{OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Dharos M. Mudder em Seg 26 Out 2015 - 11:13

Dangerous Feelings

A postagem ocorre entre Dharos M. Mudder e Aaron R. Mudder e está fechada para qualquer um que não tenha sido convidado. Passando-se esta em 17/10/2015, no (a) Lummus Park. O conteúdo é +18. A postagem está em andamento.
Um encontro entre primos, algo inusitado ou marcado? Bem, tudo estava em perfeita harmonia. Sol brilhante, céu azul, pessoas bonitas e uma praia paradisíaca bem afrente daquela que era considerada uma das localidades mais perfeitas de Miami. Que tal um bronzeamento mais natural?

____________________

Shut up motherf***


"'The dangerous boy is here, baby!."


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Aaron Roach McKlaus em Seg 26 Out 2015 - 14:40

{
finally... Miami!
}
"Qual é Aaron, já está mais do que na hora de voltar para Miami. Além do mais, você tem seus primos lá, não vai ser tão chato quanto você pensa." E lá estava eu, já fazia alguns dias que estava em Miami, e felizmente havia conseguido uma vaga para cursar a universidade, só não tinha certeza de quando começariam as aulas. Decidi dar uma volta na praia, no final das contas. Ficar dentro daquele quarto de hotel mal-cheiroso não era agradável e começava a deixar minha pele um pouco mais branca de novo. Fui até a mala e revirei ela, procurando algumas roupas. Finalmente encontrei uma sunga branca, uma bermuda de tactel vermelha e uma camiseta também branca, junto com uma toalha macia. Troquei de roupas sem velocidade, afinal aquele dia eu queria aproveitar um pouco. Coloquei a sunga e a bermuda, jogando a camiseta e a toalha em um ombro, pegando o celular em seguida. Desbloqueei a tela, lembrando do que meu pai dizia mais uma vez. Procurei nos contatos o sobrenome McKlaus, encontrando o nome do primo que conhecia. Toquei sobre o contato, apertando o botão de ligar logo em seguida. Os bipes me deixavam um pouco impaciente, mas logo ouvi sua voz ao responder o telefone. -Ei, Dharos? Lembra de mim, Aaron? Então cara, acabei voltando a morar aqui em Miami... Tá afim de dar uma passada lá na Ocean Drive? Faz um tempo que não sei o que acontece por aqui, seria legal tomar um banho de mar e por a conversa em dia com meu primo favorito. Topa? - Não deixei de rir logo em seguida. Desliguei o telefone, colocado ele no bolso de trás da bermuda, saindo logo do hotel.

Não demorou muito para chegar na Ocean Drive. Tirei os chinelos de dedo que havia colocado, amarrando eles com um cadarço que havia trazido comigo, jogando sobre o outro ombro, andando até encontrar um quiosque qualquer. Coloquei todas as minhas coisas em cima da mesa, puxando o celular mais uma vez. Fui ao contato de Dharos, apertando para abrir sua foto. Observei cuidadosamente como ele havia mudado de uns anos para cá. Não me lembrava há quanto tempo não via a família deste lado... Talvez cinco? Não fazia a mínima ideia, apenas que os olhos de cores diferentes do primo eram um de seus grandes atrativos, assim como outras coisas. Bloqueei o celular, colocando ele em cima da mesa, esticando o dedo para cima. -Pode me dar um conhaque, por favor? - Pedi, pensando que tomar um gole de álcool não faria algum problema, mesmo que nunca tivesse bebido qualquer coisa, o pai não deixava. Mesmo tendo apenas vinte anos, aparentava ter mais, e isso me poupou a necessidade de mostrar o documento. Logo a bebida de cor âmbar chegou, então entreguei os poucos dólares para o garçom com uma gorjeta. Meus olhos corriam por toda a praia, mas prendiam-se em algumas pessoas em especial. Mulheres com seios salientes, homens com corpos malahados, assim como o meu. Suspirei e levei o copo até os lábios, sentindo a bebida entrar em contato com ela.

Assim que sorvi uma parte do conteúdo, senti a garganta esquentar um pouco, quase me engasgando com aquilo. Parei um pouco, rindo um pouco comigo mesmo antes de beber o resto em um gole apenas. Pedi outro copo, olhando para meus próprios dedos. Era estranho como as coisas mudavam em poucos anos. Eu mesmo, um garoto que era baixo e gordo quando morava em Miami ainda, mudei. Os anos trataram de cuidar do meu tamanho, os olhos claros pareceram ficar mais brilhantes, a barba crescia, comecei a malhar. Agora eu era alto, malhado e, de acordo com alguns, com "olhar marcante e boa pegada". Peguei o novo copo, olhando para seu conteúdo alcoólico, dando de ombros. Procurava por Dharos, mas não conseguia encontrar ele. Talvez ele tivesse perdido o horário ou desistira de vir? Peguei o celular, com a esperança de ter alguma notificação de rede social ou mensagem dele, mas não tinha nada. voltei o celular para a mesa, bebendo lentamente o conteúdo do copo. Passei a mão nos cabelos ao deixar menos da metade do copo sobre a mesa, suspirando em seguida. Talvez devesse procurar alguma outra pessoa para conversar se Dharos não aparecesse.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Dharos M. Mudder em Seg 26 Out 2015 - 16:49


Walk along the beach
Look into my eyes


A
noite anterior havia sido praticamente uma das melhores que havia acontecido para mim. Dei-me ao luxo de usar alguns entorpecentes que me faziam ter um prazer inimaginável, algo surreal que me tirava desse mundo pacato e chato. Tudo bem que sou de uma família nobre, moro em um lugar incrível e que muitos têm inveja de ter conseguido chegar aonde cheguei por causa do meu esforço no estudo. Minha mesada aumentou por ter entrado em uma das fraternidades mais bem mencionadas da Universidade de Miami. Omega Chi Delta

Meu celular vibrava sobre a escrivaninha de vidro, os lençóis estavam mexidos, uma de minhas pernas estava com metade fora da cama king side de mola, o lençol que me cobria estava apenas tapando a parte da minha cintura até o meio da minha coxa, sempre gostei de dormir pelado então sempre acordava quase na mesma posição. Mexi meu corpo ouvindo aquele "zum zum" do aparelho sobre o vidro e levei minha mão até lá, tentando alcançar o iPhone logo o pegando e desbloqueando ele atendendo sem saber quem era.
- A..alô? - me virei passando a mão no rosto e dando um bocejo sutil. - Aaron...? - que horas eram e quem era aquele que me ligava para perguntar se eu se lembrava dele?
Continuou falando quando um estalo veio a cabeça, Aaron era meu primo gordinho de havia sumido há cinco anos para fazer sei lá o que.
- Nossa, Aaron, apareceu? - despertei na mesma hora e me virei ficando quase despido, o lençol agora só um pouco acima do meu membro fazendo seu volume ficar marcado enquanto olhava para minha imagem no espelho acima da cama. Um pedido meu para momentos bem íntimos.
- Seria ótimo te rever primo. Sempre tivemos um papo bem legal mesmo, vamos sim! Só me dê um tempo para poder me arrumar e já te encontro lá. - enquanto falava me levantava indo em direção ao banheiro para agilizar minha arrumação.
- Até daqui a pouco. - desliguei a chamada e coloquei o aparelho sobre a pia de mármore e entrei no Box ligando o chuveiro, iria ser um reencontro bem interessante.

Mexia no Face book enquanto descia de elevador, o molho contendo todas as minhas chaves tinha um chaveiro de coqueiro banhado de prata escrito Miami ao lado do tronco. Chegando na garagem publicava "Praia com alguém inesperado? Claro que sim! #MelhorCoisaEver" Algumas curtidas começaram a aparecer e até mesmo dois comentários meio que alfinetando o fato, detestava gente intrometida e ciumenta sem mesmo ter algo comigo.
Estava bem curioso para saber como meu primo estava ele não era daqueles obesos, tinha uma gordurinha bem gostosa, não era todo perfeito, apenas uma barriga "saliente" que dava para passar e eu não era um Deus grego também, não era por isso posso dizer que coisas podem ter mudado quanto em relação aos cinco anos que se passaram... Quem sabe.

Parei minha BMW x6 branca no estacionamento e colocava meu tempo no parquímetro, usava um short jeans com uma sandália branca e sem camisa, ela estava pendurada no meu ombro direito, meu óculos Ray-ban espelhado em amarelo dava um brilho a mais no look super simples, não era de me arrumar tanto. Atravessei a rua e fui até a orla, passei caminhando por alguns quiosques e chegando perto de um dos últimos notei uma pessoa de cabelos negros, rosto bem marcante e bebendo um copo de algo que parecia ser quente, peguei meu celular e desbloqueei ligando para o mesmo número, fiquei um pouco afastado e quando ele atendeu tive a certeza que era ele, então, desliguei antes de ele falar algo e segui em sua direção.
- Desculpa a demora... Ainda não perdi aquela mania de escolher roupa, acabo sempre pegando a mais simples.
Coloquei-me de frente a ele me surpreendendo total, fiz uma expressão bem surpresa e estiquei minha mão brincando com o outro.
- Prazer sou Dharos e você é quem mesmo? - abri um sorriso animador e me inclinei beijando seu rosto. - Quanto tempo, primo sumido! - me voltei e sentei a sua frente me acomodando.
- Parecer que esse sumiço te fez muito bem... - o olhei detalhadamente visualizando a nova aparência divina do outro.






____________________

Shut up motherf***


"'The dangerous boy is here, baby!."


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Aaron Roach McKlaus em Seg 26 Out 2015 - 17:15

{
finally... Miami!
}
Estava bebericando novamente o copo quando percebi minha visão turvar um pouco. Aquilo era tão bom, não era possível nunca ter bebido aquilo antes. Logo ouvi o celular tocar, então peguei ele, atendendo sem notar o número. -Alô? - Perguntei, mas nenhuma resposta, apenas o barulho insistente de ligação encerrada. Ergui o rosto e percebi alguém escultural se aproximando de mim, com aqueles olhos coloridos. Me levantei assim que ouvi sua desculpa, rindo logo em seguida com a piada. Estiquei meu braço, tocando em sua mão com o mesmo sorriso animador. -Dharos? Acho que você é Apollo... Eu sou só o mesmo gordinho de sempre. Já você, só melhorou, né? - Assim que ele se aproximou de mim e beijou minha bochecha, senti um pequeno arrepio. Felizmente estava com a depilação em dia, ficaria menos evidente aquilo. Ouvi seu cumprimento, beijando sua bochecha de volta, demorando um pouco mais que o necessário. -Não sabe como é bom te ver, Dha. - Peguei o celular novamente, ouvindo ele mencionando sobre minha... emagrecida. -Mas é claro, ficar gordo não é legal, não da pra pegar muita gente, né? Algumas pessoas interessantes, é claro. - Sentei ao mesmo tempo que ele, o sorriso ainda formado nos lábios.

Desbloqueei o celular, abrindo o Facebook. Claro, lá estava um post recente do primo, e meu dedo flutuava sobre o botão "Curtir", até finalmente eu apertar enquanto ouvia o bipe do celular dele, soltando uma risada. -É ótimo ser inesperado... Principalmente por alguém assim. - Disse rindo e bebendo a bebida que rasgava a garganta de forma agradável. Mantinha meus olhos nos deles, alternando entre o castanho e o azul, mordendo o próprio lábio. -Então... O que anda fazendo? Pelo que vi no seu Twitter, tá curtindo muito, mas tá só trabalhando? - Joguei meu corpo por cima da mesa, me aproximando mais do rosto dele para sussurrar. -Fodendo muito? - Perguntei baixo, rindo logo em seguida ao voltar para meu lugar. Por mais que eu tivesse o novo porte, ainda não havia perdido a virgindade, provavelmente por não ter encontrado a pessoa certa. Mesmo não sendo mais um gordo baixinho nerd, ainda tinha algumas manias que pareciam não me deixar. Me levantei ao terminar de beber do copo, sentando sobre a mesa para ficar um pouco mais perto dele, olhando para o mar. -Fiquei sabendo que algumas coisas estão acontecendo aqui... Não sei se são verdade, então me conta. Mas é claro...

Levantei de novo, abaixando a bermuda, revelando a sunga branca enquanto pegava ele pelo braço. -Vamos tomar um banho de mar, faz tempo que não venho... Assim podemos continuar conversando lá. - Olhei avaliativo para ele, examinando um pouco mais seu corpo bem malhado. -Você veio de sunga, né? Ou vai marcar tudo. - Ri, puxando ele para que nossos pés finalmente chegassem na areia. Tentava puxar ele, mas logo ele me forçou a parar. Dei um murro fraco em seu braço, rindo. -Qual é, vamos lá! A não ser que tenha algo melhor pra fazermos, sem ser um banho de mar. - Desde pequeno eu tinha essa mania de ser agitado, tentar fazer tudo a toda hora e nunca ficar parado. As roupas no meu ombro, o celular na mão enquanto eu desbloqueava ele e abria o Twitter. "O dia fica cada vez mais iluminado hoje." Logo fiz o Tweet, tentando disfarçar uma nova olhada para o corpo do primo, colocando o celular na frente. Não tinha certeza, mas parecia admirado por ele ser assim, musculoso. Queria chegar naquele ponto algum dia, mas sempre me lembrava de quando me chamavam de "almondega" no ensino médio. Suspirei, tirando o celular da frente enquanto encarava ele. -Espero que a universidade não seja igual ao ensino médio. - Pensei em voz alta, sem notar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Dharos M. Mudder em Seg 26 Out 2015 - 18:10


Walk along the beach
Look into my eyes


S
oltei uma risada bem irônica quando ouvi ele mencionar que era o mesmo gordinho de antes, fala sério!
- Você está querendo tirar uma comigo? - cruzei meus braços encurtando os olhos o repreendendo. - Nunca que você está se parecendo com o menino de antes, com aquele guloso por comidas calóricas que adorava dizer que eram melhores que qualquer comida saudável. - mordi meu lábio inferior de leve e inclinei minha cabeça para a direita suavemente olhando para ele novamente por inteiro.
- Não é mesmo aquele garoto de antes. - afirmei reparando que ele fazia o mesmo comigo. Nossa troca de olhares era bem direta, tivemos uns papos bem comprometedores quando adolescentes, algo de descobertas e outras situações, por isso quando o via olhando para mim eu tinha certeza de que algo daquele encontro poderia acontecer.

- Eu fiquei muito surpreso com sua ligação, não foi atoa que vim, sempre perguntei por você quando tinha contato com meu tio, ele dizia que estava bem e que logo iria entrar em uma universidade, fiquei feliz... - pausei levantando minha mão para o garçom do quiosque e depois voltei a falar com o outro.
- Hoje em dia, infelizmente, a beleza conta mais do que a inteligência, tem pessoas que ganham por ser bonitas, aqui principalmente.
O garçom chegava e então lhe pedia uma água de coco, era saudável e não gostava de sair da minha forma, eu já havia fugido muito da minha regra alimentar no da anterior.
Meu celular vibrou logo assim que ele mexeu no dele, uma curtida e um comentário, mas o comentário foi ali naquele momento e pessoalmente.
- Sabe como é né? Quando a surpresa é grande ela sempre vem em dobro. - mordi meu lábio inferior de leve e abri um sorriso.

A água chegava e eu logo levei meus lábios ao canudo sugando o líquido docinho e bem refrescante para dentro. Se tinha uma coisa que eu adorava em Miami eram as águas de coco geladas e ao ponto. Os homens também me agradavam e aquele a minha frente estava anotado na lista, mesmo sendo me primo.
A pergunta inesperada surgiu, não as duas primeiras digo da segunda com saliência no final e aquela cara de safado querendo saber demais da vida pessoal alheia.
- Sim, trabalhando muito, porém, não estou preso com ninguém... Livre, leve e solto, algo que já esta me entediando. Já curti bastante essa minha vibe de levar pessoas diferentes pra cama, mas posso ainda ter algumas exceções... - indireta? Não, uma direta com todas as letras e vírgulas e pontos.
Fiquei também curioso em saber o que estava acontecendo por aqui, as novidades de Miami sempre eram as mesmas, bares, clubes, restaurantes abrindo. Coisas para os ricos se esbanjarem e os turistas também, a não ser que ele esteja sabendo de algo da minha vida que eu não poderia nem se quer pensar em explanar. Acho que não.

Uma outra atitude surpreendente, ele se levantou e abaixou a bermuda, claro que não iria estar nu, mas de sunga branca? Sério isso, produção? Pigarreei e fui puxado pelo braço, quase deixei o coco cair, ma fui rápido e segurei.
- Calma, afobado! - ri - Já vou, espera... - me levantei e coloquei minha bebida na mesa, tirei a bermuda e deixei em amostra minha sunga preta com duas listras laterais em branco, deixei a camisa junto com as chaves e o celular também por baixo do pano e caminhava sendo arrastado, mas tinha esquecido o óculos, parei ouvindo uma piada bem maliciosa e ri.
- Podemos ir nadar e depois quem saber tirar o sal do mar na minha casa... - retruquei não dando mole para a pergunta maliciosa e assim corri passando por ele indo até as ondas do mar azul e mergulhando.

Lá estávamos, nas águas de Miami Beach curtindo um pouco aquele sol lindo, já tínhamos nos molhado e agora ficamos de frente um para o outro, não fui surdo de deixar passar o comentário por alto dele e então perguntei:
- Você passou para a Universidade? Qual? - pisquei com meu olho castanho mostrando que eu não era tapado, não como antes e muita coisa havia mudado.
- Seria interessante você na Universidade de Miami junto com a minha irmandade, ai sim... - me aproxime dele lentamente e falei em seu ouvido.
- Visitaria muito você para ajudá-lo com suas tarefas... - mordi seu lóbulo o provocando e me joguei na água novamente, mergulhando.






____________________

Shut up motherf***


"'The dangerous boy is here, baby!."


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Aaron Roach McKlaus em Seg 26 Out 2015 - 21:19

{
finally... Miami!
}
-É claro que vou pra U.M., imaginou o quê? Quanto mais perto de você, mais interessante. - Sussurrei a última parte sugestivo. Lembrava das nossas conversas adolescentes, quando não tínhamos certeza de nada. É claro que eu não havia tentado nada com garotos de fato, mas sempre reparava muito neles. Ele comentava o que eu havia falado, o que me tirou um novo sorriso. -Espero que me surpreenda um pouco mais, primo. - A palavra me incomodava, como se não se encaixasse naquele momento. Éramos dois homens adultos, no final das contas, e não apenas dois adolescentes que tinham medo e tocavam um ao outro com medo e curiosidade. Ele absorvia a água de cocô de uma forma que me interessava, mas realmente ouvia a parte de ele estar solteiro, com vontade de levar pessoas diferentes para a cama. Olhei para ele, o sorriso se formando novamente. -Se for uma cama confortável, conseguirá muitas pessoas, principalmente a que almeja. - Pisquei antes de perceber ele mostrando sua sunga preta que parecia segurar um grande volume. Deixei os olhos ali por alguns segundos antes de subir de novo, ouvindo o novo comentário. -Talvez tiremos algo a mais que apenas... sal. - Sussurrei para ele antes deste sair correndo em direção ao mar, mergulhando. Observei suas pernas torneadas absorvendo cada impacto que elas seguravam, e logo segui aquele corpo maravilhoso. "Hora de tomar alguma atitude", pensei. Estava na hora de decidir isso de uma vez por todas.

Sorri ao ouvir sua pergunta, mordendo o lábio logo após ter mergulhado. -Miami University, como eu disse. - Ele piscou o olho castanho para mim, se aproximando um pouco. Estava chegando o momento, e desandou quando ele mordeu minha orelha, me provocando de vez. -Lembrei de uma coisa que estava em dúvida de quando éramos apenas adolescentes... Se me permite... - Sussurrei de volta para ele, colocando a mão embaixo d'água, encontrando seu abdômen e descendo, até encontrar sua sunga. Passei a mão sobre ela até chegar em meu objetivo, segurando a intimidade dele em minha mão. Um riso malicioso se seguiu. -Melhor do que eu havia imaginado. - Disse para ele enquanto me aproximava ainda mais dele, as gotas da água salgada escorrendo da cabeça até o limite que nosso corpo estava embaixo d'água. Mordi meu lábio, o olhar lascivo enquanto aproximava nossos rostos, sentindo o meu próprio ficar um pouco mais quente. -Quer me ajudar na minha primeira dúvida? - Sussurrei novamente até nossos lábios praticamente se encostando. -Ainda tenho dúvida de como é te beijar.

Após as palavras coloquei a mão em seu cóccix, terminando de juntar nossos corpos. Encostei os lábios, sentindo o salgado do mar se misturar entre eles enquanto tentava abrir algum espaço com a língua para invadir a boca dele. Sentia o corpo esquentar a medida que estava grudado ao dele, minha outra mão indo à sua cabeça enquanto beijava ele até sentir o ar sair do meu corpo, separando nossos rostos apenas por tempo suficiente para eu respirar e soltar um comentário. -Acho que preciso estudar melhor, vai me ajudar? - Aproximei nossos lábios novamente com o sorriso no rosto, levando ele um pouco mais longe das outras pessoas, beijando sua boca com real vontade, como se fosse uma formiga que havia finalmente chego ao pote de açúcar. Percebia que eu havia desejado aquilo por muito tempo, desde quando conversara com ele sobre nossa curiosidade, mas de alguns meses para cá, estava realmente experimentando coisas novas, e certamente Dharos era a melhor de todas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Dharos M. Mudder em Ter 27 Out 2015 - 12:39


Walk along the beach
Look into my eyes


S
ua aproximação me fez sorrir de forma como se soubesse o que ele fosse fazer exatamente, a mão dele desceu logo por meu abdome e então me fez ter um arrepio sutil, olhei pra ele meio surpreso sim por ter sido ousado ao ponte de me tocar e então pra acabar com tudo seus dedos chegaram ao meu membro me fazendo morder meu próprio lábio inferior e soltá-lo com cuidado. Minha respiração estava ficando mais acelerada, como aquilo poderia ser possível? Não parando por ali ele veio mais de perto e me perguntava se eu poderia ajudá-lo com sua primeira dúvida.
- Primeira? Pensei que a sua primeira tivesse sido acabado de ser respondida com seu gesto. - vi sua cabeça fazer sinal de negativo bem suavemente e então sua respiração já estava de encontro com a minha quase que se mesclando de forma única e foi quando suas palavras antes do gesto final acabara por me fazer não resistir.
- Só se for agora.- levei minhas mãos até as duas coxas de Aaron e o puxei pra mim com calma, ele fazia então nossos lábios se colarem com certo charme para não causar espanto as pessoas perto de nós.

Nos afastávamos mais das pessoas enquanto nos beijávamos, minhas mãos passavam por suas costas enquanto nossos lábios pareciam dançar uma valsa impecável. Sentir aquela sensação era algo surreal para mim, meu próprio primo que sempre mostrou ser tão cauteloso com suas escolhas e dúvidas agora me mostrava o que realmente ele queria, assim como eu. Nos afastamos por um instante e suas palavras me fazia tremer internamente.
- Farei mais do que isso... - voltamos a nos beijar de forma voraz parecendo dois gladiadores querendo mostrar um mais força que o outro naquela briga de línguas procurando por espaço em ambas as bocas.

Depois de mais alguns quinze minutos nos curtindo ficamos abraçados, eu por trás dele enquanto víamos o horizonte azul do mar se casando com o do céu, colocava meu queixo encaixando em seu pescoço enquanto nossas mãos estavam entrelaçadas. Meu membro estava bem rígido, por isso fiquei abraçado com ele para que ele sentisse-o e que também alguns não vissem a situação catastrófica naquele momento da minha pessoa excitada com o que havia acabado de acontecer.
- Nunca pensei que toda aquela curiosidade fosse acabar nos deixando assim... - beijei seu pescoço e depois rocei meu queixo com a barba um pouco crescida na sua pele fazendo uma leve cócegas no local.
- Se nossos pais nos visse assim acho que nos mataria? - perguntei esperando ele responder enquanto ouvia as gaivotas emitindo o som enquanto pairavam sobre aquela imensidão azul a nossa frente. 

Passando mais alguns minutos já estava sem risco de sair da água, me afastei dele e beijei suas costas me virando e saindo da água calmamente, indo em direção ao quiosque em que estávamos. Era tão natural ver as pessoas nos encarando, não todas, apenas algumas que ainda não tinham aquela cabeça aberta para o modernismo e isso não me importava, de forma nenhuma.
Me sentei na cadeira colocando meu óculos e olhando para Aaron vindo também, aquele corpo, aqueles olhos, tudo aquilo estava tão perfeito em um homem só que realmente não teria nexo deixar aquela onda de fogo passar sem um momento hot. Assim que ele chegou e se sentou coloquei minha mão sobre a mesa e mexi nas chaves.
- Quer ficar mais um pouco ou prefere ir pra casa? - perguntei de forma branda para que não pensasse que já queria algo sem ao menos ter curtindo mais o ambiente agradável.





____________________

Shut up motherf***


"'The dangerous boy is here, baby!."


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Aaron Roach McKlaus em Ter 27 Out 2015 - 14:19

{
finally... Miami!
}
Meus beijos eram cheios de desejo, fazendo com que eu quisesse ficar cada vez mais com Dharos. Aquilo era certo? Tanto faz, era uma nova vida que eu estava vivendo, no final das contas. As mãos dele brincavam em minhas costas, fazendo elas se contraírem um pouco a cada vez que a mão mexia. Nos beijávamos como se dependêssemos daquilo, e eu sentia o gosto de álcool que ficava em minha boca insistentemente, as gotas de água salgada e o suave da boca dele. Queria ficar ali a cada minuto, toda hora e todo momento por menor que fosse. Ficamos por algum tempo assim, apenas nos pegando um pouco distantes da praia, o que acabou em um abraço dele em mim. Seu corpo atrás de mim com o grande volume encostado em mim, e eu me mexendo um pouco para aproveitar aquilo. Nossos dedos cruzados enquanto eu sentia que minha própria sunga poderia explodir a qualquer momento. Ficamos ali, ele colocando seu rosto em meu pescoço e esfregando sua barba por fazer nele, fazendo arrepios se espalharem por mim. Ele disse algo que fez meu coração acelerar um pouco, dando um beijo em mim novamente. O som das gaivotas nos atingiu no momento de uma nova pergunta. Dei de ombros e virei o rosto para ele. -Só posso dizer que isso foi perfeito. E nossos pais... Danem-se eles, só quero ficar com você. - Disse com a voz baixa, dando um selinho rápido em sua boca, focando seus olhos coloridos antes de voltar a olhar para o horizonte.

A cabeça trabalhava rápida enquanto sentia ambas as ereções diminuindo conforme os minutos passavam. Logo ele soltou meus dedos e deu um beijo em minhas costas, voltando ao quiosque onde havíamos nos encontrado. Dei uma risada para mim mesmo e saí logo atrás, ignorando os olhos que estavam pousados em nós. Ele colocou seus óculos enquanto eu me sentava na frente dele. Percebi que ele mexia no molho de chaves sobre a mesa, soltando uma pergunta sugestiva para mim. Dei uma risada, colocando a mão sobre a dele e apertando com força. -Qualquer lugar onde você estiver. - Puxei sua mão e dei um beijo nela, mostrando os dentes em um grande sorriso mais uma vez. Aquele desejo reprimido já não era mais assim. Uma parte dele havia sido liberado, mas tinha muito mais guardado que praticamente gritava por liberdade. Me levantei e coloquei a bermuda, pegando o celular e abrindo o Facebook. "Qualquer lugar é perfeito com a pessoa perfeita." - Postar. O celular na mão, puxei ele pelo braço, levantando Dharos para que colocasse a bermuda. -Vai que seu amigo queira me dar um novo oi no meio do caminho, melhor esconder ele com a bermuda. - Sussurrei com um sorriso malicioso, deixando um beijo em sua bochecha.

-Quer comer algo antes? - Perguntei enquanto começava a dar alguns passos, esperando que ele seguisse. -Aliás, vamos descobrir se a cama é macia. - Murmurava para ele um pouco receoso, mas sentia que talvez tivesse encontrado a hora e o lugar certo, além da pessoa mais que certa. Não se importava se alguém falasse algo de ele estar com o primo por aí, na verdade gostava da ideia de todos falando de mim, já que no ensino médio era um Zé Ninguém. -Estou tão feliz daquele inferno de ensino médio ter acabado e de eu ter conhecido dietas e academias, agora estou gostoso pegando outro. - Pisquei para ele sem parar de andar, o sorriso lascivo fixo no rosto antes de ouvir um bipe no celular, desbloqueando apenas para ver a nova notificação que me tirou um sorriso.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Dharos M. Mudder em Ter 27 Out 2015 - 15:51


Walk along the beach
Look into my eyes


A
bri um sorriso agradável quando senti sua mão pegar na minha e apertar de forma que mostrasse para mim que ele estava ali. Olhei para ele através  das lentes espelhadas e fiquei encarando aqueles azuis impecáveis que transpassavam também uma forma eufórica de estar ali comigo. Durante muito tempo fiquei em busca de algo que me fosse querer sentir o que eu estava sentindo naquele momento que era um prazer muito agradável de uma companhia perfeita, meu primo estava me proporcionando isso, um suposto amor quem sabe?  Não pude também deixar passar aquela resposta que eu havia feito enquanto estávamos na água, tive que comentar fazendo o mesmo que ele havia feito, soltei as chaves e então peguei em sua mão entrelaçando nossos dedos.
- Você não sabe o quanto me tocou falando que só queria ficar comigo... Sinceramente ainda não estou acreditando nisso e se for um sonho, que nunca mais eu acorde.
Me inclinei pegando sua mão e a beijando no dorso.

Peguei minha blusa e a coloquei no meu ombro, logo em seguida meu celular, abri o display vendo mensagens de atualizações e uma delas era de Aaron, o olhei de forma disfarçada através dos óculos e fui ver o que ele havia postado em poucos instantes. Sua postagem havia me surpreendido, não pude deixar de clicar em curtir e logo em seguida comecei a digitar uma resposta, mas palavras iriam expressar o que eu estava sentindo naquele momento? Será que seria justo comigo e com ele dizer mesmo coisas que qualquer casal já era acostumado a fazer?
Soltei meu aparelho sobre a mesa levantei o dedo para o garçom do local vir. Aaron com a mesma mania veio até mim e me puxou pelo braço para levantar, assim eu fiz e então ouvi suas palavras ousadas e respondi de forma baixa para que ninguém ouvisse além dele:
- Só te ficar perto de você agora ele quer dar um oi. - pisquei e coloquei a bermuda calmamente e logo o garçom chegava.
- Fecha pra mim minha água de coco e a bebida dele, por favor. - tirei meu cartão do bolso que logo era posta na maquina e assim encerrava nossa conta ali, pegamos nossas coisas e saímos.

- Não, agora não, comer só mais tarde depois de sentir fome... - falei me pondo agora ao seu lado e em um gesto inusitado peguei em sua mão novamente caminhando junto com ele. Deitei rapidamente minha cabeça em seu ombro e beijei no mesmo lugar continuando a caminhada até perto da orla.
- Só pra deixar claro, a cama é macia e só vai sentir quando for dormir, porquê nossa parada não é lá ainda, temos que tirar o sal do corpo, esqueceu? - coloquei a mão no meu bolso traseiro e tirei meu iPhone o puxando para perto de mim.
- Olha pra cá. - mirei a câmera frontal em nós e antes de bater a foto beijei seus lábios podendo assim registrar o momento.
Digitei uma frase e postei a foto no meu feed. "Me sinto mais completo agora com você do meu lado."
- Quanto em ser um gostoso pegando outro, digamos que esse tipo de pegação pode acabar se tornando outra coisa. - mordi meu lábio inferior e continuamos a andar até chegar no meu BMW x6 branco, desativei o alarme adentrei automóvel.
Assim que estávamos os dois dentro do carro mexi no retrovisor endireitando meu cabelo e liguei o som que tocava Say you love me da Jessie Ware.
- Amo essa música. - aumentei um pouco e comecei a cantar um pedaço dela enquanto dava a partida.
- Cause I don't wanna fall in love, if you don't wanna try...
But all that I've been thinking of, is maybe that you might.

Assim seguimos nosso destino.





____________________

Shut up motherf***


"'The dangerous boy is here, baby!."


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Aaron Roach McKlaus em Ter 27 Out 2015 - 16:59

{
finally... Miami!
}
Sim, Dharos me provocava de diversas maneiras, mas era de uma forma que eu realmente gostava. Ele parecia ser doce, mas atrevido ao mesmo tempo, principalmente quando seus lábios tocavam em mim. Senti o corpo arrepiando assim que ele beijou minha mão, tirando um suspiro. Ele falava que o membro dele queria dar um oi para mim, o que tirou um riso malicioso. Ele não teve medo de pagar a conta, uma vantagem que tínhamos por ser de uma família com boa condição. Ele pegou minha mão, então entrelacei nossos dedos enquanto caminhávamos pelo local enquanto ele dizia que não queria comer até sentir fome. Sua cabeça em meu ombro, me beijando mais uma vez, aquilo acabava me enlouquecendo de certa forma. Ele comentou novamente comigo, tirando outra risada. -Dormir na pior das hipóteses, com certeza. Mas sim, vamos tirar o sal do corpo, será ótimo. - Ele tirou o celular e mirou em nós, pronto para tirar uma selfie. Assim que ele pediu para eu olhar para ele, virei o rosto, recebendo um novo beijo assim que ouvi o clique da câmera. Ignorei, invadindo sua boca com a minha língua antes de nos separarmos. Peguei meu próprio celular, vendo o post com nosso beijo. "Não errei ao voltar para cá, ainda mais te encontrando. Perfeito." Comentei, virando para ele e levando a mão com o celular ao seu rosto, puxando para encontrar nossos lábios mais uma vez. Ele comentou sobre minha frase anterior, tirando um novo riso meu. -Espero que sim, será um sonho.

Ouvia a música que ele colocava no rádio, ouvindo a letra com cuidado, o sorriso grande enquanto eu esticava a mão para apoiar em sua perna, o rosto virado para ele. -Não tente não se apaixonar, às vezes é bom. - Espero o carro parar no sinal vermelho antes de deixar um beijo em sua bochecha. Sentia o coração um pouco mais rápido enquanto íamos para algum lugar que eu não conhecia o caminho. Não me importava, apenas abri a câmera do celular, tirando uma foto dele e postando no Facebook, apenas marcando ele, sem qualquer legenda. Gostaria de lembrar daquele dia para sempre, e parecia que sempre teria uma lembrança. O gosto salgado do mar, a pele quente de Dharos contra a minha, seu membro ereto e mim. Aquilo tudo fazia algo arder em mim, de uma boa maneira. Só de lembrar daquilo sentia o membro entre minhas pernas erguendo, fazendo um volume na bermuda, levantando ela a medida que a sunga era levantada.

Senti o carro ficando gradativamente mais lento a medida que parecia chegar ao objetivo. -Chegamos? - Perguntei quando o carro parou, tirando o cinto e pulando sobre ele, beijando sua boca com vontade, mexendo meu próprio corpo rapidamente contra o dele. -Eu esperei pra te beijar por tantos anos, pra te tocar... Só faltou a coragem que eu tomei hoje. Agora não quero mais parar. - Falava, ficando sem ar entre os beijos, deixando o celular cair no chão, ouvindo apenas o baque dele. -Droga... - Abaixei, procurando o celular com o braço, o outro no meu peito, pressionado contra o colo dele, com um tanto de força. Mordi sua coxa antes de levantar novamente, abrindo a câmera e beijando seus lábios ao mesmo tempo que tirava uma nova foto. -Essa é só nossa, é bom guardar alguns momentos para nós mesmos. - Beijei seus lábios, mordendo o inferior e puxando um pouco antes de soltar. -Guardar quando é especial. - O sussurro foi baixo e com a voz maliciosa novamente, sugestivo para ele.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Dharos M. Mudder em Qua 28 Out 2015 - 9:08


You and I
True feelings


M
inha cabeça estava longe enquanto dirigia pelas ruas de Miami. Durante muito tempo passei sendo um garoto festeiro, mesmo sendo estudioso e centrado eu tinha o péssimo habito de não querer ficar um dia se quer sem chegar em casa depois de meia-noite. Um desses dias foi justamente conversando com Aaron sobre coisas que nos confundiam, fui o primeiro a demonstrar minha bissexualidade para a família, era até engraçado ver a cara do meu pai quando me via com mulher e depois com homem. Não foi muito fácil conseguir fazer ele se acostumar com meu gosto porquê ele sempre achava que eu estava em uma fase duvidosa, mas não era muito bem assim. Sentir atração por ambos os sexos é algo que me fazia ter opção de prazer, mas depois pude notar que meu lado homo gritava mais alto às vezes. Ele já deve estar sabendo que estou passando um tempo com meu primo, ele tem meu face e obviamente já viu minha foto beijando-o, não quero nem pensar no holocausto que isso vai gerar entre nós.

Meu devaneio foi interrompido quando senti sua mão pousar em minha perna, rapidamente olhei para ele ouvindo ele me dizer para não tentar não me apaixonar, abri um singelo sorriso e voltei a olhar para a rua dirigindo agora com apenas uma mão no volante e a outra fazendo carinho na dele que estava sobre minha perna.
O carro parou antes da faixa de pedestre assim que o sinal ficava vermelho, senti o beijo na bochecha vindo do outro, puxei sua mão e beijei o dorso dela voltando a encará-lo com ternura e logo fui pego de surpresa com um disparo de flash do seu celular.
- Hey! Vou cobrar meu direito. - risos.
O sinal abriu e então novamente voltei a andar com o carro, faltavam apenas alguns quarteirões antes de chegar no meu apartamento. Meu celular vibrou já sabendo o que poderia ser, a foto que havia acabado de ser retirada minha, aquela coisa de conhecer seu parceiro então era verdadeiro. Por anos sem vê-lo eu ainda sabia das suas manias e dos seus trejeitos.

Fui apertando o freio junto com a embreagem para ir parando lentamente o carro, virei entrando na garagem do prédio e assim estacionei ouvindo a pergunta do outro.
- Sim, chegamos. - com uma rapidez incrível ele tirou o cinto e pulou sobre mim, arregalei os olhos por trás das lentes do óculos e logo o retirei do meu rosto jogando-o para trás do banco e envolvendo meus braços em torno do outro retribuindo o beijo intensamento.
- É algo surreal ouvir isso de você, pois, eu sempre me senti atraído por você também... - nossas línguas dançavam uma valsa rapidamente quando ouvi ele se repreender logo com um barulho grave sendo ecoado pelo carpete do carro.
- O que houve? - tentei ver o que acontecia, mas ele me prendia com sua mão me pressionando contra o banco de couro enquanto procurava algo com a outra no chão.
Mais um disparo e ele dizendo que aquela seria uma foto especial, ele me mordeu na coxa? Franzi o cenho mordendo meu lábio inferior com certa força e lá estávamos nos, sendo ativados pelo hormônio do prazer.
- Vamos subir agora, não quero que ninguém veja a gente brincando dentro do carro na garagem do prédio.
O empurrei rindo e abri a porta saindo do carro, logo ele vinha atrás e eu travava o automóvel indo em direção ao elevador.

O agarramento começou dentro do elevador mesmo, nem deu tempo de esperar, assim que o "plim" anunciando que havíamos chego no andar apertado me fez abrir os olhos e o puxar com certa força para sair de dentro daquela caixa de aço. Andamos pelo corredor e chegamos de frente a porta do meu apartamento, abri e entramos indo diretamente para meu quarto, o puxei para mim colocando meus dedos em sua cintura e caímos na cama macia. Joguei minha blusa para longe e tirei a dele voltando a beijá-lo intensamente.
- Seu gosto salgado me deixa com mais tesão... - beijei seu pescoço e mordi no mesmo local de leve o provocando, logo minhas mãos desciam e pegavam em seu bumbum apertando suas bandas com intensidade.
- Vamos pro banheiro, agora! - foi uma ordem, naquele exato momento.
Me levantei junto com ele e o guiava para dentro do box abrindo o chuveiro quente nos molhando com roupa e tudo.





____________________

Shut up motherf***


"'The dangerous boy is here, baby!."


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Aaron Roach McKlaus em Qua 28 Out 2015 - 10:34

{
you are mine, I am yours
}
Dharos me empurrou assim que falou que estávamos em sua casa, saindo do carro. Eu saí do carro, ouvindo o barulho das trancas, indo atrás dele. Meu coração batia rápido e a cara ficava vermelha, minha bermuda de tactel com o grande volume que não conseguia ser totalmente segurado pela sunga. Logo íamos para o elevador, e assim que entramos nele e este fechou a porta, me joguei contra Dharos, prendendo ele contra a parede, beijando sua boca com voracidade, tentando aproveitar ele apenas por aquilo, mas sabia que não seria suficiente, não por enquanto. Sentia o arrepio descer pela espinha enquanto o elevador subia, até finalmente ser parado pelo barulho do elevador, parando nosso aproveitamento. Resmunguei baixo antes de ser puxado fora da pequena prisão, praticamente correndo pelo corredor até chegar na porta de um apartamento. Dharos abriu a porta rapidamente, carregando-nos para dentro, indo até seu quarto. Nós colamos nossos corpos mais uma vez, os dedos dele indo até minha cintura até cairmos em sua cama. Ele jogou nossas blusas para longe enquanto me beijava, falando sobre o gosto salgado. -Você me dá muito mais tesão. - Ri para ele, arrepiando com os beijos no pescoço, as leves mordidas enquanto suas mãos apertavam meu bumbum com força. -Aliás, bela cama.

A voz dele me atingiu, logo enquanto eu acompanhava ele para o banheiro. Entramos no box e ficamos embaixo do chuveiro. A água quente caía sobre nós, as bermudas encharcavam e pesavam, então tomei liberdade de abrir o botão da minha, que caiu com um barulho estranho no chão, revelando minha sunga branca que estava marcada com a ereção. Abri o botão dele, deixando sua bermuda cair, apertando com força seu membro, aproximando o rosto do dele mais uma vez. -Vamos ter um longo dia hoje. - A água caía entre nossos rostos, e o beijo desta vez foi diferente. Mesmo com o tesão possuindo meu corpo, o beijo foi apaixonado, delicado, mas ao mesmo tempo excelente. Minhas mãos estavam na sua cintura, dois dedos de cada mão dentro de sua sunga, como se estivesse prestes a abaixá-la a qualquer momento, porém os olhos fechados aproveitando o beijo que demorava mais que os anteriores. -O que você fez comigo aquele dia? Só não pare, é excelente. - Consegui soltar depois do beijo que me tirou o ar.

Com meus próprios pés eu joguei o short para um canto do box, sentindo os grãos de sal caindo pelo meu corpo e finalmente deixando ele. Nossas línguas pareciam brincar em uma dança maravilhosa, ritmada, como se um tivesse feito para o outro. -Deveríamos ter começado isso naquele dia, talvez eu nunca tivesse deixado Miami. - O murmúrio era tranquilo, mas os beijos quentes enquanto nossos corpos roçavam, encostavam e transmitiam seu calor me excitavam mais. Um pensamento insistia em apontar em uma parte da minha cabeça, o mesmo medo que tinha no passado, mas não poderia ter aquilo para sempre. Desci a cabeça em seu pescoço, chupando ali, dando beijos nos intervalos. Fiz um pouco mais de força na sunga dele, a água começava a deixar minha pele avermelhada, mas tudo aquilo parecia se unir de uma forma deliciosa. Pensava nos olhos diferentes dele me olhando, minha respiração tão rápida quanto meu coração.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Dharos M. Mudder em Qua 28 Out 2015 - 18:02

+18:

RING THE ALARM
+18


N
ossas mãos tateavam sem parar um ao outro e sentir aqueles beijos fogosos dele era prazeroso demais. A água que escorria entre nós estava em temperatura ideal para um casal em chamas, o vapor subia e a tensão também ainda mais quando senti seus dedos invadindo minha sunga após termos tirado nossas bermudas.
- Que dure o tempo que for, sendo ele somente com você... - voltamos a nos beijar sentindo então minhas costas se chocarem de leve contra a parede de mármore após puxa-lo sentindo seu beijo agora mais profundo e apaixonado da mesma forma que retribuí.
Aquele era o momento que mais esperei, depois que Aaron havia deixado Miami fiquei longos meses me culpando por não ter sido mais corajoso e falar tudo que eu sentia e pretendia para ele, para nós. Ali seria o nosso lugar, aquela era a nossa hora e tudo iria ser perfeito mesmo sem ter preciso armar algo romântico.

- Eu não fiz, mas queria muito fazer naqueles tempos... - voltava a beijá-lo depois de ter ouvido o questionamento dele sobre ter deixado as coisas naquela época tão vagas e sem retorno. Eramos adolescentes em descoberta, nossos pais jamais iriam aceitar, mas agora somos adultos e nada iria nos afetar, nossas vidas, nossas escolhas.
Levei minha mão até o volume do seu membro e o apertei puxando para mim com certa força, mordi seu lábio inferior de leve sentindo aquela carne macia e delicada e então enfiei minha mão abusada dentro da sua sunga colocando seu membro grosso e firme para fora sentindo aquele talo delicioso em minha mão, com a outra eu apertava sua bunda com vontade deslizando meu dedo para perto do seu orifício anal.
- Não vamos pensar mais no passado, estamos aqui e agora seremos só eu e você... - bati a cabeça de leve na parede marmorizada inclinando ela para trás deixando ele prossegui com seus toques e seus beijos, soltei alguns gemidos de leve e mordia meu lábio inferior o soltando lentamente até volta a minha posição anterior.
- Vou te foder todo, eu quero só você e sempre quis... - sarrei meu volume com o dele o provocando mais. Eu queria ele pegando no meu pau e fazendo ele ser seu brinquedo naquele momento, mas então me veio aquela onda devastadora de tesão e virei-o o encostando contra a parede e pegando suas mãos a fazendo entrar em contato direto com meu mastro e assim beijei seu queixo sentindo ele apalpar junto com as minhas mãos em meu pênis.

Levemente deixei somente as mãos dele sobre mim e deslizei as minhas por suas costas levando um a afogar-se em sua nuca pegando em seus cabelos negros e com a outra descia mais uma vez até uma das bandas de sua bunda a apertando agora com mais firmeza.
- Você é meu, isso é meu e de mais ninguém... - falei estridente enquanto o beijava no pescoço e voltava para seus lábios e com um rápido movimento o virei fazendo então ele ficar de costa. Peguei em suas mãos a colocando sobre a parede em posição acima de sua cabeça começando a roçar meu membro no meio do seu bumbum, repousei minha testa sobre suas costas descendo ela até um pouco abaixo da sua nuca e voltando pelo mesmo caminho com beijos na linha da sua coluna, a água agora caia mais sobre mim me deixando mais quente.

Fui descendo lentamente agora, deslizando minhas mãos pelos seus braços que ficavam na mesma posição que eu havia deixado. Meus beijos passavam do meio da sua coluna e então dei espaço para a minha língua fazer uma linha fina até chegar no seu cóccix. Com meus dedos segurei firme naquela carne arredondada e mordi de leve cada banda e então abri o espaço daquele vão que tinha entra as duas bandas e penetrei minha língua lá descendo e subindo sentindo ela passar por seu orifício umas duas, três, quatro vezes até entrar com a ponta dela lá fazendo movimentos circulares. A água lubrificava e até ajudava mais no prazer por estar quente. Aquele seria o nosso momento.





____________________

Shut up motherf***


"'The dangerous boy is here, baby!."


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Aaron Roach McKlaus em Qui 29 Out 2015 - 10:06

+18:
{
+18
}
Ouvia os comentários de Dharos em silêncio. Apenas curtia aquele momento que havia esperado tanto. Nunca havia chegado tão longe com mulheres, sequer com homens. A mão dele foi ao meu membro ereto, e assim que ele apertou e puxou, um gemido baixo escapou de minha garganta. Ele mordeu meu lábio, e quando percebi meu membro já estava para fora da sunga, a mão dele em volta, a outra mão em minha bunda, e eu apenas estupefato com tudo o que acontecia. Se eu soubesse que seria algo tão incrível, teria feito antes, certamente. Ele colocou a cabeça na parede em que seu corpo encostava, então tomei um tanto de liberdade desta vez. Desci a mão pelo seu peito, examinando cada músculo, o calor de nossas peles. Desci até o limite de sua sunga e puxei para baixo, olhando para o grande membro pulsante. -Uau... - Receoso peguei o membro, mais quente que o resto de todo seu corpo, mordendo desta vez o lábio dele. Não sabia o que estava acontecendo direito, muito menos como conseguia proceder, mas sabia que apenas queria, apenas queria aquilo como se nunca tivesse desejado outra coisa na vida.

O que Dharos disse me assustou, mas respondi, como se as palavras escapassem da minha boca. -Você sempre esteve na minha mente, eu vou te foder muito mais até você cansar. - Não foram mais que um sussurro, mas fizeram meu próprio corpo arrepiar. Nunca imaginei que falaria isso, mas apenas falara. Nossos membros se encostavam, batiam, e antes que eu segurasse o membro dele mais uma vez. Subitamente, sem ao menos ter algum tempo de reação estava eu, encostado na parede. Minhas mãos novamente no membro duro, grande e pulsante dele e alguns beijos no meu queixo. Suas mãos desciam pelas minhas costas enquanto eu desajeitado tentava masturbar seu membro. Ele segurava meus cabelos enquanto pegava em uma das minhas nádegas, apertando com fimeza, dizendo que era dele. Tomei um pouco mais de liberdade, deixando apenas uma mão em seu membro. -Isso é meu. - Apertei e balancei, levando a mão na nádega dele, apertando e balançando também. -Isso também. Você é meu. - Conseguia dizer antes de perder o ar com beijos no pescoço, e logo estava eu olhando para a parede. Meus braços foram esticados sobre a cabeça, e não fiz questão de deixar como ele queria. Iaria aproveitar de toda a maneira aquilo, de ambos os lados.

Como se ele lesse meus pensamentos, seu membro passava entre minha bunda, tirando suspiros de mim. Sua testa em minhas costas, descendo com beijos e voltando, e eu apenas sentia suor se misturando com a água que apenas espirrava em mim agora. As mãos dele desciam pelos meus braços, ele me beijava e lambia até chegar ao limite das minhas costas e minha bunda. Senti a barriga gelar naqueel momento. Ele segurou minhas nádegas, mordendo cada uma antes de separá-las, e então abri as pernas um pouco para facilitar. Sabia o que ele pretendia fazer, e como se ele me entendesse, senti sua língua, a língua passando pelo meu orifício algumas vezes antes de eu sentir aquele pedaço de carne também quente entrar em mim, soltando um gemido e meu pênis saltar. Segurei ele, me masturbando um pouco. Nunca havia sentido tanto prazer e conseguia apenas gemer um pouco. Apeans uma mão ficava sobre a cabeça, a outra brincando com o próprio membro enquanto eu forçava meu orifício a fechar em votla de sua língua. -Eu... Deveria ter tentado antes... - Consegui soltar entre os gemidos baixos. Sabia que aquilo conseguia me deixar de um jeito que nunca havia chego antes, e estava gostando daquilo. Pensava se ele gostaria do mesmo, tentaria se ele permitisse, certamente. Mas agora só conseguia pensar nos espasmos que sentia com a língua quente dentro de mim e meus movimentos lentos no meu próprio membro ereto enquanto o cheiro do tesão subia no ar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Dharos M. Mudder em Qua 4 Nov 2015 - 15:13

+18:

RING THE ALARM
+18


N
os beijamos de forma intensa, as palavras dele, os toques em meu corpo enquanto meu membro pulsava encostando em sua pele...Tudo estava sendo perfeito naquele momento, naquela hora. Levei minhas duas mãos até suas coxas e as apertei de forma voraz, o virei vendo seu imenso pênis levando então meus olhos a encará-lo de baixo para cima e assim envolvi meus dedos em seu talo e o segurei lá, forte. Meus lábis beijavam sua glande armada e macia logo em seguida a fazendo penetrar dentro do vácuo interno da minha boca começando então o sexo oral. Chupava aquele pau debaixo da queda d'água da enorme ducha que ficava acima de nós, fazia movimento de indo e voltando lentamente e depois parava levando a minha língua até seu saco escrotal o lambendo enquanto massageava o mastro o masturbando.
Alguns gemidos saiam de minha parte, coloquei novamente seu pau dentro da minha boca e voltei a chupá-lo aumentando a velocidade, fechava os olhos imaginando altas coisas que poderia fazer com ele depois dali deixando as coisas cada vez mais intensas nos movimentos. Parei e subi por seu abdome com a ponta da língua seguindo pelo colo e acabando no seu queixo voltando a encarar aqueles olhos azuis cortantes e então me inclinei beijando seus lábios.

Peguei o creme corporal e desliguei o chuveiro, segurei em sua mão e o levei até a banheira que tinha ali ao lado, já estava cheia e com espuma. Adentramos juntos a ela e nos abaixamos voltando a sentir a água morna nos envolver, o coloquei fazendo com que segurasse nas bodas da banheira e vi novamente suas costas toda modelada dando uma mordida de leve nela. Inclinei o frasco e derramei o líquido viscoso branco sobre ela fazendo uma linha acompanhando sua coluna, logo em seguida coloquei o frasco sobre um suporte para o tal e levei minhas mãos até o creme começando a espalhá-lo por toda suas costas massageando com certa força e ao fim deslizei por todo seu bumbum apertando suas bandas e passando ao meio de seu orifício anal. Meus dois dedos trabalhavam lá massageando com delicadeza e então me aproximei colocando a cabeça do meu pau bem na entrada.
- Vou ser carinhoso... - sussurrei no mesmo momento e empurrava com cautela para não machucá-lo.
Minha cabeça entrava em uma estocada suave, era apertado e bem escorregadio agora. Empurrei mais um pouco sentindo ele gemer e pulsar seu cu apertando mais meu talo e por fim eramos um corpo só unidos pelo fogo do prazer e da paixão. 

O creme lubrificava junto com a água, agora estava mais livre para começar os movimentos mais rápidos, meus gemidos começavam a ficar mais intensos sentindo sua pele junto da minha. Não me preocupei com camisinha por ter feito exame de HIV uma semana antes e com certeza ele também tinha feito. Saudáveis esperando um ao outro para aquele acontecimento histórico em nossas vidas.
- Eu sempre te desejei, Aaron... Você é meu agora... - começava a penetrar mais forte e mais intensamente enquanto falava estridente a frase anterior.
Empurrava mais e mais e depois retirei meu membro de dentro dele me deitando sobre a base de porcelana no fundo e o fiz virar para mim, fiz um gesto com o dedo indicador pedindo para ele vir até mim e então voltei a pegar em sua bunda a abrindo, queria ele em cima de mim e cavalgando como se aquela fosse nossa lua de mel.
- Monta em mim... - mordi meu lábio inferior de leve e assim que ele sentou começamos um movimento juntos, eu empurrava e ele sentava.
Deslizei meus dedos por suas costas agora arranhando-o selvagemente e o puxei para mim beijando seus lábios enquanto aproveitávamos aquele momento voraz entre nossos corpos que não sentiam o calor por estarem sendo molhados com aquela água de prazer infinita.





____________________

Shut up motherf***


"'The dangerous boy is here, baby!."


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Aaron Roach McKlaus em Qua 4 Nov 2015 - 22:04

+18:
{
+18
}
Os gemidos escapavam de mim enquanto sentia os toques deliciosos de Dharos em meu membro. Seus lábios suaves sobre minha glande, beijando ela cuidadosamente antes de engolir ela, junto com meu pau inteiro. A água apenas estava de coadjuvante ali enquanto os gemidos escapavam altos de mim. Nunca havia sentindo o interior quente de uma boca macia antes, envolvendo meu membro em movimentos de vai e vem. Aquilo fazia meus dedos do pé contorcerem, assim como boa parte dos músculos do meu corpo. A respiração acelerava e se tornava pesada enquanto sentia a boca deixando ele, descendo ao saco enquanto ele me masturbava. Dharos tinha habilidade com aquilo, era claro devido ao fato de que conseguia me deixar ao ápice e me enlouquecer. Não sabia se era pela primeira vez ao receber aquilo, mas estava amando. Assim que sua boca engoliu meu pau novamente, coloquei a mão sobre sua cabeça, ajudando ele nos movimentos, desta vez mais rapidamente. Logo ele saiu novamente, subindo pelo meu abdômen, fazendo um caminho até chegar em meu queixo, nossos olhos se focando enquanto ele me beijava. -Gostoso pra caralho. - Dizia enquanto continuava o beijo com vontade, o ar parecendo pesado enquanto o suor dos nossos corpos se misturavam. Eu queria mais, sentia que não ficaria saciado até terminar aquilo, fosse do jeito que fosse.

Percebi ele pegar um frasco antes de fechar o chuveiro e me puxar até a banheira. Entramos enquanto em me ajeitava nela com Dharos me guiando. Ele fez com que eu segurasse as bordas, de forma que eu ficasse empinado para ele. Senti o gelado do creme escorrer pelas minhas costas, descendo pela coluna e entrando entre minhas nádegas. Eu seria fodido. Não me importava, queria sentir como ela. As mãos de Dharos desciam pelas minhas costas, espalhando pelas costas até chegar perto de minha bunda, apertando cada uma das nádegas, logo antes de seus dedos começarem a brincar com meu orifício. -Fode logo... Com cuidado. - Disse para ele, e logo senti algo mais quente encostar no orifício. Sentia como se meu corpo esquentasse ainda mais enquanto o membro dele entrava aos poucos. Era como se fosse rasgado ao meio, mas de uma forma que aumentava o tesão e fazia meu pau saltar, babando desesperadamente. Ele empurrou mais, fazendo um alto gemido sair da minha garganta enquanto sentia finalmente a virilha dele me tocando, ele estava completamente dentro de mim enquanto meu orifício pulsava e apertava o membro dele dentro. Sentia uma chama de mim, a dor misturava-se ao prazer, e finalmente estava acostumado com o membro grande dentro de mim. -Você é foda... - Dizia a palavra como um elogio em um gemido longo.

Logo senti o membro nu dele fazendo um vai e vem em mim, estocando com certa velocidade enquanto nossos gemidos pareciam ser apenas um. Não me preocupei com proteção, mas estava realmente pouco ligando, afinal eu era saudável, felizmente. Sentia os movimentos rápidos, meu próprio pau saltando a cada nova estocada enquanto ele falava as coisas para mim. Coloquei a mão para trás, procurando sua cabeça para finalmente unir nossos lábios durante a foda. -Espero que deixe que eu te possua também, mas isso está ótimo. - Sentia a força aumentar, e aquilo me tirava gemidos mais altos. Ele parecia querer me rasgar por dentro, e aquilo apenas me excitava ainda mais, mas subitamente ele parou, fazendo eu virar para ele. Procurei seus olhos com meu rosto cheio de desejo enquanto percebia ele se deitar, ficando com seu membro apontado para cima, seu dedo indicador me chamava, e logo fui até ele. Ele agarrou minha bunda, separando as nádegas enquanto fazia seu pedido. -Com prazer. - Disse enquanto sentava, sentindo o corte novamente, mas de forma branda.

Enquanto eu descia meu corpo, ele subia o dele, e enquanto eu subia, ele descia. Meu membro ereto batia em sua barriga enquanto seus dedos me arranhavam. Logo ele me puxou, me fechando em um novo beijo. Logo eu soltei e voltei a deixar o corpo ereto, acelerando o máximo que podia os movimentos para cima e para baixo, deixando nossos corpos descompassados. O suor escorria da minha testa enquanto meu membro batia alternadamente na minha barriga e na de Dharos. Meus dedos se contorciam enquanto eu continuava naquela velocidade. Não sabia que seria algo tão prazeroso e incrível, mas queria experimentar os dois lados, queria chupar o pau de Dharos, excitá-lo para finalmente fazer o mesmo que ele fazia, então se segurava ao máximo para não chegar ao ápice do prazer. Continuava aquele movimento, os gemidos altos enquanto se misturavam com palavras. -Me fode, me fode priminho gostoso. Fode esse cuzinho virgem. - Dizia enquanto fechava os olhos e jogava a cabeça para trás, sentindo todo o membro dele no meu interior.

____________________



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {OD} Dharos McKlaus Mudder and Aaron Roach McKlaus

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum