Annie Luna Lefevre

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Annie Luna Lefevre

Mensagem por Annie Luna Lefevre em Ter 7 Maio 2013 - 0:35






Annie# 18 anos # Annie Luna Lefevre

Annie Luna Lefevre













Características físicas


Nem muito alta, nem muito baixa, pele muito branca, olhos castanhos verdes e cabelos avermelhados, muitos considerariam seu corpo atlético, mas se acha magra até demais, marcas apenas algumas sardinhas pelo rosto, e outras de nascença.i


Características Psicológicas



É inteligente e muito orgulhosa, prefere a razão a emoção e dificilmente age por impulsividade, e alegre e meio maluca, faria qualquer coisa pelos amigos e pela família, costuma ser gentil e muito educada com todos, mas não a provoque ela não deixara barato, geralmente leva seus objetivos muito a serio e não costuma desistir do que quer facilmente, raramente vai puxar assunto com desconhecidos, vai apenas ser educada em dar oi e perguntar se está bem então ficara quieta, ama rosas brancas e tem pavor de aranhas.



entrevista sem sentido











Qual a sua idade? 18 anos

Onde nasceu?Nova York

Estado Civil? Solteira

O que gosta de fazer?Ler, Dançar, fazer teatro, ouvir musica, ficar com as amigas, cantar muito, ver filmes...

O que não gosta de fazer? Trabalhar kkk, Brincadeira, nem sei O.o

Livros preferidos? Serie Percy Jackson, Saga Crepusculo, Saga Hush Hush, Serie os Imortais, A culpa é das estrelas, Orgulho e preconceito, O morro dos ventos uivantes, Harry Potter entre outros....

Filmes preferidos? Jogos vorazes, desenhos da disney (totalmente infantil eu sei kk ), Um amor para recordar, e alguns outros...

Frase marcante? “Você diz que não é especial porque o mundo não sabe da sua existência, mais isso é um insulto a minha pessoa. Eu sei da sua existência.”
— A culpa é das Estrelas.

Qual artista que mais se parece? Kristen Stewarti





Uma história para boi dormir


Era uma vez...

Espera aí que Mané era uma vez, minha vida tem sido uma porcaria.

Por quê? Bom eu vou resumir. Meu pai se casou com uma megera, morreu, e agora eu sou feita de escrava todo santo dia pela jararaca ruiva (apelido carinhoso que eu lhe dei) sua miniatura Lisandra e os dois capetas gêmeos Matt e Dyllan. Agora a maluca resolveu que vai mandar Lisadra para uma escola de artes,e como conseqüência eu vou ser arrastada também.
Confesso que inicialmente a ideia de ir para a escola de música me soou mal, afinal ir pra lá ser escrava pessoal de Lisandra não era a melhor coisa do mundo, mas agora que estou aqui este lugar parece ser feito sob medida pra mim.
Era um prédio grande de arquitetura moderna, que inicialmente parecia ser uma escola normal, mas as faixas gigantes que se encontravam nas pilastras o denunciava, eram douradas e brancas e davam boas vindas aos calouros. O pátio era repleto de flores, mesas de piquenique e até algumas árvores, mas o que mais me chamou atenção foi o grande palco montado a esquerda da escola, todo decorado por balões da mesma cor das faixas. Um punhado de pessoas já se aglomerava ali, como se esperasse um grande show ou algo do tipo.
Deixei que a mini megera se virasse e sai com meu vilão a procura do meu dormitório, que encontrei facilmente.
O quarto não era muito grande para padrões normais, mas para mim que sou acostumada com o sótão abafado e empoeirado da casa de viviam, aquele quarto era enorme. Era bastante aconchegante tinha uma janela que dava para os fundos da escola onde havia o estacionamento e a entrada dos professores. As paredes eram brancas e o piso lisinho, liso demais para alguém desastrado como eu. As três camas eram individuais e percebi que duas já estavam ocupadas; Sobre a da janela estavam duas malas lilás com estampa floral, um notebook cinza com decalque de borboleta, sobre o criado mudo um abajur e penduradas na cabeceira da cama sapatilhas de ballet. A outra cama ficava no lado oposto ao da janela próximo a porta, os lençóis eram escuros, e as malas pretas tinham desenho de caveira. Na parede uma guitarra linda, e no criado mudo um pequeno aparelho de som.
Deixei minhas malas sobre a cama vazia que ficava próxima ao guarda roupas e segui para o pátio novamente. De longe já se percebia a aglomeração de alunos em frente ao palco distingui a cabeleira ruiva de Lisandra, e em meio a apertos e empurrões fui até ela, ela estava acompanhado de duas garotas, que eram bem parecidas com ela na verdade, patricinhas usavam saltos enormes, e jóias caras. Como o lugar onde estávamos era a céu aberto o chão era apenas grama, o que fazia com que os saltos delas enterrassem e elas quase não
pudessem se mexer sem cair. Um garoto loiro, com roupas largas e um sorriso brincalhão no rosto entrou no palco segurando o microfone. E logo eles começaram a tocar, muito bem por sinal,a musica era divertida e a letra super envolvente, no refrão todos já cantavam juntos com os meninos.

Bom vamos pular pra parte em que descobriram que eu cantava....

Estava na sala de musica com meus novos amigos, duas meninas (minhas colegas de quarto) meu professor e a turma em que estava, as meninas descobriram que eu tocava piano há alguns dias e inventaram de me ouvir tocar e cantar no mesmo, tentei recusar de todos os jeitos mas no fim acabei topando... Eles iriam tocar comigo. E la fui eu me expor diante de todos os meus colegas de classe.
Sentei ao piano e comecei a tocar o ritmo da música que havia escolhido, logo Thalia (minha colega de quarto e melhor amiga) reconheceu e já me acompanhava assim como os outros.
Não sei de onde me veio a desenvoltura, mas assim que comecei a cantar me soltei completamente, deixei a musica me levar, e quando dei por mim estava de pé cantando animadamente.

I can make the rain stop
If I wanna
Just by my attitude

I can take my laptop
Record a snapshot
And change your point of view

I just entered this brand new world
And I'm so open hearted

I know I've got a long way to go
But I'm, I'm just getting started

I'm over my head
And I know it, I know it

I'm doing my best
Not to show it, to show it

Whatever it takes to be
What I was meant to be
I'm gonna try

'Cause I'm living the dream
And I know it, I know it

I'm trying my best
Not to blow it, to blow it

And I know everything will be fine
With me, myself, and time

And time... And time...
And time... And time...
And time... And time...
And time...

O professor me encarava com um grande sorriso no rosto, os outros se espalharam pela sala e dançavam no ritmo da música.

I go where life takes me
But some days it makes me
Want to change my direction

Sometimes it gets lonely
But I know that it's only
A matter of mind perception

I just entered this brand new world
And I'm so open hearted

I know I've got a long way to go
But I'm, I'm just getting started

I'm over my head
And I know it, I know it

I'm doing my best
Not to show it, to show it

Whatever it takes to be
What I was meant to be
I'm gonna try

'Cause I'm living the dream
And I know it, I know it

I'm trying my best
Not to blow it, to blow it

And I know everything will be fine
With me, myself, and time

And maybe there's
Nothing like this moment
So just be real
And let the truth be spoken

Whatever's broke
I can make it unbroken
Turn the lead in my hand
And the stars stand golden

Just try, more love
If I just try, more love
Then I'll find myself in time

I'm over my head
And I know it, I know it

I'm doing my best
Not to show it, to show it

Thalia começou a bater palmas e em poucos segundos todos acompanhavam no ritmo da musica.

Whatever it takes to be
What I was meant to be
I'm gonna try

I'm over my head
And I know it, I know it

I'm doing my best
Not to show it, to show it

Whatever it takes to be
What I was meant to be
I'm gonna try

'Cause I'm living the dream
And I know it, I know it

I'm trying my best
Not to blow it, to blow it

And I know everything will be fine
With me, myself, and time

I'll find myself in time
I know I'll find myself in time


–Uau! – disse o professor boquiaberto. – Temos um grande talento aqui!
E foi assim que acabei por entrar onde estou hoje, mesmo por tudo que passei pra chegar onde estou hoje, imagino apenas, eu consegui, graças aos meus amigos e meu professor,eu queria com isso entrar na McKinley High School..


.



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Annie Luna Lefevre

Mensagem por Grace Baker em Sab 18 Maio 2013 - 10:04

ficha: recusada
There I was again tonight forcing laughter, faking smiles,Same old tired, lonely place,Walls of insincerity,Shifiting eyes and vacancy,Vanished when I saw your face,All I can say is it was enchanting to meet you.Your eyes whispered "Have we met?"Across the room your silhouette starts to make it's way to me,The playful conversation starts,Counter all your quick remarks like passing notes in secrecy,
Você começou bem,mas na parte da música não foi descritiva,e isso conta muito.Se quiser temos no fórum o "Meu pequeno aprendiz" onde você aprenderá a melhorar isso.
thanks, paula


____________________

Baddest Female
Love exist but with an absence of eternity. At the first moment of a lover’s encounter there’s an affirmation of love. Psychologically, lunacy, emptiness, panic, delusions that the moment will last forever. I’m seized by desire. I hide behind my back and postpone all answers—jay.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum