[//] - Kempner and Ohlweiler

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[//] - Kempner and Ohlweiler

Mensagem por Convidado em Dom 20 Dez 2015 - 23:23

Lunch

A postagem ocorre entre Shannon Kempner e Dianna Ohlweiler e está fechada para qualquer um que não tenha sido convidado. Passando-se esta em uma tarde de domingo, no dia 20 de dezembro de 2015, na Mansão Ohlweiler e, seguidamente, no Shopping de Miami . O conteúdo é livre. A postagem está em andamento.
Meet me under shining lights. I've been waiting right here all my life, feelings you can't deny.
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [//] - Kempner and Ohlweiler

Mensagem por Convidado em Dom 20 Dez 2015 - 23:34

Lunch.
i'm a lost river that'll never reach the sea when you're not here with me when you're



A loira adentrou, pela porta da frente, a Mansão Ohlweiler com toda a calma do mundo. Tudo indicava que era dia de limpeza intensa, pois milhões de empregados estavam circulando os cômodos com espanadores e vassouras. Alguns a olhavam com uma expressão confusa, como se perguntassem quem raios era aquela garota. Sorria para alguns, acenando, vez ou outras, para um rosto conhecido. Paz a viu e, como cumprimento, abriu um sorriso um tanto que caloroso e apontou para cima, indicando onde sua morena estava. Claro. Dianna fazia apenas duas coisas naquela mansão: dormia ou dava festas. Acenou de leve com a cabeça, subindo as escadas correndo em direção ao quarto da noiva.

Ela teve vontade de rir quando abriu a porta da suíte da morena e a viu, de bruços, bem no centro da cama enorme. Seus fios escuros estavam desgrenhados e espalhados pela lateral do rosto amassado contra o travesseiro, o som de sua respiração calma soava pelo ambiente escuro e gelado – maldita mania de dormir com ar-condicionado ligado. Sacou o celular do bolso traseiro, abrindo o aplicativo específico e tirando o flash. Não queria acordá-la ainda. Bateu a foto e, sem nenhum remorso, mandou, via SnapChat, para alguns amigos íntimos – e para Dianna, claro – da amada.

O relógio marcava uma e quinze da tarde, estava mais que na hora de levantar. Negou com a cabeça ainda com um sorriso nos lábios e deixou o celular ao lado do dela no criado mudo. Com cuidado, subiu na cama e, em seguida, subiu em cima da noiva. Abriu um sorrisinho quando a mulher cor de canela se movimentou abaixo dela. Retirou os fios escuros dos ombros desnudos e deixou uma série de beijos ali, migrando os lábios e direção ao rosto moreno. – Está na hora de levantar, não acha? – Indagou aos sussurros, tendo a consciência de que ela já estava acordada. – Boa tarde, dorminhoca. – Sussurrou mais uma vez, arrastando o nariz pela pele macia da garota que chamava de sua.


WHAT KATY DID
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [//] - Kempner and Ohlweiler

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Seg 21 Dez 2015 - 0:17







it can't be a mistake if i just call it change



Estava tão cansada que nem sabia a que ponto da madrugada teria ido dormir. O quarto em um clima congelante era o suficiente para que o sono viesse tão rápido quanto o cansaço havia se apoderado de mim. A dias não vinha dormindo direito por questões de algumas dores, e agora que pudera completar o ato sem demais contrariedades, aproveitei para faze-lo.

A voz conhecida de minha noiva despertou-me, e não somente isto. Carinhos eram-me distribuídos em uma região sensível. Ela sabia disso, é claro. Estava a ponto de me fingir de morta para conseguir mais alguns minutos, quando a ressalva de seus beijos acertaram o ponto sensível de minha nuca com exatidão. Bufei, contrariada com o poder de seus toques em meu corpo. Ela não tinha esse direito. Abri um dos olhos para testar se as pestanas tinham sido abertas, e graças a Deus, a loura não tinha cometido essa atrocidade. Paz tinha tal mania, e costumava acordar cega quando era oportuno para a governanta executar a ação. – Não, eu poderia continuar dormindo. – ainda tentei virar de lado, mas o peso dela sobre meu quadril impedia o gesto. Passando as mãos pelo rosto, tinha me dado conta de que Shannon estava sob meu quadril, e agora podia sentir os sinais de uma maldita ereção matinal. Como eu ia fazer xixi, agora? Resmunguei baixo, tendo noção de que ela tinha sentido, é claro. – Espera ai, tenho uma missão complicada, agora. –  murmurei, rezando para que ela não me seguisse até o banheiro e visse o desastre prestes a acontecer.

Tirei-a gentilmente de cima de meu corpo, percorrendo a distância até o banheiro do quarto, indo diretamente até a privada, erguendo a tampa. Encarei-a por alguns segundos, baixando a frente da boxer, expondo o membro extremamente duro. – Diabos! – o gemido frustrado viera sem o mínimo esforço. A vontade de fazer xixi era absurda, mas mirar no lugar certo estava se mostrando o ato mais difícil do mundo. – Então, pode começar a dizer o porque de ter me acordado, vou demorar a sair daqui. – outro resmungo.


thanks

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [//] - Kempner and Ohlweiler

Mensagem por Convidado em Seg 21 Dez 2015 - 3:44

Lunch.
i'm a lost river that'll never reach the sea when you're not here with me when you're



- Não, amor, você não pode continuar dormindo. A não ser que você tenha ficado até altas horas jogando videogame, tem mais de quatorze horas que me desejou boa noite. Não é saudável dormir tanto assim.– Fez um pequeno monólogo ainda em voz baixa. Por experiência própria, sabia que quando recém acordada, os sentidos ficavam um tanto que sensíveis. Se usasse um tom acima daquele, provavelmente causaria dor de cabeça na amada. Soltou o ar quente no pescoço da morena, abrindo um sorrisinho divertido ao notar a pele abaixo de si arrepiando-se. Podia soar repetitivo, porém ela realmente adorava ver o efeito que causava nela. Em um movimento abusado, raspou os dentes na nuca da amada, comemorando mentalmente quando a mulher resmungou.

A incrível capacidade que Dianna tinha de fazê-la rir, sem, de fato, querer fazer isso, devia ser estudada. Oh, ela sentira o amiguinho – que de “inho” não tinha nada – da noiva quando a morena girou na cama. E o fato da morena ter dito algo sobre missão complicada fizera uma gargalhada escapulir dos lábios rosados enquanto a outra corria para o banheiro. Acabou que a loira ocupou o lugar que a mais velha ocupava e fechou os olhos por breves segundos, captando todos os cheiros que provinham do travesseiro e lençol. A loira sabia que aquilo poderia ser considerado ato maníaco, mas ela amava aquele cheiro. Ouviu murmúrios vindos do banheiro e mordeu o lábio inferior para não dar outra gargalhada. – Está com dificuldades de brincar de tiro ao alvo, babe girl? – Indagou com voz de riso. Ela já tinha ouvido Dean comentando aquilo com amigos quando era mais nova e qual era a solução que o irmão mais velho encontrara. – Dean, uma vez, comentou algo sobre deitar. Assim, eu não faço a mínima ideia do que isso quer dizer, mas talvez possa ajudar em algo ai. Ou precisa de ajuda? – A pergunta saíra sem um pingo de malicia, entretanto transbordava deboche. Fala sério, era engraçado saber que sua noiva estava com dificuldades de fazer xixi! Esfregou os olhos, começando a ter um pouco de sono. A cama de Dianna era cinco vezes mais confortável que a dela. – E, respondendo sua pergunta, eu vim te raptar para almoçar comigo. Estou com vontade de McDonald’s e, como minha noiva, você é obrigada a me levar. Aproveitamos e assistimos aquele desenho novo que estreou. – O frio do quarto começava a incomodar, então, em um movimento rápido, enrolou-se, como se tivesse seu próprio casulo, no edredom jogado que a morena certamente quase não usava. – Então? O que diz? Lembrando que você tem duas escolhas: sim ou claro.

WHAT KATY DID
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [//] - Kempner and Ohlweiler

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Seg 21 Dez 2015 - 12:06







it can't be a mistake if i just call it change



As gargalhadas de Shannon só serviam para aumentar minha indignação. Era a primeira vez, em seis anos, que isso acontecia em sua presença. Pelo menos, a parte em que ela estava acordada e notando minha dificuldade. Ainda bem que não estava vendo! Ela estava mesmo me dando dicas de como fazer, segundo Dean? Aquilo não era a primeira vez que me acontecia, sofria com ereções matinais muito antes de encontrá-la em Miami, novamente. Shannon não sabia, mas nos dias que já passara quase mofando ao lhe esperar quando tínhamos nossos encontros logo no início do namoro, perdia alguns minutos trocando conversas sobre tal assunto com o cunhado e amigo íntimo. As ideias que Dean tinha para aplacar a dificuldade sempre me fizeram rir, apesar de já ter tentando seguir algumas. A de deitar, por exemplo, e quase acabar de cara no chão e molhando o banheiro todo por não aguentar segurar mais. – Certo, eu me deito aqui e você pode vir surfar em cima de mim. – entoei, praticamente impaciente. Mandaria colocar uma privada daquelas de shopping, embutidas nas paredes, na altura de minha cintura. E mandaria fazer isso ainda hoje. Ouvi a voz suave que tanto amava me obrigar a ir almoçar, deixando-me duas escolhas de sim ou claro. – Se eu conseguir sair daqui, nós iremos. E isso é um milagre ou vontade repentina? Você quase nunca come besteira, e me obriga a fazer a mesma coisa. – segurei a base do membro, forçando-o para baixo, sentindo a bexiga cheia. Quando consegui deixa-lo numa boa posição, ejetei a urina, vendo - como sempre - um jato ir para dentro da privada, e o outro para fora. – AAAAAAAARGH! – esbravejei em um lampejo raivoso, indo limpar tudo após ter acabado.

Vinte minutos depois, estava saindo do banheiro, sem me preocupar em estar enrolada em uma toalha e com todas as necessidades higiênicas matinais completas. Não é como se Shannon estivesse a me ver nua pela primeira vez. Não tínhamos esse tipo de pudor, com um relacionamento extremamente firme e de tanto tempo. Caminhei até o closet, prendendo o cabelo em um coque samurai, em um gesto inconsciente, deixando-o um tanto que desajeitado, como de costume. Vesti um conjunto íntimo cinza, pegando uma camisa de botões preta, subindo as mangas até o cotovelo, um short jeans um pouco claro, e par de all star branco de cano médio. Passei o perfume ainda no closet, voltando para o quarto, enquanto desformava o coque e prendia o cabelo em um rabo de cavalo firme. – Até que eu estou com fome. Vamos? Vai ser legal dizer a Paz que hoje não vou comer de seus quitutes horríveis. – fingi uma careta, a verdade é que nunca tinha provado comida melhor do quê a de minha governanta e mãe postiça. Andei até a cama, pegando o controle do ar-condicionado, deixando a temperatura em 22º C para que o quarto permanecesse em um friozinho gostoso, quando retornasse. Descobri minha noiva, sentando em meu colchão para ve-la ali, deitada. Um sorriso instantâneo se apossou de meus lábios, enquanto observava a figura magnífica a qual podia livremente chamar de minha. – Te vendo assim, não tenho a mínima vontade de sair desse quarto. Você parece tão confortável. – me inclinei, depositando um casto selinho contra seus finos lábios róseos e macios.

Após alguns minutos, saímos do quarto, onde tratei de informar a Shannon sobre os novos empregados contratados para a limpeza mais grossa da mansão, naquele fim de ano. Pretendia passa-lo em família: Na presença de minha noiva, Hanna e o noivo dela e de mais alguns familiares e amigos. Ja estava na hora de ter um momento daqueles sem nenhuma conturbação familiar mais afinca. Na garagem, entramos em meu carro mesmo, partindo em direção ao Lincoln Road Mall, na via mais próxima para o local. – Lembre-me de comprar cuecas novas, não sei se é impressão minha, ou as que tenho estão começando a ficar apertadas em um certo lugar. – franzi o nariz, comentando por alto, enquanto nos encaminhava até o shopping. Chegamos trinta minutos após ter pego a estrada, onde estacionei na parte interna do estacionamento, saindo do carro, esperando minha noiva para irmos comer.


thanks

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [//] - Kempner and Ohlweiler

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum