Sala do New Directions

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sala do New Directions

Mensagem por Stalker em Qui 30 Maio 2013 - 15:48



New Directions



É uma sala quadrada com vários instrumentos musicais e cadeiras vermelhas onde ficam os membros do Clube, uma lousa branca onde ficam as listas com as tarefas da semana.E um prateleira com os troféus que o Clube já ganhou.

____________________



The your ghost, the ur image. I'm the stalker!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Rachel Berry em Sex 31 Maio 2013 - 0:39

I'm a Little Star <3
Hora - Dia 31/05 Clima Agradável
"Eu não podia acreditar nisso.Não,era impossível!TINHA que ter havido algum engano!
Eu,Rachel Berry,futura estrela da Broadway NÃO PODIA ter perdido um solo.Era simplesmente impossível.E o Sr.Sandy deveria estar completamente louco - ou surdo - para dar o solo de 'Where's Love' para um ninguém como o Hank.Fala sério!Ele passava a aula toda dormindo!Não sabia SEQUER fazer as notas da escala musical decentemente!
E era por isso que eu estava indo falar com o Sr.Sandy agora.Desfazer esse engano.É!Ele deve ter se enganado!Deve estar completamente constrangido agora!Como eu sou bondosa,não é?Vou perdoá-lo,com certeza!" - pensava Rachel enquanto caminhava pelo corredor apressadamente,em direção à sala do Coral.Estava ansiosa por desfazer essa confusão do professor,e ter logo o seu tão merecido solo!
Mas tudo muda quando ela vê aquela cena.A cena que a perturbaria por anos a fio,se não fosse contar para o diretor imediatamente: Sandy,com um sorriso sedutor nos lábios,cantava um trecho de Wheres Love para o tal garoto - Hank,ela achava.Mas não era só isso.Hank estava sem camisa e o professor ACARICIAVA o tanquinho de Hank,demorando-se em cada músculo.E Hank?Hank apenas o observava,espelhando o sorriso sedutor do professor.Era simplesmente nojento ver aquilo.Não porque eram gays - ela tinha dois pais gays! - mas porque ele era um PROFESSOR e tinha uns 30 anos a mais que Hank!Ela tinha que contar aquilo para alguém!
Rachel então voltou correndo pelo mesmo corredor que havia vindo,indo até a sala do Diretor Figgins,seu único amigo naquela escola.O único que a escutava de verdade.
-Diretor Figgins? - pergunta,abrindo a porta num rompante,sem nem ao menos bater.Não precisava mais.
"Sim,Rachel?" - pergunta o diretor,com um leve ar de tédio.
-Preciso fazer uma denúncia.Sinto que morreria se não o fizesse. - fala,com um ar triste,e então respira fundo,começando a contar. - Diretor,eu vi uma coisa...nojenta,para dizer o mínimo.Na sala do Coral.O Sr.Sandy estava assediando um aluno.Acho melhor o senhor ver com seus próprios olhos,Diretor.
"Isso é grave,Rachel.Muito grave.Espero que não esteja mentindo.Espere aqui,por favor." - fala o diretor,e vai verificar se o que a menina dizia era verdade.
E era.1 hora depois,Sandy estava saindo da escola carregando uma caixa com seus pertences.Ele havia sido demitido,e os pais de Hank o denunciariam.A vida dele estava acabada. Rachel?A menina ficou triste pelo professor,mas ficou mais satisfeita ao ver que tinha feito a coisa certa.Ou achava que tinha feito,pois agora Hank e Sandy a odiavam.Mais dois para o clube.
Após alguns dias,Rachel foi ver o Quadro de Avisos.Parecia que havia uma novidade!Todos comentavam sobre aquilo!Parece que o professor de espanhol,William Schuester,pegou as aulas!Aquilo seria ótimo!A aula de coral era a única coisa que alegrava Rachel em sua vida monótona.
Rapidamente,assinou seu nome com caneta rosa(com cheirinho de morango) e colou uma de suas estrelas douradas - sua assinatura e seu futuro,segundo ela mesma - ao lado do nome.Era a mais brilhante de todos ali,tinha certeza.
Localizou o horário das audições no final da folha,e sorriu.Já sabia o que cantar.Estava escrito em sua alma.
Correu para o auditório: Hora de mostrar quem era boa de verdade!


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Nêmesis em Sex 31 Maio 2013 - 22:54

Sit Down
Yes... We're performing Sit Down You're rocking the Boat by Guys and Dolls.


Entro na sala do coral um pouco atrasado, todos lá estavam já se preparando vocalmente. Tina conversava com Artie, Mercedes estava falando com Kurt algo sobre tot's e roupas, Marley estava encolhida no canto da sala e Rachel discutia com o pianista. Olho para eles, um pouco preocupado e então digo:
-Ok pessoal, hm...meu nome é Mr.Schue, e...eu pedi ao diretor Figgins para tomar conta do club Glee... - Digo, um pouco nervoso, então continuo a falar. -Bom, tenho uma música ótima para começarmos os ensaios... - Pego 7 partituras e entrego uma a cada um, dizendo: -"Sit Down You're Rockin' the Boat" do musical Guys and Dolls. Bom, Rachel, acho que você pode começar cantando. Tina, improvise uma coreografia para nós. Bom pessoal, vamos lá.



Com: Tina, Mercedes, Kurt, Marley and Rachel; Onde: Choir Room; Vestindo: Colete.

Thanks Maay; from TPO


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Rachel Berry em Sex 31 Maio 2013 - 23:55

I'm a Little Star <3
Hora - Dia 31/05 Clima Agradável

Eu estava radiante!Não que eu já não estivesse,claro,porque eu sou radiante por natureza!A explicação para esse meu estado é simples: Eu fui aceita no Clube Glee!Mas eu já sabia que seria aceita,afinal eu fui brilhantemente esplêndida.
E agora aqui estava eu,na sala do coral,esperando o professor e vendo os seres medíocres que lá estavam.Mercedes e Kurt conversavam num canto.Marley estava absorta em pensamentos em outro canto.E Arite olhava seu celular perto de Mercedes e Kurt.E eu?Eu discutia com o idiota do pianista,que não sabia ao menos dizer que música faríamos hoje.
Finalmente,o professor - William - chega,e chama nossa atenção.
"Sit Down You're Rockin' the Boat" do musical Guys and Dolls" era nossa música.E eu começaria.Sorrio triunfante e confiante,dando uma olhada em minha partitura.Fácil!Eu já havia ouvido essa música: era expert em musicais.
Faço sinal para o pianista começar,e ele,depois de alguns instantes,começa a melodia.
Todos fazemos um coro de 'oooh,aah' juntos duas vezes,marcando o início da música.
Em seguida eu,que estava ao lado do pianista,ando lentamente até o centro da sala,começando a cantar.Todos andavam até o mesmo centro da sala junto comigo,fazendo o coro.
And as I laughed at those passengers to heaven (Ohhh oh)
A great big wave came and washed me over board! (Ohhh)
And as I sank And I hollered "Someone save me! (Ohhh ah)
That's the moment I woke up
Thank the lord (Thank the Lord, thank the lord)

Canto lentamente e com a voz suave,andando lentamente em círculo em volta da cadeira de rodas do cadeirante - Artie,eu acho.A melodia nesse momento aumenta de ritmo,tornando-se animada.
Continuo a música,começando a dançar animadamente em torno da cadeira de rodas de Artie,que também se movia,animado.Mercedes,Tina,Marley e Kurt me seguiam,cantando o backing vocal e também dançando.
And I said to myself, "Sit down" (Said to myself "Sit down")
Sit down, you're rockin' the boat (Sit down)
And I said to myself, "Sit down" (Said to myself "Sit down")
Sit down, you're rockin' the boat

Nesse momento,paro do lado esquerdo da cadeira de Artie,apoiando uma mão em cada braço da cadeira dele.Me levanto com a ajuda dos braços,e me levanto no ar,passando para o lado direito da cadeira,continuando a fazer minha dancinha em volta da cadeira.
And the devil will drag you under (Ohhhh)
By the sharp lapel of your checkered coat
Sit down Sit down, sit down, sit down, sit down you're rockin' the boat

Termino minha parte solo com a ajuda dos outros,enquanto isso dando uma pirueta dupla,parando um tanto afastada do grupo,mexendo os ombros no ritmo da música.Espero alguém continuar a música.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Tina Cohen-Chang em Sab 1 Jun 2013 - 1:28

Sit Down, You're Rockin' the Boat



Na sala do coral eu conversava silenciosamente com Artie sobre qual canção iríamos cantar, Rachel, como sempre, estava discutindo com alguém, a vítima da vez era o pianista. Então Mr.Schuester entra na sala, um pouco nervoso, se apresenta e nos entrega a partitura de "Sit Down, You're rockin the Boat" do musical Guys and Dolls.
Rachel, então, começa a performance, que no início não está tão ruim, mas depois começa a piorar. Em seguida começamos uma coreografia simples ao redor da cadeira do Artie.
Kurt e eu, então, começamos a cantar juntos, com a voz leve, aguda e grave.



Sit down, you're rockin', sit down, sit down
Sit down, you're rockin' the boat


Em seguida, depois da desastrosa estrofe, começamos a correm em torno da cadeira de rodas do Artie, pulando, girando, e correndo, então, imaginei apresentar isso para um público, e quase tive um colapso nervoso.



Sit down, you're rockin', sit down, sit down
Sit down, you're rockin' the boat

Sit down...

You're rockin' the boat


Rachel acaba empurrando a cadeira do Artie para a frente, e o garoto acaba por bater contra a parede, Marley estica os braços e bate na cara de Kurt, e eu sou empurrada por Mercedes, que queria ficar no meio da formação. Mr. Schue faz uma careta, e então sorri um pouco forçado demais.
-Somos uma merda. - Digo, e todos, exceto Marley, concordam. -Preciso d-d-d-d-e água, já volto Mr. S-s-s-s-schu.

[...]

Caminhando pelos corredores da escola, ouço uma voz linda vindo da sala de Inglês,cantando Conjunction Juction, olho para a sala e vejo Milena McCain, uma garota da minha classe cantando, fico chocada, eu precisava fazer algo, o glee club, o ensaio fracassado...então, minhas palavras saíram antes que eu pudesse ontem minha língua.
-Com licença Srta. Macklemores, preciso falar com a srta. McCain, é urgente. - A professora sonolenta assente com a cabeça e volta a dormir. -Hey Milena...olha, eu sei que é pedir muito, m-m-m-mas...você poderia fazer o teste pro glee? - Eu estava falando muito rápido, como fazia sempe que ficava nervosa ao extremo. Ela inicia um movimento positivo com a cabeça e então saio correndo.


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

____________________

chang change forever

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Convidado em Sab 1 Jun 2013 - 7:15


Não importa o que façamos, não importa o que digamos. Somos uma musica desafinada, cheia de erros lindos!

- - - - - - Sit down... just, sit down, now! - -

Depois que saímos do refeitório formos direto até a lista, aonde vimos nossos nomes e seguimos animados para a sala do coral tentando esquecer o quanto a hora do almoço havia sido desastrosa, pelo menos a companhia do Kurt me fazia bem e me animou saber que tinha conseguido entrar no coral....

Como Kurt havia mencionado no refeitório, muito poucos alunos haviam se interessado pelo coral, o que não me desanimou, tinha fé que com o tempo o pessoal do colégio ia ver o quanto éramos bons e se juntariam a nós. Me sentei com Kurt no fundo da sala e começamos a conversar sobre como os tots tinha afetado as nossas roupas, adorava tots, mas ele definitivamente não combinava nada com a minha jaqueta e o meu afro- "Tudo por culpa da maldita Quinn" - Pensei fazendo uma careta enquanto Mr. Schue entrava e se apresentava. Logo, ele já foi distribuindo umas partituras e dizendo nossa primeira musica "Sit Down, You're rockin the Boat" do musical Guys and Dolls. Sabia que as notas altas daquela musica ficariam perfeitas na minha voz e me preparei para cantar, mas a garota mais irritante do colégio tomou a frente e se colocou a cantar, revirei os olhos com a atitude dela e seguir fazendo coro de fundo juntos com os outros enquanto começávamos uma coreografia, que do meu ponto de vista, era bem tosca. Na verdade, estávamos parecendo mesmo uns babuínos bobocas balbuciando em bando. Rachel finalmente cedeu a vez para outros solarem e logo Tina e Kurt se colocaram a cantar e a coreografia que já estava ruim ficou ainda pior. No final a cadeira de Artie foi parar na parede a mão da novata pegou na cara do meu Kurt e eu me esbarrei com a Tina.

Resumindo: Fomos perfeitos, só que ao contrario!

Logo a asiática se apressa em sair e eu murmuro baixinho - Hell To The No!!! - olhando em volta digo mais alto - Não é possível que sejamos tão ruins assim. Até o sminluinguido dança melhor que agente... E ele é uma formiga!!! - Me voltei para Mr. Schue e falei convicta - Talvez da próxima vez Miss jones devesse começar cantando... - Olhei de canto de olho para Rachel e continuei - Garanto que com o meu trovão chocolate vocês poderiam dançar o pior funk do Rio ao fundo que ninguém iria nem reparar... - Terminei de falar maneando a cabeça e, sorrindo, levei minha mão direita de encontro a do Kurt, batendo delicadamente os nossos dedos uns sobre os outros, em seguida passamos a mão pelo cabelo, como sempre fazíamos.


Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Marley Rose em Sab 1 Jun 2013 - 14:01

Sit Down,you rocking the boat

...


Assim que terminou a audição,voltei para o refeitório,agora para almoçar.Epa,acho que cheguei um pouco tarde demais.Quando cheguei,estava acontecendo uma pequena confusão entre o pessoal do Glee e as Cheerios. Uma garota negra gordinha que eu vi enquanto deixava o auditório estava sendo agredida verbalmente por Quinn, a líder de torcida, assim como Kurt, em seguida a mesma começou a tacar tots na garota com afro, e depois, simplesmente saiu andando. Quando se pensava que tudo havia acabado, outra Cheerio pegou mais pesado, xingando e humilhando. Me assustei, então dei meia volta e saí dali. Fui em direção aos corredores, ver a lista do glee,e....eu tinha sido aprovada!!!
Chegando na sala do Glee Club,notei que já estava com poucas pessoas,que eram a garota negra gordinha com atitude de diva,o garoto gay que se vestia bem,a garota asiática com jeito de gótica,o garoto cadeirante com jeito de nerd e a garota baixinha que entrou depois de mim no auditório.Estavam caracterizados da seguinte forma: a garota asiática gótica e o garoto nerd cadeirante estavam conversando sobre qual seria a música que iríamos cantar,a gordinha e o menino gay estavam conversando no outro lado e a garota baixinha estava discutindo com o pianista.Quando o professor chegou,todos se aquietaram.O nosso coordenador ia ser o professor que estava na nossa audição.
O professor que estava na audição,que se apresentou como o Sr.Schue,nos mandou fazer um pequeno número da música Sit Down You Rocking the Boat,do musical Guys and Dolls.O musical parecia ser divertido,num conhecia direito,então começamos todos a fazer a performance.Foi aí que os problemas começaram.
Depois que a menina baixinha começou a cantar e dançar a coreografia,todos nós começamos a acompanhar ela e dançamos uma coreografia improvisada em volta da cadeira do menino cadeirante.A garota baixinha empurra a cadeira do menino para a frente e quando eu fui abrir os braços para cantar o verso final,eu sem querer bati minha mão na cara do menino gay e a menina gótica é empurrada de lado sem querer pela garota gótica,que pude ver que era supertímida,mas que erra gaga e cantava muito bem.Como isso é possível?Perguntei a mim,intrigada.Antes que o menino gay começasse a ficar bravo comigo ou alguma coisa,perguntei a ele:

- Nossa er...Kurt Hummel,não é?Marley Rose,prazer em conhecê-lo.Você está bem? -perguntei ao garoto,preocupada se eu tinha machucado ele feio.
- - Não é possível que sejamos tão ruins assim. Até o sminluinguido dança melhor que agente... E ele é uma formiga!!!
- Gente,eu vou ter que concordar com a...Mercedes não é? - perguntei para a gordinha negra que sabia se vestir bem.Ela assentiu pra mim e eu continuei: - Ainda estamos no nosso primeiro ensaio,mas acho que daqui pra mais pra frente já estaremos melhores do que nunca,coisa que com certeza já somos. - Pisquei marotamente para a garota negra gordinha.Achei ela engraçada e gostei da atitude de diva dela.


Esse é o segundo post, Kurt,Mercedes,Tina,Rachel,Brittany,Quinn e o Sr.Schue foram citados, estava vestindo isso aqui e a trilha sonora é Sit Down You Rocking The Boat,do musical NOTAS:Desculpem a demora,ç.ç


coded by FLÁ! @ terra de ninguém 2.0 <3


____________________


All Or Nothing
There's nothing you can say to blow my dreams away

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Kurt Hummel em Sab 1 Jun 2013 - 14:28

Ensaio


Mercedes e eu chegamos na sala e nos sentamos ao fundo começando a conversar, enquanto os outros membros iam chegando.Rachel já estava lá bem antes da gente, e estava discutindo com o pianista, Rachel é uma pessoa extremamente irritante, é uma das que mais leva raspadinha no McKinley, não acredito que terei que conviver com ela, é pior do que ter um parceiro de laboratório que fede a um mendigo, sim Brett é você.Tina e Artie chegaram, não sou muito intimo de Artie mas ele é o único cadeirante da escola, como não saber quem é? e Tina é amiga de Mercedes, as duas adoram fofocar, é o único momento em que Tina não gagueja e depois, por ultimo chegou uma garota que tem um terrível gosto para roupas e parecia ainda estar no 1° Ano.E então, finalmente Sr. Schue chegou, ele também é professor de espanhol, não entendo o porque assumiu o clube, já estou avisando não irei cantar espanhol.Começamos com um ensaio de Sit Down, you rocking the boat do musical Girls and Boys, que claro já conhecia - eu tenho uma coleção enorme de dvd's da Broadway - Começamos o ensaio que foi um DE-SAS-TRE, Rachel começou a cantar o que a deixou menos irritante, é ela é uma boa concorrente para solos.Então Tina continuou, e foi ai que começou o desastre, Mercedes a empurrou, Artie foi parar na parede e o resto não lembro porque estava tentando fazer a dor do meu rosto passar, eu levei um tapa! sim um tapa, a garota nova levou a mão para cima e acabou me atingindo.Então Mercedes começou a falar e Tina saiu da sala, enquanto Artie continuava na parede, iria ajudá-lo mas a Sra bofetada me perguntou se estava bem, e então eu tirei a mão do rosto e a fiz ver o vermelho que estava, então digo com um tom irônico e bravo:-Isso é estar bem? você sabe quanto tempo demora para fazer uma máscara facial para manter meu rosto assim? com certeza não.Reviro os olhos.

Local: Sala do New Directions | Com: Will, Mercedes, Artie, Tina, Rachel e Marley

____________________


Kurt {Porcelain} Hummel

Star of Two Worlds ★ Sweet and Beautiful Guy ★ Popular  ★ Blaine, My Problem
The Killjoy Never Die! @ CG!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Convidado em Sab 1 Jun 2013 - 21:30


She Dremed of Paradise



Era minha segunda semana de aula no McKinley, até agora ninguém me conhecia. Era uma condição social amigável. Por quê? Bem, nas escolas americanas você tem como base três condições sociáveis: A primeira era a de popular, que pertenciam as ricas patricinhas, lideres de torcidas e jogadores; A segunda, bom, essa é a condição em que estou agora, é a de desconhecida ou qualquer uma, como jogadoras de vôlei, ou só mais alguém; E a terceira, nada importante mas muito lembrada, a dos perdedores, que eram os nerds e membros de corais.
E eu estava ali, na frente de um papel para se inscrever nas audições do colégio. Algo me chamou atenção naquela lista, o nome Rachel Berry estava com uma estrela dourada na frente, nada contra estrelas douradas, mas aquilo dava um ar doentio ao nome, me fazia pensar se a garota queria muito ser uma estrela, ou se ela amava estrelas douradas, seja como for, aquilo assustava. Eu poderia ter me inscrito aquele momento assinar minha declaração de perdedora. Mas eu resolvi olhar para o lado, e vi uma linda cheerio, alta, morena, com aparência entre oriental e latina, e de pernas amostras, e que lindas pernas. Ela com certeza faz parte da primeira classe, a classe das populares. De repente me senti entre a classe popular e a perdedora e me senti mais confortável sendo uma desconhecida. Segui em rumo ao armário pensativa, eu gostava de cantar, apesar de não querer seguir uma carreira com isso, eu não sabia porque, mas, fazer parte do glee estava me agradando. Até porque entre fazer parte dos perdedores ou dos populares, ser uma perdedora fez é melhor do que mostrar meu corpo com roupas indecentes e apertadas.
Eu já estava perdida demais em meus pensamentos, nunca considerei tanto algo, e minhas mãos estavam ansiosas como se quisesse assinar aquele papel para a audição. Só que uma cena um pouco chocante aconteceu perto ao meu armário. Uma menina que se vestia como uma avó e como uma criança ao mesmo tempo levou um Slushie no rosto. Aquilo me deixou paralisada, estupefata, chocada e assustada, senti vontade de voltar para os colégios ingleses e usar uniformes. A atitude do jogador de futebol meio careca com um moicano esquisito na cabeça me levou a acreditar que ser uma desconhecida era o melhor negocio naquele colégio e que se um dia eu participasse do time dos perdedores eu deveria andar com roupas reservas ao armário.
Depois de passar o choque e ficar paralisada um tempo, fechei a porta de meu armário e fui para a aula de inglês. Teria sido um caminho perfeito, sem nenhum imprevisto, mas assim que eu estava à porta da aula, fui parada uma garota ruiva tão branca que as sarnas em seu rosto pareciam ser feitas de canetinha.
_Uau, Milena! Adorei seu novo estilo! Esse seu cabelo e novo estilo alternativo estão incríveis. Disse a garota em uma animação impressionante.
Eu estava vestindo normal pra mim, uma jaqueta jeans, blusa dos The Beatles, uma saia com um tecido transparente por cima do opaco, e um all star de cano pequeno não era assim tão alternativo. Preparei meu melhor sorriso e disse para a moça.
_Heey, Obrigada... Mas não sou a Milena, sou a Mary.
Disse adquirindo um tom mais sério no final da frase, que fez a garota se corar em um tom de vermelho quase tão forte quanto seu cabelo. E quando notei, ela já estava longe e tinha dito algo como desculpa. Dei um leve aceno com a mão e entrei na sala indo direto ao meu lugar. Esse era um acontecimento comum, desde que cheguei a Ohio sempre me confundiam com a Milena, que era minha irmã gêmea de bom humor. Eu sempre fui uma ótima aluna, boa o bastante para sentar na terceira cadeira, no meio, entre os muitos nerds e os bagunceiros. Era um lugar bom para não chamar atenção. Era o que eu pensava. O terma da aula era versos, ou algo do tipo, e a professora teve a brilhante ideia de cantar um verso que estava do livro, que parecia ser de uma antiga propaganda.
_Mary, cante a parte solo. Como nova aluna precisa começar a chamar mais atenção, e tenho certeza que seu sotaque britânico deixará a musica mais linda ainda. E as outras meninas acompanham.
De repente a sala teve á atenção direcionada pra mim, o tom animado da professora induziu todos que fizessem isso. Mas, logo que ela disse que os outros acompanhassem, a sala voltou à atenção para seus livros, falando “Droga” ou “Ah não”.
Eu, sem alternativas, aceitei cantar, e voltei minha atenção ao livro. Aos trechos que eu teria que cantar epara minha felicidade, eram poucas.

Conjunction Junction, what's your function?

As garotas cantaram em conjunto desanimadas. Como se fosse uma tortura. Mas, por incrível que pareça, elas cantam bem.

Hookin' up words and phrases and clauses.

Cantei no meu tom de voz mais delicado e intenso. Como uma cantora de comercial dos anos 60. E de repente um olhar se direcionou pra mim. Uma garota de aparência oriental, vestida de gótica com mechas azuis ou roxas no cabelo começou a me olhar de uma forma assustadora, o olhar era de quem estivesse armando um plano. E assim a turma continuou a cantar e dessa vez havia um ar de impressionismo na voz das pessoas. E a garota de mechas azuis, ela continuava a me olhar pela porta.

Conjunction Junction, what's your function?


Hookin' up cars and making them function.

Assim que começou minha parte, cantei de forma mais intensa e poderosa que eu pude, algo me animou no tom da voz das pessoas na sala. E o olhar da oriental já não me incomodava tanto quanto antes.
As meninas continuaram cantando e dessa vez haviam risadas ao fundo. Não eram risadas maldosas, eram risadas de divertimento, divertimento misturado ao constrangimento.

Conjunction Junction, what's your function?

Terminei a cantar completamente corada e sem jeito, mas sem mudar o tom da voz, e nem desafinar. Eu estava levando aquilo com uma brincadeira, e esperava não virar sempre o alvo da professora para cantar durante a sala de aula.

I like tyin' up words and phrases and clauses.

Assim que a musica parou ouvi uma voz me chamando pela porta, era a oriental das mechas azuis. Ela parecia entusiasmada e afobada, cada hora que passava eu estava com mais medo dela, e ela estava me chamando na porta. Cheguei a achar que ela tinha me confundido com a Milena e errado de sala.
_Hey Milena...olha, eu sei que é pedir muito, m-m-m-mas...você poderia fazer o teste pro glee?
Eu abri a boca para falar, mas a garota já estava longe e a aula tinha acabado de terminar, enchendo o corredor de estudantes.
_Eu não sou a Milena, sou a Mary.
Eu disse acenando para a garota, o que não adiantava mais. Voltei para a sala pensativa sobre o coral. Será que eu devia tentar entrar nele? Eu não tinha certeza, eu estaria entrando no grupo das perdedoras. Mas custava nada tentar. Isso podia significar uns Slushie no rosto, o que não parece confortável. Mas era só um teste, treinar um pouco minha voz, cantar uma das minhas musicas preferidas, e participar em grupos da escola ajuda a passar em uma boa faculdade.

Suspirei fundo, olhei para minhas coisas, as juntei o mais rápido o possível e fui para a sala do coral na esperança de encontrar alguém ainda. O caminho para o coral foi rápido, mas na hora da entrada na sala, eu gelei. Fiquei parada á porta um tempo, até que o professor de história me mandou entrar perguntando o que eu queria.
_Olá... Sr. Schuester... Eu queria tentar fazer uma audição para o coral. Uma menina passou na minha aula de inglês e me chamou. Eu teria uma chance?
_Claro. Pode começar quando quiser.
Ele parecia animado com o fato de eu estar tentando participar do coral, e isso de alguma forma me animou. Eu me sentir bem vinda. Posicionei-me no meio da sala e pedi para o piano me acompanhar. Fechei os olhos sentindo o começo da musica, calma e relaxante. Era tudo que eu precisava. Aquela musica entrava na alma, era com certeza uma das minhas preferidas. Daria o clima perfeito, assim que começou a musica, abro os olhos e sorrio calma até começar o ritmo suave e intenso da musica. Eu estava colocando o máximo da minha voz naquela musica, deixava o clima da musica calma passar pela minha voz, cantando cada letra como se fossem preciosas e relaxantes, meu corpo que estava travado no começo, balançava timidamente ao ritmo da musica.

When she was just a girl
She expected the world
But it flew away from her reach
So she ran away in her sleep

Levanto meu braço em forma de V e balanço ele levemente quebrando o movimento a cada “Para” de acordo com o ritmo da musica. Aquele momento não estava bem para o paraíso, estaria mais para um momento tenso, se esse fosse o modo certo de explicar. Desço lentamente as mãos e canto com a voz arrastando suavemente ao ritmo da musica a parte do final com o “Uhhhhhhhh”. Como se eu quisesse dizer “deixem a musica acalmar e relaxar vocês”.

And dreamed of para-para-paradise
Para-para-paradise
Para-para-paradise
Every time she closed her eyes

Uhhhhhhhhh

Volto a cantar de forma suave, animada e ao mesmo tempo relaxante. Poucas músicas conseguiam essa façanha, e o Coldplay era especialista em fazer musicas assim. Músicas que eram impossíveis não nos fazerem bem. Volto a cantar tão animada como no começo. E cada vez mais relaxada. Olho para o treinador do coral, tentando analisar a expressão dele diante a musica. Não sabia se ele estava gostando ou não, e aquilo me deixava tensa. Eu estava ansiosa para saber de sua nota final diante a música.

When she was just a girl
She expected the world
But it flew away from her reach
And bullets catch in her teeth

Caminho um pouco para frente, junto os braços na frente, ficando com as mãos dadas, tentei por minha expressão mais confiante na musica. E cantei ao ritmo calmo e quebrado e divertido. E por algum motivo nessa parte a figura que vi mais cedo apareceu em minha cabeça, uma cheerios linda, alta, morena, que eu juro já ter ouvido o nome, talvez fosse Dianna. Não sabia o porquê, mas aquela moça ficou na minha cabeça. Mas voltei para a música de forma tão intensa e divertida como já estava, aquela linda distração não havia me atrapalhado em nada, ao contrario, havia me dado animo para continuar cantando, mesmo que no coral glee ela nunca olhe pra mim. Isso era estranho, ela era uma menina, eu não teria reparado nela normalmente, e obvio que ela não repararia em mim, a menos que ache legal jogar Slushie em mim só por pertencer ao coral.

Life goes on
It gets so heavy
The wheel breaks the butterfly
Every tear, a waterfall
In the night
The stormy night
She closed her eyes
In the night
The stormy night
Away she flied

Sorri ao final dessa estrofe, e recuei uns passos rapidamente, cantando em um tom mais alto e mais confiante. Eu estava relaxada e confusa, mas a parte da confusão eu conseguia esconder de minha voz, que passava energia com a música. Arrumei meu cabelo rapidamente e dei um breve sorriso enquanto a musica estava na parte instrumental. Suspirei brevemente E cantei “Uhhhhh” lentamente e suavemente até que ela sumisse e terminasse a musica.

And dreamed of para-para-paradise
Para-para-paradise
Para-para-paradise
Whoa-oh-oh oh-oooh oh-oh-oh

Uhhhhh

Recuperei o fôlego gasto na música e olhei para o Sr. Schuester. Era só um teste, nada demais. Pelo menos era o que parecia até o momento.
By: Mariana S.



Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Rachel Berry em Dom 2 Jun 2013 - 14:05

I'm a Little Star <3
Hora - Dia 31/05 Clima Agradável

Eu precisava falar com o Mr.Schue.Era impossível continuar naquela situação!!Eu,Rachel Berry,solista feminina do New Directions,simplesmente não podia mais ficar sem um solista masculino!Ninguém naquele clube se qualificava para fazer duetos comigo!E era por isso que eu necessitava falar com o Sr.Schue.Ele precisava resolver o assunto,nem que tivesse que fazer um milagre!
Entro na sala totalmente decidida e confiante,sem nem bater antes de entrar.Mr.Schue estava em sua mesa vendo alguns papéis.Mas tinha um problema.Uma garota estava cantando,e...Ela era incrível.Tinha uma voz delicada,porém forte.Sua voz prendia a atenção de qualquer um que estivesse na sala.... Admito: Eu fiquei com inveja da voz dela.
Finjo uma tosse,chamando a atenção do Sr.Schue atenção para mim,após a música terminar.
-Com licença,Mr.Schue. Precisamos conversar. - falo,indo me sentar numa cadeira à sua frente. - Não dá mais!Uma estrela como eu não pode ficar sem um companheiro de duetos!Ninguém nessa sala é bom o suficiente!O máximo que chegaria perto é aquele garoto,Kurt.mas mesmo assim,a voz dele é fina demais!!Preciso de um solista masculino.O que o senhor fará para resolver o meu problema? - falo basicamente sem respirar,expressando minha revolta.
Cruzo a perna direita sobre a esquerda e abraço meus joelhos,esperando-o responder com uma cara completamente ansiosa.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Nêmesis em Dom 2 Jun 2013 - 17:48

Sit Down Rachel
Yes... We're performing Sit Down You're rocking the Boat by Guys and Dolls.


Eles separados eram ótimos...mas juntos, eles eram sem favor algum o pior coral do país, a performance e a coreografia tinha saído totalmente estranhas, os alunos começaram a fazer críticas, porém eu já não estava mais prestando atenção, uma garota muito parecida com Milena, para quem eu dava aula, entrou na sala do coral, e todo mundo se silenciou, Tina se escondeu embaixo do piano. A garota sorriu timidamente, olhou para mim e disse:
-Olá... Sr. Schuester... Eu queria tentar fazer uma audição para o coral. Uma menina passou na minha aula de inglês e me chamou. Eu teria uma chance? - Me senti feliz, afinal, as pessoas queriam se inscrever no Glee Club, olhei para ela e respondi rapidamente:
-Unnh...claro, mostre-nos o que você pode fazer. - E então ela começou a cantar Paradise da banda Coldplay, ela tinha a voz doce e suave.
Assim que a canção terminou, eu, e os outros membros do glee club aplaudimos, olhei para ela e disse: -Seja bem vinda ao Rhythm Explosion. - Todos, exceto Rachel, aplaudiram, e ao final da performance de Mary, a mini Barbra veio falar comigo.
-Com licença,Mr.Schuester. Precisamos conversar. Não dá mais!Uma estrela como eu não pode ficar sem um companheiro de duetos!Ninguém nessa sala é bom o suficiente!O máximo que chegaria perto é aquele garoto,Kurt.mas mesmo assim,a voz dele é fina demais!!Preciso de um solista masculino.O que o senhor fará para resolver o meu problema? - Respiro profundamente, sabia que ela me questionaria sobre isso alguma hora...então falei bem baixo para ninguém, principalmente Mercedes não ouvir:
-E se eu te desse todos os solos?


Com: Tina, Mercedes, Kurt, Marley and Rachel; Onde: Choir Room; Vestindo: Colete.

Thanks Maay; from TPO


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Rachel Berry em Dom 2 Jun 2013 - 18:10

I'm a Little Star <3
Hora - Dia 31/05 Clima Agradável

Tinha como ficar mais estupefata do que eu já estava?Não que eu não adorasse a ideia,eu adorava,mas....Não era o certo!Era totalmente anti-Broadway!Com a boca um um grande e redondo 'O',respondo o que o Sr.Schue havia falado,com um tom de sinceridade,sem sarcasmos ou animação.Apenas sinceridade.
-Não Mr.Schuester, Glee não é sobre solos apenas, é sobre duetos e performances em grupo, sobre diversão.Fazer parte de algo especial nos faz especial, certo? Desculpe, mas se o senhor não achar um vocalista...desculpe mas não irei poder mais perder meu tempo com o glee. - falo,sabendo que aquilo vinha do meu coração.Sorrio pesarosa,cruzando os braços diante do corpo.Saio da sala,confiante e decidida.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Nêmesis em Sex 14 Jun 2013 - 20:52

I'm Sorry...
Yes... I'm not coaching th glee Club anymore. I'll have to take my chances with another thing.


 -Desculpem pessoal...é...uma questão maior. - Eu havia acabado de contar a eles que teria que deixar o Glee Club. -Terri vai ter nosso filho. Eu...preciso garantir o futuro da criança. - Digo, tentando conter as lágrimas.
 -Então...eu posso sair do clube? - Pergunta Finn, fico meio chateado, porém dou os ombros. 
 -É porque não somos tão bons Mr.Schu? Podemos melhorar.- Ouço a voz de alguém  porém não reconheço já que estava de cabeça baixa soluçando um pouco.
 -Olhem, eu sinceramente não posso mais ficar aqui, preciso de um emprego que pague mais. Desculpem mas, terão que se virar sem mim. Rachel pode tomar conta do Clube...bom, tenho que ir arrumar minhas coisas. - Me levanto da cadeira e saio da sala, com a consciência pesada.


Com: Tina Finn,Mercedes, Kurt, Marley and Rachel; Onde: Show Choir Room; Vestindo: Colete.

Thanks Maay; from TPO


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Convidado em Sex 14 Jun 2013 - 22:11


Não importa o que façamos, não importa o que digamos. Somos uma musica desafinada, cheia de erros lindos!

- - - - - - Goodbye... Mr. Schue! - -

Ouvir calada tudo que o Mr. Schue dizia, já sabia que isso logo aconteceria. Era sempre assim eles vinham, nos davam esperança e depois nos largavam e iam embora. Assim era o ciclo de vida do Clube do Coral. Me aproximei de Artie que tremia em sua cadeira e murmurei baixinho, passando uma confiança que não tinha - Relaxa, tudo vai dar certo. Sempre deu, mesmo quando não tínhamos nem treinador, não é agora que vamos cair! - Dei um aperto de confiança em seu ombro e me voltei para frente tentando acreditar no que eu mesma dizia. Com certeza Finn iria embora e voltaríamos a ser só os cinco. O abandono do Mr. Schue provavelmente abalaria a confiança da Tina, do Artie e dos novatos. Confesso que meu ego também estava ferido, mas nunca diria isso em voz alta. Fitei Kurt com o canto do olho e deitei a cabeça em seu ombro, desanimada.

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Kurt Hummel em Sex 14 Jun 2013 - 22:27

We are special, right?


Aquilo foi realmente desanimador, bem quando estavamos melhorando ele resolve sair? e ainda deixar Rachel no comando? iriamos voltar a sermos horriveis, ainda somos mas demos uma melhorada e graças a ele, graças a ele estavamos caminhando ao certo, aquilo foi tão triste como ver a placa "CD's de Wicked, ESGOTADOS" na porta da loja.Olho ao redor, todos pareciam tristes, até Rachel que era sempre tão animada, e ainda agora que ela assumiria.Pisco os olhos tentando não me emocionar e sinto Mercedes deitar a cabeça sobre meu ombro o que faz sorrir, acho que a real magia do clube do coral era quando nós paravamos de trabalhar por sí e nos unirmos, o Mr Schue só nós ajudou a perceber isso.    

Local: Sala do New Directions | Com: Will, Mercedes, Artie, Mary, Finn, Tina, Rachel e Marley

____________________


Kurt {Porcelain} Hummel

Star of Two Worlds ★ Sweet and Beautiful Guy ★ Popular  ★ Blaine, My Problem
The Killjoy Never Die! @ CG!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Rachel Berry em Sex 14 Jun 2013 - 22:50

I'm a Little Star <3
  Hora -  Dia 31/05 Clima Agradável

Não podia ser!Logo agora que estávamos melhores!E que eu tinha um solista masculino à minha altura - e que por acaso queria sair também!

Aquilo havia me deixado desolada,fazendo-me derramar algumas lágrimas.Eu havia começado a gostar mais do professor.E nem a notícia de que eu comandaria o clube me animou,o que era incomum.Eu estava realmente mal.
Suspiro,limpando meu rosto e limpando a garganta.Eu tinha que ser a líder ali.Falo,tomando a frente do grupo quando o Sr.Shue sai pela porta.
-Bom gente,como o Will disse,eu lidero o Glee Club agora.Finn é meu solista masculino,o mais adequado daqui para o cargo.Não que eu ache vocês péssimos,vocês só não são tão bons quanto nós. - falo rapidamente,sem parar para respirar (ou pensar) no que falava. - Então,para começar,quero que saibam que eu vou tentar fazer o meu melhor para liderar isso aqui,eu juro. - sorrio,satisfeita com o que disse,esperando opiniões.


by niallmidroga para SC

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Finn Hudson em Sex 14 Jun 2013 - 22:53

You Can't Stop Us
Com: Glee Club; humor: Bom;  From TPO


Sinceramente, eu não sabia se a notícia era boa ou ruim. Ok, aquilo poderia significar que minha popularidade voltaria a estaca 10...ou seria a estaca 100? Mas...de qualquer jeito, eu tinha assumido um compromisso com o Glee, com ou sem Mr.Schue, eu iria continuar ali, mas um lado meu que foi domado pela Quinn disse: -Então...eu posso sair do clube? - Mr.Schue deu os ombros, não era pra menos, me arrependi das minhas palavras, e assim que o professor saiu as garotas e Kurt começaram a falar que era um desastre, uma calamidade, Rachel estava dividida, entre a tristeza e seu controlistismo. Então fui a frente da sala e falei.
 -Unh...ok, pode parecer estranho, mas eu vou continuar no Clube. E eu espero que vocês também...Agora, acho que tenho uma ideia. - Todos pararam para me ouvir. -Mercedes, preciso que encontre um figurinos para nós. Rachel, pode tomar conta da coreografia. Marley e Mary, cuidem dos arranjos musicais. Tina e Artie...err, vamos achar algo pra vocês. -Sorrio para eles, e então começamos a nos preparar.



Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Nêmesis em Qua 19 Jun 2013 - 20:21

Invitationals
Yes... I'm coaching the glee Club again.


 -Ok, vamos lá New Directions.- O Glee club tinha ganhado um novo nome depois da performance de Don't Stop Believin'. -Temos que escolher nossas canções para as Invitationals, tudo bem que é apenas para mostrar o que temos para os concorrentes. Por isso, eu sugiro a seguinte setlist: "You Make my Dream Come True" by Hall & Oates, "Can't Fight This Feeling" by REO Speedwagon e finalizamos com "Le Freak" by Chic...o que...- Então percebo que eles odiaram as escolhas somente pela cara deles. Eu pensei bem, então disse: -Ok então, essa semana, vocês irão cantar canções que achem boas o suficiente para as Invitationals, e veremos as escolhidas. - Digo, e em seguida ouço alguns aplausos, não era muito meu estilo, mas eu também tinha que tomar Novas Direções.

Com: Glee Club; Onde: New Directions Choir Room; Vestindo: Colete.

Thanks Maay; from TPO


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Qui 20 Jun 2013 - 19:56



 
I'ma get your heart racing
My heart stops when you look at me



Sentada no telhado da mansão Overwhelming, Dianna permanecia silenciosa e pensativa. A cabeça apoiada entre os joelhos, os braços envolvendo as próprias pernas. A vista do pôr-do-sol era privilegiada. A expressão serena denunciava os pensamentos confusos da latina asiática. Desde que havia saído com Grace, beijando-a e tudo mais, tal fato não abandonava sua mente. A morena nunca havia se apaixonado nem nada do tipo, e temia que seu coração estivesse seguindo este rumo. Já tinha visto amigas chorarem por relacionamentos findados, e não queria passar pelo mesmo. Privava as pessoas de verem seu verdadeiro lado, o lado que demonstrava uma garota gentil e bem humorada. O lado que raramente aparecia. Depois de frequentar a Carmel e ver que a única coisa com que as pessoas realmente se importam, são as condições financeiras e a posição social no topo da cadeia escolar. Se você fosse um perdedor, o qual eram classificados os membros de clubes, era o mesmo que estar assinando sua carta para o estágio no inferno. A morena simplesmente odiava quando via alguém levando um banho de raspadinha, ou sendo atirado dentro das lixeiras da escola. Suspirou, afastando os pensamentos ruins. Concentrou-se no dia em que havia pedido a transferência. Não aguentava mais o clima ruim que a Carmel apresentava. Depois que havia entrado para o Vocal Adrenaline, tudo havia ficado ainda pior. Passou a ser perseguida pelas cheerios, mesmo sendo capitã do grupo. Todas querendo saber o motivo da entrada no coral. Mascarou a verdade com um sorriso falso, dizendo apenas um “Porque essa escola não tem nada que possa me distrair mais do que isso.” Como o tom havia saído duro e totalmente grosso, nenhuma das outras cheerios ousou dizer mais nada.



Era assim. Por ser a capitã das HellCats e possivelmente a mais rica da cidade de Akron, Dianna era sempre perseguida por grupinhos em busca de status na escola. Era popular, mais não ligava muito para isso. Por mais que se mostrasse totalmente rude as vezes, por ter que se mascarar atrás da cheerio perfeita. Seus pensamentos voltaram-se agora para os olhos azuis que via com frequência, agora. Grace Baker era uma imagem constante em sua mente, sempre fazendo-a sorrir em momentos inoportunos. O vento frio sacudia os cabelos negros de um lado para o outro, onde Dianna não importava-se de recoloca-los no lugar. Ainda era cedo, e podia ficar por ali mais um tempo, antes de se arrumar e ir pra escola. Agora, residia em Lima, Ohio. Estudava no William Mckinley High School. Não sabia bem como havia se instalado rapidamente na escola. Fazia parte das lideres de torcida, e também havia conquistado a popularidade. Uma coisa em que as duas escolas tinham em comum, era a importância com classes sociais. Hoje, era o dia em que faria sua audição para o Glee Club. Deixou na inconsciência o fato de que era a coordenadora de dança do Vocal Adrenaline, sendo considerada uma arma poderosa. Era talentosa. Dançava e cantava, mais nunca admitia pra ninguém. Poucos em sua família sabiam que possuía tais dons, assim como sabia tocar piano e violão.

Olhou as horas no relógio, e viu que se não saísse dali, se atrasaria. Apressou-se no banho e desceu rapidamente as escadas da mansão, beijando o topo da cabeça dos pais, e se despedindo dos empregados, os quais tinham a adoração da garota, pois estavam com a família Overwhelming, desde que eram crianças, e além do mais, dois deles tinham o carinho especial da morena. Eram os pais de Jason, seu amigo de infância. Pegou uma maçã na geladeira, e disparou porta a fora, o chofer abrindo a porta do carro, mais sendo ignorado por Dianna.

- Hoje eu levo, hm? – Piscou para o senhor, deixando-o atordoado e um pouco vergonhoso.

Era nesses momentos que muitos poderiam ver a verdadeira Dianna convivendo com os outros. Carismática e até mesmo brincalhona. Diferente da garota séria, que costumava assustar muitos apenas com um olhar. Dirigiu pela cidade até estacionar na escola, saindo apressada para suas aulas. Olhou para os lados, os corredores ainda cheio de alunos. Suspirou, aliviada. Chegar atrasada era o que menos queria. Enquanto andava pelos corredores, sentiu o celular vibrar no bolso. Era uma mensagem de uma amiga, alertando que a morena estava sendo convidada para mais uma festa há noite. Sorrindo, Dianna sentiu um olhar sobre si. Procurou por quem estaria lhe encarando, e encontrou um par de olhos castanhos claros olhando-a diretamente. Uma menina de estatura baixa e muito linda parecia desligada do mundo, e Dianna duvidou que ela realmente estava lhe vendo ali, e sim, estava apenas com o pensamento distante. Quando os olhos cruzaram-se, Dianna sentiu algo estranho. Arqueou a sobrancelha, e desviou do olhar, indo em direção da sala do “New Directions.”

Encontrou-a quase cinco minutos depois, adentrando a sala enquanto um homem de cabelos encaracolados e cheios de gel – o que a fez rir, pois sentiu o cheiro da porta – e já sabia de quem se tratava. Era o professor de espanhol, William Schuester, o famoso “homem dos coletes.” A porta estava aberta, então não deu mais que alguns passos pra dentro, segurando os cadernos em frente ao corpo, na altura da cintura, mais ou menos. Todos na sala voltaram seus olhares para ela, as expressões fechadas. Já era de se esperar que uma cheerio não seria bem vinda, já que era um dos dois grupos em que mais praticavam maldades com os membros do coral. Após um diálogo rápido com Will, Dianna adiantou-se até a frente da sala, ainda sobre olhares tensos vindo de todos. Suspirou audivelmente, indo até o homem que estava sentado ao piano. Pensou em pedir a ele que saísse, pois sabia tocar, mais preferiu privar todos disso, ainda.

- Hmm, olá. Me chamo Dianna, e estou aqui para fazer minha audição. Vou cantar Teenade dream da Katy Perry, mais na versão acústica, feita pelo Boyce Avenue. – Disse, de forma calma.

Muitos estavam espantados. Mais uma cheerio no coral. Dianna sentou em um banco alto, posto ali por Will, antes que ele se sentasse perto dos alunos, esperando-a cantar. Era visível que a expressão de todos intercalavam-se entre o medo, a curiosidade e a petulância. Todos deveriam querer saber o jeito que minha voz soava, estava claro. Olhei para baixo, já ouvindo o início da música.
I think you're pretty without any makeup on
I think you're funny when you tell the punch line wrong
I knew you got me when you let your walls come down, down
 
Minha mente girou, minha voz soando extremamente doce. Dianna tinha os olhos voltados para as próprias mãos, um pouco desnorteada. Nunca havia cantado para mais de uma pessoa, e esta era Jason. O mesmo havia elogiado a amiga, que se negava a acreditar que tinha uma bela voz. Então, entrou no Vocal Adrenaline para treinar tal aptidão, secretamente. Era mais vista pelo grupo apenas como dançarina. Ninguém nunca havia ouvido sua voz antes. E começando a cantar, a imagem de Grace estava de volta a sua mente. Os olhos azuis brilhantes, quentes como o sol. A risada divertida, dando-lhe um aspecto angelical, combinando perfeitamente com o rosto de traços finos e extremamente femininos.
Before you met me I was alright
But things were kinda heavy, you brought me to life
Now every february you'll be my valentine, valentine
 
Um pequeno sorriso instalou-se pelos lábios da latina asiática, enquanto cantava ainda de forma doce. Era inacreditável para ela mesma, o tom em que sua voz se mantinha. Afinada, e exatamente no tom perfeito. Fechou os olhos, esticando uma das mãos para frente de seu corpo, assim que remetia o “my valentine, valentine” para a nota baixa, franzindo o cenho ao fazê-lo.

Let's just talk all through the night
There's no need to rush
We can dance until we die, you and I
We'll be young forever
 
Ainda com a voz calma, permaneceu cantando com a cabeça baixa, como se estivesse com vergonha de mais para erguê-la. Sua voz acompanhada pelo piano era tudo que se podia ouvir na sala, deixando-lhe um pouco nervosa por isso. Mentalmente, ouviu a risada de Grace e isso foi como um calmante. O nervosismo se dissipou como uma nuvem nebulosa, que havia se instalado sem permissão, mais que já havia ido embora. Ao pronunciar o “Young forever” teve que se concentrar em baixar a nota, ao contrário da versão original. Fez tal ato com maestria, o tom certo, não desafinando nunca.
You make me feel like I'm living
A teenage dream
The way you turn me on
I can't sleep
Let's run away and don't ever look back
Don't ever look back
 
Aos poucos, levantou a cabeça. Encarou William, o qual tinha um sorriso surpreso, pensou Dianna. Sua expressão era de quem estava maravilhado, então a morena logo desviou o olhar, as bochechas tingindo-se em um tom de rosa claro. Cruzou uma das pernas com cuidado para não mostrar muita coisa, já que o uniforme das cheerios era minimamente pequeno. Foi dando pausas não tão lentas entre algumas partes, acompanhando as notas calmas que soavam do piano.

My heart stops when you look at me
Just one touch, now baby I believe
This is real
So take a chance and don't ever look back
Don't ever look back
 
Olhou para o lado direito da sala, e pensou que estava enganada. Lá estava a garota dos olhos castanhos claros, mais que tinham um leve tom de chocolate derretido. Enquanto cantou o “My heart stops when you look at me” não tirou os olhos dela, a nota mais alta que todas as outras, diminuindo um pouco mais o ritmo da música, obrigando o cara do piano a deixar que apenas o “Myyyyyyyyyyyyy” repuxado da morena habituasse o som da sala. “Quem é esta menina?” Perguntou-se mentalmente, enquanto cantava, sem deixar perceberem que estava distraída. Logo agitou a cabeça levemente, como se isso fosse afastar perguntas sobre a garota de seu pensamento. Sorriu para ela, um sorriso diferente de todos que já havia dado. Até mesmo para Grace. Era um sorriso caloroso, porém recatado. Discreto. Repuxou algumas notas, resolvendo encurtar a música. Era um pouco grande de mais para uma primeira vez, e uma audição.

I'ma get your heart racing
If that's what you need
In this teenage dream tonight
Let you rest your head on me
If that's what you need
In this teenage dream tonight, tonight, tonight
 
Dianna não conseguia desviar o olhar da tal menina. Pensou se isso não poderia intriga-la de alguma forma, mais estava fora de cogitação pensar em algo racional agora. Por mais que tal música fosse destinada a loira de olhos azuis, a morena baixinha ali presente, parecia ter cativado a atenção de Dianna. Percebendo que poderia estar constrangendo a menina, direcionou o olhar para algumas pessoas da sala. Via que eles agora sorriam calmos, balançando os corpos ao ritmo também calmo da música. Com a voz mais calma que antes, porém um pouco mais forçada em alguns agudos e tons baixos, a canção foi sendo finalizada. Ao terminar, olhou mais uma vez Will, o qual levantou-se, aplaudindo alegremente. A garota morena também estava aplaudindo-a, o que fez a morena corar ligeiramente. Ele havia pedido para que sentasse-se em algum lugar da sala, então olhou rapidamente, procurando um canto vago. O lugar ao lado garota a qual tinha-lhe encarado estava vago. Considerou a hipótese de se sentar ao lado dela, mais estava um pouco aflita por tê-la encarado em momentos da música que certamente queriam dizer algo há mais, então sentou-se ao lado de um menino engraçado, que parecia ter pele de bebê. Uma cadeira entre ela e a tal menina. E ainda sim, sentiu-se nervosa, achando até em que alguns momentos, a menina lhe olhava. “Deve ser coisa da minha cabeça.” Pensou, resolvendo prestar atenção no que acontecia na sala.
 
 
 
 
 
 
 




 Post: #001
 Clothers: uniforme das cheerios
 
 music: Teenage Dream #boyceavenueversionacustic
 
 notes: #nervosa #trocando olhares com estranha linda #audição

@ Credits

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Kurt Hummel em Sex 21 Jun 2013 - 14:52

Local: Sala do New Directions || Acompanhado de: Will, Rachel, Artie, Mercy, Tina, Mary, Marley, Finn e Dianna || Vestindo: Isso
Somewhere Over The Rainbow
 

Pronto, agora eramos "New Directions", oficialmente.Mr.Schue resolveu voltar atrás e continuar treinando a gente, mas infelizmente me fez me arrepender de ter ficado triste com sua saida, as invitationals eram essa semana e ele sugeriu musicas horrivelmente antigas para cantarmos, pelo amor de Deus, eu não iria querer parecer um velhinho com bom gosto para roupas dançando musicas do tempo da Madonna, iria acabar me sentindo um Elthon John.Quando ele viu nossas caras que demonstraram que realmente não gostamos da setlist, ele sugere que nós demos sugestões e claro, cantando.Antes mesmo de pensar em alguma música, uma Cheerio entra na sala, olho com um olhar confuso para a garota, o que uma CHEERIO faria na sala dos "fracassados"?.Oh meu Deus, ela iria fazer audição para entrar, aquilo não me cheirava bem, desde que Cheerios colocaram revistas de mulheres nuas em meu armario nunca mais confiei em nenhuma delas, são traiçoeiras e falsas.Então, Dianna, começa a cantar Teenage Dream de Katy Perry em uma versão acustica, ela era uma ótima cantora, mas ainda não deixei minhas suspeitas de lado.Após ela se sentar, me levanto rapidamente antes que a Srta.Adoro me aparecer resolva ser a primeira.A música pensei em poucos segundos, tenho uma setlist de canções da Broadway preparada na minha cabeça para qualquer ocasião, e essa é um classico.Me ponho a frente e os observo com um olhar intimidador e sério, sorrio e falo: - Eu quero ser o primeiro a dar a sugestão, e minha sugestão para setlist das Intationals é: Broadway, sim, alguns de vocês não devem gostar por ser algo bem gay... não que eu seja... e-eu não sou obviamente, mas sou apaixonado por musicais... enfim, sei que seremos atacados por tomates, ou até balões cheios de água... ou outra coisa mais nojenta.E se formos vaiados, quero pelo menos ter cantado algo que goste.Engulo seco e finalmente digo a musica que irei cantar: -Irei cantar um dos classicos, que foi cantado no magnifico "O Magico de OZ" na voz de minha diva Judy Garland, Somewhere Over The Rainbow, apreciem o show! - E com um olhar ao pianista, ele começa e melodia, e eu, começo a cantar as primeiras frases ao meio da sala:


Somewhere over the rainbow 
Way up high 
And the dreams that you dreamed of 
Once in a lullaby


Canto a um tom baixo em "Some" e aumento em "where" andando para frente e olhando ao alto como se estivesse imaginando algo - Quando me apresentava eu realmente sentia a música, sou tão teatral -Levanto um dos braços em "Way up high" e fecho a mão em um punho como se quisesse pegar algo inalcançável, levo a mão ao peito e finalizo a estrofe do mesmo tom que comecei.Continuo a música e ando para o outro lado da sala aonde se encontrava Brad, o pianista.


Somewhere over the rainbow 
Blue birds fly
And the dreams that you dreamed of 
Dreams really do come true 


Ao chegar ao piano fico ao lado de tal apoiando o braço nele continuando a canção em "Blue birds fly" prolongando o "fly".Olho com olhar de sonhador em "Dreams really do come true" com um sorriso ao rosto.Saio do piano voltando ao meio da sala e continuo a música.


Someday I'll wish upon a star
Wake up where the clouds are far behind me 
Where trouble melts like lemon drops 
High above the chimney tops that's where you'll find me.


Olho ao alto cantando com uma voz angelical e calma a primeira frase do trecho e já na segunda acelero a voz prolongando "behind me" ao final.Fecho os olhos continuando a cantar em um tom acerelado e ao fim, novamente, prolongo agora em "find me" abrindo os olhos.


Somewhere over the rainbow bluebirds fly 
And the dream that you dare to dream 
Why, oh why can't I?


Fecho os olhos e abro os braços  prolongando "Somewhere" no começo, e "fly" no fim da primeira frase.Abaixo os braços mas ainda de olhos fechados continuo a cantar em um tom baixo e limpo.Ao fim pergunto como a mim mesmo, ainda que a sala estivesse cheia.


Oh, Somewhere over the rainbow way up high 
And the dream that you dare to dream 
Why, oh why can't I?


No último trecho repito novamente "Somewhere over the rainbow" mas dessa vez canto em um tom baixo, seguindo o ritmo angelical da música que soava dos instrumentos que ficavam ao canto da sala.Ao fim prolongo por um longo tempo o "I" vou abaixando o tom da voz de olhos fechados  e com os braços abertos.E ao fim a melodia acaba e abro os olhos, e com um sorriso recebo os aplausos com o pensamento de que fui bem, e claro, fabuloso.Volto ao meu lugar, ao lado de Mercy, esperando a proxima pessoa a se apresentar, e que vagamente não será melhor que eu.


Template feito por Zafrina - TPO

____________________


Kurt {Porcelain} Hummel

Star of Two Worlds ★ Sweet and Beautiful Guy ★ Popular  ★ Blaine, My Problem
The Killjoy Never Die! @ CG!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Nêmesis em Sab 22 Jun 2013 - 19:18

Invitationals
Yes... I'm coaching the glee Club again.


 Estávamos na sala do New Directions quando uma das Cheerios adentrou a sala, a garota era morena e bonita. Foi até o centro da sala e cantou Teenage Dream (Boys Avenue, acoustic Version), ela tinha sido ótima, todos aplaudimos e eu digo que a garota foi aceita, em seguida me levantei e anunciei que Kurt seria o próximo a cantar. Ele se levantou, foi até o centro da sala e disse:
 -Eu quero ser o primeiro a dar a sugestão, e minha sugestão para setlist das Invitationals é: Broadway, sim, alguns de vocês não devem gostar por ser algo bem gay... não que eu seja... e-eu não sou obviamente, mas sou apaixonado por musicais... enfim, sei que seremos atacados por tomates, ou até balões cheios de água... ou outra coisa mais nojenta.E se formos vaiados, quero pelo menos ter cantado algo que goste. -O pessimismo dele me assustou um pouco, e então ele continuou falando antes que eu pudesse falar qualquer coisa. -Irei cantar um dos classicos, que foi cantado no magnifico "O Magico de OZ" na voz de minha diva Judy Garland, Somewhere Over The Rainbow, apreciem o show!
 Ele tinha sido ótimo performando a canção de Judy Garland, todos aplaudimos e eu disse:
 -Wow Kurt, parabéns, foi ótimo.

Com: Glee Club; Onde: New Directions Choir Room; Vestindo: Colete.

Thanks Maay; from TPO


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Finn Hudson em Sab 22 Jun 2013 - 23:42

I'd catch a grenade for you
Com: Quinn and ND; humor: Bom;  From TPO


 
 Entramos na sala do coral, Quinn olhou para o local como se estivesse dentro de um esgoto de New York prestes a conhecer as tartarugas Ninja. Todos os membros estavam ali esperando por mim, Mr. Schue me avisou que eu estava atrasado, porém eu disse.
-Bom, hoje eu trouxe um novo membro, temporário, mas ainda assim, Quinn, minha namorada, ficará conosco essa semana, e ela vai decidir se continua ou não.- Olhei ao redor da sala esperando aplausos, mas então vi que Kurt e Marley seguravam Mercedes pelos punhos, desviei então o olhar para Rachel, que olhava dramaticamente para as unhas, então, caminhei com Quinn até uma das cadeiras vermelhas e a deixei lá. -Quinn, essa é só pra você.  - Sussurrei em seu ouvido, e logo em seguida fui até o centro da sala e disse.-Em uma semana estaremos nos apresentando nas Invitationals, então, eu espero ter a oportunidade de poder cantar essa música, dedicando-a para Quinn.- Apontei para os músicos da banda que comeram a tocar uma melodia calma e potente. 

-Easy Come, Easy go, That's just how you live, oh.- Canto olhando diretamente para Quinn com a voz grave e ligeiramente rouca. -Take, take, take it all but you never give.- A cada "Take" eu colocava a mão em um lado do meu tronco, próximo ao peito, alternando os movimentos, e em seguida faço um ligeiro movimento negativo apontando para Quinn. -Should've known you was trouble from the first kiss- Dou alguns passos tímidos para frente enquanto continuo olhando para Quinn. -Had your eyes wide open Why were they open - Movo meu corpo levemente para a esquerda, e dou um ligeiro passo para trás, no qual observo todo o clube do coral olhando para Quinn e em seguida para mim.

-Gave you all I had and you tossed it in the trash, You tossed it in the trash, you did- Movi a mão para a horizontal na frente do meu corpo, e em seguida apontei para baixo. Quinn sorria para mim, já Rachel me olhava como se eu estivesse morto. -To give me all your love is all I ever ask, Cause what you don't understand is, I'd catch a grenade for ya (yeah yeah)-Enquanto eu cantava, Marley, Mary e uma garota morena que eu não conhecia faziam um suave back vocal. -Throw my hand on a blade for ya (yeah yeah), I'd jump in front of a train for ya (yeah yeah), You know I'd do anything for ya (yeah yeah).-Cantava com toda a emoção que eu conseguia reunir, tentando passar o mesmo sentimento de amor infinito para todo o clube do coral, e principalmente, para Quinn. Continuava cantando com a voz ligeiramente rouca e grave, olhando fixamente para Quinn, que retornava meu olhar com um sorriso delicado. -I would go through all this pain, Take a bullet straight through my brain, Yes I would die for you baby... But you won't do the same,oh, no no no.


-Black, black, black and blue, Beat me till I'm numb-Continuei parado no centro da sala próximo ao piano, apenas gesticulando com as mãos. -Tell the devil I said hey, When you get back to where you're from-Unh...ok, essa parte foi tensa, Rachel segurou uma risada. "Diga ao diabo que eu disse 'hey', quando você voltar de onde veio." Tentei esquecer essa parte e continuar o resto da canção.-Mad woman, bad woman that's just what you are. Yeah, you smile in my face then rip the breaks out my car- Joguei o braço esquerdo para a parte de trás do corpo e em seguida ergui a cabeça, dando alguns passos pare frente fiquei mais próximo de Quinn.

-But darling I'd still catch a grenade for ya (yeah yeah), Throw my hand on a blade for ya (yeah yeah), I'd jump in front of a train for ya (yeah yeah), You know I'd do anything for ya (yeah yeah)- Me aproximei mais um pouco de Quinn, peguei delicadamente sua mão direita, ainda cantando, e a levei até o centro da sala, onde eu olhava eu em seus olhos claros, chegando próximo ao fim da canção.-I would go through all this pain, Take a bullet straight through my brain... Yes, I would die for you, baby.-Fui abaixando ligeiramente minha e em seguida encerrei a canção cantando. -You'd never do the same- Os membros do coral aplaudiram, e então me aproximei de Quinn e beijei seus lábios doces suavemente, até que fomos interrompidos por um pigarro do Mr.Schue, então eu falei.

-Quinn, eu te amo, e...eu faria qualquer coisa por você.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Artie Abrams em Dom 23 Jun 2013 - 0:03

Eu estava na sala do coral ouvindo enquanto o Mr. Schue falava sua sugestão para a setlist para as Invitationals com uma expressão de horror no rosto, se já não bastasse os coletes que ele usava que dava até pra aguentar e tudo mais, mas aquela lista fazia parecer como se ele tivesse parado no tempo. Eu adorava o Mr. Schue, ele tinha uma aura de liderança muito boa, mas o seu gosto musical era questionável. Estava pensando em uma música que poderia sugerir para a competição e me perdi em meus pensamentos.
Quando voltei a mim mesmo escutei uma voz bonita cantando uma versão acústica de Teenage Dream, quando percebi de onde vinha a voz percebi que a garota que a cantava era desconhecida aos meus olhos, provavelmente uma novata. Ela tinha uma bela voz e era bem bonita também. Depois da apresentação incrível da morena, Kurt se adiantou e foi fazer a sua sugestão para a competição.
Ele fez uma performance e tanto, um pouco previsível, mas uma boa performance. Broadway era realmente sua coisa, mas eu sabia que não era aquilo que precisavamos na competição, precisavamos de algo mais moderno. Depois de Finn aparecer com uma lider de torcida loira que era a namorada dele e cantar uma música do Bruno Mars, eu não tinha boas lembranças de lideres de torcida e apesar de Quinn ser uma garota bonita apenas uma lider de torcida havia me chamado atenção apesar de só ter a visto de longe e ela definitivamente não era loira. Não consegui mais me segurar, Bruno Mars era legal, mas precisavamos de algo com mais efeito. Peguei nos ferros ao lado das rodas da cadeira impulsionando a mesma para a frente me direcionando para o centro da sala e girando a cadeira para encarar meus companheiros de coral, que apesar de serem poucos, eram bastante talentosos, tirando Quinn, que eu não sabia se ela poderia fazer algo além de dançar como ela estava nas Cheerios. - Eu tenho uma sugestão para as Invitationals, precisamos de algo poderoso para vencer e tenho certeza que essa música é o que precisamos.  - Falei com bastante confiança de que com essa música estariamos no topo. - Irei cantar Thrift Shop de Macklemore - Disse antes de olhar para a banda e começar a cantar.

I’m gonna pop some tags
Only got 20 dollars in my pocket
I, I, I’m hunting, lookin’ for a come-up
This is really awesome.

Comecei a música com confiança, estralando os dedos quando cantei a parte dos 20 dollars. Eu realmente não era a melhor voz daquele coral, mas no fundo sabia que era o que tinha a voz mais versátil e que apesar de eu ser o único rapper ali, eu também poderia me destacar em partes que não eram raps, então tentei fazer o meu melhor naquela parte estendendo as notas que poderia e deixando o tom da minha voz diminuir na ultima palavra antes de respirar fundo para começar o rap.


Walk into the club like what up, I got a big shirt
I’m so pumped, I bought some shit from a thrift shop
Ice in the fridge is so damn frosty,
The people like “damn, that’s a cold ass honkey”
Rollin’ in hella deep, headed to the mezzanine
Dressed in all pink, except my gator shoes, those are green.
Draped in a leopard mink girls standin’ next to me
Probably should have washed this, smells like R Kelly's sheets
Pssssssssssss

No inicio da música me movimentei pela sala com a ajuda da minha cadeira, depois de tantos anos utilizando-a parecia como uma segunda natureza pra mim, tive o cuidado de mudar algumas das palavras da música por serem bem pesadas, mas fiz o rap perfeitamente realmente me divertindo enquanto interpretava um pouco da música gesticulando com as mãos e me divertindo com expressões faciais.

But wait, it was 99 cents.
If I get caught in it, washin’ it,
‘Bout to go and get some compliments passin’ up on those moccasins
Someone else has been walkin’ ‘in, but me and grungie fuckin’ ‘em
I am stuntin’ and flossin’ and savin’ my money
And I’m hella happy, that’s a bargain, bitch.
Imma take your grandpa’s style, imma take your grandpa’s style,
No, for real, ask your grandpa, can I have his hand-me-downs?

Eu realmente não estava mais ligando tentando mudar as palavras da música, sei que o Mr. Schue não deve gostar muito de tal linguajar, mas eu estava me divertindo muito para me importar, aquela música era uma de minhas favoritas e se eu ainda pudesse andar tinha certeza que estaria dançando por toda essa sala, mas infelizmente isso não era possível, então tive que me contentar em me mover com a cadeira de rodas.

Velour jump suit and some house slippers,
Doukie brown leather jacket that I found diggin’.
They had a broken keyboard, I bought a broken keyboard
I bought a ski blanket, then I bought a knee board
Hello, hello, my ace man, my mello
John Wayne ain’t got nothing on my friends game,
Hell no!
I can take some pro wings make ‘em cool, sell those
The sneaker heads will be like
“Ah, he got the Velcro”

Eu tinha decidido encurtar um pouco a música então o próximo refrão seria o ultimo, músicas de rap são realmente um pouco mais longas e aquilo era somente uma sugestão para o Mr. Schue.


I’m gonna pop some tags
Only got 20 dollars in my pocket
I, I, I’m hunting, lookin’ for a come-up
This is fucking awesome.


I’m gonna pop some tags
Only got 20 dollars in my pocket
I, I, I’m hunting, lookin’ for a come-up
This is fucking awesome.

Girei a cadeira no ultimo refrão e cantei me divertindo bastante ao brincar com a minha voz, apesar de eu não ter uma voz estilo broadway como a Rachel e o Kurt ou uma voz mais diva como a Mercedes, tinha certeza que minha voz era a mais versátil do clube. Terminei a canção estendendo a ultima nota e sorrindo antes de voltar para o meu lugar.

thanks juuub's from @bg !

We need this!

Taggeds: New Directions
Notes: Nada Importante.
Lyrics: Thrift Shop - Macklemore

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Quinn Fabray em Dom 23 Jun 2013 - 0:11


We don't care!

Eu ria pelo corredor até que adentramos a sala onde alguns olhares raivosos pairaram sobre mim,mordisquei meu lábio e olhei com um certo nojo para aquela sala e para aquelas pessoas. 
A negra que eu havia jogado tots outro dia estava lá,juntamente com o amiguinho que é amiguinha,me mantive com o olhar de desprezo e as sobrancelhas levemente arqueadas até que Finn me apresentou e me encaminhou para as cadeiras,sorri me aconchegando e mantive meus olhos nele durante a apresentação.
A melodia tocou e então percebi ser a música Grenade do Bruno Mars, apesar da letra estranhamente inapropriada para o momento,Finn sabia que aquela era minha música preferida e que eu vivia cantarolando. Eu movimentava meu corpo para os lados no ritmo da música,um sorriso invadia meu rosto. 
Finn cantava bem e por mais ruim que fosse eu tinha que admitir que ele parecia bem a vontade ali com aquelas pessoas estranhas. Mercedes me metralhava com o olhar juntamente com Kurt,pude perceber com uma breve olhada de canto de olho,a amiguinha nariguda e baixinha deles riu com a melhor parte da música e então manteve os olhos em Finn como se ele fosse o último homem do mundo,uni minhas sobrancelhas com ciúmes.
Me focando apenas na apresentação dele,logo Finn me leva para o centro da sala,fitei o chão algumas vezes demostrando timidez e voltei meu olhar para ele tentando conter o sorriso que se formava em meu rosto. Sinto os lábios de Finn repousarem aos meus iniciando um beijo,sorrio correspondendo envolvendo meus braços em torno o pescoço do menino que se curvava para me beijar logo após os aplausos.
Um pigarro vindo o até então professor nos fez parar,sorri para o homem e logo disse em um tom alto para que todos pudessem ouvir,principalmente Rachel,a garota nariguda.
-Eu te amo e sempre farei tudo por você meu amor.
Sorri roubando novamente um beijo dele e voltei minha atenção para todos daquela sala,suspirei sorridente.
-Alguns eu ainda não conheço,mas espero ser bem recebida aqui,quero conhecer o local que faz meu namorado se sentir bem,e admito que tem uma boa...Estrutura.
A serenidade da minha voz fez parecer que era verdade,por mais que no funo realmente tenha um pouco de verdade nas minhas palavras, abracei Finn pela cintura e então caminhamos juntos para as cadeiras nos sentando,segundos depois um cadeirante assume a posição de Finn e inicia uma música. Enquanto ele cantava eu sorria para Finn e pensava em uma maneira de fazê-lo ser expulso dali.

Thanks: Alice R. @ TPO & WE

____________________


Lucy Quinn Fabray
I can taste the tension like a cloud of smoke in the air
Be the good girl you always had to be.Conceal, don't feel, don't let them know.Well now they knowTHANKS, LU.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Artie Abrams em Dom 23 Jun 2013 - 0:33

Estava um pouco entediado na sala do coral, Quinn e Finn estavam no seu ninho de amor e apesar de eu não ser uma das piores pessoas do mundo aquilo estava me fazendo me sentir um pouco solitário. Meus pensamentos logo foram para a lider de torcida de cabelos escuros que havia visto, ela era realmente linda, não sabia o seu nome ou se ela olharia para alguém cadeirante como eu, mas ela era linda.
No meu tédio crescente olhei em direção a porta do coral e o meu coração acelerou como vi uma figura conhecida passar pelos corredores, era ela! Eu não podia perder essa chance. Aproveitei que ninguém estava olhando e sai furtivamente da sala do coral, eu tinha que falar com ela.
thanks juuub's from @bg !

I need you!

Taggeds: Quinn e Finn
Notes: Nada Importante.
Lyrics: Nenhuma

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum