{FP} Christian S. Ross

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{FP} Christian S. Ross

Mensagem por Christian S. Ross em Sex 8 Nov 2013 - 17:54






Lucas Borges# 16 #Stephen Amell

Christian S. Ross













Características físicas


1,85 de altura. Ombros largos, pele bronzeada, cabelos em corte baixo, olhos azuis e corpo atlétlico.


Características Psicológicas


É egocêntrico, arrogante, cínico. Extremamente hábil com as palavras, leva qualquer um no papo. É de poucas palavras, adora desafios. Manipulador, frio, materialista e narcisista, não tem a capacidade de amar ninguém além de si mesmo até agora. 



entrevista sem sentido


 



Qual a sua idade? 17 anos

Onde nasceu?
Westerville - Ohio

Estado Civil? Solteiro

O que gosta de fazer? Tocar bateria e violão, cantar, comer, praticar Street Dance.

O que não gosta de fazer? dar satisfação de sua vida pra alguém

Livros preferidos? O diário de John Winchester, Saga Hush Hush.

Filmes preferidos?
Fast and Furious, The Avengers

Frase marcante? .

Qual artista que mais se parece? Stephen Amell





Uma história para boi dormir


Christian Samuel Ross, filho de Samantha e Christopher Ross, nasceu no dia 17 de dezembro de 1996 em Westerville, Ohio. Mudou-se da cidade nos anos 2000, quando a empresa de construção de seu pai criou sede em Miami. Morou na Flórida até os 16 anos, tendo uma vida de baladas, garotas, vícios e bebidas. Sua mãe se martirizava todo tempo por não ter dado princípios ao garoto, que se tornou um “Bad Boy”. Foi então, que seu pai teve a brilhante ideia de mandar o filho de volta a sua cidade natal, para morar em uma das casas da família. Após as férias de verão, antes de completar 17 anos, Chris retornou a Ohio com relutância. Christopher e Samantha contrataram diversos empregados para cuidarem da vida do garoto e deixá-lo longe de problemas. O que foi fácil, pois a cidade é um pouco “parada”. Seus pais optaram por matriculá-lo na Dalton Academy, com o intuito de colocar alguma coisa na cabeça do garoto. Ele simplesmente odiava aquilo tudo. Odiava ter que só ver garotos, odiava a ideia de nunca mais ver seus amigos de infância, odiava ficar longe de baladas e de música alta, odiava ter que usar o uniforme da escola. Não tinha amigos, não tinha família e estava sozinho. Se seus pais queriam atingir seu ponto fraco, conseguiram. As duas primeiras semanas na Dalton estavam sendo o inferno. Tudo que ele queria era voltar para sua casa. Ele estava começando a entrar na rotina estudantil. Naquela tarde, Chris saiu da aula de física louco pra chegar em casa. Concentrado em uma revista de esportes, ele seguiu para o estacionamento, apalpando os bolsos para achar a chave de sua Ford F-150 preta. Ele se recostou na porta da caminhonete para terminar de ler a reportagem. Dois garotos se aproximaram despercebidos por Chris, que se assustou e deixou a revista cair quando um deles coçou a garganta.
- Chris Ross? – O mais alto, quase da altura de Chris se abaixou e pegou a revista.
Chris franziu o cenho.
- Depende pra quem. – ele respondeu, erguendo uma das sobrancelhas.
- Eu sou Hector, e este é Sebastian. – Ele apontou pro garoto ao seu lado que deu um sorrisinho irônico.
- E o que vocês querem? – Chris ergueu os ombros e colocou a mão nos bolsos.
- Nós somos integrantes do The Warblers, o coral da escola. E nós temos seu histórico, garoto-problema. Sabemos de suas habilidades com instrumentos e até com a voz.Sabemos também de suas brigas, suas confusões, suas notas baixas, entre outros atritos que é melhor não entrarmos em detalhes  – o outro garoto, Sebastian, disse.
- E?...
- E nós queremos que você entre pros Warblers. Você tem capacidade e com ensaios pode se tornar um dos melhores.  
- E o que eu ganho com isso? – Chris foi áspero.
- Bom, depende do seu ponto de vista. Satisfação pessoal, eu acho.
Chris coçou o pescoço, pensativo.  
- Pense no assunto. Hoje a tarde tem audição e nós tomamos a liberdade de te inscrever. Se interessar, apareça. – Hector bateu com a revista no peito de Chris, virou as costas e seguiu com Sebastian.
Não era uma má ideia. Chris viu os garotos desaparecerem na escadaria e entrou no carro. Saiu do estacionamento, com o assunto na cabeça. Ele iria fazer uma coisa que gosta, que é se divertir e cantar. Será que iria valer a pena? Mas ele optou por arriscar.Chris já estava a duas quadras da escola, retornou com a caminhonete e voltou para o estacionamento. Trancou o carro e seguiu de volta para o prédio. Chegou ao auditório e as apresentações já haviam começado. Ele não sabia o que ia fazer, não sabia o que ia cantar, não sabia como iria agir. Ele entrou em silencio na sala, sentou-se e esperou seu nome.  Ele viu os dois garotos no canto da sala. Ambos olharam e deram um aceno discreto, Christian retribuiu.
- Christian Samuel Ross? – Uma voz masculina ecoou pela sala. Christian levantou, se dirigindo até o palco, confiante.
- Eu sou o Chris, recém chegado. To aqui por insistência de dois garotos que eu conheci a meia hora. A canção que eu vou apresentar é It Is What It Is, Lifehouse.
Ele pegou um violão, que estava encostado no canto do palco, deu o acorde inicial e começou a música.


“ Oh yeah ,
I was only looking for a shortcut home 
But it's complicated 
So complicated “
 
Sua voz era firme, porém suave. Músicos formados tratam seu caso como “lágrima na voz”, era capaz de emocionar qualquer um. A primeira estrofe da música foi tranquila, a capela com o violão estava excelente.
 
“Somewhere in this city is a road I know 
Where we could make it 
But maybe there's no making it now”
 
Ele vacilou na nota no fim de cada verso, deixando a voz mais grave. Chris dominava a canção e moldava com seu tom. Ele já tinha liberdade em cima do palco.
 
“Too long we've been denying 
Now we're both tired of trying “


No fim de cada verso, ele subia uma nota, assim como na versão original.



“We hit a wall and we can't get over it 
Nothing to relieve 
It's water under the bridge 
You said it, I get it 
I guess it is what it is”
 
A música era emocionante por natureza. Ele conseguiu emocionar todos ali, até a si mesmo. Cada verso era pronunciado com suavidade. A “lágrima” na voz de Chris estava fazendo a diferença.
 
“Here it comes ready or not 
We both found out it's not how we thought“
 
A música se tornou um pouco mais rápida, Chris olhava para o braço do violão, onde seus dedos traçavam as notas.


“That it would be, how it would be 
If the time could turn us around
What once was lost may be found 
For you and me, for you and me “
 
Assim como nos versos anteriores, a música estava um pouco mais rápida. Ele acompanhava o ritmo com o pé. A apresentação estava magnífica. Chris vacilava quando precisava, subia com facilidade nas notas. Era um artista nato.

“Too long we've been denying 
Now we're both tired of trying 
We hit a wall and we can't get over it”


A voz firmou para o ultimo refrão, subindo um pouco o tom no fim dos dois primeiros versos. No final do ultimo verso, um vacilo para a introdução do verso seguinte.


“Nothing to relieve 
It's water under the bridge 
You said it, I get it 
I guess it is what it is“
 
Chris subiu o tom na palavra “Nothing”, normalizando no resto da estrofe. Um toque de sensualidade e de emoção para a música.
 
“I was only looking for a shortcut home 
But it's complicated 
So complicated”


Na última estrofe da música, seu tom já era tranquilo e adequado para a fase final da canção. Sua voz foi caindo até atingir o grave na palavra “complicated”, finalizando a música. Ele tirou o violão do ombro, devolveu ao mesmo lugar, voltou ao centro do palco e disse:
- Bom, espero que tenham gostado.
Desceu do palco e saiu, aliviado.




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {FP} Christian S. Ross

Mensagem por Jhonah Ohlw. Winchester em Dom 10 Nov 2013 - 15:54

Aceita!

Hey Cris! Sua história foi bem legal. Audição razoável, no entanto dentro dos padrões. Bem-vindo ao RPG, precisar de algo só falar. :')

- Bem-vindo aos Warblers.

Do not give up on the first try! Just do better in the second.
thanks for dih!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum