Sala do New Directions

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sala do New Directions

Mensagem por Stalker em Qui 30 Maio 2013 - 15:48

Relembrando a primeira mensagem :



New Directions



É uma sala quadrada com vários instrumentos musicais e cadeiras vermelhas onde ficam os membros do Clube, uma lousa branca onde ficam as listas com as tarefas da semana.E um prateleira com os troféus que o Clube já ganhou.

____________________



The your ghost, the ur image. I'm the stalker!
avatar
The Bosses

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Sala do New Directions

Mensagem por Kitty Wilde em Dom 23 Jun 2013 - 0:38


"  "

Estava apenas passeando pelos corredores quando vi a Fabray conversando com a orca que ela se atrevia a chamar de namorado, normalmente isso não era nada digno de minha atenção e ver a Sandra Dee com a orca do seu namorado não me interessava em nada, mas meu instinto estava me avisando de algo e seguindo meu instinto eu gastei uma pequena parcela do meu tempo e escutei um pouco da conversa dos dois. Por isso neste momento estava na frente da porta da sala do coral de perdedores, me preparando para entrar naquele covil de derrotados.
Suspirei pensando no que iria fazer e entrei na sala com um sorriso convencido em toda minha glória no meu uniforme de cheerio, aquele uniforme realmente fazia maravilhas a auto-estima de qualquer garota. Fui até o centro da sala e olhei com um olhar de nojo para aqueles perdedores antes do meu olhar encontrar Quinn, ela parecia tão feliz e estava tão bonita... Me perdi em meus pensamentos por um segundo antes de lembrar o meu motivo de estar ali. Coloquei um sorriso maldoso no rosto antes de falar em direção a loira. - Olha só o que eu vejo aqui... Não sabia que tinha decaido tanto Fabray, depois de tanto tempo no topo da cadeia da popularidade e onde você termina? Logo aqui, com um bando de perdedores cantando canções felizes sobre o sol do outro dia, que desgraça para as cheerios. - Disse com um tom maldoso e logo meu sorriso alargou quando uma ideia me abateu. - Me pergunto o que a treinadora vai achar disso... - Falei esperando por uma reação da outra loira.

"  "


____________________


Demons
Don't get too close It's dark inside It's where my demons hide

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Quinn Fabray em Dom 23 Jun 2013 - 0:53


We don't care!

Com um leve sorriso sentada ao lado de Finn com minhas mãos apoiadas nas dele eu assistia a apresentação do cadeirante que logo termina,o plano já estava pronto na minha cabeça,já sabia exatamente oque fazer,até que a figura pequena e loira aparece na porta interrompendo a sequência. A garota se posicionou no centro da sala e me encarou,meu coração acelerou e então tomei uma postura rígida,por que ela tinha que aparecer naquela hora? 
A menina falava sobre minha popularidade,eu lutava contra meus pensamentos para encontras as palavras perfeitas para mandá-la ir para o inferno, respirei fundo ainda sentada encarando a menina sem nenhuma expressão no rosto.
-Uma menina popular se encaixa em todos os lugares e se mantém popular conhecendo pessoas diferentes. Se não tem essa percepção sobre popularidade é fácil perceber que você não passa de uma menininha que quer chamar atenção a todo custo.
Mantive minha voz calma e então voltei meu olhar para o professor e me levantei seguindo em direção a menina falando em um tom baixo
-Sabe que estar na base é uma humilhação e uma punição...Esse será seu destino,se eu fosse você sairia daqui e ficaria calada por que você não sabe meus planos.
Dei um beijo na bochecha da menina e então ainda á frente dela esperando a menina sair dali.

Thanks: Alice R. @ TPO & WE

____________________


Lucy Quinn Fabray
I can taste the tension like a cloud of smoke in the air
Be the good girl you always had to be.Conceal, don't feel, don't let them know.Well now they knowTHANKS, LU.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Kitty Wilde em Dom 23 Jun 2013 - 1:08


"  "

Escutei as palavras da loira tentando manter uma aparência fria por fora, mas por dentro estava realmente magoada por ter que ter aquela rivalidade com a Quinn e por ter que feito ela mudar da sua felicidade para a sua máscara de vadia, mas popularidade era importante para mim e por mais que eu gostasse da loira não podia deixar esses sentimentos malucos por ela me comandarem, era errado.
Lutei para não corar ao sentir os seus lábios na minha bochecha e tentei o meu máximo possível colocar uma expressão de nojo no rosto enquanto preparava o meu próximo argumento. - Eu teria cuidado se fosse você Fabray, afinal depois que a treinadora souber que você se uniu a esse clubezinho de perdedores eu não me surpreenderia se você estivesse debaixo de mim na próxima vez. - Eu sabia que as minhas palavras poderiam ser entendidas como um duplo sentido e mais uma vez suprimi a vontade de corar ao pensar nisso e tentei continuar com meus argumentos, na verdade estava preocupada com Quinn, ela sabia que entrar no coral era suicídio social. - Nem toda popularidade do mundo pode te salvar depois de entrar nesse clube Quinn e você sabe disso, a treinadora odeia o cabelo de miojo que treina esse clube e você não deveria testar a paciencia da treinadora, você sabe que ela pode substituir alguém como você em segundos. - Avisei tentando não deixar meus sentimentos me comandarem.
Olhei para o idiota do namorado da garota que eu desejava com nojo, era tudo culpa dele que Quinn estava naquele clube de perdedores, ele não desejava o melhor para ela? Como poderia fazer isso com ela? Me controlei para não pular naquela orca, pois sabia que seria sufocada por suas banhas se fizesse isso. Voltei minha atenção para Quinn novamente. - Você como uma Cheerio devia mais do que ninguém saber que não deve deixar sentimentos pessoais interferirem com o sucesso das cheerios, parece que você é apenas mais uma lider fadada a cair da cadeia Fabray. - Falei com desgosto esperando a resposta da garota que eu amava.


"  "


____________________


Demons
Don't get too close It's dark inside It's where my demons hide

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Quinn Fabray em Dom 23 Jun 2013 - 1:22


We don't care!


Percebi que a menina se manteve ali,impaciente com aquela situação eu uni minhas sobrancelha abaixando um pouco meu rosto a encarando,eu respirava fundo,bufava e imitava algumas palavras que ela dizia com uma careta. Eu sabia que ela estava certa,eu tentava entender o motivo dela me perseguir,se ela quer meu lugar nas Cheerios e meu reinado na popularidade ela nunca iria conseguir! 
Com os braços cruzados eu a encarava olhando em seus olhos,ri falsamente tocando o ombro da menina mantendo meu tom.
-Kitty sei oque pensa,mas eu sei oque estou fazendo. Agora por favor...
Disse em um tom amigável apontando para porta,minha real intenção era simplesmente puxar aquela baixinha pelos cabelos e arrancá-la daquela sala e continuar com aquilo que estava acontecendo,aquela sequência de apresentações.

Thanks: Alice R. @ TPO & WE

____________________


Lucy Quinn Fabray
I can taste the tension like a cloud of smoke in the air
Be the good girl you always had to be.Conceal, don't feel, don't let them know.Well now they knowTHANKS, LU.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Kitty Wilde em Dom 23 Jun 2013 - 2:04


"  "


Meu objetivo nunca foi entrar para aquele clube de perdedores, na verdade ainda desconfiava que o tal Will só havia reunido eles para tarar os adolescentes mais fácilmente, eu realmente não gostava do professor do Glee Club, mas pela Quinn eu iria fazer isso, talvez se outras lideres de torcida entrassem naquele clube de idiotas algumas pessoas poderiam tolerar o fato da Quinn ter entrado, era uma aposta perigosa, mas aquela garota merecia tudo que eu pudesse fazer para ajuda-la, apesar de ela não apreciar muito minha presença. - Tudo bem Fabray, se você acha que pode estar nesse clube de perdedores e continuar no topo, eu tenho certeza que posso fazer o mesmo. - Falei com um sorriso no rosto mostrando uma atitude de confiança apesar de estar bem nervosa por dentro. - Eu irei fazer uma audição para esse pequeno clube, tenho certeza que isso é permitido não é? Irei cantar Honey, honey do musical Mamma Mia. - Disse sabendo que depois daquilo não poderia voltar atrás, esperei a banda começar a tocar a melodia e me preparei para improvisar uma coreográfia.
Me virei para trás assim que a melodia começou a tocar, colocando uma mão na cintura e outra descansando ao lado do meu corpo. A coreográfia seria toda improvisada, mas teria que servir, comecei a balançar o meu corpo de acordo com a melodia, a música não era sensual como era comum nas cheerios, mas eu realmente gostava da música e realmente tinha certeza que era uma música que eu poderia cantar. Um pouco antes de começar a cantar me virei e levantei minha perna direita para o alto sorrindo.


Honey honey, how he thrills me, aha, honey honey
Honey honey, nearly kills me, aha, honey honey
I've heard about him before
I wanted to know some more
And now i know what they mean, he's a love machine
Oh, he makes me dizzy

Minha voz não era uma voz muito poderosa, mas eu sabia que era boa, era suave e me lembrava uma mistura de Broadway e Country, então ficava muito bem naquela música. Pulei para a frente na primeira frase antes de dar um giro completo e parar de lado e levantar a mão direita abaixando-a pelo meu corpo. Eu poderia não ser a melhor cantora, mas era uma das melhores dançarinas das Cheerios. Parei com a mesma mão no joelho levemente inclinada me balançando levemente com a batida da música enquanto cantava. Em seguida levantei as mãos, olhando para os lados enquanto meus quadris seguiam minha cabeça antes de dar mas um giro e acabar com as mãos ao lado do meu corpo suavemente enquanto seguia a batida suave da música e cantava.


Honey honey, let me feel it, aha, honey honey
Honey honey, don't conceal it, aha, honey honey
The way that you kiss good night

Meus olhos não deixavam Quinn enquanto eu cantava e dançava a música, sei que em outra situação poderia parecer estranho, mas naquele momento os idiotas do clube deviam achar que eu apenas estava tentando parecer superior a garota. Passei as mãos pelo meu corpo para baixo antes de descer o meu corpo juntamente com as minhas mãos e girar levantando o meu corpo novamente. Andei para mais perto de Quinn que parecia ter recuado quando a apresentação começou e me inclinei em sua direção, soltando um leve beijo para ela quando estava na ultima frase daquele verso antes de voltar para o centro da sala.


Way that you kiss me goodnight
The way that you hold me tight
Way that you're holding me tight
I feel like i wanna sing
When you do your thing

Coloquei uma das mãos na testa na primeira frase como se estivesse abalada por um amor e em seguida me abracei com um sorriso no rosto imaginando o rosto de Quinn e girando duas vezes no mesmo lugar. Na quarta frase estendi a palavra sing com felicidade verdadeira no rosto, mas me controlei para não exagerar e coloquei a mão do lado do rosto como se fosse contar um segredo na ultima frase daquele verso.


Honey, honey touch me baby, aha, honey honey
Honey, honey hold me baby, aha, honey honey
You look like a movie star,
But i love just who you are
And honey to say the least you a doggone beast

Honey honey, how he thrills me, aha, honey honey
Honey honey, nearly kill me, aha, honey honey
I've heard about you before, i wanted to know some more
And know i'm about to see, what you mean to me

Fui até o pianista e me deitei sobre o piano enquanto cantava com diversão e segurava o homem pelo colarinho movendo minhas pernas de uma maneira suave parecida com aquelas garotas de musicais na praia. Não passei muito tempo sobre o piano e logo continuei a dançar pela sala de uma maneira dócil e com uma real felicidade, aquilo estava realmente me divertindo.
Como estava perto do final fui me aproximando de Quinn e girei ao redor dela, estava sendo difícil me controlar para não me declarar ali diante dela, estendi a nota da palavra see e disse a ultima frase olhando diretamente nos olhos da loira, terminando a música um pouco ofegante, mas com energia o suficiente para falar a próxima frase. - Que tal Fabray? Dúvido que alguém como você poderia fazer melhor. - Falei me esforçando para parecer confiante.


"  "


____________________


Demons
Don't get too close It's dark inside It's where my demons hide

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Quinn Fabray em Dom 23 Jun 2013 - 3:14


We don't care!


Pressionei meus lábios uns nos outros quando a pequena loira ainda se manteve ali,revirei meus olhos e ouvi oque ela disse,tudo bem,oque ela realmente queria além de tomar meu lugar? Ela queria ser eu? Uni minhas sobrancelhas e logo recuei para minha cadeira quando ela começou a cantar,olhei para Finn e  apoiei minha cabeça no ombro dele,meu plano estava indo por água abaixo! 
Frustrada suspirei logo voltando a minha postura, olhei em volta e percebi que a maioria das pessoas ali queriam me matar,claro e matar Kitty também. Ela dança e canta de forma exemplar,eu apenas observava sem demostrar expressão alguma.
Ela ofegante para na minha frente e me desafia com as palavras,uni minhas sobrancelhas me levantando mantendo meu olhar fixo no dela  logo a encarando apoiando minhas mãos em minha cintura
-Senta e assista...Baixinha...
Disse caminhando lentamente em direção ao piano,eu pensava em qual música cantar,eu não deveria ter aceito aquele ''desafio''. Apalpei minha roupa me encostando no pianista,ainda pensativa ele sorri me olhando apenas esperando eu falar o nome da música.
-Ér...Hum...Sabe tocar....Hey Jude?
O pianista sorrio e então começou a tocar,eu respirei fundo e caminhei lentamente para o centro da sala,fitei o professor Mr. Schue e dei os ombros em um pedido de desculpa,logo voltei meu olhar para Finn com um pequeno sorriso. Hey Jude era uma música que minha mãe cantava o tempo todo enquanto arrumava meu cabelo para escola.
Então fechei meus olhos por breves segundos em um suspiro e tentei manter meu timbre lento e acompanhando o pianista.
-Hey Jude.... Don't make it bad.
Take a sad sond,and make it...Better
Remember....To let her into your heart. Then you can start to make it better.

Eu não possuía técnicas,e um medo de decepcionar o Finn naquele momento era oque mais me possuía,eu fechava os olhos para me acalmar e esquecer que eu deveria ser melhor que a dança e a música da Kittty. Eu cantava pausadamente e balançava meu corpo de um lado para o outro,me mantive calma e fitava Finn para me acalmar mais ainda. Sorri dando continuação a música,aquela música também servia como um pedido de desculpas,então fitava Mercedes com uma certa timidez pelo meu ato.
-Hey Jude...Don't be afraid. 

-You were made, to go out and get.... her.
The minute. You let her under your skin.
Then you begin...To make it,better.
Olhei Mr.Schue e sorri logo fitando o chão,eu cantava pausadamente e minha voz obedecia meus comandos. Eu tinha noção que minha voz não era perfeita,mas eu sabia cantar,era bem afinada e conseguia ajudar o Glee Club. Agora todos me olhavam e cantarolavam comigo,sorri me lembrando que Kitty estava ali,olhei para ela e sorri docemente,aquela música fazia eu me sentir uma criança novamente e pudia sentir minha mãe escovando meu cabelo para a escola. Sorri fechando os olhos ainda movimentando meu corpo de um lado para o outro de forma monótoma, era impossível fazer um passo de música naquele ritmo e então sorri olhando para o pianista sinalizando com a mão para o mesmo estender os tempos das notas para um final.
-And anytime....You feel the pain
 Hey Jude,refrain. 
Don't carry the world upon your shoulders 
For well you know that it's a fool...
 Who plays it cool
 By making his world a little colder.

Sorri olhando para o pianista que tocava as últimas notas,olhei para Kurt e por fim para a nariguda da Rachel novamente com meu olhar sem expressão. 

-Na na na.... na na na.... na na...

Abri um sorriso e encarei Kitty,algumas poucas pessoas aplaudiram,Finn e Mr. Schue aplaudiram com uma certa convicção, voltei para meu lugar ao lado de Finn que me abraçou e então falei em um tom alto.
-Então Schuester...Oque nos diz?
Perguntei com um pequeno sorriso,uma parte dentro de mim entendia como é cantar e se sentir livre,uma outra me odiava por ter gostado daquele lugar em menos de 1 hora,isso não pode ter acontecido. Apesar de gostar dali,eu fitei Finn por alguns instantes séria como um aviso de "teremos uma breve conversa depois".



Thanks: Alice R. @ TPO & WE

____________________


Lucy Quinn Fabray
I can taste the tension like a cloud of smoke in the air
Be the good girl you always had to be.Conceal, don't feel, don't let them know.Well now they knowTHANKS, LU.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Scream em Dom 23 Jun 2013 - 14:15

Invitationals
Yes... I'm coaching the glee Club again.


 Observo as apresentações seguintes, e então, depois de algum tempo atrasado Finn chega na sala, com ninguém menos do que Quinn Fabray, ele avisa para todos que ela pretende ficar uma semana conosco, e se gostasse ela iria continuar, e em seguida o garoto cante Granade do Bruno Mars, seguindo perfeitamente o ritmo da música. 
 Logo em seguida Artie se levanta...ou melhor, sai de seu lugar e vai até o centro da sala, onde apresenta Thrift Shop do Macklemore, fazendo todos darem ótimas risadas e aplaudirem. Então eu falei:
 -Wow, muito bem pessoal. Finn, acertou em cheio cantando Granade ficou realmente ótima na sua vo...- Mas nesse momento, outra cheerio loira entrou na sala do New Directions, de braços cruzados e dizendo:
- Olha só o que eu vejo aqui... Não sabia que tinha decaido tanto Fabray, depois de tanto tempo no topo da cadeia da popularidade e onde você termina? Logo aqui, com um bando de perdedores cantando canções felizes sobre o sol do outro dia, que desgraça para as cheerios. - Observo a cena que se desenvolve a seguir, uma enorme discussão sobre popularidade, até que Kitty olha para todos nós e fala:  -Eu irei fazer uma audição para esse pequeno clube, tenho certeza que isso é permitido não é? Irei cantar Honey, Honey do musical Mamma Mia. - A garota tinha talento, elaborou uma leve coreografia para combinar com a canção, porém...decidiu desafiar Quinn, que se levantou e começou a cantar "Hey Jude" a qual, mesmo a contragosto, todos aplaudira animadamente no final, exceto Rachel. Então olhei para elas e falei:
 -As duas foram ótimas porém...a apresentação de Quinn me emocionou muito mais...De qualquer jeito, sejam bem vindas ao New Directions.

Com: Glee Club; Onde: New Directions Choir Room; Vestindo: Colete.

Thanks Maay; from TPO


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Convidado em Dom 23 Jun 2013 - 15:57


Mercedes Aretha Jones
And when melodies are gone In you I hear a song!
---------------------------------------------------------------------
Pela primeira vez, podia dizer que a minha manhã no colégio tinha sido razoavelmente, boa. Sem xingamentos, sem raspadinhas, sendo tratada com respeito por Puck, o garoto mais "malvado" do colégio e com a agradável companhia do Kurt, que teve todas as aulas do dia comigo, já que um de nossos professores ficou doente e algumas turmas foram juntadas. Tem coisa melhor do que ficar a manhã toda do lado da pessoa que agente ama?... Bom, talvez o retorno do Destiny's child, um dueto com a Madonna e fazer a abertura do Show da Gaga, mas isso não vem ao caso, pelo menos não no momento. O importante mesmo era a ligação crescente que eu tinha com o Kurt, sem contar o ponto alto do meu dia, ensaiar com o clube do coral - que agora se chamava New Directions - na privacidade da nossa salinha. Tinha que aturar as chatices da Rachel, mas ali era um lugar aonde nada de ruim poderia nos atingir...

Pelo menos era assim que eu pensava até ouvir a setlist do Mr. Schue para as Invitationals. Ok, aquilo só podia ser uma brincadeira de muito mau gosto. Ergui uma sobrancelha e o fitei com uma expressão facial que dizia "Le Freak?... Sério?... Le Freak?". Nada contra à musica, ou contra clássicos, mas sempre que ela era tocada o cheiro que subia se assemelhava ao da mobília velha da casa dos meus avós, e acredite, não era nada agradável. Estava prestes a protestar quando ele pareceu notar que não agradava e sugeriu que agente expusesse musicas para nossa setlist... Me acomodei melhor na cadeira e sorri satisfeita. Miss Jones gostava de Democracia.

Esperei paciente o momento que Berry se levantaria para sugerir uma musica que ninguém iria gostar. Ela forçaria uma votação e quando perdesse sairia da sala bufando e batendo pé. Como diria o Artie, aquele drama já tinha perdido o efeito. Mas por puro vudu a garota não se manifestou. Olhei em volta, me perguntando sarcasticamente quem teria feito o bonequinho dela e colado em uma mini cadeirinha e costurado sua boca. Estava prestes a fazer uma piada sobre o fato com a Marley que estava ao meu lado, quando uma líder passou pela porta de disse que queria fazer audição. Definitivamente o inferno tinha congelado. Aquele prometia ser um dia atípico para os membros do coral.

Dianna, como a garota tinha se apresentado, fez uma bela performance da versão acústica de Teenage dream. Confesso que no começo não tinha ido muito com a cara dela, mas depois de ouvi-la cantar, considerei que ela poderia ser apenas mais uma garota, como qualquer uma da sala do coral, que amava musica. Eu não a conhecia e não iria julgá-la apenas pelo seu uniforme. No final de sua apresentação bati palmas e vi Mr. Schue à aceitando no grupo, como era de se esperar, pois ela havia ido muito bem. Momentos depois foi a vez de Kurt tomar o centro da sala, fazendo uma brilhante apresentação da musica Somewhere Over The Rainbow que fez eu derramar algumas lagrimas. A musica já era linda e na voz do Kurt foi como ter os ouvidos beijados por anjos e o coração embalado nos braços ternos de uma mãe carinhosa. O aplaudir e quando ele se sentou ao meu lado dei um beijo terno em seu rosto como quem diz "obrigado", pois a apresentação tinha sido belíssima.

Logo depois Finn apareceu trazendo sua namorada... Dianna invadir nossa imaculada sala, tudo bem, mas Quinn Fabray? A garota que havia me humilhado mais de uma vez e jogado tots em cima de mim e do Kurt. Isso era demais para mim, se não fosse as mãos de Kurt e Marley que me seguravam pelo punho eu teria avançado em cima dela e transformado nossa sala na cena de um crime, digna do CSI. Respirei fundo enquanto a garota se sentava e lancei um olhar furioso para Finn enquanto ele cantava. De fato não o escultava e se me perguntasse não saberia dizer qual era o nome da musica, a única coisa que importava era que Finn merecia ser tratado da mesma forma de alguém que tivesse matado meu cachorro, o que era ridículo já que eu nem ao menos tinha um. Tanto faz, o sentimento era o mesmo. No final da musica não me dei ao trabalho de aplaudir e fiquei feliz ao vê-lo se sentar, deixando de ser um alvo fácil para qualquer coisa que eu pudesse jogar em cima dele. Finn Hudson havia acabado de estragar todo o meu bom humor, mas eu não iria permitir que sua ousadia me afetasse por tanto tempo, então, mentalmente me imaginei em um mundo aonde Finn e sua namorada Barbie não existiam e milagrosamente comecei a me sentir um pouco melhor.

...Ouvir a voz de Artie cantando momentos depois, drenou toda a minha raiva, meu garoto realmente mandava muito bem e aquilo me fez ter um pouco de raiva de Miss Berry já que por frescura dela, Artie tinha sido deixado de lado por ser cadeirante e Finn havia sido invocado do inferno para ser seu parceiro de duetos, mas aquilo não importava muito agora, não havia mais nada a ser feito quanto a isso... Voltei a bloqueá-los de minha mente e fiquei me divertindo com a apresentação de Artie. plaudir no final e quando ele voltou "rodando" para o seu lugar deu um soquinho amigável em seu braço... Enfim, tudo parecia que iria voltar ao normal e que o dia voltaria a melhorar, mas só parecia mesmo, Pois outra líder entrou na sala - Reunião de Bruxas? - murmurei para Marley e Kurt que estavam mais próximos e fitei a garota com a testa franzida. Logo ela e Quinn estavam lavando uniforme de cheerios sujo na frente da sala toda, e a menor parecia não se importar em distribuir ofensas para os presentes na frente do professor. Pelo menos a Quinn fingia, o que de certa forma diminuía um pouco a humilhação. Fitei Mr. Schue me perguntando quando ele iria acabar com aquilo, mas não foi preciso. Antes que alguém mais pudesse dizer algo a Quinn 2.0 estava fazendo audição para o coral - Não sabia que as Cheerios se drogavam! Isso é suicídio social... - Sussurrei baixinho para os que estavam próximos a mim. A líder tinha ido muito bem em sua audição e me deixou surpresa, mesmo de má vontade aplaudir... Logo depois Quinn se colocou a cantar e sentir que minha cabeça estava dando parafuso. Era muita informação para digerir em muito pouco tempo e pra aumentar minha confusão, Quinn lançou um olhar estranho para mim, que lembrou o jeito que Puck me fitou quando eu achei que ele iria fazer algo contra mim, o olhar tímido parecia pedir perdão e enquanto a garota cantava sentir minha raiva se esvaindo, na minha igreja sempre fui ensinada que o perdão era o maior bem que um ser humano poderia dar para outro e mesmo que eu não acreditasse que a garota estava arrependia dos seus atos, resolvi atender seu pedido silencioso de perdão, lhe lançando um olhar também tímido e, junto com os outros, comecei a cantarolar a musica, que por sinal era bem bonita e me agradava...

Aplaudir sua apresentação meio receosa e depois que ela troca algumas palavras com Mr. Schue e volta a se sentar, sorriu para Kurt, decidindo que já estava mais que na hora de Miss Jones fazer o seu Show. Me enchendo de coragem comecei a falar - Mr. Schue, tem uma musica... Não sei se é o que o senhor está procurando, mas ela mexe muito comigo e eu gostaria de dedicá-la a alguém que é muito especial para mim. Ele sabe que é para ele. Se incomoda Mr. Schue? - Ouvir sua resposta e me levantei indo pra perto do nosso pianista e dizendo que musica eu cantaria logo me coloquei no centro da sala pronta para começar meu solo.

A introdução da musica começou a soar levemente, quem realmente me conhecia sabia que eu tinha uma certa queda pelo estilo musical da Beyonce e também saberia perfeitamente que eu estava prestes a performar a musica “Cater 2 U” que se encaixava perfeitamente com a minha situação. Comecei a fazer algumas vocalizações lembrando perfeitamente de alguns ‘momentos’ meus com o Kurt, de todas as coisas bonitas que dissemos um para o outro e de como era bom saber que estávamos apaixonados. Infelizmente Kurt nunca chegou em mim e oficializou nossa união, mas eu sabia, pelas "dicas" que ele me dava que estávamos mais que juntos, mas seria bom poder dizer isso em voz alta, no fundo sentia que Kurt tinha medo de me envergonhar pelo que os outros diziam da sua maneira de se vestir e sua forma doce e encantadora de agir, mas isso não me importava na verdade seu jeitinho meigo era o que mais me cativava e eu queria que ele soubesse isso - Baby I see you working hard, I Want to let you know I’m proud, Let you know that I admire what you do, The more if I need to reassure you, my life would - Ao cantar o primeiro verso olhei diretamente para Kurt e enfatizei “I’m proud” deixando claro que me sentia orgulhosa por ele ser sempre do jeitinho todo especial e diferente dele, não se importando com o que os outros vão pensar, sempre sento autentico e criativo, me fazendo ri nos momentos que eu achava que nunca conseguiria mais fazer isso. Foi por esse Kurt, amigo, amável e companheiro, que eu tinha me apaixonado e era esse Kurt que eu sempre iria amar. O ritmo da musica era algo que misturava o rápido e lento e minha voz soava como se eu falasse rapidamente, mas de forma totalmente harmoniosa e afinada. - be purposeless without you (yeah), If I want it (got it), when I ask you (you provide it), You inspire me to be better, You challenge me for the better, sit back and let me pour out my love letter - Ao começar a cantar a segunda estrofe aumentei um pouco meu tom de voz e no fim do primeiro verso Tina junto com Mary e, curiosamente, Quinn me ajudaram com a harmonia de fundo, fizeram o mesmo no fim do segundo e terceiro verso. Todos me olhavam de forma confusa na certa não sabia dos sentimentos que eu e Kurt nutríamos um pelo outro e bom, isso não era da conta de ninguém. Quando cantei “You challenge me for the better” fiz um movimento rápido com a cabeça como se confirmasse o que estava cantando, Kurt, realmente fazia eu querer ser melhor e estava na hora de eu retribuir todo o bem que ele me fazia sentir. O resto da banda que estava no local se juntou ao piando fazendo o ritmo ficar mais badalado e eu começo a mover meu quadril de um lado para o outro de forma sensual no ritmo da musica. - Let me help you, Take off your shoes, Untie your shoe strings, Take off your cufflinks, What you want to eat boo, Let me feed you, Let me run your bathwater, Whatever you desire, I’ll suply ya - Nessa parte da musica me movi, andando lentamente na direção de Kurt, fazendo movimento que considerava que ficariam bem graciosos e sensuais sendo feitos por mim.De fato, queria seduzir Kurt para que ele se encorajasse a me assumir, ou entendesse que eu não teria vergonha de assumi-lo. O amava e sentia no meu coração que era correspondida. Aumentei um pouco mais meu tom de voz, porem, ainda deixando-a soar de forma suave e um tanto sexy - Sing you a song, Turn my game on, I’ll brush your hair, Help put your do-rag on, Want a foot rub, You want a manicure, Baby I’m yours I wanna cater to you boy - Apontei para Kurt no começo da estrofe e mordi o lábio começando meu ‘jogo’ de ‘sedução’. Ao cantar “I’ll brush your hair” passei lentamente as mãos pelos meus cabelos para que ele imaginasse como se fosse os dele, só pra ficar na vontade. Seguir me aproximando dele e ao cantar “Want a foot rub, You want a manicure” me ajoelhei diante de Kurt, para simbolizar que estava aos seus pés. Voltei a me levantar e andei com delicadeza até o centro do palco, sendo acompanhada por Tina e Mary que, mesmo um tanto receosas, se posicionaram cada uma ao meu lado e começamos a cantar o refrão da musica em uníssono - Let me cater to you, Cause baby this is your day, Do anything for my man, Baby you blow me away, I got your slippers, your dinner, Your dessert and so much more, Anything you want, Let me cater to you - Levantamos as nossas mãos ao lado do corpo e nos viramos para a direita as abaixando enquanto fazíamos movimentos insinuantes com o corpo, logo voltamos a ficar de frente e eu olhei diretamente nos olhos de Kurt mais uma vez, ele parecia meio chocado, na certa por não ter aproveitado antes do poder de sedução de sua garota. Bom, agora ele sabia de todo meu “Sex appeal”, as meninas giram em torno de mim enquanto eu ergo os braços para frente parando eles em direção a Kurt, como se me entregasse toda para ele de corpo e alma, bom de corpo não, nossa relação ainda está muito recente e estamos muito novos para isso, portando só de alma mesmo. Seguimos cantando agora cada uma em um tom diferente, fazendo contraste - Inspire me from the heart, Can’t nothing tear us apart, You all I want in a man, I put my life in your hands, I got your slippers, your dinner, Your dessert and so much more, Anything you want, I want to cater to you - Logo no começo no primeiro verso levei as mãos ao coração, logo em seguida sacudir a cabeça convicta enquanto cantava “Can’t nothing tear us apart”, pois o que eu sentia por Kurt era eterno e sabia que nada poderia nos separar, eu era a garota dele e ele era meu garoto e assim seria até o final. Não permitiria que nenhuma outra garota estragasse essa coisa especial que sentiamos. Nosso amor iria durar, isso estava escrito nas estrelas. Em “I put my life in your hands” ergui um pouco a mão direita e a fechei dedo por dedo em um movimento rápido e gracioso. Tina e Rachel voltaram para seus lugares e um sorriso terno escapou de meus lábios quando cantei “your dinner, Your dessert and so much more” pois eu era uma boa cozinheira e ele sabia muito bem disso, já que tomávamos aula de “economia domestica” juntos. Tinha certeza que ele só tinha entrado nessa aula, pra ficar ao meu lado, como prova do seu grande amor por mim… Era bom poder cantar para ele o que eu sentia e essa musica descrevia tanto meus sentimentos que sentia vontade de chorar. Sempre passei para todos uma imagem forte e decidida, me mostrava ser uma diva absoluta e impenetrável. Bom, toda guerreira tem seu ponto fraco e digamos que Kurt é o meu. Finalizei a musica cantando o ultimo verso em notas altas, me recusei a cantar a parte da Kelly e da Michelle, apenas para não alongar muito a musica e além do mais eu era a Beyonce e todos sabiam disso. A banda foi finalizando a musica ao poucos junto com minha voz que sumiu gradativamente.

Agradeci com um movimento de cabeça aos que aplaudiam e considerando a quantidade de pessoas que tinha normalmente na sala do coral poderia considerar que hoje a casa estava literalmente cheia, claro que muitos ali estavam de má vontade e devo admitir que não gostei da entrada de todos para o coral. De fato, estava um pouco assustada com o jeito que as coisa iam caminhando o coral era meu lugar seguro, nosso lugar seguro. E estávamos permitindo rápido de mais a entrada de intrusos neles… Tudo bem o Mr. Schue como o novo treinador e Finn até que tava pra engolir, mas as lideres… Não me agravam muito. Não que eu estive julgando elas, mas sentia que não deveríamos da muito confiança, afinal elas sempre tinha sido malvadas conosco, todo mundo merecia um lugar para ser feliz. Elas já tinham o delas e não era ali com agente… O pior de tudo era que agente precisava delas então não tínhamos muita coisa a fazer, apenas aceitar. Quem sabe agora o Clube do coral ganhe um pouco mais de respeito e ao caminharmos pelos corredores não seremos mais rotulados como perdedores?... Me sentei ao lado de Kurt e olhei para frente tipo Poker face, estava louca pra saber o que ele tinha achado, mas preferir deixar ele comentar de livre e espontânea vontade, além do que, eu me sentia um pouco envergonhada…

---------------------------------------------------------------------
I'm beautiful in every single way!
---------------------------------------------------------------------

• Sexy/Nervosa • New Directions • Sala do coral • Vestindo
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Quinn Fabray em Dom 23 Jun 2013 - 16:36


We don't care!


Sentada ao lado de Finn,logo Schuester se pronuncia falando que preferiu minha ''apresentação'',abri um sorriso vitorioso e olhei para Kitty dando apenas um ombro como um pedido de desculpa totalmente irônico,ri baixo e logo a negra que eu havia jogado tots outro dia se coloca ao centro da sala e então começa a cantar.
Tudo bem ela tinha uma incrível voz,eu me arrepiei com a ''potência" vocal dela,me ajeitei na cadeira a fitando,era impossível desgrudar os olhos de Mercedes enquanto ela cantava.
Admito que algumas partes me ''assustaram'' mas eu apreciei a ousadia da menina,curiosa com quem seria o ''ele'' da situação,olhei disfarçadamente para os lados e percebi que Kurt o amigo-amiga dela manteve um sorriso encantador,uni as sobrancelhas e ri baixo sussurrando para Finn
-Sério que ela está cantando para o...A...Mas ele não e gay? 
Perguntei intrigada com a situação,mas logo volto meu olhar para a menina que cantava encantadoramente.
A apresentação da menina termina e então aplaudi com um leve sorriso,eu havia gostado das expressões e da voz da menina,eu estava mudando meu pensamento sobre ela. Mantive meus pensamentos bagunçados,se eu estava gostando dali porque eu tinha que fazer Finn sair também? Existia a Treinadora,existia o nosso status e eu não iria perder para ninguém meu posto!
O silêncio dominou a sala,percebi que Rachel mantinha os olhos em mim e no Finn,sorri e então o abracei pela cintura dando um rápido selinho.

Thanks: Alice R. @ TPO & WE

____________________


Lucy Quinn Fabray
I can taste the tension like a cloud of smoke in the air
Be the good girl you always had to be.Conceal, don't feel, don't let them know.Well now they knowTHANKS, LU.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Artie Abrams em Dom 23 Jun 2013 - 17:36

Pour some slushie in my heart.
Já havia trocado de roupa, eu realmente estava um pouco irritado por ter que jogar fora uma das minhas camisas favoritas, mas isso não me incomodou no momento, afinal a SanClair iria pensar sobre entrar no New Directions e só isso me deixava feliz. Entrei na sala do coral cantarolando Gentleman do Psy, eu realmente precisava fazer uma apresentação dessa música algum dia na sala do coral.
Percebi que Mercedes tinha acabado de terminar sua apresentação e pelo jeito que ela olhava pro Kurt como se ele fosse o ultimo tot do refeitório eu podia apostar minha cadeira que ela havia cantado pra ele. Movi minha cadeira para o lado da minha diva favorita sorrindo suavemente na sua direção. - Então, parece que perdi você mostrando o seu poder para essas lideres de torcida não foi? - Disse rindo logo em seguida, me referindo as três lideres de torcida presentes na sala, percebi que a garota que havia entrado segundos depois de eu sair da sala do coral também estava ali.

____________________

Artie Abrams
^.^

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Scream em Dom 23 Jun 2013 - 18:26

Set List
Yes... I'm coaching the glee Club again.


 Depois de muito pensar nas sugestões de músicas formulei uma lista com canções mais atuais. Imprimi algumas partituras na máquina impressora da escola, voltando a sala do New Directions dei três partituras pra cada um. 
 -Bom...nossa nova setlist, "Payphone" um dueto entre Artie e Finn, "The One that Got Away" solo da Quinn, era pra ser da Rachel mas...devido a certas circunstâncias, enfim, e pra encerrar, "You Can't Stop the Beat" cantada por todo o grupo.-Eles aplaudem a setlist nova, e então, olho para eles e digo:-Se preparem...o show é amanhã a noite.

Com: Glee Club; Onde: New Directions Choir Room; Vestindo: Colete.

Thanks Maay; from TPO


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Convidado em Dom 23 Jun 2013 - 19:21


Não importa o que façamos, não importa o que digamos. Somos uma musica desafinada, cheia de erros lindos!

- - - - - - Mercedes Aretha Jones - -

Kurt não falava muita coisa, parecia surpreso ou chocado. Me movi virando para Artie, assim que o vi voltando para sala  - Parece que sim... mas depois eu faço uma reprise pra você - Falei com um sorriso, em tom de brincadeira, respondendo seu comentário. Fitei Kurt de canto de Olho e ele estava do mesmo jeito, o que era muito estranho, mas resolvi não me preocupar com isso, na certa ele estava quebrando a cabeça para planejar a melhor forma de me pedi em namoro. Ao me voltar mais uma vez para Artie notei que ele havia mudado de camisa, após sair da sala... - O que aconteceu com você, Artie? - Perguntei franzindo a testa.

Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Artie Abrams em Dom 23 Jun 2013 - 19:31

Pour some slushie in my heart.
Fiquei um pouco nervoso ao saber que eu teria um dueto com Finn nas Invitationals, mas sorri em direção ao rapaz, ele parecia ser legal apesar de tudo. Quando a Mercedes me perguntou o que havia acontecido, fiquei um pouco nervoso em contar a ela sobre a SanClair e a raspadinha que havia recebido, mas ela era minha melhor amiga, então não vi problema nenhum em lhe contar.
Suspirei com uma feição meio triste e comecei a relatar o que havia acontecido. - Eu conheci uma garota, ela é linda e tão perfeita, mas ela é uma cheerio. - Falei esperando que ela entendesse o meu problema. - Ela é grosseira e agressiva, mas continua sendo tão linda... Eu convidei ela para o coral, a SanClair disse que ia pensar e eu me arrisquei a chama-la pra sair... - Parei por um segundo para respirar fundo. - Bem, não é de se espantar que não deu muito certo não é? E quando ela me deixou parado lá eu ia indo embora e levei uma raspadinha no rosto. Não foi muito agradável e além disso melou minha camisa favorita. - Expliquei à Mercedes o que havia acontecido um pouco triste.

____________________

Artie Abrams
^.^

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Convidado em Seg 24 Jun 2013 - 2:28


Não importa o que façamos, não importa o que digamos. Somos uma musica desafinada, cheia de erros lindos!

- - - - - - Mercedes Aretha Jones - -

Ouvir calada tudo que o Artie dizia, ele parecia tão apaixonado e cativado pela garota, mas ela não parecia o tipo certo de garota para ele. Eram bem diferentes, mas levando em conta que Kurt e eu também éramos, só posso crer que no jogo do amor tudo é possível e que de fato, os opostos se atraem. Quando ele terminou de falar eu apertei o "braço" de sua cadeira com um pouco de raiva. Esses garotos do colégio estavam cada vez piores, ainda não entendia como eles tinham coragem de implicar com o Artie que, apesar de não ser tão frágil quanto parece, não podia se defender igualmente.

Fitando Artie, tratei de engolir minha indignação e me foquei no problema dele - Do jeito que as coisas estão... - Fitei as lideres presentes na sala - ...não duvido nada que a qualquer momento 'sua garota" apareça por aqui fazendo a audição. Bom, se isso acontecer quer dizer que ela se interessou por você e se ela disse que ia pensar você não deve perder a esperança - Sacudir delicadamente seu ombro e lhe lancei um sorriso simpático dizendo - Vamos garoto, animo... Se eu puder ajudar você, com ela, é só pedir - Fechei um pouco a cara e disse - ...E também, se essa garota não ver o cara maravilhoso que você é, eu vou ter que dar um "sacode" nela pra ver se ela abri o olho e não te deixa escapar - Terminei de falar, voltando a sorri terna.


Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Artie Abrams em Seg 24 Jun 2013 - 21:46

Pour some slushie in my heart.
Sorri um pouco mais animado pelas palavras de Mercedes, ela realmente sabia como animar um homem. Olhei de soslaio para o Kurt pensando que ela realmente iria sofrer por causa dele e infelizmente não poderia ajuda-la.
- É talvez, eu estava pensando em talvez cantar alguma coisa para ela... Não sei, talvez isso convencesse ela a pelo menos me dar uma chance e sair comigo não é? - Falei com um pouco de esperança na minha voz pensando que talvez tivesse uma chance de sair com aquela garota.

____________________

Artie Abrams
^.^

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Convidado em Seg 24 Jun 2013 - 22:19


Não importa o que façamos, não importa o que digamos. Somos uma musica desafinada, cheia de erros lindos!

- - - - - - Mercedes Aretha Jones - -

- Essa é uma ótima ideia Artie, musicas penetram na mente e no coração das pessoas, muito melhor que palavras... - Disse com um sorriso, mas logo fiz uma pequena pausa para pensar e continuei - Mas pelo jeito que você falou dela, não sei se ela faz o tipo emotiva... Tem garota que não curti muito esse tipo de coisa. - me movi na cadeira, ficando de frente pra ele, falando em um tom otimista  - Mas sei la, talvez você consiga amolecer ela, só que vai ter que ser a musica perfeita... Uma que diga exatamente o que você sente e que ao mesmo tempo chame a atenção dela... Se quiser posso te ajudar. Não entendo muito de amor, mas entendo de musica. - Parei de falar, voltando a sorri.

Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Artie Abrams em Seg 24 Jun 2013 - 22:46

Pour some slushie in my heart.
As palavras de Mercedes só serviram para deixar o garoto ainda mais confuso, ele estava com um pouco de medo que a SanClair não fosse o tipo de garota que gostasse de serenatas ou coisas assim e mesmo assim ele estava confuso sobre qual música escolher, afinal, quantas músicas existiam sobre um nerd que gostava de uma cheeleader perigosa, agressiva e má?
-Pode ser, mas eu estava pensando em outra coisa na verdade... - Ele fez uma pausa rezando para que a garota fizesse o que o rapaz estava prestes a lhe pedir. - Eu pensei que se talvez você se tornasse amiga dela talvez pudesse lhe convencer de sair comigo. - Falei com um pouco de esperança que ela fizesse isso para mim.

____________________

Artie Abrams
^.^

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Convidado em Ter 25 Jun 2013 - 2:38


Não importa o que façamos, não importa o que digamos. Somos uma musica desafinada, cheia de erros lindos!

- - - - - - Mercedes Aretha Jones - -

Considerei por um momento o pedido do Artie, normalmente aceitaria qualquer coisa sem hesitar. Afinal, ele era um de meus melhores amigos. Mas dessa vez, não era um pedido qualquer. Pelo que entende a garota não era nenhuma santa e parecia ser do tipo que a qualquer momento me trancaria na salinha do zelador ou jogaria raspadinha na minha cara sem pensar duas vezes. Sem contar que não fazia parte da rotina de uma cheerio ser legal com uma perdedora, como eu, mas considerando o Puck que mesmo sendo popular, me tratava com respeito e de forma amigável, valeria a penas arisca, levando em conta que as lideres não estavam agindo de forma convencional.

Refletir por mais um momento levando meu olhar de Artie para as lideres presentes na sala e disse, por fim - O que eu não faço por você, Artie? - A pergunta foi retórica. Não tinha como eu negar um pedido daqueles, mesmo tendo ficado um pouco insegura com respeito a personalidade forte da cheerio, não podia dizer não ao tom de voz esperançoso do garoto - Olha, eu não garanto nada. Cheerios não costumam ir com a minha cara, mas vou fazer o meu máximo, disso você pode ter certeza. - Finalizei erguendo a mão direita, fazendo um juramento. Antes que ele pudesse falar qualquer coisa o sinal bate e todos saímos da sala do coral. Como de costume, empurrei a cadeira de Artie porta a fora, com Kurt, ainda calado, ao nosso lado.


Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Artie Abrams em Ter 25 Jun 2013 - 15:42

If i was your boyfriend...
A caminhada até a sala do coral foi silenciosa e com alívio Artie realmente se deu conta que não havia ninguém ali, além dos músicos que ele havia pedido para tocarem naquele dia. Ele esperou até que SanClair fosse até o centro da sala e foi para um frente dela com uma distancia razoável entre os dois. Ele estava nervoso, não, não nervoso, ele estava completamente pirando, seu estomago estava dando voltas de ansiosidade, ele não se sentia assim há um bom tempo. Claro que ele havia decidido que cantar para a SanClair era uma boa ideia, mas ele não conseguia imaginar que iria se sentir tão nervoso como ele estava agora, isso era simplesmente ridículo, ele não conseguia parar de tremer e ele sabia que se a sobrancelha arqueada da garota diante dele era um indício ela não tinha ideia de qual o motivo de ele estar ali.
- Err... Eu sei que você disse que ia pensar sobre entrar no coral e tudo mais, mas eu achei que se talvez eu lhe mostrasse um pouco do que fazemos lá, talvez você pensaria com um pouco mais de... Carinho? - Ele falou com um sorriso incerto com um pouco de medo que a garota lhe jogaria na primeira lata de lixo que surgisse. - Eu... Err... Também pensei que talvez pudesse cantar algo para você... Err... Talvez pensar... Anh... Só um pouquinho em talvez... Sair comigo? - Gaguejou o rapaz com um tom avermelhado nas bochechas que indicavam o quão envergonhado ele estava, pensando que era melhor arriscar primeiro para depois ouvir a resposta da mesma ele acenou para a banda como sinal de começar a música.
- If I was your boyfriend, I'd never let you go, I can take you places you ain't never been before - Cantar parecia tirar todas as preocupações do rapaz como ele se acalmava ao passar da música e olhava para os olhos escuros de SanClair, aquela música era a sua chance de mostrar a garota que ele a merecia. - Baby take a chance or you'll never ever know, I got money in my hands that I'd really like to blow. - Ele uniu os dedos indicadores e o polegar fazendo um gesto para representar o dinheiro antes de estralar os dedos começando a se balançar um pouco. - Swag swag swag, on you, chillin by the fire while we eatin' fondue - O tom de sua voz diminuiu um pouco nas palavras swag e ele balançou a parte superior do corpo de um lado para o outro sorrindo como a sua confiança aumentava ao perceber que a garota pelo menos não havia saído. - I dunno about me but I know about you, so say hello to falsetto in three, two, swag - Ele respirou fundo se preparando para o próximo verso e se aproximou um pouco mais da garota pegando as suas mãos sem desviar o olhar de seus olhos.
- I'd like to be everything you want, hey girl, let me talk to you - Ele se esforçou e controlou o falseto perfeitamente, com um sorriso no rosto após realizar aquele feito, aquela música descrevia perfeitamente o que Artie sentia no momento, ele queria namorar aquela garota, queria beija-la e dizer que ela era sua.- If I was your boyfriend, never let you go, keep you on my arm girl, you'd never be alone - Ele puxou as mãos da garota para o seu coração tentando faze-la perceber o quão nervoso ele estava com a simples proximidade dela. - I can be a gentleman, anything you want, If I was your boyfriend, I'd never let you go, I'd never let you go - Ele soltou as mãos da garota e apontou para si mesmo enquanto estendia a nota da palavra gentleman para em seguida colocar as mãos ao lado de seu corpo e se balançar para um lado e para o outro.
- Tell me what you like yeah tell me what you don't, I could be your Buzz Lightyear fly across the globe - Ele começou a segunda parte do rap um pouco mais confiante do que no ínicio da música e isso se refletia no sorriso que agora estava em seu rosto e na maneira que ele se movimentava com rapidez na sua cadeira de rodas ao redor da garota. - I don't never wanna fight yeah, you already know, I'mma make you shine bright like you're laying in the snow... Burr... - Ele parou novamente na frente da garota e cantou olhando diretamente para os olhos dela, ele realmente esperava que isso fizesse a garota pensar em pelo menos sair com ele porque ele não estava com muitas ideias. - Girlfriend, girlfriend, you could be my girlfriend, you could be my girlfriend until the world ends - Ele estava cantando procurando não fazer nenhum erro, ele estava cantando do fundo do seu coração, ele realmente desejava aquela garota e queria que ela fosse só sua. - Make you dance do a spin and a twirl and voice goin crazy on this hook like a whirl wind... Swaggie - Ele diminuiu o tom de sua voz no final do verso e colocou o dedo indicador na frente do lábio como se fosse um sinal para silêncio, mas em seus olhos podia-se ver um brilho de diversão.
- I'd like to be everything you want,hey girl, let me talk to you - A sua voz voltou a crescer no inicio daquele verso fazendo um falsete com um controle invejável, claro que Kurt era um pouco melhor nos falsetes do que ele, mas ele realmente conseguia fazer falsetes muito bons. - If I was your boyfriend, never let you go, keep you on my arm girl you'd never be alone - Ele realmente estava agradecendo mentalmente Mercedes por ter sugerido aquela música para ele, ela era realmente perfeita além de ficar muito bem no seu tom de voz, ele só torcia para que a garota diante dele também estivesse gostando de sua pequena apresentação. - I can be a gentleman, anything you want, If I was your boyfriend, I'd never let you go, I'd never let you go - Ele balançava a parte superior do seu corpo para um lado e para o outro, ele realmente estava animado, ele girou com a cadeira antes de pegar novamente as mãos da garota e respirar se preparando para o ultimo verso.
- So give me a chance, 'cause you're all I need girl, spend a week with your boy I'll be calling you my girlfriend - Ele estendeu as notas, mas ainda assim tentava ser o mais suave possível quando cantava as palavras e olhava diretamente para os olhos da garota diante de si. - If I was your man, I'd never leave you girl, I just want to love you, and treat you right - Ele estava dançando de felicidade na sua cabeça, aquele verso era realmente um pouco mais puxado vocalmente e ele havia acertado as notas com perfeição, por isso ele se arriscou um pouco e levou as mãos de SanClair até os lábios beijando as mesmas rapidamente.
- If I was your boyfriend, never let you go, keep you on my arm girl you'd never be alone - O sorriso em seu rosto era pequeno, mas verdadeiro, ele esperava que depois dessa apresentação SanClair lhe daria pelo menos alguma chance, ela era linda e ele realmente gostava dela apesar da personalidade um pouco forte demais da garota. - I can be a gentleman, anything you want, If I was your boyfriend, I'd never let you go, never let you go - Ele poderia ser chamado de estúpido por estar cantando para uma garota que aparentemente não queria nada com ele, mas ele estava se arriscando e por isso tomou outro risco puxando a mesma para o seu colo.
- Na na na, na na na, na na na, yeah girl. - Ele cantava ainda segurando as mãos da garota, ele não sabia o que estava passando na cabeça dela naquele momento, mas se ela não havia lhe batido ainda era um bom sinal não é? - Na na na, na na na, na na na ey, na na na, na na na, na na na ey - Ele sorria para ela e sentia o cheiro bom que vinha dos cabelos da garota, era um cheiro muito bom que acalmava Artie. - Na na na, na na na, na na na ey - Ele estendeu a nota e aproximou um pouco mais o seu rosto com o da garota sem conseguir se controlar.
- If I was your boyfriend... - Terminou de cantar o garoto em um sussurro que era audível só para a garota diante dele, ele estava nervoso e apesar de sempre ter se controlado em tudo parecia que naquele momento o domínio sobre seus instintos havia sumido enquanto seu rosto se aproximava cada vez mais do de SanClair, o seu cheiro, a sua pele, tudo havia deixado a mente de Artie em branco e naquele momento com as bochechas um pouco avermelhadas e rezando para que ele não fosse espancado quando aquilo acabasse, ele respirou fundo e beijou os lábios da garota.

____________________

Artie Abrams
^.^

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por SanClair S. Scherbítsky em Ter 25 Jun 2013 - 17:00




I'll Kill You, Artie u.u
Come see about me  


Depois de toda aquela apresentação desnecessária e tosca (Linda e perfeita), sou pega de surpresa com o idiota chamado Artie me beija, o que ele estava pensando naquele momento, ele certamente estava assinado seu atestado de obtido, eu o mataria, será que realmente pensou que eu lhe daria alguma chance, mesmo depois dele ter cantado Boyfriend da Justina Barbie, eu não estava interessada nele e nunca me interessaria, não mesmo!

Seus lábios rosados estavam tocando os meus, seu beijo durou uns 5 segundos e logo em seguida me dou conta do que realmente havia acontecido me levanto de seu colo, que realmente não sabia o que havia dado em mim para me deixar ser levado até o colo daquele estranho, me levanto, limpo meus lábios e empurro sua cadeira com meu pé direito, cruzo meus braços e o fuzilo com um olhar ameaçador, assim começo a ofende-lo como nunca havia ofendido ninguém em toda a minha vida:

- Nunca...preste a atenção no que vou dizer, nunca mais volte a fazer isso de novo, ou quando estiver distraído, colocarei sonífero em seu lance de deficiente e depois quando estiver dormindo como uma princesa aleijadinha, te jogarei para o meio da rua no mesmo instante que estiver passando um ônibus escolar pra que ele te destrua completamente, você acha que eu, uma líder de torcida, ficaria com um cara totalmente inútil como você rodinhas, você com certeza não sabe fazer nada sozinho, deve ser hilário quando precisa ir no banheiro e seus amigos, se é que você tem algum, ficam te segurando para você poder fazer suas necessidades ou você deve usar frauda, achei uma novo apelido pra você, Mr. Fratulencia ou Mr. Fraudinha  então agora você pegue essas pernas inúteis e insignificantes e some da minha frente, antes que eu as arranque com uma serra elétrica.

Digo soltando um sorriso totalmente sarcástico, logo depois que terminar de falar com Artie, passo por ele e paro na porta da sala do coral e digo:

- Se contar isso pra alguém, eu acabo com você Aleijadinho.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Artie Abrams em Ter 25 Jun 2013 - 17:17

Pour some slushie in my heart.
Ok... Em um segundo ele estava tendo uma das melhores sensações de sua vida, estava com a garota que gosta nos braços e estava a beijando e em outro parece que tudo veio a baixo, ele simplesmente ficou ali paralisado enquanto a SanClair falava diversas coisas para ele. Os olhos do garoto estavam arregalados de medo, ele estava suando frio, aquela garota realmente sabia ser assustadora quando queria, ele só conseguiu acenar com a cabeça de medo porque ele não tinha certeza se ela era louca o suficiente para cumprir suas ameaças.
"Mas os seus lábios são deliciosos e macios." - Pensou o garoto ao se lembrar da ótima sensação que sentiu ao sentir os lábios da garota sobre os seus, eles eram realmente macios e tinham um leve gosto de gloss de morango. Artie passou sem perceber a sua língua pelos seus lábios tentando parar com a vontade de ir até a garota e beija-la novamente. Ele saiu dos seus pensamentos rapidamente e olhou para a garota tentando não deixar transparecer o quanto suas palavras lhe afetavam.
Ele não entendia por que ela estava tão irritada, foi só um beijo, ele não devia beijar tão mal não é? E para infelicidade do rapaz o beijo não durou nem 10 segundos, ele respirou fundo tentando arrumar coragem para responder a garota que parecia estar pronta para lhe matar. - Eu... Eu... Eu gosto de você SanClair! E por isso... - Ele apesar de ter coragem para declarar seus sentimentos ainda estava um pouco tímido ao redor da garota. - E por isso eu não vou desistir de você, eu vou fazer o que eu puder para lhe conquistar, sem medo e sem hesitar, você pode me jogar de um penhasco e eu vou arrumar um jeito de voltar e lhe beijar. - Disse em um surto de coragem fechando os olhos com um pouco de medo da garota, porque sinceramente ela era assustadora e suas ameaças não pareciam tão vazias. Ele esperou a garota falar alguma coisa, mas ela não falou nada e simplesmente deixou a sala. O garoto suspirou por um segundo e saiu da sala.

____________________

Artie Abrams
^.^

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Scream em Ter 2 Jul 2013 - 22:31

The TroubleTones
OMG, There's a new glee club at WMHS


 -Ok pessoal, tenho más notícias. -Entrei na sala do Clube do Coral já preparado para dar a notícia.-Bom, lembram-se do Sr.Sandy? Bom... ele processou os Berry por "falso testemunho" e...ganhou, e... bem, ele comprou o Figgins para montar um novo glee. As Troubletones.E acreditem quando digo...elas são perigosas. -A sala se encheu de vozes altas e murmúrios, então caminhei até a lousa e escrevi Competition-Bom...quero que se preparem para a competição, por isso, irei separar vocês em grupos de 4 ou 3 pessoas, e irão apresentar um número ao longo da semana. -Sorri para eles e então comecei a chamar os nomes. -Grupo Alfa, Dianna, Mary, Marley e Artie. Grupo Beta, Tina, Mercedes, Quinn e Kurt. Grupo Delta, Kitty, Finn e Rachel. E lembrem-se, coreografia, figurino...vamos lá. -Os grupos se juntaram e começaram a planejar as apresentações.

Com: Glee Club; Onde: New Directions Choir Room; Vestindo: Colete.

Thanks Maay; from TPO


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Artie Abrams em Sex 12 Jul 2013 - 15:59

Cause wings are made to fly
Quando o Mr. Schue dividiu os grupos para uma tarefa eu devo admitir que fiquei um pouco nervoso por estar em um grupo com pessoas que eu não possuia proximidade, Marley era alguém com quem eu não havia falado muitas vezes, apesar de saber que a garota era realmente muito dócil e era filha da servente do refeitório, já Mary era uma novata e realmente ainda não tinha tido a chance de falar com ela e Dianna era uma das cheerios que haviam entrado recentemente no clube, fato que por si próprio já me deixava um pouco desconfiado, mas pela aquela tarefa eu deveria deixar as minhas opiniões pessoais de lado e me concentrar em fazer uma boa apresentação. Logo começamos a nos encontrar para ensaiar a música que iriamos apresentar e logo foi estabelecida que a música escolhida seria Wings da girlband Little Mix, aquilo era um pouco estranho porque era um grupo só de mulheres e obviamente eu não era uma mulher, mas aquilo não me abalou e durante os ensaios comecei a conhecer melhor as garotas que estavam no mesmo grupo que eu, descobri que Dianna não era tão má quanto eu pensava anteriormente e era uma incrível dançarina e que a Mary tinha uma voz muito potente, fato que me surpreendeu bastante, a Marley também deixou um pouco a timidez de lado e pude perceber que ela realmente era bastante adorável, realmente haviamos nos aproximado graças aquela tarefa e se aquele foi o objetivo do Mr. Schue ele realmente havia acertado.
O dia da tarefa finalmente havia chegado e estava um pouco nervoso, o figurino havia sido um pouco complicado da minha parte como as integrantes da Little Mix eram todas garotas, mas eu fiz uma adaptação e estava vestido com uma camisa sem mangas em um tom de cinza escuro e um colete verde musgo por cima da mesma, como eu obviamente não iria utilizar shorts, foi decidido utilizar uma bermuda jeans mesclada com tons claros e escuros e nos pés um coturno preto um pouco sujo completava o visual, também utilizava nas mãos luvas na cor cinza escuro, como isso era na verdade um capricho para ajudar a movimentar a cadeira de rodas.

O auditório estava com a iluminação baixa e eu ajeitei meus óculos em uma tentativa de me acalmar enquanto esperava o saxofonista tocar os primeiros acordes para começar a música. Respirei fundo e olhava para as meninas que estavam a minha direita, estavamos numa formação em linha reta olhando para a pequena plateia do glee club que pareciam ansiosos para a apresentação, o saxofone começou a fazer o toque do ínicio da música e a medida que os acordes eram tocados o refletor se acendia acima da minha cabeça e das meninas, acendendo primeiramente em mim fazendo com que eu abrisse levemente os meus braços e balançasse a parte superior para os lados enquanto o refletor ia acendendo em Dianna que ergueu os braços e começou a mover os dedos como asas de borboletas, Mary girou no lugar e ergueu as mãos para cima enquanto remexia os quadris e Marley que começou a mover os ombros com o rosto virado para os lados com uma expressão séria que se tornava sensual por causa dos seus belos olhos, respectivamente na sequência antes de todas as luzes do auditório se acenderem por completo e eu me concentrar para começar a cantar com as garotas.

- Mamma told me not to waste my life, she said spread your wings my little butterfly... - Eu balançava o corpo para os lados cantando os versos com a potência que aquele momento pedia juntamente com as meninas, o nervosismo inicial finalmente começou a passar assim que comecei a cantar. - Don't let what they say keep you up at night and if they give you shhh... - Quando fizemos o "shhh" paramos com os movimentos e colocamos o dedo indicador na frente dos lábios como se fosse um sinal de silêncio. - Then they can walk on by. - Um apagão rápido nas luzes que não durou nem três segundos ocorreu e logo Marley estava do meu lado, com um espaço estavam Mary e Dianna também lado a lado.

- My feet, feet can't touch the ground and I can't hear a sound - Eu havia me movido um pouco para a frente assim que havia começado a cantar e devia admitir que estava um pouco cego no momento com aquele refletor no meu rosto, mas estava me divertindo com a música e passei as mãos pelo corpo batendo suavemente com elas no meu peito enquanto me movia para os lados e quando comecei a cantar a parte "I can't hear a sound" movi o meu corpo rapidamente para o lado esquerdo e coloquei a minha mão direita perto da minha orelha utilizando isso como um símbolo. - But you just keep on running upy our mouth, yeah - Apontei para a direção onde achava que estava Mercedes enquanto cantava tomando um cuidado especial para não desafinar em nenhuma parte no vocal, cantar e "dançar" ao mesmo tempo era perigoso e eu tinha que tomar cuidado. Bati palmas três vezes e voltei um pouco para trás me balançando enquanto esperava Dianna começar a sua parte.

____________________

Artie Abrams
^.^

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Dianna E. Voss-Ohlweiler em Sex 12 Jul 2013 - 16:39



Your words don't mean a thing
These wings are made to fly

Depois de uma semana bastante corrida, com bastante treino com as cheerios, e ensaios com alguns membros do New Directions, Dianna encontrava-se um pouco agitada. Era o dia da apresentação do grupo alfa, o qual fazia parte. William Schuester havia passado uma tarefa em que a sala fora dividida em grupos de 3, 4 ou 5 pessoas. Cada grupo, com uma divisão mais estranha que a outra, na opinião da morena. Havia ficado com pessoas em que não tinha muita comunicação, e sabia que seria mal vista, por ser uma cheerio. Suspirou. Ao decorrer da semana, Artie, Marley e Mary frequentavam a mansão Overwhelming para combinarem e ensaiar o que deveriam fazer, e daí, todos foram conhecendo-se melhor. Marley passara a ser mais falante, ainda denotando a essência de menina doce que tinha. Artie tinha algumas dificuldades com os passos por ser cadeirante, mais com a ajuda das meninas, conseguiu se adaptar bem a tudo. O menino também falante, mostrou ser um garoto bem extrovertido, animando muitas vezes o ensaio com piadas e histórias hilárias. Mary mantinha-se tímida, porém, ao cantar a parte que estava destinada, surpreendeu a todos com uma voz digamos que deveras potente. E todos, puderam ver que diferentemente das outras cheerios, Dianna demonstrava ter um coração, e em momento nenhum ofendeu algum deles com palavras ou gestos. Mas, as vezes tornava-se muito séria, o que fazia um silêncio implantar o ambiente. Silêncio este, era apenas pura concentração no que faria. A presença da garota McCain, por muitas vezes, passava a distraí-la, e precisava dar um jeito.

O grupo estava na sala ao lado do coral, trocando as roupas. Todos estavam com um visual novo, porém caia perfeitamente em cada um. Dianna estava em dúvida, se deixava o cabelo preso no rabo de cavalo longo e perfeito, ou se deixava-o solto. Arrumou a gravata borboleta sobre a blusa azul de botões, sem manga. A saia estampada um pouco curta, mostrando bem as longas pernas bronzeadas da latina asiática. Um cinto preto prendia o tecido da saia, para que não saísse do lugar. Nos pés, um scarpin preto, deixava-a ainda mais alta do que já era. Olhou de esguelha para os outros componentes do grupo, e sorriu discretamente com o que viu. Tudo estava saindo melhor do que pudera imaginar. Viu Mary retocando os últimos ajustes da roupa em que estava usando, e passou por trás dela, lançando lhe um olhar misterioso através do espelho, sem parar de andar. Ao ultrapassá-la, virou o rosto para o posição normal, e seguiu para a sala do coral. As luzes estavam baixas, quando entraram. Tudo combinado com as pessoas que maquinariam os refletores. A música logo começou, e Artie operou sua parte com sucesso total. Já era notável as expressões de surpresa em alguns membros, deveriam esperar algo menos dançante, pelas condições do garoto, mais iriam ver exatamente o contrário. Era a vez da morena, e logo esta, estava mais a frente.

Walk, walk on over there
Cos I'm too fly to care, oh yeah


Mexendo as pernas e o quadril, a morena insinuou que estava andando, mais não saia do lugar. Enquanto pronunciava o “there” apontou para o lado esquerdo. Ao começar o “Cos i’m too fly to care” balançou apenas os quadris, e depois o restante do corpo, movendo mais os ombros, imitando com eles, os movimentos dos quadris. Estava ao lado de Mary, em uma pouca distancia de Marley e Artie. Agora, todos faziam os mesmos movimentos. Virou de costas para a morena baixinha atrás de si, olhando por cima do ombro, sem focar o olhar nela. Ao cantar o “oh yeah” voltou a posição normal, assim como Artie e Marley. Era a hora da ponte.

Your words don't mean a thing
I'm not listening
Keep talking, all I know is


A voz de Mary se sobre salta nesta parte, por ser a mais grave e potente. Marley serpenteia o corpo apenas uma vez, Dianna aponta para alguém, enquanto Mary faz “não” com o dedo indicador, balançando-o para os lados. Artie bate no peito com as duas mãos, e expande os braços, indicando a sala. Dianna coloca a mão no ouvido, todos cantaram em uma sincronia perfeita o “i’m not listening.” A cada vez que um do grupo fazia tal movimento, o outro ao lado dava passos para trás, para fazer a próxima parte da coreografia. E assim que todos estavam mais ao fundo, continuaram a música. Agora começariam o refrão.

Mamma told me not to waste my life
She said spread your wings
My little butterfly
Don't let what they say keep you up at night
And they can't detain you
Cos wings are made to fly
And we don't let nobody bring us down
No matter what you say it won't hurt me
Don't matter if I fall from the sky
These wings are made to fly

'huh huh'..



Todos ainda nas mesmas duplas, trocando agora apenas o lugar. Dianna e Mary passando para o lado esquerdo, enquanto Artie e Marley passavam para o direito. Mary batia palmas, assim como Dianna, que tinha o corpo um pouco inclinado para baixo, enquanto acompanhava a parceira. Artie movia-se para os lados, as mãos abertas no ar, como se algo estivesse escrito no espaço entre elas, enquanto cantavam o “She said spread your wings, my little butterfly”. Marley passou a mão pelo cabelo, jogando-o para um dos lados, enquanto todos andavam meio que pulando para frente. Agora, Dianna. Apontou para si, e depois abriu os braços, indicando todo o grupo, enquanto cantavam “And we don't let nobody bring us down” demonstrando que seria difícil derrubarem aquele grupo, também com sorriso vasto. Artie move-se para o lado, ocupando agora o lugar de Mary, como dupla e Dianna, enquanto ia mexendo-se para os lados, em sua cadeira. Mary passa por trás, enquanto Artie vinha para o lado de Dianna, parando assim, ao lado dele do lado contrário ao que estava antes. Mas, logo passa em frente ao grupo, como se desfilasse, voltando a estar ao lado de Marley. Artie pronunciou o “Huh, huh” de um jeito malandro, movendo a cabeça para cima duas vezes no mesmo ritmo, os braços agora cruzados frente ao peito. Antes disso, as meninas formam uma linha côncava atrás de Artie, formando um “C” atrás de sua cadeira. Como no vídeo, batem palmas, movendo os quadris para os lados, enquanto vão descendo, dobrando os joelhos e logo voltam para a posição normal, movendo bastante os braços, apontando para alguns colegas de coral, pronunciando o “These wings are made to fly.”


©Jay

NEW DIRECTIONS  ₪ GROUP ₪ SINGING AND DANCE WINGS!  

____________________

Climb on board
We'll go slow and high tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Convidado em Sex 12 Jul 2013 - 17:11


She Dremed of Paradise



Era começo da semana, quando foi passada a nova tarefa, em grupo, eu era totalmente nova na escola, isso me deixava retraída perto das pessoas, e um tanto tímida. Isso me fazia pensar o que eu estava fazendo naquele coral, mas de qualquer forma eu estava feliz por estar ali. E nessa tarefa eu teria a chance de conhecer mais o grupo do coral, em especial Artie, Marley e Dianna. Dianna eu já havia tido uma conversa a pouco, onde descobrir que possivelmente ela conhece meu irmão mais novo.

Cheguei ao coral correndo um pouco atrasada, um pouco ansiosa depois de passar a semana treinando com o pessoal, descobrindo eles de uma forma que eu não imaginava que seriam. Eu estava retocando os últimos detalhes da minha roupa como ajeitar o chapéu preto em minha cabeça, o cabelo ondulado desarrumado propositalmente, bata bege com um colete preto sem detalhes por cima, o short jeans azul claro meio rasgado e as botas preta de cano curto, eu estava retocando meu batom vermelho quando vejo Dianna passando pelo espelho e piscando, dei um sorriso desajeitado para a garota e em seguida a seguindo para onde faríamos a coreografia.

I'm firing up on that runway
I know we're gonna get there someday
But we don't need no ready steady go, no

Chegou minha vez, me viro meio de lado para Marley onde começo a cantar, a minha voz um pouco mais forte do que das garotas, se sobrepôs imediatamente. Joguei minha mão para o lado junto com o quadril de forma sutil, olhando para e imediatamente olha das mãos para Marley de forma bem divertida sem deixar de movimentar bem o corpo. Em “But we don’t need no ‘ready steady go, no” viro meu corpo de volta agora para Dianna onde jogo meus braços para cima de forma sutil e vou descendo-os de acordo com o ritmo da musica, mexendo os quadris e ombros de forma divertida sem desviar o olhar da garota como se tivesse a provocando.
By: Mariana S.




Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do New Directions

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum