[FP] MCKINNEY, Nina

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] MCKINNEY, Nina

Mensagem por Nina M. Mckinney em Qui 25 Jun 2015 - 16:59


Nina

─ Nome Completo:
Nina Malvoro Mckinney

─ Idade:
17 anos

─ Escola:
Newtt Mckinley High School

─ Grupo:
Cheerios

Personalidade:

Nina é imprevisível e muito agitada, incapaz de ficar parada por muito tempo, tanto fisicamente quanto mentalmente. Possui um raciocínio rápido e distante do tradicional, encontrando caminhos e respostas em locais pouco convencionais, fazendo com que seja impossível prever seu próximo passo. Além de impulsiva, não possui rédeas na língua. Fala o que sente vontade sem se importar muito com o que os outros pensarão.

Em público, é sempre a pessoa que tenta manter a conversa fluindo com seu senso de humor leve e fácil, deixando tudo mais agradável. Sempre foi elogiada por seu senso de humor, por aqueles que o compreendem, claro. Pessoas mais recatadas podem se sentir incomodadas com a falta de filtro da jovem, além da falta de delicadeza.

Amante de festas selvagens e, preferencialmente, secretas, quando está longe dos olhares de conhecidos. Não é recomendável enfrentá-la quando está sob o efeito de bebidas. Afinal, tudo que nos é proibido acaba sendo mais gostoso. Desde pequena foi a garotinha irritadiça, com pavio curto, e isso não mudou nada. Tem absolutamente zero paciência, talvez pelo fato de estar sempre em uma linha de raciocínio que anda rápido demais. Como se entedia muito fácil, acaba fazendo besteira para passar o tempo.

Suas habilidades na área de relacionamentos colaboram com sua reputação positiva, no quesito social, porém sua fama de vadia acaba afastando possíveis colegas. Para muitos, uma amizade com Mckinney é um tanto cansativa.


História:

Segunda-feira, 7 de agosto

Querido diário, minha vida está ainda mais confusa com esta mudança. Sair do conforto de minha casa em Brooksville e ir direto para a agitação de Miami não estava em meus planos. Eu tinha uma vida a qual não queria largar por uma simples proposta de trabalho. Ali estavam meus amigos, minha casa, minha família e, principalmente, meu time. Teria que abandoná-lo logo após ter conquistado a vaga de capitã das Hawkins, as cheerleaders de Brooksville HS.
Minhas malas estão logo ao meu lado, mas ainda não tive coragem de fechá-las. Fechar este zíper significará que estou pronta para partir e esta seria mais uma de minhas mentiras - uma mentira que não estou preparada para contar a mim mesma.
Não quero desapontar minha mãe com minhas lágrimas, pois sei o quanto ela está feliz pela conquista. Ser a redatora chefe de uma revista sempre fora seu sonho, não poderia destruí-lo por querer ficar aqui. Minha outra opção seria morar com meu pai - nunca chegou a realmente ser uma opção. Ele nunca me quis, não era agora que iria aceitar o fardo de criar uma adolescente "mimada e irritante", como ele mesmo diz.
Talvez eu deva simplesmente aceitar. Colocar meus fones, entrar naquele carro e me esquecer de Brooksville, me dar mais uma oportunidade de ser feliz. Talvez minha carreira no mundo da animação cresça, já que as escolas de Miami são extremamente mais reconhecidas. Aliás, eu não tenho muita escolha, minha mãe já está me chamando.
Diga adeus a Brooksville, diário. Nossa próxima parada é em Miami , onde ficará minha mais nova casa.

Quarta-feira, 9 de agosto

Querido diário, preciso admitir que essa cidade é bem melhor do que eu imaginava. Existem belas praias, bons shoppings e tantas coisas pra fazer! Bem, pelo menos é o que eu vi de dentro do carro enquanto ia para minha nova casa, que também é bem maior e incrivelmente mais bela do que a antiga. Minha mãe conseguiu evitar qualquer tipo de reclamação de minha parte.
Na próxima semana não terei mais a desculpa de poder faltar em minha nova escola, pois todas as nossas coisas já estarão arrumadas e minha mãe irá considerar isso tempo o suficiente para me adaptar a nova cidade. Mas eu estou com medo.
Tenho medo de novos lugares, de não me adaptar ou simplesmente não conseguir ser a garota que eu era em Brooksville. Tenho medo de não conquistar a mesma popularidade ou ser recusada pela equipe de líderes de torcida. Escolas novas são sempre um pesadelo - sei disso pois transformei a vida de muitos em um pesadelo quando se transferiram pra BHS.
Espero ao menos convencer minha mãe de me dar uma carona em meu primeiro dia de aula. Onibus escolar me dava pavores só de pensar.

Segunda-feira, 14 de agosto

Querido diário, eu estava temendo sem nenhum motivo. Além de estar agora em uma cidade maravilhosa, a escola que minha mãe me matriculou parece ser extremamente divertida. Os alunos são bem mais bondosos do que eu pensava, além de todos os professores terem me ajudado a me adaptar.
Durante a tarde farei um teste para ser uma das cheerios daqui e estou mais confiante do que nunca. Assisti a equipe treinar enquanto ainda não havia começado a estudar aqui e suas técnicas não são diferentes da que estou acostumada.
Admito que existem algumas coisas que eu preferia em Brooksville - a preferência pelos esportes, estando sempre acima das artes. Aqui parece ser o contrário, deixando os atletas como eu em segundo lugar. Não é algo que me agrade, mas também não é de extremo incômodo. Pelo menos eu espero que os devaneios dos artistas não me causem dor de cabeça.
De qualquer forma, sinto que o resto de meu ano será agradável. Não deixarei que nada se intrometa em meu caminho e conquistarei o lugar que mereço.

[...]

Lendo meu diário relembrei todos os momentos que passei na mudança que não mudou apenas o local onde eu vivia - virou minha vida de cabeça para baixo. Já faziam exatos dois anos desde que escrevera o que tinha lido neste momento. Parece que já faz tanto tempo desde que cheguei aqui, mas, quando relembro cada segundo de meus dias até o agora, parece que foram apenas minutos.

It always seems impossible until is done.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum