estendido para frente, enquanto cantava descia o braço lentamente enquanto fechava a palma da mão, as primeiras frases da letra da canção eu projetava ao máximo minha voz para causar impacto, e nas linhas seguintes abaixava o tom da voz até que o som de minha voz sessasse ao fim da música.

 Oh, won't you stay with me?
'Cause you're all I need
This ain't love, it's clear to see
But, darling, stay with met


Assim que a música se encerra eu coloco o microfone no pedestal e agradeço pela paciência e logo vou me sentar enquanto passava as mãos pelo rosto secando meu suor e respirando fundo tentando me recuperar do nervosismo, haveriam mais pessoas para se apresentarem então me sentei em uma das cadeiras para os participantes e aguardei o fim dos testes para termos a decisão do avaliador.



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {FP} Addam Hendrix

Mensagem por Convidado em Dom 19 Abr 2015 - 22:28



Aprovado!
De laatste tijd kreeg me kijken, zo gek, mijn baby, ik ben niet mezelf, ik ben dom, ik doe dit ik heb mezelf, baby I don't care niet gespeeld ' cuz uw liefde got het beste van mij en u bent het maken van een gek van mij je me hebt baby ontstaan en kan me niet schelen wie ' cuz baby u got mij, je hebt me, zo gek baby ------------------------------

Serei sincera: parei de ler a história na metade porque tá bem grande e eu to um pouco cansada de ler, mas consegui notar o bom uso do português, desenvolvimento e essas coisas todas, então tudo dentro das regras. Sobre a audição, eu apenas passei o olho mesmo e vi que sabe descrever bem. Levando em consideração que já jogou aqui antes e que está retomando com a conta, não terá problemas em devolver sua cor, porém o ND está fechado no momento e eu acho que você terá que escolher outro coral (a não ser que você queira entrar para as TT's q). Te toda forma, seja bem-vindo de volta!



THANK YOU BRIDE!







Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum