HAMMILTON, Kiliam Henzein

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

HAMMILTON, Kiliam Henzein

Mensagem por Kiliam Henzein Hammilton em Sab 5 Set 2015 - 5:35


Kiliam

─ Nome Completo:
Kiliam Henzein Hammilton

─ Idade:
18 Anos

─ Escola:
Newtt Mckinley High School

─ Grupo:
Atores

Personalidade:

Como uma rápida epifania, mas ao mesmo tempo contínua, Kiliam é alguém com uma personalidade extrapoladamente forte. Há várias razões para que seja desta forma. É do tipo de rapaz que não mede esforços para se destacar, nem tampouco para ter o que deseja. Se quer, consegue. Passou por um grande processo de mudança na vida, deixando a ingenuidade para trás e assumindo a audácia e espontaneidade. Não tolera pessoas que aparentem competições, ou as vezes, joga o jogo delas e prova quem realmente consegue vencer. O seu interior possui uma parte agradável e maleável, porém, poucos foram os que em vida cosneguiram ter acesso a esta caixa tão bem fechada que é o coração do menino. Não faz a linha meias verdades, quases, ou meios termos. Prefere ser extremamente sincero e abertamente chato, quando necessário. Jamais esconde a verdade de alguém, sendo localizado muitas vezes sozinho, pois acredita que a verdade é um tópico de vivência ao qual as pessoas não estão devidamente acostumadas. Quando num grupo, este costuma configurar-se como o "Do contra". Por outro lado, Kiliam também é um cavalheiro, dotado de bons modos e regado com uma boa dose de sensualidade, a qual utiliza apenas em horas seletas.

História:

Quem vê Kiliam de longe, pode até pensar que ele é apenas mais um modelo estereotipado da classe dita privilegiada, e talvez seja atualmente, porém, não é assim que sua história se configura. O menino nasceu no dia 31 de Outubro de 1997, na cidade do Kairo, no Egito. Proveniente de uma passageira relação entre a mãe, Tia e um homem americano desconhecido, o menino não chegou a conhecer o pai, uma vez que, como guerrilheiro das forças armadas de seu país, foi morto numa missão de paz. Com o falecimento do companheiro, Tia viu-se aos maus bocados, já que estava grávida e suas condições de vida eram as piores possíveis naquela cidade. Residente num país no qual mulheres ainda enfrentavam muito preconceito devido ao seu sexo, muitos foram os momentos em que ela pensou em tirar o bebê e seguir com sua vida, no entanto, ao fim terminou cedendo à gravidez e teve a criança. QUando Kiliam possuia 2 meses de idade, Tia recebeu um telegrama vindo do estado dos Estados Unidos da América, mais rpecisamente de Miami, cidade natal do seu falecido amado.

O telegrama a informava acerca de uma herança deixada pelo homem para ela, algo que ela jamais poderia ter imaginado. Jamais teve contato com a família dele, tampouco os conhecia. Todavia, o telegrama deixava expressa a vontade, ou melhor, a última vontade de Richard Hammilton. ELe gostaria de poder ter convivido com a criança, mas sabia da periculosidade de seu ofício, deixando postumamente toda a herança, incluíndo as propriedades dele na cidade para que o menino ou menina, pudesse possuir quando fosse maior. Tia ponderou por muito a partida do Kairo, não sentia-se confortável a deixar tudo que conhecia para trás, no entanto, colocou as necessidades do pequeno Kiliam na frente das suas próprias. Sentiu-se mãe pela primeira vez ali. Um Mês depois do telegrama a mulher viajou, mudando do Egito para Miami, levando com ela pouco, incluíndo o seu pequeno. A última lembrança que restara de Rich.

Em terras americanas a mulher prometeu dar ao seu menino tudo o que ele provavelmente não teria no Kairo. Ambos foram abraçados pela família de Richard, grande diga-se de passagem. Ele era um soldado e homem realmente influente em seus meios. O menino Hammilton foi crescendo cercado de bens materiais, e para falar a verdade, estes cosneguiram, em parte, corromper sua mãe. Possuia tanto, mas às vezes sentia-se vazio por dentro. Foi uma criança tranquila e um adolescente com certas fases como a lua, normalmente sendo bonzinho demais, o que acarretou em muitas decepções pelo percurso da vida. Tais acontecimentos passaram a moldar o Kiliam que logo viraria um homem, transformando-o numa espécia de resposta ao meio. ELe é capaz de se adequar a qualquer meio, mas sempre colocando seus pontos de vista. Percebeu que não era o tipo de pessoas que estava dispsota a ser colcoada mais em segundo plano, queria exatamente o primeiro.

Seu contato com a música se deu aos 15 anos, quando ganhou seu primeiro isntrumento musical, um violão. Dali passou a se inspriar nas canções de alguns seletos artistas, posteriormente fazendo da música o seu escape da realidade. Atualmente carrega consigo a certeza de que Miami é pequena para ele, almejando a ida para Nova York, não somente para viver um ideal sonhador americano, mas também, para se libertar das amarras da família. Sua maior vontade é estar totalmente livre.
"I wanna be 30. The age of Success."

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum