Estacionamento

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Estacionamento

Mensagem por Stalker em Qui 30 Maio 2013 - 15:24



Estacionamento



O Estacionamento não é muito grande, tem lugar apenas para algumas bicicletas e não tem instalações para motos, alguns lugares para carros e a maioria dos lugares para ônibus escolares.Possui várias lixeiras onde são atirados os membros do Clube Glee.


____________________



The your ghost, the ur image. I'm the stalker!
avatar
The Bosses

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por Mellanie Grey Winchester em Sex 31 Maio 2013 - 13:59


It's time to beggin'isn't it?

The first day at the McKinley

Ok,era oficial,era o nosso primeiro dia na escola nova.Tínhamos ido dormir tarde na época porque ficamos acordados,vendo filme de terror até tarde,pra aproveitar melhor nosso último dia de férias.No dia seguinte,quando o dia ainda estava nublado,eu estava me acordando. Dei uma espreguiçada e olhei ao redor do meu quarto.Dei um bocejo enorme,me levantei,calcei minhas pantufas e saí para me escovar.Quando eu tava no banheiro,de repente ouvi um barulho na minha porta(que pra variar tinha que ser obra do meu amado maninho,o Jhonah.Ah,mano,você tá morto,de verdade!,praquejei,com raiva da nova ''obra'' do meu querido irmão.''E fruta que caiu,ele acordou a Mitchie,já que minha irmã odeia quando acordam ela cedo.Meu irmão estava morto,de verdade.

-Acordando,vadias!Primeiro dia de aula!O dia começou e temos muito o que fazer antes de irmos á escola.Vambora,acelera que num é mais hora de garota ficar dormindo não!–o Jhonah disse,rindo,enquanto eu gritava um ''Cai fora,mano!''' e saía do banheiro e tinha ído trocar de roupa.De roupa trocada, eu fui para a cozinha para fazer o nosso café da manhã.Depois de termos feito nosso café da manhã,pegamos nossas mochilas e fechamos nossa casa..Fomos no andar de baixo pegar nosso carro e nos dirigimos ás nossas escolas. Eu e a Mitchie ia estudar no McKinley e o Jhonah na Dalton.O Jho nos deixou no McKinley e seguiu para a Dalton.Não foi por acaso que quando eu e a Micthie chegamos na escola nova,que vimos nossas antigas amigas,a SanClair e a Grace.Dei um abraço grupal nas duas e as soltei,rindo e disse:

-Meninas,saudades de vocês,garotas!E as férias,como foram?-perguntei,animada para as garotas,enquantoeu e a Mitchie íamos para nossas salas,aconversando animadamente.




Obrigado à Queen P. do
TPO pelo template maravilhoso ;)

____________________

Mellanie  Winchester
Mel | Sweet girl | William McKinley | Troubletones |Duncan's cousin |  Jhonah, Mitchie and Jane sister

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por Angel Winchester em Sex 31 Maio 2013 - 14:24




First Day in the new school


"

Eu estava dormindo super bem na minha cama , até que o meu ''querido irmão'' o Jhonah me acordou , droga , eu odeio acordar cedo , além do mais com o fato de eu ter que voltar para escola , como eu odeio a escola , mas agora é tempo de um novo ano , fui escovar o meu dente , tomar um banho e eu logo dei uma pequena penteada no meu cabelo , botei a minha roupa bem rocker , depois ainda com um sono , tomei café-da-manhã , peguei a minha mochila , depois o meu irmão me levou junto com a Mell , minha outra irmã , no McKinley , droga , escola , isso é um horror , mas agora é um ano novo , depois que ele me deixou lá junto com a minha irmã ele foi direto para a Dalton . Bem a Mell logo achou algumas amigas que eu ainda não conhecia mas pareciam todas muito legais e depois de um tempo eu fui para a sala de aula.
Day: Que dia é hoje? Place: Voando no sétimo céu With: Jhonah-Mellanie Humor: Loca loca loca Clothing: http://www.polyvore.com/look/set?id=58780455
credits @

____________________

Angel
Winchester
Adult-Photographer-Chemisty Teacher- ♥️
Angel Winchester
@CupacakeGraphics

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por SanClair S. Scherbítsky em Sex 31 Maio 2013 - 16:17


School New
A vingança é um prato que se come frio.

Ok, Primeiro dia de aula na nova escola, William McKinley High School, não tinha medo de ser nova e frequentar um lugar que nunca havia ido antes, acordo cedo, sou a primeira a acorda de minha familia, desligo meu irritante despertador, me levanto da cama e vou direto para o banho, assim que saio, bagunço meu armário procurando uma roupa que pudesse dizer "Olhe pra mim e babe", depois de me trocar, desço as escadas bruscamente, afim de fazer um barulho para perturbar o sono bêbado de meu pai, tentativa falha, o cara não acordava de jeito nenhum, faço meu café da manhã, pego minhas chaves e antes de sair, analiso o silêncio em casa, abro a porta e saio, a bato com força, mas não adianta, ando até meu carro, andava mexendo na bolsa e analisando, não faltava nada, entro no carro, dou uma retocada no visual e saio.

Chego no estacionamento da escola, assim que estaciono o carro, ainda dentro dele, retoco o batom, dou uma bagunçada no cabelo e digo para mim mesma no espelho "Eu tô muito sexy", um cara afro descendente e um outro cara branco, ambos gordos, dignos de pena, estacionam ao meu lado e o afro diz "Olha só que beleza, escuta será que não quer dar uma volta comigo depois das aulas, coisinha linda", eu os olhos, reviro os olhos, bufo e volto a olhar para eles e digo - Se enxerga merda ambulante, eu seria esmagada por você e seu namoradinho banha de porco, alias, porque ao invés de tentarem dar um machão, não tentam fazer um forte dieta, se não perceberam, isso que vocês chamam de carro está quase no chão, os pneus não aguentam mais e ele esta começando a ficar largo, então vão pra uma academia ou tentem se matar, porque vocês são e vão morrer virgens. Dou um sorrio sarcástico para eles e saio do carro, assim vejo um rosto muito conhecido, era o de Grace, aceno para ela, um garoto loiro, corpo atletico e olhos azuis passa por mim e me pede o telefone, eu tiro da minha bolsa um pedaço de papel com meu telefone e lhe dou um selinho, volto a andar até Grace - Hey Grace, quanto tempo, me diz como foi de férias ? Antes que ela pudesse me responder vi que mais um rosto conhecido, Mellaine, não tinha como não esquecer aquele rosto, no primário, eu a detestava, coloca tinta em seu cabelo e minhocas nos lanches dela, mas depois ficamos bem amigas, momentos turbulentos tivemos, vi que ela se aproximava da gente com uma outra garota, não a conhecia, mas era notaria a semelhança com Mellaine, então ela só poderiam ser irmãs, Mellaine chega em nós e nos abraçamos e logo ela diz
Spoiler:
-Meninas,saudades de vocês,garotas!E as férias,como foram?
Lhe dou um sorriso e digo - Sentimos saudades também Mell, você sabe como que é Mell, a mesma e velha rotina de verão, visitar meus avôs no México, ficar com alguns garotos e voltar para Lima, nada de mais, mas esse ano é diferente, William McKinley que se prepare, porque eu cheguei com tudo, objetivo desse ano ? Ser popular e me tornar uma lider de torcida, sonho com isso desde o primário, mas e você como foi suas férias ? Grudada nos livros como sempre ??  

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por Quinn Fabray em Qua 19 Jun 2013 - 18:50


Good girl?

Estar desconfiada das coisas mas não poder correr atrás por si só é uma coisa muito...Muito...Ruim.
Eu estava como o uniforme das Cheerios -pra variar- e me dirigia á garagem,com meu andar lento e minhas mãos apoiadas na minha cintura,meu quadril se movimentada para os lados de forma que chamava a atenção como sempre. 
Me encostei em minha caminhonete a espera da morena que eu havia visto jogar Slushie em uma nanica nariguda. A garota me lembrava a Santana e de certa forma aquilo era bom. 
Encostada na caminhonete suspirei ajeitando meu cabelo e então com um olhar penetrante eu encarava todos a minha volta que pareciam me admirar,e então mantive um leve sorriso. 

Thanks: Alice R. @ TPO & WE

____________________


Lucy Quinn Fabray
I can taste the tension like a cloud of smoke in the air
Be the good girl you always had to be.Conceal, don't feel, don't let them know.Well now they knowTHANKS, LU.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por SanClair S. Scherbítsky em Qua 19 Jun 2013 - 19:39




The New School
Say I Little Prayer For You 


Depois da pequena e divertida (mais pra mim do que pra anã narriguda) discussão, faço meu teste para entrar nas cheerios e com sucesso e sem nenhuma surpresa eu passo, tu estava indo perfeitamente bem, com meu novo uniforme, caminho para aula de álgebra e uma das cheerios estava lá, a capitã das cheerios, Quinn Fabray, ela era absolutamente linda, claro que depois de mim, sento em uma cadeira a sua frente e de repente recebo um cutucão em minha costas, me viro e vejo que Quinn me entrega um papel dobrado caprichosamente, algo que só ela conseguia fazer, volto a me virar para frente e abro o papel com um recado dentro:

Recadinho de Quinn:
- Me encontre no estacionamento depois dessa aula, precisamos ter uma conversinha. Beijos.


Arqueio a sobrancelha esquerda e volto a prestar a atenção na aula, depois que ela termina, percebo que Quinn é a primeira a sair da aula, eu sou uma das ultimas a sair, fui ao meu armário, guardei uma coisas e caminhei até o nosso ponto de encontro, estava adorando ser uma cheerio, isso aumentava minha auto-estima, me deixa no topo e no topo era onde eu queria estar, lá era meu lugar, sempre soube disso, chegando perto de Quinn, ainda caminhando de braços cruzados como de costume, digo:

- Ora, ora, ha que devo a honra desse maravilhoso, inesperado e prazeroso encontro com a capitã das Cheerios e presidente do clube do celibato, Quinn Fabray.

Ainda de braços cruzados e requebrando delicadamente chego até Quinn que estava encostada em sua camionete, paro em sua frente e digo:

- Diga Fabray, o que quer ?

Disse num tom suspeito, sabia que Quinn, quando queria não era nada amigável, mas mal haviamos nos visto, não teria do que temer e fazer amizade com a capitã das cheerios me daria créditos extras e valiosos.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por Quinn Fabray em Qui 20 Jun 2013 - 0:32


Good girl?

A garota havia finalmente chegado, em um tom de superioridade que me dava um nó no estômago só por perceber que aquilo era mais um fingimento de garotas mimadas que pensam que conseguem enganar alguém. Revirei os olhos mantendo minha postura,sorrio de leve para a menina que estava na minha frente,admito que gostei do que a garota havia dito,soava bem "Capitã das Cheerios e presidente do clube do Celibato,Quinn Fabray". Meu nome combinava com tudo oque eu fazia,parecia ser perfeito pra mim. Meus pensamentos me fizeram sorrir mais feliz,me recomponho e fito a garota de cima a baixo.
 -Não é uma maneira muito legal de se chegar na capitã,SanClair...Eu ainda posso acabar contigo.
Eu olhava a garota com um olhar de desdém,ela me olhava da mesma forma,mas era claro que ela queria se tornar amiga da capitã,afinal todos querem ser lembrados quando se formarem e ela não era diferente dos outros.
Me desencostei da caminhonete e me virei para o vidro da janela assim olhando meu reflexo,passei minhas mãos em meus lábio de leve ajeitando o brilho e então ajeitei meu cabelo enquanto prosseguia com minha palavras.
-Eu vi oque fez com a garota no corredor, parabéns,gostei de ver que você honra o novo uniforme. Bom,não te chamei aqui pra isso,eu serei direta e objetiva. Preciso de alguém ao meu lado me falando oque acontece nos corredores,não quero que seja uma agente 007,pelo contrário,quero que seja uma colega na qual conta tudo de todos e ganha privilégios mais que especiais por ser uma ótima menina sincera. Nem sempre estarei aqui e preciso de alguém pra manter as ordens. Sabe,Santana e Brittany não são muito confiáveis,bem capaz delas abandonarem o posto pra irem se esfregar com os caras no banheiro ou em qualquer buraco que encontrarem.
 Me virei para a garota e apalpei minha roupa, meu tom calmo e transparente escondia absurdamente alguns segredos sobre alguns fatos,eu precisava de alguém provável para me manter atenta e a novata era uma ótima garota para o momento. Suspirei e então abri a porta da minha caminhonete pegando um brilho que estava no porta luvas. Fechei a porta e usei a janela como espelho para passar o brilho em meus lábios cuidadosamente, me virei para a garota oferecendo o brilho para a mesma poder passar.
-Passa,seus lábios estão ressecados e sem brilho. Bom,quero que aceite,gostaria de me sentar sempre contigo na hora do almoço e claro,curtir festas e  me divertir na sua companhia. Você parece legal e  bem interessante.
 Sorrio de leve fitando a menina que me olhava com um olhar pensativo.


Thanks: Alice R. @ TPO & WE

____________________


Lucy Quinn Fabray
I can taste the tension like a cloud of smoke in the air
Be the good girl you always had to be.Conceal, don't feel, don't let them know.Well now they knowTHANKS, LU.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por SanClair S. Scherbítsky em Qui 20 Jun 2013 - 14:30




The proposal 
Come see about me  


Quinn me surpreende com sua proposta irrecusável, era uma grande oportunidade para mim, claro, eu queria estar no topo, ser popular e ser lembrada após minha formatura esse eram meus objetivos, não seria muito difícil fazer o que ela estava me pedindo, mas suspeitava que havia algo a mais atrás daquele pedido, algo haver com seus objetivos e expectativas que não poderiam ser interrompidos por nada, eu estava disposta a tudo, nada era difícil para mim e claro haveria vários privilégios valiosos que uma novata como necessitária, eu era sempre fui uma cobra criada,  ela me oferece labial para mim, eu o pego e me dirijo ao vidro da janela de sua camionete e imito seu movimento anterior dizendo:

- Proposta interessante Fabray, eu diria até...irrecusável, então...aceitarei, serei seus olhos e ouvidos naqueles corredores sujos e infestados de gente insignificante, te deixarei atenta a todos os mínimos detalhes desde os mais insignificante até os mais interessantes e bombásticos.

Termino de passar o brilho em meu lábio e ainda me olhando no espelho aperto os lábios um contra o outro e depois os solto para reforçar o tom do brilho, dou uma piscada e largo um sorriso malicioso, me viro para Quinn e lhe entrego o brilho, volto a cruzar os braços e digo para ela:

- Você sabe colocar alguém ao lado quando necessita Fabray, admiro isso em você e pelo que vejo minhas qualidades foram bem vistas pela a capitã das cheerios e com certeza me sinto lisonjeada e honrada com seu pedido, porém tem uma pequena exceção  além desses maravilhosos privilégios irrecusáveis e prazerosos, quero que me tire da base da pirâmide da cheerios e me coloque no lugar onde nasci pra ficar lá, no topo, junto com você e também quero ser uma das suas escudeiras especias e impossíveis de se jogar fora como Santana e Brittany, garanto que você ganhará muito pontos positivos e ficará satisfeita com meus serviços, além de tudo isso, apenas queria dizer que é um imenso prazer fazer algo que lhe agrade e que me renderá frutos valiosos e prazerosos, Mas me diga, isso não tem nada haver com o Finn? Tem? 

Perguntei interessa, sabia que Finn Frankenstein Hudson estaria envolvido, ele era um dos motivos pelo qual ela era grandemente popular e com certeza eu estaria mais ligada nele do que em qualquer um e sabia que isso satisfaria Quinn e esse era o meu primeiro e o mais importante objetivo.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por Quinn Fabray em Qui 20 Jun 2013 - 22:11


Good girl?

A garota respondia enquanto passava o brilho nos lábios,eu olhava em volta e as vezes,ela era direta e tinha vários objetivos,eu revirava os olhos e me encostei na minha caminhonete novamente enquanto a garota falava das suas condições.
Ridículo,ridículo e ridículo! Meus únicos pensamentos sobre oque a menina falava,a novata pensava que era simples assim?! Reviro os olhos suspirando alto para a menina ouvir.
-Novata,não acha que quer muita coisa em pouco tempo? Para ser topo tem que fazer por merecer,ou seja,terá que seguir meus comandos sem errar jamais. Sabe quantas meninas queriam ter essa oportunidade? Não seja burra SanClair,eu sou a ponte pra Sue te enxergar e te colocar no topo. Se quer mesmo ser lembrada como todas as outras meninas que estudam aqui não deixe essa minha proposta ir embora....
Eu falava e me posicionava bem ao lado da menina,eu me olhava no reflexo da janela,dei os ombros e ri ao ouvir ela falar sobre Finn,me afastei dela e fiz um sinal com a cabeça pedindo para que ela me seguisse.
-Por favor,não acha que eu estou desconfiada do meu namorado? Ele me ama e nunca faria nada que eu não soubesse...Esqueça essa ideia de eu estar fazendo isso por causa dele.
Eu segui em direção ao prédio da escola,eu planejei uma conversa rápida e por incrível que pareca estava seguindo como eu planejei,sorri me virando para a garota.
-Bom,aceita ou não?
 Meu tom foi firme,ergui as sobrancelhas com um sorriso convidativo, era inteligente a forma que a garota agia,eu gostei da forma da menina,mesmo ela sendo bem comum.


Thanks: Alice R. @ TPO & WE

____________________


Lucy Quinn Fabray
I can taste the tension like a cloud of smoke in the air
Be the good girl you always had to be.Conceal, don't feel, don't let them know.Well now they knowTHANKS, LU.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por SanClair S. Scherbítsky em Qui 20 Jun 2013 - 22:32




The proposal 
Come see about me  


Quinn era inteligente e era muito difícil de se conquistar, como ela mesma havia me dito, ela era a ponte para Sue me enxergar e me colocar no topo, então por um tempo teria que apenas ouvir e abaixar a cabeça, era apenas uma novata, mas que não me subestimassem, Quinn tentava me convencer que aquele pedido não tinha nada haver com Finn, mas eu sabia que sim, afinal ela era a capitã das cheerios e ele o QB, ambos majestades da popularidade, Quinn era ambiciosa e não queria que nada atrapalha-se o seu namoro com Finn, depois de tudo que havia me dito, estava decida, ajudaria Quinn e ganhava privilégios:

- Aceito sua proposta.

Dou um sorriso para ela e estico minha mão para ela aperta-la.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por Quinn Fabray em Qui 20 Jun 2013 - 22:39


Good girl?

Eu mantive um sorriso fraco e angelical no rosto,eu e SanClair caminhávamos lentamente para o prédio da escola,eram os últimos tempos finalmente e estava louca pra me encontrar com Finn,ele havia pensado em um passeio e claro eu aceitei.
A garota responde que aceita minha proposta e estica a mão para eu apertá-la,dei os ombros apertando a mão da menina me fingindo mais alegre.
-Temos uma espécie de acordo! Bom,depois vou te dar o meu número,espero que não dê pra ninguém. Poucos merecem meu contato.
Disse  em um aceno de adeus e segui virando o corredor há esquerda e assim sumindo do campo de visão da menina.

Thanks: Alice R. @ TPO & WE

____________________


Lucy Quinn Fabray
I can taste the tension like a cloud of smoke in the air
Be the good girl you always had to be.Conceal, don't feel, don't let them know.Well now they knowTHANKS, LU.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por Mellanie Grey Winchester em Sex 21 Jun 2013 - 12:30

Second day of school
Depois de um primeiro dia de aula excepcionalmente tedioso,afinal conheci colegas novos e comecei a treinar com as Cheerios,aqui estou eu de novo para o segundo dia de aula.Fiz o que faço sempre de manhã e depois das ameaças que eu fiz pra o Jhonah pra ele não acordar mais a mim e a Mitch,deu para dormirmos mais um pouco.Acordei,fiz a minha higiene matinal,tomei café,troquei de roupa,o Jhonah deixou eu e a Mitch no McKinley e ele seguiu para a Dalton.Quando desci do carro do Jhonah e cheguei no estacionamento,San estava conversando com a Quinn Fabray,a capitã das Cheerios.O que diabos as duas poderiam estar conversando?Com certeza envolve o esquisito Glee Club,o clube que meu primo Kurt está e o ainda mais esquisito Finn Hudson,o namorado de Quinn,já que eu soube que Finn entrou pra o Glee Club.Olhei intrigada as duas conversando e quando a Quinn saiu e deu um tchau pra a San,dei um oi pra a Quinn e perguntei pra a minha amiga:
-Bom dia,San.O que a Fabray queria com você?-Perguntei ,indicando com a cabeça a Cheerio loira que saía do nosso campo de visão e nós duas entrávamos no colégio.
post 2 × tagged Falando com Sanclair × place No estacionamento do McKinley × music Here We Go Again × notes ALGO A ACRESCENTAR × thanks juuub's from @ bg !

____________________

Mellanie  Winchester
Mel | Sweet girl | William McKinley | Troubletones |Duncan's cousin |  Jhonah, Mitchie and Jane sister

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por SanClair S. Scherbítsky em Sex 21 Jun 2013 - 15:10




Mellanie, a curious friend 
Come see about me  


Quinn estava indo embora e percebo que Mellaine se aproxima, Mell era um boa amiga, mas me surpreendo quando a vejo com o uniforme das cheerios, nunca havia passado pela minha que logo ela queria se tornar uma lider de torcida, no minimo queria se livrar das raspadinhas e das provocações das meninas como Santana ou até mesmo como eu, ainda de braços cruzados e encostada na camionete de Quinn prestava atenção nas palavras de Mellaine:


Mell escreveu:-Bom dia,San.O que a Fabray queria com você?

Sabia que essa seria a primeira coisa que Mell me perguntaria e saberia no exato momento o que responder, Mell tinha um pequeno defeito, era curiosa demais, isso ela sempre foi desde o primário, lhe dou um sorriso fraco e digo:

- Hey Granger, nada demais, ela só queria que eu para-se de cuidar os garotos e presta-se mais atenção nos treinos, também pediu que eu treinasse mais.

Observava Quinn ainda se distanciando de nós e após terminar de falar, olho para Mell e dou um pequeno sorriso:

- Mas me diga, desde quando você resolveu ser uma lider de torcida? Achei que gostasse de ler e cantar, aposto que é pra se livrar das raspadinhas e dos empurrões contra o armário.

Largo um grande sorriso quando me lembro que havia jogado raspadinha na aña nariguda e irritante.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por Convidado em Seg 8 Jul 2013 - 21:23

xx
Mercedes Aretha Jones
somos como uma musica desafinada, cheia de erros lindos!

O que fazer quando seus sonhos e fantasias de família para o futuro, são destruídos em um piscar de olhos?... Infelizmente eu não sei a resposta para essa pergunta. Durante muito tempo acreditei que eu e o Kurt seriamos um casal. Que logo ele viria a mim, para se declarar. Que iríamos começar a namorar e casar, assim que eu ganhasse meu primeiro Grammy, e ele o seu globo de ouro. Seríamos como os novos "Beyoncé e Jay-z". Teríamos lindos bebês de chocolate ao leite, fofos e barulhentos, com um ótimo gosto para roupas e uma voz tão quente como o inferno. Mas a vida de ninguém é tão perfeita assim, porque a minha seria?... Mercedes Jones, você é oficialmente a idiota numero um do McKinley, por ter se iludido dessa forma.

Kurt era gay e só eu não tinha me dado conta disso. Mas agora que o próprio me contou a verdade, tudo pareceu ter ficado tão claro quanto os olhos da Alexandra Daddario. Se eu não estivesse tão cega pela vontade de encontrar minha cara metade, já teria visto a verdade há muito tempo... O jeito que ele falava, a forma que ele se vestia, as roupas que usava, seus comentários aleatórios sobre galãs de filmes idiotas, como HSM. Tudo indicava sua sexualidade, mas eu fiz questão de vendar meus olhos e acreditar nas coisas que a minha mente fértil criava.

Seguir andando lentamente pelo estacionamento do colégio, queria pegar um táxi e chegar em casa o mais rápido possível. Queria sumir. Entrar no meu quarto e chorar. Pois é, as divas também choram, mas não podia fazer isso na frente do Kurt, se ele me visse chorando, provavelmente, se sentiria mal, mas eu não aguentaria segurar meus sentimentos por muito tempo. A represa que tinha construído em volta do meu coração estava prestes a se romper, deixando transbordar toda a minha desilusão.

Ao longe avistei Puck na porta do seu carro, ele parecia distraído fintando umas cheerios que se alongavam no estacionamento. Ignorei o fato delas estarem, deliberadamente, fazendo isso no lugar errado e caminhei na direção dele, não sei porque estava fazendo isso, apenas não conseguir controlar meus passos. Chegando la toquei em seu ombro, chamando sua atenção e disse, com a voz um tanto embargada - Puck... - Não conseguia mais falar, tinha um nó na minha garganta. Oh, hell to the no. Eu não poderia começar a chorar, não agora. Não na frente de todos.

Sem pensar duas vezes, aproveitei que a porta do carro do garoto estava aberta e adentrei no veiculo, fechando a porta atrás de mim. Não sabia como Puck iria reagir, não tinha cabeça para controlar as minhas ações no momento. Precisava me distrair. Me focar em qualquer coisa que não fosse o Kurt. Por isso, sem nem ao menos pedir permissão, liguei o rádio do carro de Puck. Musica sempre me ajudava a superar o que eu sentia, mas tinha que está tocando justamente aquela, no momento em que liguei o rádio?...

- Oh, Droga... - Murmurei baixinho, enquanto a voz indescritível de Céline Dion, cantando All by Myself, ecoou pelo carro. Aquilo era de mais pra mim. Tentei me controlar respirando fundo, mas não conseguir, o sentimento era muito mais forte que eu. Solucei sentindo as lágrimas teimosas que começaram a rolar pelo meu rosto e quando o refrão da musica começou, eu o acompanhei em meio as lágrimas - All by my... self, Don't wanna be, All by myself, Anymore... All by myself... Don't ...na live... - Parei de cantar, colocando as mãos sobre a parte superior do volante e apoiando minha testa nelas. A musica seguia tocando ao fundo enquanto eu deixava minhas emoções fluírem, juntos com as lágrimas que teimavam em cair.

Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por Noah Puckerman em Ter 9 Jul 2013 - 20:46

Needing a friend?
My intention is to help you, advise you. After all friends are for it.
F
inalmente o final das aulas chegou não que eu tivesse feito algo nessas seis horas de tortura, no entanto fiquei feliz como qualquer outro aluno estaria nas aulas finais que também não estava presente, quer dizer, só nas aulas de biologia e física. Gostava dessas duas matérias e fazia questão de assistir as aulas já que a maioria das pessoas valorizam pessoas que saibam calcular e o Puckssauro aqui era razoavelmente bom nisso, só faltava algumas adaptações e estaria tudo perfeito, mais perfeito que o meu corte de cabelo bem aparado. Meus passos eram calmos e atravessavam o corredor sem pressa afinal desta forma poderia observar as garotas do colégio cuidadosamente jogar algumas piscadas que certamente teria resultado, um sorriso ou um aceno quando estava com sorte ganhava os dois. Quando finalmente sair do colégio caminhei até meu carro na mesma velocidade já que algumas cheeiros curiosamente estavam alongando-se lá, mas que coxas para meninas de quinze anos, céus qualquer um poderia se perder nessas curvas maravilhosas. Minhas mãos seguraram na maçaneta da porta do carro, puxando-a lentamente conforme meus olhos estavam presos na cena maravilhosa que presenciava.

Mal notei quando a porta já estava aberta e senti um toque em meus ombros o que me fez distrair-me das garotas e encarar Mercedes que parecia está terrivelmente triste. Franzi as sobrancelhas encarando-a por alguns segundos, o meu instinto dizia para abraçá-la forte e dizer que tudo ficaria bem mesmo que não soubesse o que estava acontecendo, no entanto meus olhos arrastaram-se pelo local à procura de alguns conhecidos. Apertei os olhos e balancei a cabeça de leve a garota estava precisando de mim e eu preocupado com a minha popularidade? Não estou sendo um homem. As cenas seguintes passaram-se rapidamente antes que pudesse ter dito alguma coisa para Mercedes, ela já havia adentrado o carro e fechado a porta tomando a liberdade para ligar o som e uma música conhecida ecoou mesmo estando abafada qualquer pessoa saberia reconhecê-la; All by myself.

Fiquei sem reação por longos minutos com meus olhos presos em Mercedes que chorava feito uma criança? Ou simplesmente transmitia sua tristeza até então desconhecida por mim nas lágrimas. Revirei os olhos tendo em mente que deveria fazer algo não só pela garota ter invadido o meu carro e está molhando meu volante com lágrimas, mas pelo bem-estar da mesma. Sem muita sutileza abrir a porta do meu carro, eu poderia ajudá-la longe do colégio. ― Se você quer cantar pode cantar, mas por gentileza vá para o outro banco irei te acompanhar até em casa e no caminho você me conta o que aconteceu, ok? ― pronunciei as palavras de forma lenta a fim que ela entendesse Vamos chegue para lá ― murmurei quase carinhosamente jogando meu corpo contra o dela em um movimento sem força, depois que Mercedes sentou-se no outro banco tratei de passar a manga da minha blusa no volante e fechar a porta logo em seguida, mexi no volume do rádio deixando-o mais alto.

― ALL BY MYSELF DONT’T WANNA BE, ALL BY MYSELF ANYMORE ― cantei de forma descontrolada e alta quando já havia saído do estacionamento da escola, achei que se fosse um completo idiota certamente Mercedes adiaria o choro e possivelmente iria ri de mim, quer dizer, esta era o objetivo. ― ALL BY MYSELF DONT’T WANNA LIVE ALL BY MYSELF ANYMORE ― continuei no mesmo tom de antes ouvindo a música retomar para a segunda parte e automaticamente minha voz já estava suavizada e cantava normalmente observando as ruas conhecidas à caminho da casa de Mercedes ― When I was young  I never needed anyone and making love was just for fun those days are gone ― cantei olhando rapidamente para a garota ao meu lado e gesticulei uma das mãos para que ela cantasse o refrão outra vez.




Notes: By Loony para GL

____________________




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por Convidado em Qua 10 Jul 2013 - 1:26

xx
Mercedes Aretha Jones
somos como uma musica desafinada, cheia de erros lindos!

Seguia "fechada" em meu mundo, chorando. Mal me lembrava aonde estava, ou quem estava por perto. Apenas queria me livrar da dor que sentia. Pior do que saber que Kurt era gay, foi ter me dado consciência da humilhação que havia passado, todo esse tempo. A maioria dos alunos do colégio já deveria ter se dado conta de que Kurt era gay, assim como também deveriam ter notado o meu sentimento ilógico por ele, já que eu nunca nem ao menos tentei esconder ou disfarçar o que sentia. Na verdade, fazia questão de deixar isso bem evidente, para que nenhuma 'outra' tivesse a audácia de se aproximar dele. Agora estava mais que claro para mim que todos deveriam ri nas minhas costas. A garota metida a diva, mas com a autoestima tão baixa que se apaixonava pelo primeiro que lhe fizesse elogio. Bom, as coisas não eram bem assim, mas foi essa a imagem que eu passei. E no McKinley, a imagem é o que mais importa.

Ouvir Puck abrindo a porta ao meu lado, mas mal ouvir suas primeiras palavras, pois elas haviam sido abafadas pelo meu choro, a única coisa que entendi era que ele queria que eu chegasse pro lado, mas não me movi, me sentia fraca de mais para isso. Momentos depois o sentir me "empurrando" para o lado, com o próprio corpo, notando que ele não me deixaria em "paz", movi meu corpo para o assento ao lado, facilitando seu trabalho. Instintivamente, coloquei meu cinto de seguranças, com as mãos um pouco tremulas...

Para minha surpresa, no lugar de desligar o radio, ele aumentou seu volume, enquanto o carro saia do estacionamento. O fitei com o canto do olho, me perguntando se ele não teria feito isso apenas para não ouvir o meu choro, mas logo o garoto volta a me surpreender, começando a cantar a musica de um jeito tosco e engraçado. Não conseguir me conter por muito tempo, logo um riso audível escapou de meus lábios por entre os choro. Puck realmente, não existia. Elevei minha mão enxugando minhas lagrimas com a costa da mesma, ainda rindo, enquanto fungava baixinho.

Após o refrão ele passou a cantar de uma forma mais aceitável. E mais uma vez, me surpreende ao notar que o garoto cantava bem. Do meu ponto de vista, se estivesse cantando à sério, poderia ser, até mesmo, melhor que o Finn, solista masculino do New Directions. Uma ideia maluca começou a se formar em minha cabeça, enquanto eu respirava lentamente, tentando controlar a impulso de chorar que ainda seguia dentro de mim, camuflado pela paz que a componia de Puck me proporcionava.

Assim que a musica voltava para o seu refrão final, Puck gesticulou com a mão para que eu cantasse mais um vez, e eu o fiz. Dessa vez minha voz soava bem mais calma que momentos atrás, mas ainda assim rouca, baixa e meio embargada, sem deixar de ser harmoniosa e afinada. Momentos depois a canção terminou e começou a tocar "Hot in Herre" by Nelly Furtado. Franzi a testa confusa com a mudança drástica no estilo musical da radio e desliguei o aparelho, apresadamente. Nada contra a musica, apenas não estava no clima para ela.

Deitei a cabeça no vidro da janela, e suspirei cansada, observando a o caminho da minha casa se tornando mais evidente. Secretamente me perguntei como Puck sabia onde eu morava, mas considerando o tamanho de Lima, provavelmente, garotos descolados como ele deveriam saber o endereço de todos os alunos do colégio. Por isso não me dei ao trabalho de converter minhas duvidas em perguntas. Sem contar que em algum lugar da minha mente havia o registro de que quando ele entrou no carro, pediu para eu contar o que havia acontecido, e essa era a melhor coisa a se fazer, no momento. Claro que não entraria em detalhes, nunca revelaria o segredo do Kurt.

Me ajeitei melhor no banco e fitei Puck, pensando na melhor forma de explicar-lhe a confusão de sentimentos que havia dentro de mim, sem comprometer Kurt. Meio minuto depois, me coloquei a falar em um tom baixo - Bom, tem esse menino... lindo... Acreditava que ele era perfeito pra mim, que teríamos um futuro maravilhoso - ri tristemente, agora, descrente de como eu era iludida - ...Eu me enganei, ele era gay... - Suspirei desviando meu olhar e voltando a fitar a janela - Todos os meus amigos sabiam disso, alguns até me avisaram, mas eu preferi ser uma idiota e ficar iludida... - Me calei notando que o carro havia parada na frente na minha casa - Meus pais estão em Casa, á essa hora, podemos ficar aqui mais um pouco? Não quero vê-los nesse estado. - Concluir, fintando minhas mãos, que nesse momento, repousavam em meu colo. Puck provavelmente deveria ter deduzido que eu me referia ao Kurt, como todos, ele já deveria ter notado o meu sentimento por ele.



OFF: saímos do local, sequencia do post será postada na minha varanda.
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estacionamento

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum