MUDDER LOUIS, adryan

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

MUDDER LOUIS, adryan

Mensagem por Ghail C. Mudder em Seg 25 Maio 2015 - 10:03


Adryan

─ Nome Completo:
Adryan Louis Mudder

─ Idade:
22 anos

─ Escola:
Winterfield Academy

─ Grupo:
Teachers

Personalidade:

Amante da música, Adryan é um rapaz companheiro e respeitador. Não gosta de ser contrariado quando certo e sabe se impor perante a situações que possam envolver sua opção sexual. Moreno, com 1,81 de altura, 86 quilos, atlético, músico e cantor. Tem uma personalidade forte e ao mesmo tempo calma, sabe fazer amigos e é bastante amistoso. Não gosta de pessoas falsas e muito menos mentirosas. Abomina traição e não perdoa se caso sofrer tal abuso dando término decisivo na relação. Não é mesquinho e muito menos esbanja sua riqueza com qualquer coisa, sabe ser controlador e tem um dos piores defeitos. Ciúmes. Por mais que ame e seja um rapaz singelo ele tem crises de ciúmes nos quais chegam a ser abusivos. Gosta de comandar e ter controle de onde, com quem e a que horas seu companheiro saiu e chegou do lugar mencionado. Ninguém é tão perfeito quanto parece ser.

História:

Uma vida com altos e baixos... Assim que irei contar um pouco de mim.
Sou Adryan Louis Mudder, tenho vinte e quatro anos, recém formado em professor de música e agora docente na academia Winterfield, minha própria mãe de ensino. Mas pra chegar até onde cheguei tive que lutar bastante. Até mesmo com meu eu próprio.

Meu nascimento foi o dia mais feliz para meus pais, Mark e Elizabeth Mudder, ambos trabalhadores e que agora não convivem mais juntos.
Chegarei nessa parte ruim da minha vida, mas vamos por parte.
Meu pai é um ótimo educador, trabalha em dois empregos e um deles sempre exigiu mais de sua atenção, por mais que tentasse chegar em casa cedo ele nunca conseguia ter aquele famoso tempo em família como minha mãe sempre quis.
Na minha infância ambos tinham a mesma meta para meu futuro, ser um apaixonado pela arte, tanto fazia para eles se fossem na música, no teatro ou na dança, mas ambos queriam isso e para a sorte deles foi o que acabei mais me apegando. Com meus oito anos já sabia tocar alguns instrumentos com aulas particulares que eles me colocavam, o momento mais felizes juntos foi quando me apresentei pela primeira vez no evento de natal com a primeira partitura de Vivaldi, Winter. A parti dali pude ver o quão orgulhosos eles estavam por ter acertado em cheio com a escolha da arte em minha vida.

Com meus doze anos eu já tinha habilidades que poucos jovens conquistavam, conhecimentos de instrumentos e uma audição afiada para reconhecer até mesmo um mínimo ruído em alguma nota, mas não parei por ai, ousei em me aperfeiçoar em dança e canto o que pareceu ser algo mais que aceito pelos meus pais, já tinham até em mente aonde me encaixar futuramente para que meu gosto fosse concluído. Eles visionavam a Winterfield Academy, uma das melhores instituições de arte no geral e foi o que me fez ser mais apaixonado pela área que já estava habituado. Foi então que aconteceu a turbulência na minha vida. Com meus dezesseis anos já não me considerava tão perfeito pelo fato de sentir atrações por homens, tive minha primeira paixão por um garoto do ensino médio da própria academia, eu não queria me aceitar até conversar com meus pais ao mesmo tempo, nos primeiros dias tudo pareceu ficar vago com aquela notícia, meu pai já não estava mais presente pelo excesso de trabalho que ele mesmo se colocava e minha mãe se pois a ser pai e mãe ao mesmo tempo, com o tempo eles aceitaram e eu pude me aceitar até que novamente outra queda lastimável mudou todo o rumo da nossa vida.
Digo nossa porque meu pai também sofreu.
Um acidente de carro tirava a mulher de nossas vidas, a perca do controle enquanto viajava para visitar meus avós fez a ida ficar incompleta com sua volta.
Desse dia minhas notas começaram a cair e meu gosto musical foi ficando esquecido, a reviravolta aconteceu quando meu pai largou seu segundo emprego para se mostrar mais presente e me apoiar, praticamente ambos se apoiavam um no outro, as economias dele eram altas pelo seguro e também pelas ações que sempre fez e que graças a Deus nunca obteve queda, moramos em uma casa enorme e eu por fim concluí meus estudo me tornando um docente na própria academia. Agora sou "professor" de música na Winterfiel Academy e meu pai direto de outra instituição...

Ah! Esqueci de contar, no último ano antes da minha formação conheci uma pessoa, Nathaniel Sibley, em uma viagem, conversamos e nos encontramos várias vezes e agora somos namorados, completamos um ano de namoro há poucos dias, mas isso é algo mais íntimo que não deve ser tão explícito.    
"Bigger than not be overcome with grief is the shame of having not fought!".

____________________

...try to be yourself...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum