{LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Seg 8 Jun 2015 - 16:23

the new girl
Esta RP é privada, destinada apenas à Claire Monreau e Dianna Graeff, ao menos que uma das duas convide alguém, cuja pessoa terá a permissão para postar e interferir no que ocorre. Se passa em Lincoln Road, ponto mais movimentado de Miami Beach, em uma segunda-feira à tarde.

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Seg 8 Jun 2015 - 17:18

Nice to meet you, where you been?
Depois de um dia calmo de aulas, Dianna resolveu mudar o rumo do caminho de casa para a Licoln Road. Precisava descansar a mente, já que ainda deveria passear com Thomas, seu husky siberiano de apenas dois meses. O que havia de melhor, do quê ir a um shopping e relaxar em uma starbucks ao ar livre? Sim, poderiam haver outras coisas melhores e mais relaxantes do que isto, mas era o que Dianna precisava no momento. Estacionou o carro no restaurante Oklahoma Vegan's Restaurant, onde era cliente, mas apesar de não ir para o estabelecimento no momento, tinha permissão para deixar o carro ali. Ainda com o uniforme da Newtt Mckinley, pegou apenas o celular, e tirou duzentos dólares da carteira, para o caso de querer algo mais que um café. Depois de andar pela avenida, adentrou a starbucks que costumava frequentar. O dia estava nublado, perfeito para um mocha ou latte com creme! Adentrou o recinto de imediato, já sentindo um pingo de chuva molhar sua camisa vermelha e branca. Por sorte, já estava na porta do estabelecimento, e não correria riscos de pegar uma tempestade, a qual estava se formando ao lado de fora. Isto certamente lhe impediria de voltar para casa agora, e passear com Tom, e ufa! Apesar de ter tido um dia tranquilo, a aula de dança era algo que realmente costumava consumir energia, ainda mais, quando se era a instrutora. Foi direto ao balcão, pedindo a comanda de um mocha desnatado com creme e pouco açúcar. Não era grande fã de chocolate, então preferia o mínimo de açúcar sempre que fazia o mesmo pedido. Como não poderia sentar-se ao ar livre, optou por uma mesa mais afastada da entrada do recinto, reservada, perto da janela, onde poderia acompanhar a correria das pessoas com o olhar.

O mocha chegou rápido, como a starbucks estava praticamente vazia, com exceção de Dianna e dos funcionários, não haveriam demoras para a comanda chegar. Levantou-se ao ouvir seu nome ser dito por uma das garotas do balcão, pegando-o e entregando uma nota de vinte dólares. Não quis o troco, detestava moeda, e por mais que tivesse deixado pouco mais de cinco dólares para trás, isto não lhe incomodava, já que não faria a menor falta. Bebericou de imediato um gole, sentindo o líquido fumegante escorrer pela garganta, como se fosse ouro líquido sendo derretido frente à um alucinado por metais preciosos. Estava divino. A chuva caia do lado de fora, as gotas já devidamente grossas encharcavam os desprotegidos, a movimentação pareceu tornar-se ainda mais agitada. Não era comum chover em Miami, lugar onde o verão parecia estar presente durante todo o ano. Era engraçado ver como corriam de um lado para o outro, alguns atrapalhados deixando papéis e pertences caírem e esvoaçarem para onde quer que o vento levasse.

Coitado. – observou um homem quase cair no meio fio da calçada, enquanto tentava lutar contra seu paletó, que teimava em levantar, expondo sua camisa amassada e molhada por conta da chuva.


Notes: Rain  Tagged: Nobody for now Wearing: Uniform Newtt Mckinley

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Claire Bryce Monreau em Ter 9 Jun 2015 - 11:45


Mais uma vez papai e mamãe estavam viajando, como sempre quando eles viajavam eu não ficava em casa, preferia ficar em meu apartamento, mas ao menos dessa vez eu teria algo para fazer já que minhas aulas haviam começado, o que significava treinos e aulas, muitas atividades... e isso sempre me distraia e evitava que o tédio me consumisse.
As aulas haviam sido tranqüilas, nada de mais, apenas os mesmos rostos de sempre e professores, o treino havia sido fantástico, e eu estava ainda mais apaixonada pela equipe, éramos ótimas e isso ninguém podia negar.
O dia estava estranho, o tempo fechado me dizia que iria chover, com certeza não rolaria praia naquele dia, mas ainda não estava pronta para enfrentar o silêncio de meu apartamento, e sem chances de praia resolvi fazer algo que sempre me distraia, comprar e comer.
O trânsito estava calmo, o vento batia em meu rosto enquanto eu cantava a plenos pulmões “Girl on Fire” que tocava alto no meu rádio, parei em um sinal tamborilando os dedos no volante ainda cantando, dobrei em uma esquina e logo estava na Lincoln Road, o paraíso das compras, estacionei o carro no estacionamento de uma das lojas e sai apertando um botão no controle da chave que trancou o carro.
Eu não tinha passado em casa e por isso ainda estava com o uniforme de minha escola, mas quem se importava? Bem, eu não, com certeza. Coloquei meus óculos escuros e comecei a caminhar por ali, olhando algumas vitrines, foi quando o vento piorou, olhei para o céu e gelei, um temporal vinha por aí, e eu não estava afim de ter minha blusa branca molhada... com certeza não seria legal.
Acelerei o passo e entrei na primeira porta que vi e após guardar meus óculos percebi onde estava, StarBucks, olhei ao redor e o lugar me parecia vazio, exceto por uma menina que tomava algum tipo de bebida e pelos funcionários, a chuva caia forte do lado de fora, para minha sorte eu não tinha me molhado tanto, passei a mão pelos cabelos que agora estavam úmidos e fui até o balcão, já que eu teria que ficar ali por um tempo, ao menos tomaria algo.
- Caramelo Macchiato, por favor –eu dizia após uma rápida olhada pelo menu. Eu conhecia todo o cardápio dali, minhas compras sempre terminavam no StarBucks, era quase como um ritual.
Esperei meu pedido ali no balcão mesmo a preguiça me consumia, e ir a uma mesa para depois voltar, com certeza não ia rolar. Para minha sorte, como o lugar estava vazio não precisei esperar muito, peguei meu pedido e joguei uma nota para pagar
-Fique com o troco...–Falei já me virando e saindo dali, com meu café na mão, procurei uma mesa mais afastada para me sentar, claro que como a pessoa jeitosa que sou consegui esbarrar numa mesa (para meu completo azar a única ocupada), apoiei minha bebida na mesa numa tentativa de não derramá-lo em mim(ou num azarado que estivesse por perto)  e, apenas por que pouco vexame é bobagem, quase cai em cima da pobre garota...
Me ergui totalmente sem graça e olhei para a garota era da tal escola “arqui-inimiga” de minha, se nossa relação já não teria dado certo apenas por causa da escola, com certeza aquilo iria piorar as coisas...
-Perdão, eu... não foi minha intenção, em geral não sou tão desastrada... acho que o chão está molhado por causa da chuva, e minha bolsa agarrou no banco...-eu não sei por que não calava a boca e me retirava com o pouco Ed dignidade que me restava, mas não, ali estava eu tentando me explicar....

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Ter 9 Jun 2015 - 21:55

Nice to meet you, where you been?
A chuva parecia pesar a cada segundo que se passava, e Dianna estava devidamente agradecida por estar a salvo dentro do estabelecimento. A pesar da parte que cobria seu busto - do uniforme - fosse vermelho, ainda havia a parte branca logo abaixo. E ter qualquer tipo de roupa colada ao corpo, poderia ser incomodo das mais diversas formas possíveis. Deu um gole no mocha, passando a língua pelo lábio, no intuito de limpar o creme que havia ficado por ali. Porém, sua atenção voltou-se para uma bela loira que adentrava o recinto. Estava um tanto que úmida, culpa do temporal ao lado de fora. Mas, por sorte, havia achado um abrigo ligeiramente. Seus olhos desceram para o corpo esguio, parando bem a cima do símbolo conhecido pela morena. Suspirou quase que de imediato. Já havia sido da Winterfield, reconheceria o tom de roxo do uniforme a qualquer distância. Não iria cair matando em cima da menina - como muitos costumavam fazer - apenas pelo fato de que as escolas possuíam uma rixa. Não a conhecia, portanto, não tomaria partido de uma disputa que não lhe pertencia, muito menos, envolveria uma segunda pessoa nisso. Não desviou o olhar quando a menina lhe observou brevemente, indo fazer seu pedido.

Voltou a observar o movimento, que agora, já estava escasso. As pessoas finalmente pareciam ter reagido ao clima, percebendo que não se tratava de uma chuva qualquer, e procuraram estar em lugares mais seguros do quê abaixo de sombreiros no meio da rua. Ninguém pareceu perceber que a Starbucks estava aberta, o que não durou muito. Um dos funcionários correu até a porta, trocando o "open" pelo "closed", bem no momento que as luzes tremeluziram e um estrondo de um trovão rimbombou com força. A morena apertou bem a jaqueta presa na cintura, levantando em um salto, quando o barulho de algo bem ao seu lado lhe assustou. Ao que parece, a loira que havia entrado a poucos minutos havia se desequilibrado, e quase caído em cima de si. Como tinha um bom reflexo, Dianna ainda pôs as mãos em sua cintura, tentando equilibrar a menina, mas a soltou quando viu o copo de seu pedido vindo desgovernadamente em sua direção. Por sorte, a loira controlou-se e voltou a postura normal. Não passou nem um segundo, e lá estava ela se desculpando.

Tudo bem, não foi nada. – não conseguiu prender o sorriso maroto ao ouvir a menina dizer "acho que o chão esta molhado por causa da chuva". Não choveu ali dentro. – Você se machucou? Esta tudo bem? – a olhou de meia vista.

Aparentemente, estava tudo bem. Em um passo, estava ao lado da garota, desprendendo sua bolsa do banco. Voltou para seu lugar, ao lado da cadeira onde estava sentada antes. Bem, estavam ali, presas, e não haveria muito o que fazer. Ficar em silêncio parecia idiotice. Observou a menina por alguns segundos, achando-a adorável com seu porte sem graça, sem contar, no pequeno atrapalho sobre o chão molhado.

Gostaria de se sentar, senhorita tropeço? – tomou o senso de brincar um pouco, para melhorar as coisas para a garota, que parecia se sentir quase... Diminuída.


Notes: Rain  Tagged: WINTERFIELD GIRL Wearing: Uniform Newtt Mckinley

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Claire Bryce Monreau em Ter 9 Jun 2015 - 23:04


Eu não era sempre desastrada, mas tinha dia que parecia que eu simplesmente não tinha equilíbrio, e eu tinha cabado de descobrir que estava em um daqueles dias, não fosse a mão da menina me ajudando provavelmente eu teria ido ao chão com tudo, afinal, nem todos odiavam a outra escola, era bom saber que eu não era a única louca que não se importava com isso.
A morena era bonita, algo que qualquer um poderia ter reparado, e era educada... sorri para ela a observando, seu jeito educado e elegante, me lembrou uma antiga amiga, e isso me fez bem, encontrar alguém por ali que não estava interessado apenas no meu sobrenome, peguei meu copo
-Obrigada pela ajuda...  Estou bem, e desculpe mais uma vez.–dizia ainda sem graça, pronta para procurar outra mesa para sentar-me, antes que conseguisse me machucar ou machucar alguém.  O silêncio não era algo que me agradava, fazia a chuva la fora parecer ainda pior, me causava arrepios, o medo do breu me assolando, foi quando a voz mais uma vez preencheu o silêncio acabei soltando uma risada com o comentário dela.
- Seria ótimo, já que acho que estamos presas aqui por algum tempo... –olhei para fora me sentando com cuidado e dando um suspiro, eu era um ser muito estranho. Dei um gole na minha bebida – A propósito, meu nome é Claire.
Estendi a mão em direção a garota com um sorriso, ela parecia legal, valia a pena tentar bater um papo, ainda que talvez fosse só aquele dia. Puxei meu celular da bolsa o colocando sobre a mesa, minha mãe surtava se ela ligasse e eu não atendesse, e ela me ligava todos os dias quando viajava, nem que fosse para ouvir que estava tudo bem.
Tomei, finalmente um gole de minha bebida, e como estava deliciosa, eu amava aquilo, precisei tomar mais um longo gole. Ainda com as duas mãos sobre o copo me virei para a garota, a observando –Eu queria ir para sua escola, dançar... mas no final papai ganhou. –Dei de ombros com um sorriso de lado –O que você faz por la?


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Ter 9 Jun 2015 - 23:34

Nice to meet you, where you been?
Dianna se aproximou da menina, enquanto a via se sentar, apenas para se certificar de segurá-la, caso ela conseguisse de alguma forma escapar da cadeira, e ir direto para o chão. Após ver que a menina executou a simples ação com sucesso, tratou de ir se sentar, frente a ela. E novamente, veio um pedido de desculpas. Pelo menos, ela estava bem. Em um curto espaço de tempo, o silêncio predominou, mas, como havia-lhe feito algumas perguntas, deixou que a menina fosse a próxima a dizer algo. E puta merda! Como poderia ter esquecido de apresentar-se? Talvez, o fato de ter tido uma leve preocupação com a loura tivesse causado isto.

Não precisa se desculpar. E oi, Claire. Sou Dianna. Dianna Ohweiler. – lhe ofereceu um sorriso sincero.

Não deixou de perceber em como tudo naquela menina era delicado. Sua beleza, suas ações, apesar do acontecido, ela parecia alguém que não era como os demais estudantes mesquinhos da Winterfield. Se tinha algo em que jamais se arrependeria na vida, era de ter pedido transferência da instituição militarista. Não percebeu quando entrou em um devaneio, só voltando dele, quando ouviu a melódica voz de Claire. Ela iria dançar na Newtt?

Sou a instrutora de dança. – fixou o olhar no dela, a fim de capturar sua expressão ao absorver o que tinha-lhe dito.

Abriu um pouco mais o sorriso, desviando o olhar da menina, enquanto sorvia um novo gole da bebida. Àquela garota bonita poderia ter sido sua aluna. Havia algo em Claire que era familiar para Dianna. Jurava já ter visto alguém semelhante a ela, e se tratava de alguém famoso. Neste caso, famosa. Ao deixar o copo novamente sob a mesa, recostou-se na cadeira, voltando a olhar para a menina. Estava interessada em saber mais sobre ela.

E você? Faz dança na Winterfield? – perguntou, demonstrando o interesse de forma educada, não iria parecer uma intrometida. – Já estudei lá, mas não me adaptei. Ou melhor, a escola não se adaptou a mim. – fez outro comentário leve, apesar de haver ironia e verdade por trás dele.

O antigo diretor sempre pegara no pé da morena, e ao descobrir que o homem tentava extorquir dinheiro de seu pai, a primeira coisa que fez, foi pedir a transferência. Porém, não gastaria o tempo retomando tais lembranças. Voltou a pousar sua atenção na loura, observando-a cuidadosamente.


Notes: Rain  Tagged: CLAIRE Wearing: Uniform Newtt Mckinley

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Claire Bryce Monreau em Qui 11 Jun 2015 - 13:39


A morena parecia de fato não ter se importado com meu vexame recente, o que era um alivio, na verdade ela parecia quase preocupada o que a deixava fofa. Em pouco tempo em Miami eu havia conhecido o mínimo de pessoas, poucas sabiam meu sobrenome e menos ainda tiveram a chance até mesmo de ouvir meu nome.
Ouvi o nome dela e não me lembrava de já tê-lo ouvido, ela parecia me analisar, eu tinha muitos traços de minha mãe, qualquer um que conhecesse o mínimo de moda e modelos via algo ‘conhecido’ em mim.
Não costumava me apresentar com meu sobrenome, ainda que isso fosse o comum, talvez por que não queria ser reconhecida pelos meus pais...
Sai de meus devaneios quando ouvi ela dizer o que fazia, um sorriso genuíno se apresentou em meus lábios, e tenho certeza que fiquei parecendo um anime, com olhos brilhosos e grandes e um sorriso.
- Deve ser tão bom... Sou apaixonada pela dança, acho que é quase uma expressão da alma. –comentei, e me senti patética por me expressar daquela forma. – Eu teria sido uma ótima aluna, talvez não a melhor, mas com certeza estaria entre as mais aplicadas.
Dianna acabara de entrar no meu hall de pessoas admiráveis. Eu parecia uma criança, minha mãe dizia que minha inocência era uma benção, eu a achava apenas irritante, ás vezes eu parecia uma criança. Tomei um novo gole de minha bebida antes de respondê-la, era complicado.
- Na verdade sou Cheer. Amo a dança mas estou lá com outros propósitos, ter aulas de dança lá não era a idéia de meu pai quando optou por me enviar para lá, então entramos num acordo, eu seria uma Cheer se minhas notas não caíssem. Mas não poderia cursar dança, isso é apenas um hobbie.
Me surpreendi com a novidade de que ela já tinha estudado lá,mas eu a entendia, lá tudo era tão rigoroso que era assustador, e Dianna me parecia o tipo de pessoa livre.
- Não consigo te imaginar lá. Você me parece o tipo de pessoa de espírito livre, e não creio que nosso “amado” –dizia com certa ironia na voz – diretor goste de pessoas de espírito livre por lá.
Observei a chuva quando um raio cruzou o céu e o barulho foi alto, firmei a mão no copo e me virei para a morena dando meu melhor sorriso
- Não é uma droga? Eu achei que nunca mais ficaria presa em lugares por conta de chuva quando viesse para cá...



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Sex 12 Jun 2015 - 13:58

Nice to meet you, where you been?
Oh. Papai. Claro, apesar da suposta timidez de Claire, ou, a vergonha de ter quase caído por cima de Dianna, havia escondido o fato de que ela poderia estar sobre o capricho de um responsável. Não podia achar ou simplesmente pensar "eu a entendo", por que de fato, não entenderia. Nunca havia estado debaixo das vontades dos pais, visto que os Graeff-Ohweiler mais velhos respeitavam as vontades da filha. Comprimiu os lábios, um sorriso torto se formando ao ouvir a forma em como a menina se referia a dança. Era notável sua paixão pela arte, mas era algo que não se passava de uma diversão. A morena tomou um outro gole do mocha, recostando-se no acolchoado do banco de couro. Havia algo em Claire que dizia o contrário. Pensou em uma forma de tentar mostrar a menina de que ela não poderia se deixar ter alguém em seu controle. Que se ela quisesse fazer dança, ela deveria fazer. Mas, ao olhar para àquela garota, tinha quase certeza de que ela mesma faria isso consigo mesma.

Nossa. Acho que nunca ouvi ninguém soar tão... Verdadeira sobre o que gosta de fazer. – lhe encarou diretamente nos olhos. – Poderíamos dançar algo qualquer dia desses, o que acha? – propôs.

Então, um outro barulho estrondoso de um trovão ressoou. As janelas envidraçadas tremeram um pouco, mas não fora isso que chamou a atenção de Dianna. A forma em como Claire segurou seu copo indicava o quanto ela poderia temer aquele temporal. Levantou-se, sentando no banco ao lado de Claire. Não gostava de tempestades. Chuvas costumavam lhe deixar nervosa, fria. Agora, não permitira que a mudança de humor acontecesse. Permaneceria estável, até por que, estavam presas ali, e agora, sozinhas. Os funcionários pareciam ter se reunido em algum lugar atrás da porta amadeirada atrás do balcão.

Primeira vez que isso acontece comigo. Pelo menos aqui, em Miami. – virou o rosto de lado, voltando a olhar a menina.

Até que, teve uma ideia. Pegou o celular, destravando a tela. No Service foi a primeira coisa que viu. Presas em uma cafeteria, sem sinal no celular e... Puff. As luzes tremeluziram, e se apagaram não muito depois. Estavam apenas à meia luz, apesar de estar claro, ali perto da janela. Dianna se levantou, chegando perto da janela.

Eu pareço ser assim? – perguntou, agora com um sorriso divertido. – Digamos que sou do tipo que é livre, mas que carrega responsabilidades. – observou bem o lado de fora.

Estava bem mais claro ali, porém, as janelas tremiam constantemente. Esperava que o vidro fosse refinado, difícil de quebrar. E foi por ali, pelo vidro mesmo, que viu o reflexo de Claire, ainda com roupas úmidas. Desprendeu a jaqueta da cintura, e voltou para o lado da menina, estendendo-a para ela.

Acho melhor vestir isso, vai evitar um possível resfriado. E também, deveríamos ir mais para ali, essas janelas podem não aguentar. – ficou ao seu lado, para ajudar a menina, caso ela tropeçasse uma outra vez.

Notes: Storm Tagged: CLAIRE Wearing: Uniform Newtt Mckinley

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Claire Bryce Monreau em Sab 13 Jun 2015 - 11:32


Dih pareceu refletir por um breve momento sobre minha resposta, talvez eu tivesse feito que era obrigada, mas era alem disso, mas não dava para explicar, eu era preparada para ser “A Herdeira” como algumas mídias algumas vezes se referiam a mim. Toquei no celular, sem sinal, eu juro que queria ser um pouco mais corajosa, seria bom. Me distrai por um momento olhando o sorriso de Dih e a ouvindo enquando bebericava minha bebida.
- Acho que sou meio intensa, ou amo ou odeio, a dança entrou na categoria amo. –Tentei explicar minha sinceridade em falar sobre a dança, o que era verdade, ou me apaixonava ou odiaria, eu não tinha meios termos –Adoraria dançar algo com você, seria uma honra.
Tentava me distrair com qualquer coisa que não fosse a chuva, e Dianna estava senso tão amável e educada que já a podia ver como uma amiga. Se eu tivesse tido uma irmã ali estava como eu queria que ela fosse.
A resposta dela sobre ficar presa em um lugar por causa de chuva me fez sorrir e pensar em como eu devia ser azarada, se eu contasse que fiquei presa por causa de chuva em Miami me chamariam de louca. Soltei um longo suspiro, observando Dih se levantar e seguir até a janela, puxei meu celular seguindo o exemplo dela e “No Serveice”, xinguei internamente, sem serviço, com uma chuva horrorosa presa ali, com os malditos trovões que me assustavam, e aquele vidro que parecia que se partiria a qualquer momento. Foi quando a luz apagou, oh céus eu morreria ali, até o final daquela maldita tempestade eu estaria dura no chão, motivo da morte? Infarto.
Suspirei longamente, tentando parecer mais corajosa do que eu me sentia de fato. Não que eu fosse uma menina medrosa, mas eu realmente tinha medo de tempestades, herança de mamãe, o que provava que não se puxa apenas a aparência de uma pessoa, mas também seu psicológico perturbado.
-Sim, você parece –Respondi dando um sorriso para ela. Responsabilidades, isso eu podia entender, e de fato ela não parecia uma louca incosequente.
Ela estava perto da janela, observando, comecei a brincar com meu copo, pensando em como a vida podia ser engraçada, presa num restaurante com alguém que tinha tudo para querer tornar aquilo tudo um inferno e acabar por encontrar uma menina que era um amor de pessoa, acabei por pensar em mamãe que deveria estar surtando por não conseguir falar comigo... precisaria me explicar a ela...
Fui puxada de meu devaneio quando Dih estendeu um casaco para mim, o peguei sem acreditar e a olhando, pessoas que se preocupam com as outras.... isso era algo em falta, coloquei o casaco e me levantei com meu copo na mão.
-Acho que concordo, essas janelas tremem de mais para meu gosto... –Caminhei para onde ela apontava, com cuidado, tudo que eu não precisava era um tombo, me sentei na mesa– Como se tornou instrutora de dança? –a conversa era uma benção naquele momento, então tentei continuar a conversa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Dom 14 Jun 2015 - 18:46

you're shining

And they don't make you like they used to. ✖︎

Claire entrou em um tipo de silêncio ao qual Dianna poderia reconhecer de qualquer forma. Era do tipo que gritava algo: Medo. Percebeu quando a menina loira encarou seu sorriso, e teve que fazer um pequeno esforço para não corar na frente dela. Como estava parcialmente escuro, Claire não perceberia, mas, era bom prevenir. Andaram poucos passos, ocupando uma mesa mais ao centro. Esta, não possuía os confortáveis bancos de couro, e sim, cadeiras metalizadas, frias. Mais um trovão ribombou, a chuva engrossando. Okay, isso estava fora dos meus planos. E Claire vai ficar ainda mais nervosa. Uh, pense rápido! Sua voz quebrou o silêncio, e a pergunta, fez Dianna dar de ombros.

Digamos que em uma das apresentações de quando ainda estava na Winterfield, alguns docentes me viram, e resolveram investir. – disse apenas isto, ocultando a parte de que alguns olheiros estrangeiros também a queriam em suas escolas de artes.

Como havia sentado ao lado de Claire, pode observar a cafeteria, apesar de ja conhecer bem aquele lugar. Sabia onde o plug de iPod ficava, mas estava incerta do que estava prestes a fazer. Ela pode achar que sou louca, mas bem, não gosto de ver ninguém assustado. Voltou a desbloquear a tela do celular, indo diretamente para uma de suas playlists. E la estava, uma boa música. Abriu um sorriso de quem estava prestes a aprontar. Correu até onde o plug de iPod's estava, e instalou o celular ali, voltando para perto da loura. O "hey, where's the drum? Woo oh, let's go" soara em alto e bom som na starbucks. Dianna olhou para os lados, como se mais alguém estivesse ali com elas. Suas mãos estavam erguidas na altura de seus ombros, uma expressão de dúvida engraçada, enquanto o pé direito acompanhava as batidas da canção.

Woo girl you're shinning
Like a 5th Avenue diamond
And they don't make you like they used to
You're never going out of style

Puxou Claire pela mão, e quando estavam quase no meio do estabelecimento, a morena começou a afastar algumas mesas, deixando um bom espaço disponível. Como a canção era de fato contagiante, Dianna nada mais tinha o que fazer, a não ser distrair a loura, e também, a si mesma. Não era uma grande fã de tempestades, ou até mesmo, de um chuvisco qualquer. Se pudesse mudar a forma como as coisas estavam, assim faria. Parou em frente a loura, com um sorriso. "Like a 5th avenue diamond and they don't make you like they used to". E ali estava a menina, ao redor da nova garota que havia conhecido, prestes a fazer o que sabia de melhor. Com a mão direita, fechou-a em punho, deixando apenas o indicador apontado para a menina em sua frente, bem no momento do "you're never going out of style."

Woo, pretty baby
This world might have gone crazy
The way you saved me, who could blame me
When I just wanna make you smile

Puxando Claire pela mão, fez a menina rodopiar no próprio eixo, dando um breve giro ao redor de si mesma, e logo havia-lhe soltado, enquanto MKITO explodia nas caixas de som da Starbucks, Classic dando certa vibe ao local. "Woo, pretty baby. This world might have gone crazy". O gerador ainda estava funcionando, então isso era um bom sinal. As luzes voltaram a piscar, o que melhorou ainda mais a coisa toda. Dianna havia temido o fato de que as caixas de som não transmitissem a canção, mas, com o gerador do estabelecimento ainda funcionando, não haveriam mais problemas, ou assim esperava. "The way you saved me, who could blame me when I just wanna make you smile" passou para trás de Claire, voltando a puxar a menina, desta vez, fazendo-a ficar ao seu lado.

I wanna thrill you like Michael
I want to kiss you like Prince
Let's get it on like Marvin Gaye, like Hathaway
Write a song for you like this

Bateu o quadril de leve ao dela, e logo afastou-se, bem quando as luzes voltaram a acender. O sorriso da morena duplicou. Dando uma pequena corrida até a mesa mais próxima, Dianna subiu com um único pulo, fingindo segurar um microfone, balançando a mão esquerda, fingindo estalar os dedos, assim como Michael costumava fazer, no "I wanna thrill you like Michael", e logo fingia segurar um corpo, para beijá-lo na parte do "I want to kiss you like Prince". Desceu de cima da mesa, voltando a estar perto da menina.

You' re over my head, I'm out of my mind
Thinking I was born in the wrong time
One of a kind, living in a world gone plastic
Baby, you're so classic (yea yea)
(Gone plastic)
Baby, you're so classic (yea yea)
Baby, you
Baby, you're so classic

Dianna passou um braço pela cintura de Claire, puxando-a para frente, tirando-o da região logo depois. Agora, havia entrelaçado seu braço esquerdo ao direito dela, começando a girar dando alguns pulinhos, mas logo desfez o contato, segurando a menina por ambas as mãos, soltando a direita, girando Claire várias vezes, enquanto esta, havia sido impulsionada para frente, em torno de si mesma. "You' re over my head, I'm out of my mind, thinking I was born in the wrong time" a morena fez com que a menina parasse de girar, e fez com que ela colocasse as mãos em seus ombros, enquanto segurava em seu quadril, balançando as duas em um ritmo leve. "One of a kind, living in a world gone plastic. Baby, you're so classic." Cantando junto, procurou agir da melhor forma possível. Estava longe de mostrar pelo menos um pouco do talento que tinha para a dança, estava mais focada em tirar a atenção da menina da tempestade do lado de fora. E, pelo menos para Dianna, as coisas estavam indo bem, já que não estava preocupada com a chuva, agora.

Baby you're class, and, baby, you're sic
I never met a girl like you ever 'til we met
A star in the 40s, centerfold in the 50s'
Got met trippin' out like the 60s - hippies
Queen of the discotheque
A 70s dream and a 80s best
Hepburn, Beyoncé, Marilyn, Massey
Girl you're timeless
Just so classic!

A playlist deveria ser a com supostas músicas para praticar, já que estava editada, mais curta. Não pode conter - e nem queria -, quando a imagem de Shannon resplandeceu em sua mente. "Baby you're class, and, baby, you're sic. I never met a girl like you ever 'til we met" soara juntamente com a voz da morena, que cantou a plenos pulmões, os olhos fechados enquanto lembrava da namorada. O rap havia entrado no auge da canção, enquanto Dianna se remexia de uma forma até mesmo engraçada. "Girl you're timeless. Just so classic!" Ficou frente a frente com Claire, cantando tal parte para a menina. Ela combinaria perfeitamente com o tipo clássico dos anos 80, cabelos louros enrolados, vestido vintage e um belo par de saltos Gucci. Deste momento até depois, apenas a melodia soando ao fundo, até seu fim. Dianna puxou a respiração, controlando-a rapidamente. Fez uma reverência, percebendo que os trovões haviam diminuído e muito. Arrumou as mesas sem fazer muito barulho, apesar de tudo o que havia feito no momento, nenhum funcionário saíra pela porta para olhar o que estava acontecendo.

Aquecida, Claire? – sorriu para ela, sentando-se em cima da mesa que haviam estado antes da canção começar.


Let's get it on like Marvin Gaye, like Hathaway!

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Claire Bryce Monreau em Qui 25 Jun 2015 - 8:26


Aquela chuva parecia realmente disposta a me atormentar e acabar comigo, eu segurava meu copo e tentava não pensar naquilo me concentrava em conversar com Dih e brincar com a xícara em minha mão, agora vazia.
Dih me olhou de um jeito que me fez ter certeza ela ia aprontar algo, a observei desconfiada, me preparando para fugir ou entrar na brincadeira, só restava o que ela pretendia,apesar que com a chuva la fora era mais provável que eu me escondesse embaixo da mesa e ficasse por ali...
“hey, where's the drum? Woo oh, let's GO”, tocou por todo o lugar e eu podia jurar que meus olhos brilharam, aquela música era perfeita para dançar, eu entendi o que Dih pensava e sorri largamente, eu estava virando fã da pessoa a minha frente.
Eu comecei a me balançar na batida da música, Dih me puxar pela mão foi aquele pequeno empurrãozinho para que o ritmo entrasse em mim, e eu já não poderia fazer nada além de acompanhar Dih em uma dança que não importava se estávamos fazendo o que se esperava, não era o melhor que poderíamos fazer, mas quem realmente se importa?
Após acompanhá-la afastando as mesas e termos espaço só restava uma coisa, dançar sem se importar com o amanhã.
Dih segurou em minha mão me fazendo girar, a canção tomava todo o ambiente nos fazendo não ouvir nada além daquilo, era um fato a música sempre seria meu bote salva-vidas, mesmo que o mundo caísse ao meu redor, logo eu já não ligava para a tempestade lá fora, e as luzes piscando que a pouco tempo me atormentavam se tornaram um ponto a mais enquanto eu me deixava levar pela batida contagiante.
Acompanhei Dih no momento que ela bateu o quadril com o meu, um sorriso tomava meu rosto, e eu me divertia, por que dançando o mundo era meu, eu estava no topo do mundo ao som de MKTO, Dih subiu na mesa me arrancando gargalhadas, eu dei um giro numa posição de “pirouette” que a muito eu não fazia jogando os braços para cima, voltando a dançar em seguida, seguir Dianna era a parte fácil, a acompanhando quando voltou a se aproximar de mim.
Quando a música chegou a sua última batida eu respirei fundo, com um largo sorriso, e chegando a uma conclusão, eu precisava voltar a praticar a dança para valer, não dizia largar tudo e ir fazer dança, mas com certeza voltaria as danceterias.
Ajudando Dih eu ainda cantarolava a música, por fim me joguei numa cadeira a olhando.
- A tempos não me divertia assim... Obrigada –Me levantei pulando em Dih e a abraçando me afastando em seguida e voltando a sentar na cadeira. –Em geral só faço isso escondida em casa...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Qui 25 Jun 2015 - 13:09



all i ever wanted

play on you

was the world



  Dianna recostou-se em uma das mesas, no intuito de regular a respiração, que havia se acelerado um pouco com toda a movimentação. Portava um sorrisinho maroto, sentindo que havia cumprido sua missão de livrar a loira a sua frente da tempestade la fora. Havia feito isso consigo mesma, também. E ainda, viera o bônus: Claire parecia renovada, de alguma forma. Como se lhe faltasse diversão, na maioria das vezes. As palavras seguintes foram a conclusão para o pensamento formado a pouco. Diversão parecia ser algo raro para aquela garota.

O abraço viera repentinamente, mas Dianna não pensara duas vezes antes de retribuir, nem mesmo quando tivera que se equilibrar com uma das mãos - enquanto segurava o corpo esbelto de Claire com a outra - espalmando-a sobre a mesa atrás de si. Soltou uma risada leve, lançando-lhe um olhar inadvertido.

Bom, você com certeza deve ser alguém que conhece a dança. Deveria vê-la como mais que uma diversão. Não desperdice um talento como este, Claire. Se o tem, mostre-o. – fixou o olhar - agora tranquilo - nos da garota.

Olhou para o lado de fora, vendo que a chuva havia diminuído consideravelmente. Havia se tornado uma fina garoa, ao ver já algum aglomerado de pessoas voltando a se movimentar pelo arruado. O vento soprava suas roupas com certa agressividade, coisa que deveria ter provável ligação com o fato de estarem em uma localidade bastante próxima de uma zona marítima, o que fazia noção ao jus dos ventos. Virou-se, pegando um guardanapo de um dos recipientes da mesa, abrindo o bolso traseiro da própria bolsa, de onde tirou uma caneta prateada. Com sua caligrafia rabiscada e fina, escreveu seu número particular.

Este é meu número. Ligue quando achar que precisa devolver minha jaqueta. – brincou com o fato de que estava evidenciando o momento em que se veriam outra vez.

Pegou a bolsa, jogando a alça sobre o ombro esquerdo. Se aproximou de Claire, voltando a observar seus olhos claros, meigos e com um brilho de algo encantador. Ela era mesmo bonita. Sorriu sem mostrar os dentes a um primeiro momento, deixando aos poucos, que a fileira da arcada dentária perfeita fosse se mostrando. Beijou a bochecha da menina ao lado direito de seu rosto, e logo andou até a porta do estabelecimento.

Até breve, Claire. – lhe lançou um último olhar, enquanto segurava a porta de vidro.

Depois disso, se misturou ao fluxo de pessoas na rua, indo direto para seu carro.  Estava com um sorriso solto, leve. Havia puxado uma dança no meio de uma Starbucks com uma garota que havia acabado de conhecer. Deu a partida, girando a chave na ignição. Ainda tinha que fazer algumas coisas e disposição era algo que estava até sobrando, no momento. Uma delas, era dar uma passada na casa de Shannon. Não tinha visto a namorada na escola, e queria alguns minutos a sós com a garota, o que era algo difícil de acontecer, já que estavam sempre cercadas de amigos e parentes, o que impossibilitava um contato mais íntimo entre ambas. Sinalizou a seta para a rua da esquerda, pegando a rota que a levaria para a residência Kempner.


#starbucks #claire #storm



©

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {LR-MB} Claire Monreau & Dianna Graeff

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum