Estádio de Futebol Americano

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Estádio de Futebol Americano

Mensagem por Stalker em Qui 30 Maio 2013 - 15:26



Estádio



Aqui são realizados os jogos e treinos para os Jogadores do WMHS, e para as Cheerios.


____________________



The your ghost, the ur image. I'm the stalker!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estádio de Futebol Americano

Mensagem por Finn Hudson em Sab 8 Jun 2013 - 17:31

I Can't Fight This Feeling
Com: Mr.Schue; humor: Bom Thanks Maay; From TPO


Eu tinha acabado de sair do treino, deixei Noah, também conhecido como Puck, vulgo meu melhor amigo, no campo cuidando de Quinn Fabray, minha namorada, porque eu não queria que nenhum espertinho ficasse olhando minha garota. Tirei minha roupa e a guardei em meu armário, em seguida, peguei uma toalha e uma cueca box com estampa de ursos. Peguei meu sabonete, entrei no box com o chuveiro e o liguei.
Então, comecei a pensar em como meu dia tinha sido complicado, primeiro, tive que colar de Brittany Pierce na prova de história, em seguida meu cadarço desamarrou e eu tive de abaixar pra arrumar ele. então...pensei no que eu fazia antigamente para relaxar...Eu cantava.
Parei de me ensaboar e segurei a sabonete na mão como um microfone, em seguida, comecei a cantar.

I can't fight this feeling any longer
And yet I'm still afraid to let it flow
What started out as friendship has grown stronger
I only wish I had the strength to let it show

And even as I wander I'm keeping you in sight
You're a candle in the window on a cold dark winter's night
And I'm getting closer than I ever thought I might


Imediatamente meus músculos se descontraíram e acabei por ficar mais calmo e mais relaxado, continuei cantando, segurando meu microfone-sabonete de modo firme em minhas mãos, então dei um rápido giro. Dei um salto rápido durante a pausa da música e continuei.

And I can't fight this feeling anymore
I've forgotten what I've started fighting for
It's time to bring this ship into the shore
And throw away the oars
Baby I can't fight this feeling anym...


-Finn? - Chamou uma voz conhecida, era Mr.Schue, professor de Espanhol. - Quando acabar, vá para a sala de detenções por favor. - E então me deixou ali, pensando no que eu poderia ter feito de tão urgente para que ele viesse até mim no banho.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estádio de Futebol Americano

Mensagem por Nêmesis em Sab 8 Jun 2013 - 17:49

4:20
Yes... That's the worst thing that I ever done in my life.


Ok, essa foi a coisa mais baixa que eu já fiz na minha vida. Bom...eu estava indo colar alguns cartazes sobre o Glee Club no vestiário masculino,quando de repente, ouvi uma voz masculina vindo do banheiro, era grave e muito afinada, quando vi não acreditei, era Finn Hudson cantando, o quarterback do time de futebol. Ele seria ótimo para o glee club, porém...nunca entraria, então...tive uma ideia. Me lembrei que Sandy, ex-treinador do glee, estava vendendo maconha em algum lugar da escola, como um bico. Então, chamei Finn para a sala de detenções e fui correndo atrás de Sandy, onde paguei U$5,00 por um pacotinho da "erva da paz". Quando voltei, Finn já estava na minha sala, então, joguei o pacotinho amarelo em cima da mesa e de forma descarada, falei:
-Explique-se...encontrei isso no seu armário, depois da inspeção semanal. - Depois de perceber o que era, o garoto ficou branco, e começou a murmurar que não sabia o que era aquilo, então, falei: -Você tem duas opções. Pode pegar 6 meses de detenção...ou...entrar para o Glee Club.



Com: Finn; Onde: Sala de Detenções; Vestindo: Colete.

Thanks Maay; from TPO


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estádio de Futebol Americano

Mensagem por Finn Hudson em Sab 8 Jun 2013 - 17:55

4:20?
Com: Mr.Schuester; humor: Com Medo Thanks Maay; From TPO

u dos garotos do clube de futebol. Ok, eu estava nervoso, se minha mãe ficasse sabendo disso eu...Pelo que o Mr.Schue me falou eu só tinha duas opções...a primeira, seria pegar seis meses de detenção, e isso ficaria no meu histórico escolar, sem falar que minha mãe ficaria super decepcionada...ou, entrar pro Glee Club, e, de um jeito ou de outro, acabar perdendo toda a minha popularidade na escola. Eu estava num beco sem saída, então, meu coração acabou por falar mais alto.
-Ok, eu entro para o Glee Club.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estádio de Futebol Americano

Mensagem por Noah Puckerman em Ter 6 Ago 2013 - 17:43


have patience
everyone has bad days

LOCAL: Estádio de Futebol || COMPANHIA: Mercedes || HUMOR: Péssimo


Encarei o céu azulado e pude sentir os raios solares atingindo meu rosto queimando-o, abaixei minha cabeça agora encarando a bola recém lançada para mim sem nenhuma dificuldade a peguei em cheio e a lancei de volta. Fiquei fazendo este mesmo movimento diversas vezes tendo a companhia de um cara do time, provavelmente seria novo no time, pois não o conhecia e sequer fiz questão de me apresentar, afinal estava com a cabeça cheia de problemas e quando estava assim pouco me importava para as outras coisas. Suspirei aliviado quando o treinador Tanaka encerrou o treino, observei a maioria dos jogadores retirarem-se do campo aguardei algum tempo parado ali encarando ainda a movimentação. Meus olhos voltaram a encarar o céu e consequentemente os raios voltaram a me atingir, a gravidez de Quinn encheu minha mente e eu optei por descontar no gramado chutando-o por cima sem que pudesse machucar o meu pé. Passei minha mão sobre a testa limpando gotículas de suor e pondo-me a caminhar lentamente já que não tinha a menor pressa em sair daquele lugar, a menor pressa de chegar em casa e ouvi minha mãe reclamar, minha irmã gritando pelos corredores tudo aquilo era realmente estressante.

Já próximo a arquibancada algo me puxou para brutalmente para a direita desequilibrando-me momentaneamente. Se não estivesse distraído provavelmente o indivíduo não conseguiria me guiar até ele. Franzir o cenho ao reconhecer Mercedes, revirei os olhos ajeitando o equipamento de proteção sobre o uniforme vermelho, foi ridícula minha atitude não havia necessidade nenhuma, mas queria encenar algo ― Você poderia ter me chamado pelo nome, sabia? ― comentei oferecendo um sorriso sarcástico ― E me conte, da onde saiu toda essa sua força? Anda malhando, Benz? ― perguntei contendo uma risada, porém a observei discretamente tendo quase certeza que provavelmente Mercedes é mais forte do que diversas cheeiros juntas. Entrei em uma onda de pensamentos aleatórios distraindo-me, ao perceber que a negra ainda estava parada na minha frente balancei a cabeça discretamente e tratei de prestar atenção na garota. Suas feições estavam curiosamente preocupadas, talvez curiosas. Não soube identificar imediatamente para a minha decepção.










____________________




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estádio de Futebol Americano

Mensagem por Convidado em Ter 6 Ago 2013 - 18:10

xx
Mercedes Aretha Jones
somos como uma musica desafinada, cheia de erros lindos!

Depois que sair da sala do coral, fui em direção ao banheiro mais próximo, com a intenção de trocar aquela roupa esquisita like Tina. Mas antes mesmo que eu pudesse chegar na metade do caminho um "golpe" fez meu corpo estremecer, para logo em seguida fica paralisado. Fechei os olhos lentamente, sentindo os mesmos arderem, enquanto um liquido gelado escorria pelo meu rosto. Instintivamente lambi os lábios e sentir o gosto suave de cereja. Pelo menos dessa vez eles tinham acertado o sabor. Ignorei deliberadamente a voz do "agressor" atrás de mim, fazendo alguma piada sem graça e me dirigir ao banheiro, mais rapidamente.

Após trocar de roupa, sequei meus cabelos e os prendi em coque, por baixo de uma das boinas que sempre levava pro colégio. Manter uma chapinha bonita, com tanta raspadinha, não funcionava muito bem naquele colégio. Mas enfim, isso era o de menos no momento. O que eu realmente queria saber era o que se passava com o Puck. Por isso, assim que me encontrei pronta, sair do banheiro e peguei o caminho mais curto pro Estádio de Futebol Americano. Um dos lugares mais perigosos, para uma perdedora como eu. Por sorte, tinha um bom esconderijo, pelo menos nunca havia sido vista ali.

Quando o treino estava em seu ponto alto, adentrei lentamente no estádio e me dirigir diretamente para um cantinho sob as arquibancadas. O sol estava forte, lá fora. Mas aqui "dentro" fazia muita sombra, o que, além de ser refrescante, ajudava a me manter oculta. Já que quem estivesse no campo não conseguiria ver quem, ou o que, estava dentro. Me sentei na grama que tinha ali e suspirei esperando por Puck.

Assim que escutei os brutamontes do time passando por perto, me levantei e coloquei no meu posto. Momentos depois, com precisão, peguei o braço de Puck e o puxei para meu esconderijo, de forma um tanto violenta. Talvez um pouco mais do que o necessário. Mas Puck era muito grande e achei que o esforço seria valido. Ri de seu comentário e disse sarcasticamente - Ah, claro... Chamaria seu nome, te daria um abraço e um beijinho no rosto. Assim acabando com a sua tão valiosa popularidade, né? - Fiz a pergunta retórica em tom de brincadeira, ocultando a dor que a situação me causava. - E sim... Eu malho constantemente, e também me entupo de asteroides e tomo bomba - Menti descaradamente, de forma que Puck, provavelmente notaria que era uma brincadeira - Mas minha rotina de exercícios não vem ao caso agora!  

Suspirei mais uma vez e me sentei de novo na grama, encostando as costas no paredão que sustentava a arquibancada. Fitei Puck rapidamente e bati, algumas vezes, na grama a minha frente, o convidando a sentar ao meu lado. Assim que ele o fez eu o fitei nos olhos e disse delicadamente - Sei que isso não é da minha conta, mas você se tornou um amigo muito especial para mim. É meio louco acreditar nisso, porque somos bem diferentes. - sorri - O fato é que eu me preocupo com você e quando eu estava mal, adivinha quem me ajudou? - o Fitei carinhosamente e parei de sorri, ficando um pouco tensa - Algo aconteceu com você, não adianta negar... eu... eu quero te ajudar... - hesitei por um momento, mas logo acrescentei receosa - Se for algo envolvendo a policia ou qualquer coisa ilegal, meu tio é advogado e ele te ajudaria se eu pedisse. - Me calei, esperando ele se manifestar. Também teria que falar com ele sobre a forma estranha que ele olhou pra Quinn, enquanto cantava, mas como ele já estava tenso desde antes da apresentação, não deveria ser tudo por causa dela, pois Puck não era do tipo de cara, que ficava tenso por garotas. Ou era?... Com certeza tinha algo mais grave no meio.

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estádio de Futebol Americano

Mensagem por Noah Puckerman em Qua 7 Ago 2013 - 18:46


have patience
everyone has bad days

LOCAL: Estádio de Futebol || COMPANHIA: Mercedes || HUMOR: Péssimo


Ofereci um sorriso sarcástico para Mercedes aguardando a garota terminar sua fala para que eu pudesse respondê-la ― Seria mais digno você dar-me um beijo na boca não? ― arqueei as sobrancelhas mantendo o mesmo sorriso. Notando que o assunto de popularidade não era algo que nós dois poderíamos compartilhar sem que a garota sentisse ofendida por aquilo tudo, por eu não assumir nossa amizade para a escola. Meu individualismo era terrível, porém precisava da minha mordomia, do meu sossego, me senti bem mesmo sendo um babaca. Sorri de canto quando a garota citou sua rotina de exercícios extremamente irônica, me contive a ri só revirei os olhos desistindo de manter algum assunto com exercícios físicos pensar nisto já me deixava cansado, ― o treino de amanhã já conseguia deixar-me cansado antes mesmo de começar.

Meus olhos seguiram Mercedes que se sentou na grama e consequentemente apoiou as costas no paredão, uni as sobrancelhas rapidamente quando a mesma bateu no chão chamando-me até ali, dei os ombros quase discretamente e pus-me a caminhar em seguida sentar ali. Fitei a garota e suas feições e tive a certeza que a negra estava preocupada com algo relacionado a mim? Será que ela descobriu sobre a Quinn? Tentei negar as hipóteses, e não demonstrar nada, afinal vai que fosse qualquer outra besteira. Ouvi atentamente as palavras da mesma negando com a cabeça quando ela citou sobre problemas com a polícia, nunca havia sido preso, tirando alguns sustos básicos não passou de nada disso era um valentão e não um bandido. Sorri lentamente ao pensar como começou nossa amizade ― Você sabe que eu sempre vou está aqui para te ajudar ué, amigos fazem isso não? ― a encarei rapidamente, logo encarando o campo como se tivesse algum detalhe imperceptível.

Deixei o silencio se instalar por alguns minutos minha mente trabalhava em alguma desculpa que pudesse esclarecer a minha tensão, entretanto não conseguiria mentir, pelo menos não para a Mercedes. Encostei minha cabeça no paredão fechando os olhos decidindo se contaria o acontecido ou não, por fim abaixei a cabeça olhando-a mais uma vez, mordi meu lábio inferior e me atrevi a deitar no colo da garota ainda observando o campo. Sério essa cena certamente era ridícula, mas acolhedora ― Sabe, eu não sei se posso te contar algo, mas sinto que vou explodi senão comentar nada com alguém... Ultimamente ninguém é confiável, e sinceramente ninguém presta atenção em mim ― sorri meio sem graça ― Obrigado por ser preocupar e dar-se ao trabalho de indagar o que houve, fico feliz por essa sua atitude.

A cena da biblioteca passou em minha mente, precisava contar a alguém minha paixão por Quinn e não a gravidez em si, confiava em Mercedes e sabia que a garota não contaria a ninguém se pedisse sigilo sobre a minha paixonite, porém o caso da gravidez não se encaixa no sigilo, era errado eu soube desde inicio, mas ainda sim fiz o que fiz e deu tudo errado. Além do mais a loira não quer nem me ver pintado de ouro, claro um garoto acaba de estragar não só seu corpo, mas provavelmente o futuro da mesma, será que Quinn desejava ficar com a criança? Decidido falar sobre o assunto da garota e responder sobre as suspeitas de eu estar envolvido com algo errado ― Não, Cedes ― disse de forma tranquila ― Não estou com problemas tão sérios a não ser que paixão seja algo sério ― sorri desanimado e levantando minha cabeça do colo da garota ― Desculpe por isso ― murmurei, pela primeira vez na vida sem graça apontando para o colo dela.











____________________




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estádio de Futebol Americano

Mensagem por Convidado em Qua 7 Ago 2013 - 21:58

xx
Mercedes Aretha Jones
somos como uma musica desafinada, cheia de erros lindos!

Sorri assentindo com a cabeça, quando o garoto mencionou que sempre estaria lá, para me ajudar... Saiu de forma tão natural e singela, que eu não tive outra alternativa a não ser acreditar. Puck era um bom amigo, pelo menos quando estávamos sozinhos, isso ninguém poderia negar. Mas, ainda assim, eu sentia um pouco de medo, por conta de sua popularidade. Mas não disse nada sobre o assunto e esperei que ele respondesse minhas perguntas. Queria mesmo poder ajudá-lo.

Fiquei um pouco tensa quando Puck deitou a cabeça em meu colo, não estava acostumada aquele tipo de intimidade com nenhum garoto, a não ser com o Kurt, e ele era gay. Porem, assim que o garoto se colocou a falar, relaxei e seguir agindo naturalmente... Torci os lábios quando ele disse que ninguém prestava à atenção nele. Puck definitivamente, escondia um garotinho carente, por trás daquela fachada de valentão, e sentir vontade de protegê-lo de alguma forma, mas não era fácil proteger alguém tão intimidador quanto ele. Dei de ombros quando o garoto agradeceu e murmurei - amigos fazem isso, não? - repetindo as palavras que o mesmo tinha dito momentos atrás.  

Uma rocha saiu de cima de minhas costas quando o garoto falou que não tinha problemas com a policia. O alivio foi tanto, que quase chorei, mas me contive, afinal, eu não era nenhuma Tina. Mas meu alivio durou pouco. Ter problemas com garotas, definitivamente, era pior que esta envolvido com a policia. Revirei os olhos quando ele se desculpou, e coloquei delicadamente as mãos em seu ombro fazendo-o deitasse novamente - Disponha... meu colo é seu colo!! - Franzi a testa notando que a frase ficará muito estranha, mas dei de ombro, ignorando o fato, e procurei me focar nos problemas de meu amigo.

Naturalmente me coloquei a acariciar seu moicano e disse - Não sabia que garotos como você, tinham problema com garotas. Acredito que 90% das garotas do colégio caiam a seus pés... Vai me dizer que você é que nem eu? - Perguntei olhando para baixo, para fitá-lo - Ela é lésbica...? - Sacudir a cabeça juntando as peças e os pequenos detalhes que notei quando estava com o Puck na sala do Coral. - Meu Deus!!! - Disse quase gritando e fitei o nada com um pouco de incredulidade - Quinn Fabray??...  É ela não é?... Agora tudo faz sentido!! - Fitei o teto, pensativa. Quinn Fabray definitivamente estava fora do alcance do Puck, ela namorava o capitão do time de futebol e, do jeito que era metida a popular, com certeza não trocaria ele por nada. Rezei em silencio para que ele negasse e me chamasse de louca, pois não queria vê-lo de coração partido. Um amor impossível era o suficiente para derrubar o maior dos gigantes, mesmo ele sendo o temido Puck.

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estádio de Futebol Americano

Mensagem por Noah Puckerman em Qui 8 Ago 2013 - 15:09


have patience
everyone has bad days

LOCAL: Estádio de Futebol || COMPANHIA: Mercedes || HUMOR: Péssimo


Confesso que ainda estava sem graça por ter tomado a liberdade de deitar-me no colo de Mercedes, mas ainda sim não pude deixar de ficar feliz pela negra ter-me puxado novamente para o mesmo. Ri da sua frase aparentemente sem sentido. Refleti por alguns instantes o porquê nos tornamos grandes amigos, não era só o grau de popularidade que nos diferenciavam,  mas também a personalidade. Sinceramente não possuía conhecimento algum em questão de amizade já que a maioria dos meus conhecidos eram homens, meu melhor amigo é o namorado da garota na qual estou apaixonado e as outras garotas só se interessavam por motivos sexuais não que eu ache ruim, mas às vezes pode parecer incomodo pensar que as pessoas só vêm até você procurando algo.

Fechei meus olhos por alguns segundos sentindo a caricia em meu moicano, era tão agradável e ninguém nunca havia feito aquilo só a minha mãe quando eu estava doente, ou quando assistíamos filmes românticos na qual era obrigado a ver com ela e para tirar proveito de algo me deitava no colo da mesma e consequentemente ganhava carinho mesmo que fosse por alguns minutos. Balancei a cabeça negativamente, tratando de respondê-la antes que pudesse continuar com o raciocínio ― Garotos como eu; eventualmente tem ataques de carência. É difícil saber que as pessoas que te procuram sempre estão interessadas em algo ― disse, em seguida voltei a prestar a atenção na mesma que suspeitava da sexualidade da minha amada? Não precisei negar, pois Mercedes já havia descoberto quem ela era.

Encarei a garota assustado ao ouvi-la gritar incrédula. Ergui-me do colo da negra guiando meu dedo indicador para o meu próprio lábio pedindo silêncio tendo a impressão que esta pronunciou o nome de Quinn alto demais. Porém minha atitude denunciava tudo, por qual razão negaria a Mercedes a verdade? Ela parecia ter percebido algo. Agora minha mente trazia várias lembranças da garota, quando a incomodava nos corredores e etc ― É ela sim ― falei de má vontade tratando de me levantar do chão ― Por favor, não conte isso a ninguém ok? ― continuei falando de forma apressada e nervosa ― Para ninguém mesmo, sei que você tem amigos e que pode conversar com eles e deixar isso escapar, então preste atenção certo? Quinn seria capaz de me matar se alguém descobrisse de nós. ― permanecei falando no mesmo ritmo, porém ao sentir o peso das minhas próprias palavras me calei, revirando os olhos acabei de confessar para Mercedes que tinha um caso com Quinn Fabray? Se o pessoal do colégio já soubesse da gravidez da loira, talvez a negra suspeitasse que eu poderia ser o pai do bebê? Tive vontade de fugir dali, de enfiar meu rosto debaixo da terra, mas não podia fazer isso. Voltei a me sentar no gramado encostando minhas costas no paredão, aguardando alguma reação de Mercedes sem fitá-la.












____________________




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estádio de Futebol Americano

Mensagem por Convidado em Qui 8 Ago 2013 - 16:38

xx
Mercedes Aretha Jones
somos como uma musica desafinada, cheia de erros lindos!

Opa... A "coisa" era pior do que eu pensava. Minhas suspeitas se confirmaram quando o moreno ergueu o dedo e tocou meus lábios, me calando. Movi minha cabeça afirmativamente quando ele se levantou e pediu para eu não contar nada a ninguém. Fiz uma careta devido a insistência do garoto quando ele seguiu falando nervosamente. Assim que ele se calou acrescentei rapidamente - Porque todo mundo acha que sou fofoqueira? Isso é ofensivo! - Mas logo me calei, me dando conta do que o garoto havia dito.

Fechei os olhos lentamente, tentando encontrar alguma explicação para aquela frase, que não fosse a óbvia, no momento em que Puck voltava a se sentar ao meu lado. Ele havia mesmo dito, nós? Existia um "nós" entre Quinn e Puck... Isso seria errado com o Finn, de todas as formas imaginavelmente possíveis. Até onde eu sabia, apesar de ser um mala, o garoto nunca fez nada relativamente mal com nenhum de meus amigos, ou com qualquer outro garoto do colégio, ele não merecia ser traído dessa forma. Mas no momento o Finn era o que menos me importava. Puck tinha sentimentos pela Quinn, e sendo correspondido ou não, ela ainda preferia ficar com o Finn. O que era completamente ridículo, já que eu via o Puck como sendo consideravelmente e definitivamente mais "quente" que o Finn.

Me movi para o lado, colando meu braço ao do Puck - Eu poderia fazer um longo discurso, dizendo o quanto eu acho isso errado, mas não vou fazer isso - Olhei para frente, sem fitar o garoto e continuei - Você é meu amigo Puck, e apesar de não entender, eu vou ficar ao seu lado em qualquer coisa, e não se preocupe... Isso não vai sair daqui! - encostei minha cabeça no paredão e o fitei de canto de olho - Mas você não merece isso Puck - Me ajeitei no chão para poder fitá-lo melhor - Você é incrível, é um bom amigo, protetor e engraçado e eu pude notar isso em pouco tempo... Se ela ainda não foi capaz de reparar isso e largar o Finn para ficar com você, ela realmente não te merece. - Segurei sua mão e disse decidida, olhando eu seus olhos - Não cometa os mesmos erros que eu, siga em frente e prove o seu valor! - Disse tudo com sinceridade e determinação, não poderia aceitar que a Quinn fizesse meu amigo se sentir menos do que ele era.

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estádio de Futebol Americano

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum